Your browser doesn't support javascript.
loading
Mostrar: 20 | 50 | 100
Resultados 1 - 20 de 31.133
Filtrar
Mais filtros








Filtros aplicados
  • Temas
    • Atenção primária de forma integrada (remover)
Intervalo de ano de publicação
1.
Braz. j. oral sci ; 21: e226252, jan.-dez. 2022. ilus
Artigo em Inglês | LILACS, BBO - Odontologia | ID: biblio-1366526

RESUMO

Universal health coverage is a global target included in the United Nations Sustainable Development Goals agenda for 2030. Healthcare in Brazil has universal coverage through the Unified Health System (SUS), which guarantees health as basic right to the Brazilian population. Considering the principles of SUS, public oral healthcare management is a huge challenge. Aim: To identify good management practices for quality care adopted by local public oral healthcare managers and teams around Brazil. Methods: This study was registered with PROSPERO (CRD42017051639). Five databases (PubMed, Embase, Web of Science, Scopus and Lilacs) as well as the reference lists and citations of the included publications were searched according to PRISMA guidelines. Results:A total of 30,895 references were initially found, which were evaluated according to the defined eligibility criteria. Twenty qualitative studies, eight surveys and two mixed-model studies were selected. The practices (codes) were organized into three main groups (families), and the Frequency of the Effect Size (FES) of each code was calculated. Among the 20 codes identified, the most relevant ones were: Diagnosis and Health Planning (FES=80%) and Family Health Strategy(FES=66,7). The Intensity of the Effect Size of each study was also calculated to demonstrate the individual contribution of each study to the conclusions. Conclusion: The evidence emerging from this review showed that healthcare diagnosis, planning, and performance based on the family health strategy principles were the most relevant practices adopted by public oral healthcare managers in Brazil. The widespread adoption of these practices could lead to improved oral healthcare provision and management in Brazil


Assuntos
Humanos , Sistema Único de Saúde , Assistência Odontológica , Gestão em Saúde , Política de Saúde , Brasil
2.
Arq. ciências saúde UNIPAR ; 26(3): 794-808, set-dez. 2022.
Artigo em Português | LILACS | ID: biblio-1399468

RESUMO

O câncer do colo do útero é considerado um dos cânceres mais comuns entre mulheres, representando um grande problema de saúde global, sendo a quarta causa mais frequente de morte por câncer na população feminina. Mediante a um estudo quantitativo e retrospectivo de dados pré- analíticos e analíticos das requisições do exame citopatológico do colo do útero, objetivou-se avaliar os resultados de exames citopatológicos de mulheres usuárias do SUS de um município do oeste do Paraná, realizados no período antes da pandemia COVID-19, de março de 2019 a fevereiro de 2020 e durante a pandemia COVID-19, de março de 2020 a fevereiro de 2021, dos exames citopatológicos alterados. Foram utilizadas as requisições de exames citopatológicos do Programa Nacional de Controle do CCU e o sistema eletrônico SISCAN como ferramentas de busca. Dentre os resultados, totalizaram-se 20.425 amostras processadas no período antes da pandemia, sendo 19.908 consideradas satisfatórias para análise oncótica, onde 1.148 (5,76%) amostras apresentaram alteração citológica. No período da pandemia, totalizaram-se 11.315 amostras processadas, sendo 11.149 amostras satisfatórias para análise oncótica, das quais 721 (6,47%) apresentaram alteração citológica. No período da pandemia, o estudo demostra que metade da população de mulheres usuárias do SUS em um município do oeste do Paraná encontra-se na faixa etária da população-alvo preconizada pelo MS, sendo que a maioria delas realizou seu exame citopatológico por motivo de rastreamento. Contudo, mesmo com a interrupção dos atendimentos eletivos, as mulheres continuaram realizando seus exames citopatológicos, sendo elucidado um discreto aumento de 0,71% das alterações citológicas no período da pandemia, quando comparado ao período anterior, demonstrando o cenário deste programa na pandemia COVID-19.


Cervical cancer is considered one of the most common cancers among women, representing a major global health problem, being the fourth most frequent cause of cancer death in the female population. Through a quantitative and retrospective study of pre-analytical and analytical data of requests for cervical cytopathological examination, the objective was to evaluate the results of cytopathological examinations of women using the SUS in a city in western Paraná, carried out in the period before during the COVID-19 pandemic, from March 2019 to February 2020, and during the COVID-19 pandemic, from March 2020 to February 2021, from the altered cytopathological exams. Requests for cytopathological exams from the National Control Program of the CCU and the SISCAN electronic system were used as search tools. Among the results, a total of 20.425 samples were processed in the period before the pandemic, 19.908 of which were considered satisfactory for oncotic analysis, where 1.148 (5,76%) samples showed cytological alterations. During the pandemic period, a total of 11.315 samples were processed, of which 11.149 were satisfactory for oncotic analysis, of which 721 (6,47%) showed cytological alterations. During the pandemic period, the study shows that half of the population of women using the SUS in a municipality in western Paraná is in the target population age group recommended by the MS, and most of them underwent their cytopathological examination due to tracking. However, even with the interruption of elective care, women continued to perform their cytopathological exams, with a slight increase of 0,71% in cytological changes during the pandemic period, when compared to the previous period, demonstrating the scenario of this program in the COVID-19 pandemic.


El cáncer de cuello uterino se considera uno de los cánceres más comunes entre las mujeres, representando un importante problema de salud mundial, siendo la cuarta causa más frecuente de muerte por cáncer en la población femenina. Mediante el estudio cuantitativo y retrospectivo de los datos preanalíticos y analíticos de los requisitos del examen citopatológico del útero, se evaluaron los resultados de los exámenes citopatológicos de las usuarias del SUS de un municipio del oeste de Paraná, realizados en el período anterior a la pandemia COVID-19, de marzo de 2019 a febrero de 2020, y durante la pandemia COVID-19, de marzo de 2020 a febrero de 2021, de los exámenes citopatológicos alterados. Se utilizaron como herramientas de búsqueda las requisiciones de exámenes citopatológicos del Programa Nacional de Control de UCC y el sistema electrónico SISCAN. Entre los resultados, un total de 20.425 muestras fueron procesadas en el período anterior a la pandemia, de las cuales 19.908 fueron consideradas satisfactorias para el análisis oncológico, donde 1.148 (5,76%) muestras presentaron alteración citológica. En el periodo de la pandemia, se procesaron un total de 11.315 muestras, de las cuales 11.149 fueron satisfactorias para el análisis oncológico, y 721 (6,47%) presentaron alteraciones citológicas. En el período de la pandemia, el estudio demuestra que la mitad de la población de mujeres usuarias del SUS en una ciudad del oeste de Paraná está en la franja de edad de la población objetivo recomendada por el MS, y la mayoría de ellas se sometió a un examen citopatológico con fines de cribado. Sin embargo, aún con la interrupción de la atención electiva, las mujeres continuaron realizando sus exámenes citopatológicos, siendo dilucidado un leve aumento de 0,71% de alteraciones citológicas en el período pandémico, cuando comparado con el período anterior, demostrando el escenario de este programa en la pandemia COVID-19.


Assuntos
Humanos , Feminino , Neoplasias do Colo do Útero/diagnóstico , Neoplasias do Colo do Útero/prevenção & controle , Programas de Rastreamento/estatística & dados numéricos , Pandemias , COVID-19/diagnóstico , Mulheres , Organização Mundial da Saúde/organização & administração , Sistema Único de Saúde , Neoplasias do Colo do Útero/complicações , Causalidade , Estudos Retrospectivos
3.
J Med Internet Res ; 24(10): e37436, 2022 10 24.
Artigo em Inglês | MEDLINE | ID: mdl-36279172

RESUMO

BACKGROUND: Online consultations (OCs) allow patients to contact their care providers on the web. Worldwide, OCs have been rolled out in primary care rapidly owing to policy initiatives and COVID-19. There is a lack of evidence regarding how OC design and implementation influence care quality. OBJECTIVE: We aimed to synthesize research on the impacts of OCs on primary care quality, and how these are influenced by system design and implementation. METHODS: We searched databases from January 2010 to February 2022. We included quantitative and qualitative studies of real-world OC use in primary care. Quantitative data were transformed into qualitative themes. We used thematic synthesis informed by the Institute of Medicine domains of health care quality, and framework analysis informed by the nonadoption, abandonment, scale-up, spread, and sustainability framework. Strength of evidence was judged using the GRADE-CERQual approach. RESULTS: We synthesized 63 studies from 9 countries covering 31 OC systems, 14 (22%) of which used artificial intelligence; 41% (26/63) of studies were published from 2020 onward, and 17% (11/63) were published after the COVID-19 pandemic. There was no quantitative evidence for negative impacts of OCs on patient safety, and qualitative studies suggested varied perceptions of their safety. Some participants believed OCs improved safety, particularly when patients could describe their queries using free text. Staff workload decreased when sufficient resources were allocated to implement OCs and patients used them for simple problems or could describe their queries using free text. Staff workload increased when OCs were not integrated with other software or organizational workflows and patients used them for complex queries. OC systems that required patients to describe their queries using multiple-choice questionnaires increased workload for patients and staff. Health costs decreased when patients used OCs for simple queries and increased when patients used them for complex queries. Patients using OCs were more likely to be female, younger, and native speakers, with higher socioeconomic status. OCs increased primary care access for patients with mental health conditions, verbal communication difficulties, and barriers to attending in-person appointments. Access also increased by providing a timely response to patients' queries. Patient satisfaction increased when using OCs owing to better primary care access, although it decreased when using multiple-choice questionnaire formats. CONCLUSIONS: This is the first theoretically informed synthesis of research on OCs in primary care and includes studies conducted during the COVID-19 pandemic. It contributes new knowledge that, in addition to having positive impacts on care quality such as increased access, OCs also have negative impacts such as increased workload. Negative impacts can be mitigated through appropriate OC system design (eg, free text format), incorporation of advanced technologies (eg, artificial intelligence), and integration into technical infrastructure (eg, software) and organizational workflows (eg, timely responses). TRIAL REGISTRATION: PROSPERO CRD42020191802; https://tinyurl.com/2p84ezjy.


Assuntos
COVID-19 , Estados Unidos , Humanos , Feminino , Masculino , Pandemias , Inteligência Artificial , Encaminhamento e Consulta , Qualidade da Assistência à Saúde
4.
Front Public Health ; 10: 882715, 2022.
Artigo em Inglês | MEDLINE | ID: mdl-36299751

RESUMO

Beginning in the early 2010s, an array of Value-Based Purchasing (VBP) programs has been developed in the United States (U.S.) to contain costs and improve health care quality. Despite documented successes in these efforts in some instances, there have been growing concerns about the programs' unintended consequences for health care disparities due to their built-in biases against health care organizations that serve a disproportionate share of disadvantaged patient populations. We explore the effects of three Medicare hospital VBP programs on health and health care disparities in the U.S. by reviewing their designs, implementation history, and evidence on health care disparities. The available empirical evidence thus far suggests varied impacts of hospital VBP programs on health care disparities. Most of the reviewed studies in this paper demonstrate that hospital VBP programs have the tendency to exacerbate health care disparities, while a few others found evidence of little or no worsening impacts on disparities. We discuss several policy options and recommendations which include various reform approaches and specific programs ranging from those addressing upstream structural barriers to health care access, to health care delivery strategies that target service utilization and health outcomes of vulnerable populations under the VBP programs. Future studies are needed to produce more explicit, conclusive, and consistent evidence on the impacts of hospital VBP programs on disparities.


Assuntos
Medicare , Aquisição Baseada em Valor , Idoso , Estados Unidos , Humanos , Qualidade da Assistência à Saúde , Atenção à Saúde , Hospitais
5.
Lima; Perú. Ministerio de Salud. Viceministerio de Salud Pública. Viceministerio de de Prestaciones y Aseguramiento en Salud. Dirección General de Aseguramiento e Intercambio Prestacional. Unidad Funcional de Gestión de la Calidad en Salud; 2 ed; Set. 2022. 39 p. ilus.
Monografia em Espanhol | LILACS, LIPECS, MINSAPERU | ID: biblio-1393155

RESUMO

La presente publicación describe las pautas que contribuyan con la mejora de la calidad de vida de las personas usuarias de los servicios de salud, así como de establecer las disposiciones normativas para la implementación de las rondas de seguridad del paciente como herramienta de gestión del riesgo en la atención de salud en las Instituciones Prestadoras de Servicios de Salud - IPRESS públicas, privadas y mixtas del Sector Salud


Assuntos
Qualidade da Assistência à Saúde , Qualidade de Vida , Gestão de Riscos , Saúde Pública , Assistência Centrada no Paciente , Atenção à Saúde , Visitas com Preceptor , Segurança do Paciente , Serviços de Saúde
6.
Enferm. foco (Brasília) ; 13(n.esp1): 1-9, set. 2022. ilus
Artigo em Português | LILACS, BDENF - Enfermagem | ID: biblio-1396603

RESUMO

Objetivo: Identificar na literatura o uso da Telemedicina como recurso na promoção a assistência em saúde mental na Atenção Primária à Saúde. Métodos: Trata-se de uma revisão integrativa, baseada no protocolo Prisma. Realizou-se a coleta de dados na Biblioteca Virtual em Saúde e na Literatura Internacional em Ciências da Saúde. Os dados foram operacionalizados pelo software Iramuteq®. Resultados: Contemplaram a revisão, 27 artigos, a convergência entre a organização do software e a análise das obras dera origem a quatro classes: Ligações telefônicas na promoção do cuidado em saúde mental; Recursos tecnológicos como aliados para o atendimento em saúde mental para crianças e adolescentes; A Telemedicina como ferramenta para minimizar barreiras na assistência à saúde mental; e Perspectivas para o uso da Telemedicina no atendimento de Saúde Mental na Atenção Primária à Saúde. Conclusão: Pode-se identificar que telemedicina favorece o fortalecimento da Atenção Primária à Saúde, suscitando a promoção da saúde e como ferramenta para educação permanente. (AU)


Objective: To identify in the literature the use of Telemedicine as a resource in promoting mental health care in Primary Health Care. Methods: This is an integrative review, based on the Prisma protocol. Data were collected in the Virtual Health Library and in the International Health Sciences Literature. The data were operationalized by the Iramuteq® software. Results: The review, 27 articles, the convergence between the organization of the software and the analysis of the works had resulted in four classes: Telephone calls in the promotion of mental health care; Technological resources as allies for mental health care for children and adolescents; Telemedicine as a tool to minimize barriers in mental health care; and Perspectives for the use of Telemedicine in Mental Health care in Primary Health Care. Conclusion: The results demonstrate relevant aspects about the use of Telemedicine as a tool to promote mental health assistance in Primary Health Care. (AU)


Objetivo: Identificar en la literatura el uso de la telemedicina como recurso para promover la atención de la salud mental en la Atención Primaria de Salud. Métodos: Esta es una revisión integradora, basada en el protocolo Prisma. Los datos fueron recolectados en la Biblioteca Virtual de Salud y en la Literatura Internacional en Ciencias de la Salud, los cuales fueron operacionalizados por el software Iramuteq®. Resultados: La revisión, 27 artículos, la convergencia entre la organización del software y el análisis de las obras, dio lugar a cuatro clases: llamadas telefónicas en la promoción de la atención de la salud mental; Recursos tecnológicos como aliados para el cuidado de la salud mental de niños y adolescentes; La telemedicina como herramienta para minimizar las barreras en la atención de la salud mental; y Perspectivas para el uso de la telemedicina en la atención de salud mental en Atención Primaria de Salud. Conclusión: Los resultados demuestran aspectos relevantes sobre el uso de la telemedicina como herramienta para promover la asistencia de salud mental en Atención Primaria de Salud. (AU)


Assuntos
Saúde Mental , Atenção Primária à Saúde , Telemedicina , Atenção à Saúde
7.
Eur Psychiatry ; 65(1): e47, 2022 08 16.
Artigo em Inglês | MEDLINE | ID: mdl-35971656

RESUMO

As COVID-19 becomes endemic, identifying vulnerable population groups for severe infection outcomes and defining rapid and effective preventive and therapeutic strategies remains a public health priority. We performed an umbrella review, including comprehensive studies (meta-analyses and systematic reviews) investigating COVID-19 risk for infection, hospitalization, intensive care unit (ICU) admission, and mortality in people with psychiatric disorders, and outlined evidence- and consensus-based recommendations for overcoming potential barriers that psychiatric patients may experience in preventing and managing COVID-19, and defining optimal therapeutic options and current research priorities in psychiatry. We searched Web of Science, PubMed, and Ovid/PsycINFO databases up to 17 January 2022 for the umbrella review. We synthesized evidence, extracting when available pooled odd ratio estimates for the categories "any mental disorder" and "severe mental disorders." The quality of each study was assessed using the AMSTAR-2 approach and ranking evidence quality. We identified four systematic review/meta-analysis combinations, one meta-analysis, and three systematic reviews, each including up to 28 original studies. Although we rated the quality of studies from moderate to low and the evidence ranged from highly suggestive to non-significant, we found consistent evidence that people with mental illness are at increased risk of COVID-19 infection, hospitalization, and most importantly mortality, but not of ICU admission. The risk and the burden of COVID-19 in people with mental disorders, in particular those with severe mental illness, can no longer be ignored but demands urgent targeted and persistent action. Twenty-two recommendations are proposed to facilitate this process.


Assuntos
COVID-19 , Transtornos Mentais , COVID-19/prevenção & controle , Consenso , Humanos , Transtornos Mentais/terapia , Políticas , Saúde Pública
8.
Rev. APS ; 25(Supl. 2): 21-39, 16/08/2022.
Artigo em Português | LILACS | ID: biblio-1393131

RESUMO

Em relação à última diretriz brasileira do Instituto Nacional do Câncer/Ministério da Saúde sobre a detecção precoce do câncer de mama, destacamos as incertezas sobre a tomada de decisão compartilhada relativas a benefícios e riscos do rastreamento mamográfico. Este artigo expressa as percepções de usuárias de serviços de Atenção Primária à Saúde sobre a decisão compartilhada nesse cenário, sendo resultado de uma pesquisa qualitativa que utilizou grupos focais, como instrumentos de produção de dados, e análise de conteúdo temática, para a sistematização de resultados. As participantes revelaram não participarem dedecisão compartilhada no rastreamento mamográfico, o que nos leva a ressaltar a importância de nortear os cuidados em saúde com base em tecnologias leves, ou seja, tecnologias relacionais, e a valorizar, também, a necessidade de implementação de certos aspectos conceituais e de princípios fundamentais, que precisam ser discutidos e realçados para que a decisão compartilhada seja implementada.


According to the latest Brazilian guidelines from the National Cancer Institute/Ministry of Health on early detection of breast cancer, we highlight the uncertainties about shared decision-making concerning the benefits and risks of mammographic screening. This article expresses the perceptions of users of Primary Health Care services concerning shared decision-making in this scenario. As a result of qualitative research, it used focus groups as an instrument for data production and thematic content analysis to systematize the results. The participants revealed that there is no shared decision-making concerning mammographic screening, which leads us to emphasize that health care guidelines should be based on light technologies,that is, relational technologies. They should also discuss and highlight related conceptual aspects and fundamental principles so that shared decision-making can be implemented.


Assuntos
Humanos , Feminino , Atenção Primária à Saúde , Neoplasias da Mama/diagnóstico , Mamografia , Programas de Rastreamento , Tomada de Decisão Compartilhada , Grupos Focais , Pesquisa Qualitativa , Detecção Precoce de Câncer
9.
Rev. Cient. CRO-RJ (Online) ; 7(1): 1-2, Jan-Apr 2022.
Artigo em Português | LILACS, BBO - Odontologia | ID: biblio-1382115

RESUMO

In recent important days, social media have been communication tools for the new Guidelines for the Dental Clinic that are being used and disseminated by the Ministry of Health (MS) through the Secretariat of Primary Health Care (APS). This year, more precisely in May, the Guideline for clinical dental practice in Primary Health Care: treatment in pregnant women was published. The document was previously made available, still in 2021, in public consultation, and various sectors of society and the community were aware of their considerations and suggestions. This is a relevant strategy for validating the material, as it provides opportunities for the professional health teams to look at the use of the future Guideline. For those who are unaware, the General Coordination of Oral Health of the Ministry of Health, in partnership with the GODeC (Global Observatory for Dental Care) initiative of the Federal University of Pelotas, will make available in the year 2022, 22 clinical guidelines for the qualification of the caregiver. in health oral supply in Primary Health Care by the Unified Health System (SUS)


Assuntos
Atenção Primária à Saúde , Guia de Prática Clínica
10.
Rev. baiana saúde pública ; 46(1): 203-215, 20220707.
Artigo em Português | LILACS | ID: biblio-1379916

RESUMO

Este artigo tem o objetivo de avaliar o processo de aprimoramento e acompanhamento das variáveis envolvidas na consolidação do Progama Mais Médicos para o Brasil (PMMB) na Bahia, bem como a gestão da informação associada aos avanços tecnológicos. A pesquisa é de natureza qualitativa e do tipo estudo de caso. Os dados pertinentes ao monitoramento e planejamento estratégico do PMMB, no estado da Bahia, foram coletados mensalmente, a partir das bases de dados do Ministério da Saúde, Ministério da Educação e municípios, para serem agrupados em uma planilha eletrônica do Microsoft Excel, por meio do recurso Power Business Intelligence (Power BI), programa que está em constante modificação, permitindo visualizar a qualquer momento as variáveis desejadas. Assim, a distribuição de médicos atuantes no PMMB, no território baiano, corrobora os estudos que apontam o crescimento do provimento de médicos, sobretudo nas regiões mais isoladas, pobres e vulneráveis. A construção dos painéis, realizada pela captação e sistematização de diferentes fontes de dados relativos à gestão do PMMB na Bahia, permitiu avaliar: a distribuição dos médicos atuantes no PMMB na Bahia, as regiões de maior concentração de médicos, a porcentagem dos municípios contemplados pelo programa, a distribuição da rede de apoio no estado da Bahia, a distribuição dos cursos de medicina no estado e as regiões que realizam teleconsultorias. Por meio desta pesquisa, foi possível concluir que o número de médicos destinados à atenção de saúde nas populações mais carentes e isoladas vem aumentando gradativamente, embora ainda seja insufuciente. Além disso, pode-se concluir que a gestão da informação associada aos avanços tecnológicos podem servir como instrumento de monitoramento e avaliação na área da saúde.


Este estudio tiene como objetivo evaluar el proceso de mejora y seguimiento de las variables involucradas en la consolidación del Programa Más Médicos (PMM) en Bahía (Brasil), así como la gestión de la información asociada a los avances tecnológicos. La investigación es de carácter cualitativo, de tipo estudio de caso. Los datos relevantes para el seguimiento y la planificación estratégica del PMM en el estado de Bahía fueron recopilados mensualmente de las bases de datos del Ministerio de Salud, del Ministerio de Educación y municipios, para ser agrupados en una hoja de cálculo de Microsoft Excel, a través del recurso Power BI que se modifica constantemente, lo que permite ver las variables en cualquier momento. Así, la distribución de los médicos que actúan en el PMM en el amplio territorio de Bahía corrobora estudios que apuntan al crecimiento de la oferta de médicos, especialmente en las regiones más aisladas, pobres y vulnerables. La construcción de los paneles, realizada a partir de la captura y sistematización de diferentes fuentes de datos, relacionados con la gestión del PMM de Bahía, permitió evaluar: la distribución de los médicos que actúan en el PMM de Bahía, las regiones con mayor concentración de médicos, el porcentaje de municipios cubiertos por el programa, la distribución de la red de apoyo en el estado de Bahía, la distribución de los cursos de medicina en el estado, y las regiones que realizan teleconsultas. Esta investigación permite concluir que el número de médicos dedicados a la atención de la salud en las poblaciones más necesitadas y aisladas ha ido aumentando paulatinamente, aunque aún es insuficiente. Además, se concluye que el manejo de la información asociada a los avances tecnológicos puede servir como una herramienta de seguimiento y evaluación en salud.


This qualitative case study evaluates the improvement and monitoring processes concerning the variables involved in the consolidation of the More Doctors Program (PMM) in Bahia, Brazil, as well as the management of information associated with technological advances. Data relevant for monitoring and strategic planning the PMM in the state were collected monthly from the Ministry of Health, Ministry of Education and municipalities databases, and then grouped in a Microsoft Excel spreadsheet using power BI, an everchanging software that allow us to view the desired variables at any time. The results on the distribution of PMM doctors in the broad territory of Bahia corroborate studies that point to an increased supply of physicians, especially in more isolated, poorer and vulnerable regions. The panels developed by capturing and systematizing different data sources regarding PMM management in Bahia allowed to evaluate: the distribution of PMM doctors in the state, the regions with the highest concentration, the percentage of municipalities covered by the program, the distribution of the support network within the state, the distribution of medical undergraduate programs in the state; the regions that offer teleconsultations. In conclusion, the number of physicians offering health care to the poorest and most isolated populations has been increasing gradually, but remains insufficient. Moreover, the management of information associated with technological advances can serve as a monitoring and evaluation instrument in health care.


Assuntos
Planejamento Estratégico , Desenvolvimento Tecnológico , Monitoramento Ambiental , Atenção à Saúde , Consórcios de Saúde
11.
Rev. baiana saúde pública ; 46(1): 184-202, 20220707.
Artigo em Português | LILACS | ID: biblio-1379908

RESUMO

Os programas de provimento têm sido estratégias para superar a má distribuição de médicos no território nacional. As apostas do governo federal, nos últimos dez anos, propõem programas que oferecem, para além de profissionais, uma estratégia pedagógica no formato de supervisão das médicas e médicos do programa. Este trabalho tem como objetivo avaliar a atividade de supervisão a médicas e médicos dos programas de provimento do governo federal, na perspectiva desses atores, na Bahia. Trata-se de uma pesquisa qualitativa, com referencial teórico-metodológico na hermenêutica dialética, que realizou entrevistas com médicos vinculados aos programas e supervisores na Bahia. Os resultados evidenciaram, como potencialidades, contribuições na qualificação do cuidado integral, na organização do processo de trabalho e na função de apoiador da prática dos profissionais. O formato, a frequência das visitas de supervisão e sua organização local foram apontados como dificuldades no processo. Destaca-se a importância da experiência na Atenção Primária à Saúde (APS) para a prática da supervisão, apontando o conhecimento produzido como estratégia pedagógica de ensino/aprendizagem. Por fim, reiteramos a necessidade de construção inventiva e interrogadora e apontamos alguns caminhos e sugestões para superar o desafio da prática supervisora dos programas de provimento na Bahia.


Provision programs have been used as strategies to overcome the poor distribution of physicians in Brazil. In the last ten years, the federal government has proposed programs that offer, besides professionals, a pedagogical strategy in the form of supervision of doctors in the program. Hence, this study evaluates the activity of supervision to physicians of the federal government's provision programs in Bahia, based on their perspective. Informed by dialectical hermeneutics, this qualitative research carried out interviews with physicians linked to the programs and supervisors. Results pointed to possible contributions to qualify comprehensive care, organize the work process and offer support to professional practice. Format, frequency of supervision visits and their local organization were identified as difficulties in the process. Experience in Primary Health Care (PHC) features as an important factor for acting as a supervisor, given the knowledge produced as a teaching/learning pedagogical strategy. Finally, the text reiterates the need for inventive and interrogative construction and point out some paths and suggestions to overcome challenges faced by the supervisory practice in provision programs in Bahia.


Los programas de provisión han sido estrategias para superar la mala distribución de médicos en el territorio brasileño. Las apuestas del gobierno federal en los últimos diez años proponen programas que ofrezcan, además de profesionales, una estrategia pedagógica, en el formato de supervisión de los médicos del programa. El objetivo de este trabajo es evaluar la actividad de supervisión de médicas y médicos en los programas de provisión del gobierno federal desde la perspectiva de estos actores en Bahía. Se trata de una investigación cualitativa, con referencial teórico-metodológico en hermenéutica dialéctica, que realizó entrevistas con médicos vinculados a los programas y supervisores en Bahía (Brasil). Los resultados mostraron las potenciales contribuciones en la calificación de la integralidad del cuidado, en la organización del proceso de trabajo y en el papel de apoyo de la práctica de los profesionales. El formato, la frecuencia de las visitas de supervisión y su organización local se identificaron como dificultades en el proceso. Se destaca la importancia de la experiencia en la Atención Primaria de Salud (APS) para la práctica de la supervisión, señalando el conocimiento producido como estrategia pedagógica de enseñanza-aprendizaje. Por último, se reitera la necesidad de una construcción inventiva e interrogativa y se apuntan algunos caminos y sugerencias para el desafío de la práctica de supervisión de los programas de provisión en Bahía.


Assuntos
Atenção Primária à Saúde , Prática Profissional , Distribuição de Médicos , Hermenêutica
12.
São Paulo; s.n; 20220720. 144 p.
Tese em Português | LILACS, BBO - Odontologia | ID: biblio-1379528

RESUMO

Em março de 2020, foi decretado estado de pandemia causado por vírus SARS-CoV-2 pela Organização Mundial da Saúde (OMS). Para lidar com a mesma, o distanciamento social foi recomendado como uma das poucas maneiras efetivas de trasmissão da doença. Sendo as atividades odontológicas uma das mais críticas em relação á contaminação, os sistemas de saúde suspenderam os procedimentos eletivos em odontologia, com manutenção apenas de urgências e emergências em diversos países. Diante desse cenário, milhares de crianças, mesmo inseridas dentro de um programa de atenção primária, ficaram sem atendimento odontológico de um momento para o outro, criando uma demanda reprimida a ser considerada no planejamento de Políticas Públicas de Saúde. A teleodontologia tem se mostrado eficaz tanto no custo quanto na disseminação do acesso, sendo um meio de democratização e equidade. Nesse sentido, essa tese procurou mostrar o impacto do uso de tecnologias de informação e comunicação (TIC) na resolução da demanda reprimida por atenção odontológica primária a crianças no SUS, em função da pandemia COVID-19, propondo o uso do telemonitoramento, teleorientação e teletriagem para resolução e direcionamento das demandas causadas por essa paralisação na atenção primária. Para isso, a tese foi dividida em dois capítulos, sendo o primeiro o protocolo de um estudo controlado e randomizado aninhado a um estudo tipo antes e depois com análises econômicas. Com o objetivo de identificar a demanda reprimida pela paralisação do atendimento odontológico e os benefícios, dificuldades, bem como a percepção dos usuários, na implementação de novas estratégias de atendimento não presencial baseada em tecnologia; realizar diferentes formas de avaliação econômica para mensurar se os ganhos conseguidos com a implementação do teleatendimento compensam os custos adicionais possivelmente associados à mesma; e explorar como a introdução dessas tecnologias poderiam beneficiar o SUS no período trans e pós-pandêmico, bem como resultar em possíveis diferenças quando explorados em diferentes cenários brasileiros. Espera-se que com os resultados deste projeto possamos modificar o processo de trabalho das equipes de saúde bucal no Estado de São Paulo, pois sendo um estado que induz políticas e suas experiências servem de exemplo para outros estados e até mesmo países, possamos gerar conhecimento com recursos públicos e disseminá-las em escala para boas práticas a todos os usuários do SUS, prospectando e expandindo as contribuições para diferentes realidades ligadas ao SUS dentro do Brasil. No capítulo 2, trazemos os resultados do estudo antes e depois mencionado no protocolo de estudo do capítulo 1, para mensurar os efeitos positivos, negativos e a resolutividade de demanda oriundos pela implementação do telemonitoramento, teleorientação e teletriagem na atenção primária para crianças, tendo como unidade-célula a unidade móvel odontológica da Faculdade de Odontologia da Universidade de São Paulo instalada no munícipio de Barueri, adquirida com auxílio á pesquisa FAPESP (Processo 2012\50716-0). Os teleatendimentos foram realizados pela plataforma digital Video For Health VH4 por pesquisadores treinados para que o atendimento fosse realizado de forma padronizada. No total, 328 pacientes foram assistidos por teleatendimento, sendo que 22% necessitaram de acolhimento (95% CI: 0.17 a 0.27), 44% de orientações individualizadas (95% CI: 0.39 a 0.50), 15% tinham queixas específicas que foram passíveis de serem resolvidas pelo teleatendimento (95% CI: 0.14 a 0.22) e 15% tinham queixas que necessitavam de um atendimento presencial para serem solucionadas (95% CI: 0.11 a 0.19). Nós conseguimos resolver 57% das demandas de uma forma parcial (quando paciente tinha mais de uma demanda a ser resolvida) e 54% de uma forma total. A taxa global de resolução das demandas foi de 0.58 ( = 0.51). O custo direto total do teleatendimento foi de 164 reais e o custo indireto total de 15 reais. O maior custo observado foi com o desenvolvimento da plataforma digital. A implementação de novas tecnologias em saúde deve ser cuidadosamente analisada e avaliada para garantir ainda mais sustentabilidade ao sistema. Esta tese traz contribuições nesse sentido e achados importantes para formulação de estratégias na retomada da saúde bucal em um cenário pandêmico e pós pandêmico. Concluímos que uso de Tecnologias de Informação e Comunicação na atenção primária odontológica para crianças pode auxiliar na resolução de algumas demandas que não necessariamente requerem uma consulta presencial e que os custos do uso dessa tecnologia podem ser suprimidos por outros ganhos em saúde.


Assuntos
Criança , Telemonitoramento , Teleodontologia , COVID-19 , Teleorientação
13.
Rev. baiana saúde pública ; 46(1): 9-13, 20220707.
Artigo em Português | LILACS | ID: biblio-1379740

RESUMO

Este artigo analisa a trajetória, de 1960 até 2021, das políticas que buscaram enfrentar a questão (issue) das insuficiências na oferta e formação de médicos para o sistema de saúde. Foi utilizado o método process tracing, com uso de análises bibliográfica, documental e de entrevistas com dirigentes governamentais do período de 2003 a 2019. Os recursos teóricos do Neoinstitucionalismo Histórico e da Teoria da Mudança Institucional Gradual foram utilizados para analisar legados históricos que influenciaram a formulação do Programa Mais Médicos (PMM), que decorreram de sua implementação e que seguem influenciando políticas posteriores. Entre os principais legados no período pré-SUS estão o Projeto Rondon, Programa de Interiorização das Ações de Saúde e Saneamento e as tentativas de implementar o serviço civil obrigatório. Após o surgimento do Sistema Único de Saúde (SUS), destacam-se mudanças institucionais para sua implementação, a Estratégia de Saúde da Família, experiências estaduais de cooperação com Cuba, dois programas de provimento e dois de incentivos às mudanças curriculares dos cursos de medicina, alteração da lei do financiamento estudantil e no processo de revalidação dos diplomas estrangeiros de medicina. Embora a partir de 2016 tenham sido realizadas mudanças no PMM, os legados do programa dificultaram sua suspensão, seguem influenciando programas como o Médicos pelo Brasil (PMPB) e fez o governo atual usar a institucionalidade do PMM, e não a do PMPB, para enfrentar a crise sanitária decorrente da pandemia da covid-19. A análise evidenciou rupturas, continuidades, transformações e inclusões nas políticas de regulação, formação e provimento de médicos para o sistema de saúde.


This paper analyzes the trajectory, from 1960 to 2021, of policies addressing the issue of shortages in the supply and training of physicians for the health care system. Data was collected by means of bibliographic and documental analysis and interviews with government leaders from 2003 to 2019, using the process tracing method. Historical Neo-institutionalism and the Theory of Gradual Institutional Change were used to analyze historical legacies that influenced the formulation of the Mais Médicos Program (PMM), that derived from its implementation, and that continue to influence subsequent policies. Among the main legacies in the pre-SUS period are the Rondon Project, the Program for Interiorization of Health and Sanitation Actions, and the attempts to implement compulsory civil service. After the Unified Health System (SUS) establishment, institutional changes for its implementing stand out: the Family Health Strategy, state experiences of cooperation with Cuba, two provision programs and two incentive programs for curricular changes in medical courses, changes in the student financing law, and in the revalidation process of foreign medical degrees. Although changes have been made to the PMM since 2016, its legacies have made its suspension difficult, continue to influence programs such as Médicos Pelo Brasil (PMPB), and led the current government to use the PMM institutionality, rather than that of the PMPB, to address the COVID-19 pandemic health crisis. The analysis unveiled ruptures, continuities, transformations and inclusions in the policies for regulating, training, and providing doctors for the health system.


Este artículo analiza la trayectoria, desde 1960 hasta 2021, de las políticas que buscaron abordar el tema (issue) de las insuficiencias en la oferta y formación de médicos para el sistema de salud. Se utilizó el método process tracing, con el análisis bibliográfico, documental y entrevistas a funcionarios gubernamentales en el periodo desde 2003 hasta 2019. Se utilizaron los recursos teóricos del Neoinstitucionalismo Histórico y la Teoría del Cambio Institucional Gradual para analizar los legados históricos que influyeron en la creación del Programa Más Médicos (PMM), en su implementación y que continúan influyendo en las políticas posteriores. Entre los principales legados del periodo anterior al SUS están el Proyecto Rondon, el Programa de Interiorización de las Acciones de Salud y Saneamiento y los intentos de implementación del servicio civil obligatorio. Tras el surgimiento del Sistema Único de Salud (SUS), se destacan cambios institucionales para su implementación: la Estrategia de Salud Familiar, experiencias estatales de cooperación con Cuba, dos programas de prestación de servicios y dos de promoción de cambios curriculares en los cursos de medicina, reforma de la ley de financiación de estudiantes y en proceso de revalidación de títulos extranjeros de medicina. Aunque se hicieron cambios en el PMM a partir de 2016, los legados del programa dificultaron su interrupción, continúan influyendo en programas como el de Médicos para Brasil (PMPB) e hicieron que el gobierno actual utilizara el marco institucional del PMM, y no el de el PMPB, para enfrentar la crisis sanitaria derivada de la pandemia del Covid-19. El análisis mostró rupturas, continuidades, transformaciones e inclusiones en las políticas de regulación, formación y disposición de médicos para el sistema de salud.


Assuntos
Sistema Único de Saúde , Atenção à Saúde , Consórcios de Saúde , COVID-19 , Consórcios de Saúde
14.
Rev. baiana saúde pública ; 46(1): 32-53, 20220707.
Artigo em Português | LILACS | ID: biblio-1379742

RESUMO

Este artigo faz um balanço do Programa Mais Médicos (PMM), considerando seus três eixos, no período de 2013 a 2021, analisando a influência de atores sociais coletivos na implementação e nos processos de (re)formulação no programa, bem como compara normativamente o PMM com o Programa Médicos pelo Brasil (PMPB). Trata-se de um estudo de caso, que usou recursos teóricos dos estudos de implementação de políticas, do neoinstitucionalismo histórico e da teoria da mudança institucional gradual para analisar documentos, bibliografia, dados secundários e entrevistas semiestruturadas com dirigentes das políticas nacionais de regulação, formação e provimento. Focando a análise na caracterização do processo de implementação, nas continuidades e mudanças institucionais e na distribuição de recursos, no contexto político e na posição e ação de atores coletivos relevantes, o artigo descreve e analisa a implementação do programa em cada um de seus três eixos ­ infraestrutura, formação e provimento ­ e mostra que ela pode ser dividida em quatro fases: implementação inicial acelerada, implementação sustentada, implementação parcialmente bloqueada e implementação residual. Sua maior contribuição é a compreensão do que mudou e os motivos pelos quais mudou, bem como a provocação da reflexão sobre a sustentabilidade de políticas que buscam enfrentar as insuficiências na oferta e na formação médica, mesmo contra a posição hegemônica das entidades médicas.


This paper evaluates the Mais Médicos Program (PMM) in its three axes from 2013 to 2021, analyzing how collective social actors influenced its implementation and (re)formulation processes, and normatively compares the PMM with the Médicos pelo Brasil Program (PMPB). BaseD on theoretical resources from policy implementation studies, historical neo-institutionalism and the theory of gradual institutional change, this case study analyzes documents, bibliography, secondary data, and semi-structured interviews with leaders of national regulatory, training, and provision policies. Focused on the implementation process characteristics, on institutional continuities and changes, and on the distribution of resources, the political context and the position and action of relevant collective actors, the text describes and analyzes the PMM implementation in each of its three axes ­ infrastructure, training and provision ­, demonstrating that it can be divided into four phases: initial accelerated implementation, sustained implementation, partially blocked implementation and residual implementation. It contributes to an in-depth understanding of what has changed and the reasons for such change, as well as to provoke reflection on the sustainability of policies that seek to address shortcomings in medical supply and education, even against the hegemony of medical entities.


Este artículo analiza el Programa Más Médicos (PMM) a partir de la influencia de los actores sociales colectivos en los procesos de la puesta en marcha y (re)formulación de este programa teniendo en cuenta sus tres ejes, en el periodo de 2013 a 2021, así como lo compara con el Programa Médicos para Brasil (PMPB). Se trata de un estudio de caso, que utilizó recursos teóricos de los estudios de implementación de políticas, el neoinstitucionalismo histórico y la teoría del cambio institucional gradual para analizar documentos, bibliografía, datos secundarios y entrevistas semiestructuradas a líderes de políticas nacionales de regulación, formación y provisión. A partir del análisis que se centró en la caracterización del proceso de la puesta en marcha, en las continuidades y cambios institucionales y distribución de recursos, en el contexto político y en la posición y acción de los actores colectivos relevantes, el artículo describe y analiza la puesta en marcha del programa en cada uno de sus tres ejes ­ infraestructura, capacitación y provisión­ y muestra su división en cuatro fases: implementación inicial acelerada, implementación sostenida, implementación parcialmente bloqueada e implementación residual. Su mayor aporte es la comprensión de lo que ha cambiado y las razones por las que ha cambiado, así como el hecho de incitar la reflexión sobre la sostenibilidad de las políticas que buscan atender las insuficiencias en la oferta y formación médica, incluso frente a la posición hegemónica de las entidades médicas.


Assuntos
Política Pública , Sistema Único de Saúde , Consórcios de Saúde , Capacitação Profissional , Mudança das Instalações de Saúde , Recursos em Saúde
15.
Rev. baiana saúde pública ; 46(1): 83-97, 20220707.
Artigo em Português | LILACS | ID: biblio-1379843

RESUMO

Este artigo analisou as facilidades, dificuldades, ações e estratégias utilizadas na prática da supervisão acadêmica do Projeto Mais Médicos para o Brasil (PMMB) no estado da Bahia. Os dados foram produzidos por meio dos relatórios do sistema WebPortfólio pertencente à Universidade Aberta do Sistema Único de Saúde (UNA-SUS) e de entrevistas com os supervisores vinculados às instituições incluídas no programa. Os resultados demonstraram que a obrigatoriedade em ser supervisionado, o deslocamento para municípios distantes, a resistência dos médicos em relação à avaliação de suas condutas técnicas, as fragilidades da comunicação entre as coordenações estaduais e nacionais em relação à inabilidade técnica e o descumprimento de regras do programa são pontos que dificultam a supervisão acadêmica. A possibilidade de incluir as equipes na execução da supervisão da modalidade in loco foi considerada um facilitador. A supervisão longitudinal é favorecida por ser realizada coletivamente. Temas relacionados ao processo de trabalho, ao regramento do programa e relacionados às  atividades dos ciclos formativos eram mais recorrentes entre os médicos diplomados no Brasil. Quanto à realização de discussões clínicas e científicas sobre temas relevantes ao aperfeiçoamento das ações em Atenção Básica, percebe-se que eram priorizadas entre médicos cubanos, intercambistas individuais e médicos brasileiros diplomados no exterior. Este estudo trouxe a reflexão de que o contexto da pandemia pelo novo coronavírus trouxe impactos para a supervisão acadêmica. Além disso, a instabilidade política em torno do governo federal implicou uma descontinuidade na construção das diretrizes e dos espaços formativos, acarretando fragilidades na supervisão acadêmica.


This paper analyzes the facilities, difficulties, actions and strategies used by academic supervision within the Mais Médicos para o Brasil Program (PMMB) in the state of Bahia, Brazil. Data were collected by means of reports available in the WebPortfólio system, from the Open University of the Unified Health System (UNA-SUS), and interviews conducted with advisors linked to the institutions included in the program. Results show that the compulsory supervision, displacement to distant municipalities, the physicians' resistance towards an evaluation of their technical conducts, the communication gaps between the state and national coordinations regarding technical inability, and non-compliance with program rules are factors that hinder academic supervision. The possibility of including teams in on-site supervision was considered a facilitator. Longitudinal supervision is favored because it is carried out collectively. Brazilian physicians often look at themes related to the work process, program regulation and the activities developed in training cycles. In turn, clinical and scientific discussions on topics relevant for improving Primary Care actions were by Cuban doctors, individual exchange students and Brazilian doctors graduated abroad. This study demonstrates that the pandemic caused by the new coronavirus interfered with academic supervision. Moreover, the political instability surrounding the federal government generated discontinuities in the development of guidelines and training spaces, leading to gaps in academic supervision.


Este artículo analizó las facilidades, dificultades, acciones y estrategias utilizadas en la práctica de la supervisión académica del Proyecto Más Médicos para Brasil (PMMB) en el estado de Bahía. Los datos fueron recogidos de informes en el sistema WebPortfólio de la Universidad Aberta do Sistema Único de Saúde (UNA-SUS) y de entrevistas a supervisores vinculados a las instituciones incluidas en el programa. Los resultados demuestran que la obligación de ser supervisado; el desplazamiento hacia municipios lejanos; la resistencia de los médicos con relación a la evaluación de sus conductas técnicas; las debilidades con relación a la comunicación entre las coordinaciones estatales y nacionales respecto a la incapacidad técnica y el incumplimiento de las normas del programa son los puntos que dificultan la realización de la supervisión académica. Se consideró como facilitadora la posibilidad de incluir a los equipos en la ejecución de la supervisión en la modalidad in loco. Se favorece la supervisión longitudinal porque se lleva a cabo de forma colectiva. Los temas relacionados con el proceso de trabajo, las reglas del programa y las actividades de los ciclos de formación fueron los más recurrentes entre los médicos egresados de las facultades de medicina de Brasil. En cuanto a la realización de discusiones clínico-científicas sobre temas relevantes para el perfeccionamiento de las acciones en la Atención Primaria, se aprecia que fueron priorizadas entre médicos cubanos, estudiantes de intercambio y médicos brasileños graduados en el exterior. Este estudio plantea la reflexión de que el contexto de la pandemia provocada por el nuevo coronavirus trajo impactos a la supervisión académica. Además, la inestabilidad política en torno al gobierno federal implicó una discontinuidad en la construcción de lineamientos y espacios de formación, conllevando debilidades a la supervisión académica.


Assuntos
Organização e Administração , Atenção Primária à Saúde , Padrões de Prática Médica , Estratégias de Saúde , Consórcios de Saúde
16.
Rev. baiana saúde pública ; 46(1): 294-303, 20220707.
Artigo em Português | LILACS | ID: biblio-1379959

RESUMO

A pandemia pelo Covid-19¹ levou o Brasil ao maior colapso sanitário-hospitalar de sua história. O Programa Mais Médicos (PMM) prevê a qualificação profissional dos médicos, além de contar com as instituições públicas de educação superior por meio da supervisão acadêmica2. Contudo, a situação pandêmica restringiu as visitas de supervisão, as quais passaram a ser realizadas virtualmente. Com isto, este artigo busca conhecer o olhar dos supervisores acadêmicos na atuação dentro do PMMB, no contexto da pandemia do Covid-19, a luz das fragilidades e potencialidades no que tange à atuação na atenção básica. Trata-se de um relato de experiência realizado com base nos relatórios de acompanhamento do processo de supervisão acadêmica. Foram realizados nos momentos de avaliação das supervisões, elaborado pela tutoria, com os 16 supervisores, entre 2020 e 2021. Como resultado, notamos a indisponibilidade de internet estável nas Unidades Básicas de Saúde (UBS), perda da vinculação, devido a distância física não propiciar o fortalecimento do vínculo com os gestores das secretarias de saúde, dificuldades no manejo clínico das infecções respiratórias, a realização de diagnósticos diferenciais, a gestão da demanda reprimida e prejuízos frente à saúde mental dos profissionais. Portanto, o uso de ferramentas virtuais para manter o vínculo com seus supervisionados foi a estratégia mais efetiva nesse período de distanciamento social. A pandemia pelo Covid-19 trouxe desafios para os profissionais médicos, porém mesmo diante das fragilidades apontadas, à presença do supervisor acadêmico, se possibilitou a educação permanente, diante de uma doença nova e com atualizações de propedêutica recorrentes, bem como o apoio organizacional e ético.


The Covid-19 pandemic resulted in the biggest health system collapse in Brazil's history. Within the Mais Médicos Program (PMM), professional qualification by academic supervision relied on public higher education institutions, activity that became restricted to virtual meetings due to the pandemic situation. Given this context, this experience report investigates how academic supervisors evaluate their performance within the PMM during the Covid-19 pandemic, focusing on the weaknesses and potentialities in primary health care. Data were collected from the academic supervision monitoring reports on tutoring evaluation carried out by 16 supervisors, between 2020 and 2021. Poor internet connection (instability, loss of connection) in the UBS hinders strengthening the bond between physicians and health management. Results point to difficulties in the clinical management of respiratory infections, in performing differential diagnoses, in managing pent-up demand and mental health issues. During social distancing, the use of virtual tools was the most effective strategy to maintain the academic bonds. Notwithstanding the challenges brought and weaknesses revealed by the pandemic, the academic supervision enabled permanent education in the face of a new disease and recurrent propaedeutic updates, as well as organizational and ethical support.


La pandemia del COVID-19¹ llevó a Brasil al mayor colapso sanitario hospitalario de su historia. El Programa Más Médicos (PMM) prevé la calificación profesional de los médicos y de las instituciones  de educación superior públicas, a través de la supervisión académica. Sin embargo, la situación pandémica ha restringido las visitas de supervisión, que ahora se han realizado de manera virtual. Ante lo anterior, este artículo tiene como objetivo conocer la perspectiva de los supervisores académicos en el desempeño del PMM en el contexto de la pandemia del COVID-19, a la luz de las debilidades  y potencialidades en cuanto al desempeño en la atención primaria. Este es un informe de experiencia basado en los informes de seguimiento del proceso de supervisión académica, realizado por la tutoría en los momentos de evaluación de las supervisiones, en la que participaron 16 supervisores en el período entre 2020 y 2021. La indisponibilidad de internet estable en la Unidad Básica de Salud (UBS) y la pérdida de conexión por distanciamiento físico no brindan el fortalecimiento del vínculo con los directivos de los departamentos de salud. Se observaron dificultades en el manejo clínico de las infecciones respiratorias, realización de diagnósticos diferenciales, manejo de la demanda acumulada y problemas de salud mental entre los profesionales. Se concluye que el uso de herramientas virtuales para mantener el vínculo con sus supervisados fue la estrategia más efectiva en este período de distanciamiento social. La pandemia del COVID-19 ha generado desafíos para los profesionales médicos. Sin embargo, en estas debilidades, la presencia del supervisor académico posibilitó  la educación permanente frente a una nueva enfermedad y con actualizaciones propedéuticas recurrentes, además de apoyo organizacional y ético.


Assuntos
Atenção Primária à Saúde , Monitoramento Ambiental , Educação Médica Continuada , Consórcios de Saúde , Pandemias , COVID-19
17.
Rev. baiana saúde pública ; 46(1): 98-118, 20220707.
Artigo em Português | LILACS | ID: biblio-1379848

RESUMO

A criação e implantação do Programa Mais Médicos (PMM), a partir de 2013, têm estimulado a realização de um conjunto de pesquisas sobre os diversos eixos temáticos ­ provimento médico, formação e supervisão acadêmica e melhoria da infraestrutura da Atenção Básica. Os estudos também abordam as discussões políticas em torno dos objetivos e das estratégias de implementação do programa, inclusive a contratação de médicos estrangeiros, aspecto polêmico que gerou a redefinição do PMM na conjuntura mais recente, com sua substituição pelo Programa Mais Médicos para o Brasil (PMMB). Este artigo apresenta os resultados de uma revisão da literatura sobre o programa, publicada nos últimos cinco anos, tratando de atualizar um mapeamento da produção científica sobre o PMM que cobriu o período de 2013 a 2016. O levantamento dos artigos mais recentes foi feito em duas bases de dados ­ Biblioteca Virtual em Saúde (BVS) e Plataforma de Periódicos Capes ­ tendo sido selecionados 135 artigos, que foram classificados e analisados segundo sua distribuição temporal, tipo de estudo e temas e subtemas abordados. Os resultados evidenciam a manutenção do interesse da comunidade científica da área de saúde pública/saúde coletiva em acompanhar e avaliar o processo de implementação desse programa, devido a sua importância estratégica no processo de fortalecimento e melhoria da qualidade da Atenção Básica de Saúde no Sistema Único de Saúde (SUS). Nessa perspectiva, são apontados os avanços e as dificuldades enfrentadas pelos gestores e profissionais envolvidos no processo de implantação, contribuindo, assim, para o aprofundamento do debate em torno das estratégias a serem acionadas e aperfeiçoadas.


Created and implemented in 2013, the Mais Médicos Program (PMM) has stimulated research on various thematic axes ­ medical provision, academic education and advisement, and improvement of Primary Care infrastructure. Studies also address the political discussions on the objectives and implementation strategies of the Program, including the hiring of foreign doctors, a controversial aspect that led to its redefinition in the most recent juncture and replacement by the Mais Médicos Program for Brazil (PMMB). This integrative review focuses on the literature produced about the program, published in the last five years, for a updated mapping of the scientific production on PMM which covered the period from 2013 to 2016. Literature search was carried out in the Virtual Health Library (VHL) and Periódicos Capes Platform databases, returning 135 articles that were selected, classified, and analyzed according to year of publication, type of study, and themes and subthemes addressed. Results show a recurring interest of the public health / collective health scientific community in monitoring and evaluating PMM's implementation process, due to its strategic importance in the process of strengthening and improving the quality of SUS Primary Health Care. In this regard, they point out advancements and the difficulties faced by managers and professionals involved in the implementation process, thus furthering the debate on the strategies to be put into practice and improved.


La creación e implementación del Programa Más Médicos (PMM) a partir de 2013 ha promovido un conjunto de estudios e investigaciones sobre los diversos ejes temáticos ­provisión médica, formación académica y supervisión, y mejoramiento de la infraestructura de la Atención Primaria. Los estudios también plantean discusiones políticas sobre los objetivos y estrategias de implementación del programa, incluida la contratación de médicos extranjeros, aspecto controvertido que llevó a la redefinición del PMM en la coyuntura más reciente, con su sustitución por el Programa Más Médicos para Brasil (PMMB). Este artículo presenta los resultados de una revisión de la literatura sobre el programa, publicada en los últimos cinco años, y trata de actualizar con un mapeo de la producción científica sobre el PMM que abarcó el período 2013-2016. Se realizó una búsqueda de los artículos más recientes en dos bases de datos ­Biblioteca Virtual en Salud (BVS) y Plataforma de Periódicos Capes ­, lo que resultó en la selección, clasificación y análisis de 135 artículos según su distribución temporal, tipo de estudio, temas y subtemas abordados. Los resultados muestran que el interés de la comunidad científica del área de salud pública/salud colectiva se mantuvo en el seguimiento y evaluación del proceso de implementación de este Programa, por su importancia estratégica en el proceso de fortalecimiento y mejora de la calidad de la Atención Primaria de Salud en el Sistema Único de Salud (SUS). Desde esta perspectiva, se señalan los avances y dificultades enfrentados por los gestores y profesionales involucrados en el proceso de implementación, contribuyendo con un debate enfocado en las estrategias que deben ser impulsadas y perfeccionadas.


Assuntos
Qualidade da Assistência à Saúde , Sistema Único de Saúde , Estratégias de Saúde , Atividades Científicas e Tecnológicas , Consórcios de Saúde
18.
Rev. APS ; 25(1): 199-221, 25/07/2022.
Artigo em Português | LILACS | ID: biblio-1393373

RESUMO

Objetivo: Descrever as principais causas de hospitalizações de crianças menores de 05 anos no Brasil. Métodos: Revisão sistemática realizada emoitobases de dados. Estratégia de busca estruturada em pergunta norteadora. Foram selecionados estudos observacionais, completos, publicados de 2010 até maio de 2021.Resultados: Foram identificados 1512 artigos, 23 foram submetidos a análise, envolvendo 3.648.861 internações. Discussão: A maioria dos estudos foi do tipo Ecológico n=10(47,62%),Transversais n=6(23,80%) e estudos descritivos n=5(19,04%); os demais envolveram 1 Editorial (4,76%)e1 Caso Controle (4,76%). Quanto ao nível de evidência, 10 estudos (47,62%) foram classificados com o nível de evidência 2c (grau de evidência B), e outros 11(47,62%) apresentaram nível de evidência 4 (grau de evidência C), um estudo (4,76%) apresentou nível 3b (grau de evidência B). As principais causas de hospitalizações de crianças menores de 05 anos no Brasil de 2010 até maio de 2021 foram: doenças respiratórias, seguidas pelas gastroenterites e doenças parasitárias, doenças sensíveis à Atenção Primária à Saúde. Conclusão: Entre asprincipais causas de hospitalizações de crianças menores de 05 anos no Brasil, 2010 a 2021, predominam as doenças respiratórias, as gastroenteritese doenças parasitárias. O avanço e as melhorias na Atenção Primária à Saúde e do Programa Nacional de Imunização foram relacionados à redução das internações nas regiões brasileiras.


Objective: To describe the main causes of hospitalization of children under 05 years in Brazil.Methods: Systematic review performed in eightdatabases. Search strategy structured in guiding question. Observational, complete studies published from 2010 to May 2021 were selected.Results: 1512 articles were identified, 23 were analyzed, involving 3,648,861 admissions.Discussion: Most studies were of the Ecological type n=10(47.62%), Cross-sectional n=6(23.80%) and descriptive studies n=5(19.04%); the others involved 1 Editorial (4.76%); 1 Case Control (4.76%). As for the level of evidence, 10 studies (47.62%) were classified with level of evidence 2c (degree of evidence B), and another 11 (47.62%) had level of evidence 4 (degree of evidence C), one study (4.76%) presented level 3b (degree of evidence B). The main causes of hospitalizations of children under 05 years in Brazil from 2010 to May 2021 were: respiratory diseases, followed by gastroenteritis and parasitic diseases, primary health care sensitive diseases.Conclusion: Among the main causes of hospitalization of children under 05 years in Brazil, 2010 to 2021, predominate respiratorydiseases, gastroenteritis and parasitic diseases. Advances and improvements in Primary Health Care and the National Immunization Program were related to the reduction of hospitalizations in Brazilian regions


Assuntos
Atenção Primária à Saúde , Menores de Idade
19.
São Paulo; s.n; 20220601. 110 p.
Tese em Português | LILACS, BBO - Odontologia | ID: biblio-1370741

RESUMO

Introdução: As políticas em saúde pública são importantes para o bem-estar da população em geral, e a saúde bucal está inserida no contexto de saúde integral, desta forma os responsáveis por criarem as políticas e programas de saúde bucal são elementos chaves para a criação de políticas que visam melhorar a saúde da população de um país. Objetivos: Identificar como foi o processo de implementação das políticas de saúde bucal, no contexto do uso da evidência, agenda política e barreiras de implementação nos países envolvidos: Brasil, Colômbia e Chile. Métodos: Trata-se de um estudo qualitativo com entrevistas presenciais com atores-chaves no processo de implementação em cada país, foi realizada análise de conteúdo e os dados foram categorizados com uso do Maxqda®. Resultados: Apesar dos países apresentarem sistemas de saúde diferentes, observou-se que durante o processo de implementação das políticas de saúde, o uso da evidência científica ainda é restrito e a participação da academia mostrou-se necessária para a elaboração das políticas de saúde. Em relação ao processo de inclusão na agenda, os resultados de estudos epidemiológicos tiveram um papel indutor, além da necessidade de atores chaves que advoguem a favor do tema. A principal barreiras citada pelos países é a formação do dentista, que ainda é voltada para o atendimento clínico individual e privado. Conclusão: Os formuladores de políticas devem compreender a importância da odontologia no sistema de saúde, a academia deve se aproximar da gestão de modo a informar as políticas para ser elaborada com uso da evidência cientifica e estimular a sensibilização dos futuros profissionais para este tema.


Assuntos
Política Pública , Saúde Bucal , Pesquisa Qualitativa
20.
PLoS One ; 17(6): e0269063, 2022.
Artigo em Inglês | MEDLINE | ID: mdl-35709211

RESUMO

BACKGROUND: At the end of 2019, there were about 2.8 million children and adolescents aged 0-19 living with HIV. In contrast to pregnant women and adults, service delivery for children and adolescents living with HIV continues to lag behind with regard to access to care, components of care delivery, treatment options, and clinical and immunologic outcomes. AIM: The aim of this systematic review is to synthesize the evidence on the most effective interventions, models, programs, and strategies to optimize the delivery of services for the testing, linkage, treatment and retention of children and adolescents living with HIV globally. METHODS: This review protocol is registered at PROSPERO with Registration number: CRD42020209553. The systematic review will be conducted in accordance with the Preferred Reporting Items for Systematic Review and Meta-analysis Protocols (PRISMA-P). We will use a comprehensive search strategy to search several bibliographic databases including MEDLINE, Embase, CINAHL, Cochrane Library, Global Health, and Psycinfo to identify relevant studies published in the last ten years (2010 to 2020). In addition, we will review cited and citing references of included studies. A pair of reviewers will independently screen titles, abstracts and full texts of articles, extract data from articles meeting inclusion criteria and perform quality assessments of the evidence collected. We will conduct a narrative synthesis of our findings, and if there are sufficient clinically similar studies available, we will conduct meta-analysis using a random-effects model. DISCUSSION: This review will provide evidence on service delivery models that have been evaluated in a range of settings to efficiently and effectively locate, link, treat and retain in care, children and adolescents living with HIV. The synthesized evidence will help guide national governments and health care providers in prioritizing and adopting evidence-based service delivery approaches for children and adolescents living with HIV. SYSTEMATIC REVIEW REGISTRATION: PROSPERO CRD42020209553.


Assuntos
Atenção à Saúde , Infecções por HIV , Adolescente , Criança , Feminino , Infecções por HIV/diagnóstico , Infecções por HIV/terapia , Humanos , Metanálise como Assunto , Gravidez , Atenção Primária à Saúde , Literatura de Revisão como Assunto , Revisões Sistemáticas como Assunto
SELEÇÃO DE REFERÊNCIAS
DETALHE DA PESQUISA