Your browser doesn't support javascript.
loading
Mostrar: 20 | 50 | 100
Resultados 1 - 1 de 1
Filtrar
Mais filtros

Base de dados
Ano de publicação
Tipo de documento
Intervalo de ano de publicação
1.
Tese em Português | VETTESES | ID: vtt-216990

Resumo

A utilização de alho como alternativa aos quimioterápicos possui destaque devido a presença de inúmeros compostos bioativos capazes de atuar como coccidiostático, promotor de crescimento e modulador do epitélio intestinal, com a vantagem de não demonstrar desenvolvimento de resistência aos agentes patogênicos, sua utilização torna-se atrativa para em rações para frangos. Objetivou-se avaliar a inclusão de bulbo de alho in natura, descascado e moído em rações para frango de corte criados em sistema semi-confinado no rendimento produtivo, no controle da infecção por Eimerias, morfometria do epitélio intestinal e rentabilidade econômica. No total, foram utilizados 600 frangos machos e fêmeas, com 42 dias de vida, com o experimento consistindo de cinco rações experimentais como tratamentos, distribuídos em delineamento inteiramente casualizado em seis repetições. As rações foram a controle negativo sem coccidiostático (CN), controle positivo contendo coccidiostático ionóforo (CP) e dietas contendo bulbo de alho in natura, descascados e moído (AF) nos níveis de 1,5, 3,0 e 4,5%, AF1.5, AF3.0 e AF4.5, respectivamente, formuladas para duas fases de desenvolvimento, fase intermediária, dos 42 aos 74 dias e fase final dos 75 aos 107 dias de idade. A primeira parte do experimento consistiu em analisar as varáveis de desempenho produtivo, infecção por Eimerias e identificação das espécies por morfometria e viabilidade econômica considerando a produção em lote de sexo misto, com as 600 aves. Enquanto a segunda parte, refere-se a análise isolada do desempenho, infecção por Eimerias e identificação das espécies e morfometria intestinal de frangos machos, contendo 300 aves. Na fase intermediária foi observado aumento do consumo de ração no tratamento AF1.5 (112,5 g/ave/dia) e AF4.5 (117,6g/ave/dia), sendo semelhantes entre si, com redução no consumo de ração observados nos demais tratamentos. Na fase final não foram observados efeitos significativos no desempenho. Considerando o período total experimental, observou-se aumento do consumo de ração no AF4.5 (164,8 g/ave/dia) em comparação a AF3.0 (154,9 g/ave/dia) e CP (151,13 g/ave/dia), e semelhante a CN (155,8 g/ave/dia), sem diferenças estatísticas para as variáveis de ganho de peso e conversão alimentar. Maior rendimento da carcaça foi observado em AF3.0 (81,35%), e similar a AF4.5 (79,91%) e CN (80,32%). Para os rendimentos de peito, coxa, sobrecoxa, asa, fígado, coração, moela e gordura abdominal não foram observadas diferença entre os tratamentos, assim como não foi observado diferença significativa entre as rações com níveis de AF. Nenhuma ração experimental foi capaz de eliminar por completo a infecção por Eimerias nos frangos, havendo menor grau de infecção nos frangos alimentados com rações AF1.5, AF3.0 e AF4.5 (4275, 2925 e 6850 unidade de oocistos) e coccidiostático (1300) nas dietas comparadas com a CN (8475). A AF3.0 foi eficaz contra E. acervulina (0,97%) e E. praecox (1,89%) na coleta inicial. Na coleta final, CP foi eficiente contra E. acervulina (0%) e E. praecox (1,92%). Os preços do quilo das rações foram proporcionais aos níveis de inclusão de alho, com CN e CP atingindo U$$ 0,303 e U$$ 0,304, respectivamente, e U$$ 0,457 para a maior inclusão de alho, AF4.5, resultando em menor rentabilidade econômica nas rações contendo AF, levando em consideração as variáveis de renda bruta média, margem bruta, índice de rentabilidade e ponto de equilíbrio. Deve-se levar em consideração que o preço do alho pode variar de acordo com região de cultivo e estação do ano, sendo a escolha da utilização em rações para frangos pautada nos benefícios do alho, com a inclusão de 3,0% de alho in natura descascado e moído propiciando melhores resultados para as variáveis de desempenho e o nível de 1,5% reduzindo o grau de infecção por Eimeria, permitindo melhor controle da infecção ao final do período experimental. Considerando a resposta isolada dos macho na segunda parte do experimento, foi observado maior consumo de ração em AF4.5 (162,66 g/ave/dia) e menor consumo para CP (150,41 g/ave/dia) e AF1.5 (151,43 g/ave/dia), observando resposta quadrática ao comparar somente os níveis de alho. O peso final foi afetado pela inclusão alho nas rações, com CP obtendo maior peso final (3,9 kg) seguido pela AF4,5 (3,20 kg) e CN (3,21 kg), enquanto as dietas contendo menores teores de alho (AF1.5 e AF3.0) apresentaram peso final inferior as demais rações (3,17 e 3,07 kg, respectivamente). Foi observa menor quantidade de oocistos por grama de excreta de frangos no CP (3700), AF1.5 (3900) e AF3.0 (3900), seguido pelo AF4.5 (6450) e com maior quantidade de oocistos no CN (25850). Houve aumento na altura da vilosidade e a profundidade da cripta no duodeno, jejuno e íleo do AF3.0 (1201,7, 995,8, 774,8 , respectivamente), com os menores valores sendo observados para AF4.5 (993,9, 966,9 e 446,8 m), AF1.5 (1115,8, 981,2 e 542,2 m) CP (979,6, 950,9 e 482,6 m), CN (957,4, 776,6 e 500,9 m). O alho in natura descascado e moído possui restrições quanto a capacidade de modular o epitélio intestinal quando há presença de infecções multiespecíficas por Eimerias. O nível de inclusão de 3,5% apresentou melhor capacidade imunoestimulante da mucosa epitelial, enquanto o nível de 1,5% foi mais eficaz na eliminação da infecção por E.acervulina, com o aumento dos níveis do alho nas rações há provável capacidade dos tratamentos em reduzir o grau de infecção por E.maxima em frangos de corte em sistema semi-confinado.


Use of garlic as alternative to chemotherapeutic is highlighted by the presence of numerous bioactive compounds capable of acting as coccidiostats, growth promoters and intestinal epithelial modulators, with the advantage of not demonstrating the development of resistance to pathogens, being attractive for broilers ration. The aimed of this study was to evaluate the inclusion of garlic bulb in natura, peeled and ground in broiler diets raised in a semi-confined system in productive yield, control of Eimerias infection, intestinal epithelial morphometry and economic profitability. In total, 600 male and female chickens were used, with 42 days of life. The experiment consisting of five experimental rations as treatments, distributed in a completely randomized design in six replicates. The rations were negative control without coccidiostat (CN), positive control containing coccidiostatic ionophore (CP) and diets containing fresh, peeled and milled garlic bulbs (AF) at the levels of 1.5, 3.0 and 4.5%, AF1.5, AF3.0 and AF4.5, respectively, formulated for two phases of development, intermediate phase, from 42 to 74 days, and final phase from 75 to 107 days of age. The first part of the experiment consisted in analyzing the variables of productive performance, infection by Eimerias and identification of the species by morphometry and economic viability considering mixed production with 600 broilers. While the second part, refers to the isolated analysis of the performance, infection by Eimerias and identification of the species and intestinal morphometry of male chickens, containing 300 birds. In the intermediate phase, high feed intake was observed in the AF1.5 treatment (112.5 g/bird/day) and AF4.5 (117.6 g/bird/day), being similar to each other, with a reduction in feed intake observed in the other treatments. No significant effects on performance were observed at the final stage. Considering the total experimental period, was oserved an increase in feed intake in AF4.5 (164.8 g bird/day) compared to AF3.0 (154.9 g/bird/day) and CP (151.13 g/bird/day), and similar to CN (155.8 g/bird/day), without statistical differences for the variables of weight gain and feed conversion. Higher carcass yield was observed in AF3.0 (81.35%), and similar to AF4.5 (79.91%) and CN (80.32%). For the yields of breast, thigh, drumstick, wing, liver, heart, gizzard and abdominal fat, no differences were observed between the treatments, as well as no difference in comparing only the levels of inclusion of garlic. No experimental ration was able to completely eliminate the Eimerias infection in the broilers. There was a lower infection rate in broilers fed AF1.5, AF3.0 and AF4.5 (4275, 2925 and 6850 units of oocysts) and coccidiostatic (1300), compared to CN (8475). AF3.0 was effective against E. acervulina (0.97%) and E. praecox (1.89%) in thefirst collect. In the final collect, CP was efficient against E. acervulina (0%) and E. praecox (1.92%). The prices of the kilo of the rations were proportional to the inclusion levels of garlic, with CN and CP reaching U $$ 0.303 and U $$ 0.304, respectively, and U$$ 0.457 for the greater inclusion of garlic, AF4.5, resulting in lower economic profitability in feed containing AF, taking into account the variables of average gross income, gross margin, profitability index and balance point. Tthe price of garlic may vary according to the region of cultivation and season of the year, with the choice of use in broilers raion based on the benefits of garlic, with the inclusion of 3.0% best results for the performance variables and the level 1.5% reducing the degree of infection by Eimeria, allowing a better control of the infection at the end of the experimental period. Considering the male response in the second part of the experiment, higher feed intake was observed in AF4.5 (162.66 g/bird/day) and lower intake for CP (150.41 g/bird /day) and AF1. 5 (151.43 g/bird/day), observing quadratic response when comparing only the levels of garlic. The final weight was affected by the inclusion of garlic, with CP obtaining a higher final weight (3.9 kg) along with AF4.5 (3.20 kg) and CN (3.21 kg), while diets AF1.5 and AF3.0 presented lower final weight than the other rations (3.17 and 3.07 kg, respectively). It was observed a lower amount of oocysts per gram of broilers excreta in CP (3700), AF1.5 (3900) and AF3.0 (3900), while AF4.5 (6450) and CN (25850 ) presented higher amount of oocysts. There was an increase in villi height and crypt depth in the duodenum, jejunum and ileum of AF3.0 (1201.7, 995.8, 774.8, respectively), with the lowest values observed for AF4.5 (993,9, 966.9 and 446.8 m) and AF1.5 (1115.8, 981.2 and 542.2 m), CP (979.6, 950.9 and 482.6 m), CN (957.4 , 776.6 and 500.9 m) presented lower. Garlic in natura, peeled and ground has restrictions on modulate the intestinal epithelium when there is presence of multispecific infections by Eimerias. The inclusion level of 3.5% showed a better immunostimulating capacity of the epithelial mucosa, whereas the 1.5% level was more effective in the elimination of E.acervulina infection, with the increase of the levels of garlic in the rations treatments reducing the degree of E.maxima infection in broilers in a semi-confined system.

SELEÇÃO DE REFERÊNCIAS
DETALHE DA PESQUISA