Your browser doesn't support javascript.
loading
Mostrar: 20 | 50 | 100
Resultados 1 - 3 de 3
Filtrar
Mais filtros

Ano de publicação
Tipo de documento
Intervalo de ano de publicação
1.
Braz. j. biol ; 83: 1-8, 2023. tab
Artigo em Inglês | LILACS, VETINDEX | ID: biblio-1469005

Resumo

Excessive intake of non-steroidal anti-inflammatory drugs such as, diclofenac sodium (DS) may lead to toxicity in the rats. In this work, we aimed to examine the protective impact of lentil extract (LE) and folic acid (FA) on the hematological markers, the kidney tissue oxidative stress and the renal function against diclofenac sodium (DS) in male albino rats. The rats (120-150 g) were divided into four equal groups randomly, the first group kept as the untreated control. The second group was administrated with DS (11.6 mg/kg b.wt. orally once/day). The third group was received DS+FA (11.6 mg/kg b.wt.+76.9 microgram/kg b.wt.) orally once/day. The fourth group was treated with DS+LE (11.6 mg/kg b.wt.+500 mg/kg b.wt.) orally once/day. After four weeks, the results revealed that DS produced a significant decrease in the values of red blood cells (RBCs), hemoglobin concentration (Hb), hematocrit (HCT) and white blood cells (WBCs). On the other hand, there was a significant increase in the platelets count. Also, DS induced a renal deterioration; this was evidenced by the significant increase in the serum levels of urea, creatinine, uric acid, Na, Ca, Mg as well as the nitric oxide (NO) level in the kidney tissue. Also, there were a significant reduction in the serum levels of potassium (K) and reduced glutathione (GSH) in the kidney homogenates. Moreover, the findings in the rats treated by DS+LE or DS+FA showed a potential protection on the hematological markers, oxidative stress in the kidney tissue and the renal function disturbed by DS. LE and FA could play a potent role for the prevention the adverse hematological, the kidney tissue oxidative stress and the renal dysfunction caused by DS via their anti-oxidative and bioactive phytochemicals.


A ingestão excessiva de anti-inflamatórios não esteroidais, como o diclofenaco de sódio (DS), pode causar toxicidade em ratos. Neste trabalho, objetivamos examinar o impacto protetor do extrato de lentilha (LE) e ácido fólico (AF) em marcadores hematológicos, no estresse oxidativo do tecido renal e na função renal contra o diclofenaco de sódio (DS) em ratos albinos machos. Os ratos (120-150 g) foram divididos em quatro grupos iguais aleatoriamente, sendo o primeiro grupo mantido como controle não tratado. O segundo grupo foi administrado com DS (11,6 mg / kg de peso corporal por via oral uma vez / dia). O terceiro grupo recebeu DS + FA (76,9 mg / kg de peso corporal por via oral uma vez / dia). O quarto grupo foi tratado com DS + LE (500 mg / kg de peso corporal por via oral uma vez / dia). Após quatro semanas, os resultados revelaram que o DS produziu uma diminuição significativa nos valores de glóbulos vermelhos (RBCs), concentração de hemoglobina (Hb), hematócrito (HCT) e glóbulos brancos (WBCs). Por outro lado, houve um aumento significativo na contagem de plaquetas. Além disso, o DS induziu uma deterioração renal; isso foi evidenciado pelo aumento significativo dos níveis séricos de ureia, creatinina, ácido úrico, Na, Ca, Mg e também do nível de óxido nítrico no tecido renal. Além disso, houve uma redução significativa nos níveis séricos de potássio (K) e glutationa reduzida (GSH) nos homogenatos renais. Além disso, os achados nos ratos tratados com DS + LE ou DS + FA mostraram uma proteção potencial sobre os marcadores hematológicos, estresse oxidativo no tecido renal e função renal perturbada pelo DS. LE e AF podem desempenhar um papel potente na prevenção do estresse hematológico adverso, do estresse oxidativo do tecido renal e da disfunção renal causada pelo DS por meio de seus fitoquímicos antioxidantes e bioativos.


Assuntos
Masculino , Animais , Ratos , Diclofenaco/toxicidade , Estresse Oxidativo , Lens (Planta) , Rim/efeitos dos fármacos , Testes Hematológicos , Ácido Fólico/farmacologia
2.
Braz. J. Biol. ; 83: 1-8, 2023. tab
Artigo em Inglês | VETINDEX | ID: vti-765582

Resumo

Excessive intake of non-steroidal anti-inflammatory drugs such as, diclofenac sodium (DS) may lead to toxicity in the rats. In this work, we aimed to examine the protective impact of lentil extract (LE) and folic acid (FA) on the hematological markers, the kidney tissue oxidative stress and the renal function against diclofenac sodium (DS) in male albino rats. The rats (120-150 g) were divided into four equal groups randomly, the first group kept as the untreated control. The second group was administrated with DS (11.6 mg/kg b.wt. orally once/day). The third group was received DS+FA (11.6 mg/kg b.wt.+76.9 microgram/kg b.wt.) orally once/day. The fourth group was treated with DS+LE (11.6 mg/kg b.wt.+500 mg/kg b.wt.) orally once/day. After four weeks, the results revealed that DS produced a significant decrease in the values of red blood cells (RBCs), hemoglobin concentration (Hb), hematocrit (HCT) and white blood cells (WBCs). On the other hand, there was a significant increase in the platelets count. Also, DS induced a renal deterioration; this was evidenced by the significant increase in the serum levels of urea, creatinine, uric acid, Na, Ca, Mg as well as the nitric oxide (NO) level in the kidney tissue. Also, there were a significant reduction in the serum levels of potassium (K) and reduced glutathione (GSH) in the kidney homogenates. Moreover, the findings in the rats treated by DS+LE or DS+FA showed a potential protection on the hematological markers, oxidative stress in the kidney tissue and the renal function disturbed by DS. LE and FA could play a potent role for the prevention the adverse hematological, the kidney tissue oxidative stress and the renal dysfunction caused by DS via their anti-oxidative and bioactive phytochemicals.(AU)


A ingestão excessiva de anti-inflamatórios não esteroidais, como o diclofenaco de sódio (DS), pode causar toxicidade em ratos. Neste trabalho, objetivamos examinar o impacto protetor do extrato de lentilha (LE) e ácido fólico (AF) em marcadores hematológicos, no estresse oxidativo do tecido renal e na função renal contra o diclofenaco de sódio (DS) em ratos albinos machos. Os ratos (120-150 g) foram divididos em quatro grupos iguais aleatoriamente, sendo o primeiro grupo mantido como controle não tratado. O segundo grupo foi administrado com DS (11,6 mg / kg de peso corporal por via oral uma vez / dia). O terceiro grupo recebeu DS + FA (76,9 mg / kg de peso corporal por via oral uma vez / dia). O quarto grupo foi tratado com DS + LE (500 mg / kg de peso corporal por via oral uma vez / dia). Após quatro semanas, os resultados revelaram que o DS produziu uma diminuição significativa nos valores de glóbulos vermelhos (RBCs), concentração de hemoglobina (Hb), hematócrito (HCT) e glóbulos brancos (WBCs). Por outro lado, houve um aumento significativo na contagem de plaquetas. Além disso, o DS induziu uma deterioração renal; isso foi evidenciado pelo aumento significativo dos níveis séricos de ureia, creatinina, ácido úrico, Na, Ca, Mg e também do nível de óxido nítrico no tecido renal. Além disso, houve uma redução significativa nos níveis séricos de potássio (K) e glutationa reduzida (GSH) nos homogenatos renais. Além disso, os achados nos ratos tratados com DS + LE ou DS + FA mostraram uma proteção potencial sobre os marcadores hematológicos, estresse oxidativo no tecido renal e função renal perturbada pelo DS. LE e AF podem desempenhar um papel potente na prevenção do estresse hematológico adverso, do estresse oxidativo do tecido renal e da disfunção renal causada pelo DS por meio de seus fitoquímicos antioxidantes e bioativos.(AU)


Assuntos
Animais , Masculino , Ratos , Rim/efeitos dos fármacos , Diclofenaco/toxicidade , Ácido Fólico/farmacologia , Lens (Planta) , Testes Hematológicos , Estresse Oxidativo
3.
Braz. j. biol ; 84: e266024, 2024. tab
Artigo em Inglês | VETINDEX | ID: biblio-1420695

Resumo

Studies have shown that carbon tetrachloride (CCl4) induces hepatic and renal damage arising from oxidative stress. The present study was undertaken to examine the effect of omega-3 fatty acids and/or soya isoflavones on CCl4 induced toxicity in male albino rat liver and kidney. For this purpose, 42 rats were divided as follows: group 1, rats serves as the control without any treatment; group 2, rats were administered a single dose of CCl4 intraperitoneally (1 mg/kg b. wt.); group 3, rats were supplemented daily with omega-300 orally (400 mg/kg b. wt.); group 4, rats were supplemented daily with pro-S orally (50 mg/kg b. wt.); group 5, rats were supplemented daily with omega-300 orally for four weeks, then after 24 hours treated with a single dose of CCl4 at the same tested doses. group 6, rats were supplemented daily with pro- S orally for four weeks, then after 24 hours treated with a single dose of CCl4 at the same tested doses; group 7, rats were supplemented daily with an oral combination of omega-300 and pro-S orally for four weeks, then after 24 hours treated with a single dose of CCl4 at the same tested doses. Results showed that CCl4 administration induces hepatic damage indicated by a significant increase in the activities of alkaline phosphatase (ALP), aspartate aminotransferase (AST) and Aalanine aminotransferase (ALT) enzymes and glucose level, with a significant increase in malondialdehyde (MDA) and nitric oxide (NO) levels and a significant decrease of reduced glutathione (GSH) level in liver tissue. Also, CCl4 toxicity induce renal damage manifested in a significant increase in serum urea, creatinine, uric acid, and oxidative stress of kidney tissue reflected by increase of MDA, NO and the decrease of GSH levels. The pre-treatment with omega-3 fatty acids and/or soya isoflavones revealed ameliorative effect against deleterious effects of CCl4 toxicity on hepatic and renal tissues and all tested parameters. Results of the current study revealed also that the pre-treatment with omega-3 fatty acids and/or soya isoflavones to rats improved liver and kidney function and produced high antioxidant activity.


Estudos demonstram que o tetracloreto de carbono (CCl4) induz danos hepáticos e renais decorrentes do estresse oxidativo. O presente estudo almejou examinar o efeito de ácidos graxos ômega-3 e/ou isoflavonas de soja na toxicidade induzida por CCl4 no fígado e no rim de ratos albinos machos. Para tanto, 42 ratos foram divididos da seguinte forma: grupo 1, indivíduos que servem como controle sem nenhum tratamento; grupo 2, indivíduos que receberam uma dose única de CCl4 intraperitonealmente (1 ml/kg do peso corporal); grupo 3, indivíduos que foram suplementados diariamente com ômega-300 por via oral (400 mg/kg do peso corporal); grupo 4, indivíduos que foram foram suplementados diariamente com pró-S por via oral (50 mg/kg do peso corporal); grupo 5, indivíduos que foram suplementados diariamente com ômega-300 por via oral por quatro semanas, depois de tratados por 24 horas com uma dose única de CCl4 nas mesmas doses testadas; grupo 6, os indivíduos foram suplementados diariamente com pro-S por via oral por quatro semanas, depois de tratados por 24 horas com uma dose única de CCl4 com as mesmas doses testadas; grupo 7, os indivíduos foram suplementados diariamente com uma combinação oral de ômega-300 e pró-S por via oral por quatro semanas, depois de tratados por 24 horas com uma dose única de CCl4 com as mesmas doses testadas. Os resultados mostraram que a administração de CCl4 induz dano hepático, indicado por um aumento significativo nas atividades das enzimas fosfatase alcalina (ALP), aspartato aminotransferase (AST) e Alanina aminotransferase (ALT) e nível de glicose, com aumento significativo de malondialdeído (MDA) e nítrico, e dos níveis de óxido (NO), além da diminuição significativa do nível de glutationa reduzida (GSH) no tecido hepático. Além disso, a toxicidade do CCl4 induz dano renal manifestado em um aumento significativo da ureia sérica, creatinina, ácido úrico e estresse oxidativo do tecido renal, refletindo no aumento de MDA, NO e diminuição dos níveis de GSH. O pré-tratamento com ácidos graxos como ômega-3 e/ou isoflavonas de soja revelou efeito melhorador contra os efeitos deletérios da toxicidade do CCl4 nos tecidos hepático e renal e em todos os parâmetros testados. Os resultados do presente estudo demonstraram também que o pré-tratamento com ácidos graxos ômega-3 e/ou isoflavonas de soja em ratos melhorou a função hepática e renal e produziu alta atividade antioxidante.


Assuntos
Animais , Ratos , Glycine max , Tetracloreto de Carbono , Ácidos Graxos Ômega-3 , Isoflavonas , Antioxidantes
SELEÇÃO DE REFERÊNCIAS
DETALHE DA PESQUISA