Your browser doesn't support javascript.
loading
Mostrar: 20 | 50 | 100
Resultados 1 - 6 de 6
Filtrar
Mais filtros

Intervalo de ano de publicação
1.
Ci. Rural ; 51(4)2021. graf, tab
Artigo em Inglês | VETINDEX | ID: vti-31268

Resumo

A synthetic medium containing glucose, glycerol, yeast extract (YE), and ammonium sulfate (AS) was compared to several low-cost media in their ability to produce high emulsification index (EI). The goal was to reduce the production costs of an emulsifier with application in food oil-in-water emulsions. To this end, agro-industrial by-products were screened for bioemulsifier production from Yarrowia lipolytica. The statistical analysis showed that the EIs of media containing residual frying oil from palm oil (RFO_palm) or soybean oil (RFO_soy), residual liquid from butter production (butter whey, BWhey) or cheese production (cheese whey, CWhey), supplemented with YE and AS were similar to the EI of the synthetic medium. The replacement of YE by corn steep liquor (CSL) also resulted in similar EI, except for RFO_soy. BWhey was tested with CSL without AS and similar EI (66.8%) was detected in comparison to that of the same medium with AS (66.3%). The cell-free broth obtained after Y. lipolytica growth in BWhey+CSL was successfully used to obtain vegetable oil-in-water emulsions indicating its potential application in food products.(AU)


O meio sintético contendo glicose, glicerol, extrato de levedura (YE) e sulfato de amônio (AS) foi comparado a meios de baixo custo para produzir alto índice de emulsificação (EI). Para este fim, os subprodutos agroindustriais foram rastreados quanto à produção de bioemulsificante por Yarrowia lipolytica. A análise estatística mostrou que EI de meios contendo óleo de fritura residual de óleo de palma (RFO_palm) ou óleo de soja (RFO_soy), líquido residual da produção de manteiga (soro de manteiga, BWhey) ou da produção de queijo (soro de queijo, CWhey), suplementado com YE e AS foram semelhantes ao EI do meio sintético. A substituição do YE por milhocina (CSL) também resultou em EI semelhante, exceto no RFO_soy. O BWhey foi testado com CSL sem AS e EI semelhante (66,8%) foi detectado em comparação com o mesmo meio com AS (66,3%). O meio isento de células obtido após o crescimento de Y. lipolytica no meio BWhey + CSL foi utilizado com sucesso para obter emulsões de óleo vegetal em água, indicando sua potencial aplicação em produtos alimentícios.(AU)


Assuntos
Emulsificantes/síntese química , Emulsificantes/farmacocinética , Laticínios/análise , Proteínas Fúngicas/análise , Leveduras
2.
Ci. Rural ; 50(3): e20190739, Apr. 3, 2020. ilus, tab, graf
Artigo em Inglês | VETINDEX | ID: vti-25582

Resumo

Green or “detox” juice is a mixture of fruit juice with vegetables, which has been used intensively by consumers seeking for healthy food. Physicochemical properties of Green juice were accessed in the present research, which brings new insights for the use of this beverage in human diet. A total phenolic content of 2833.60 mg GAE (Gallic acid equivalent)/ g of juice and a Total Antioxidant Capacity by FRAP of 323.62 µM Fe2SO4 / g of juice and by ABTS•+ of 333.11 µM Trolox/ g of juice, indicated good antioxidant properties. Low energy and reducing sugar content indicate its use for low calorie diet, but low carbohydrate and protein content prove that Green juice cannot be used as meal replacement. The addition of a microbial biosurfactant (YlBio) and chia gel as bioemulsifiers was tested in the Green juice formulation to reduce solid decantation and increase consistency. YlBio and chia gel were able to change the Newtonian behavior of the Green juice to a Pseudoplastic behavior due to stabilization properties and also increase consistency, without the need to add synthetic stabilizers.(AU)


O suco verde ou “detox” é uma mistura de suco de frutas com vegetais que tem sido intensamente utilizado por consumidores que buscam alimentos saudáveis. As propriedades físico-químicas do suco verde foram avaliadas no presente trabalho, o que traz novas perspectivas para o uso dessa bebida na dieta humana. Um conteúdo fenólico total de 2833,60 mg de EAG (equivalente em ácido gálico) / g de suco) e uma capacidade antioxidante total por FRAP de 323,62 µM de Fe2SO4 / g de suco e por ABTS•+ de 333,11 µM de Trolox / g de suco, indicam boas propriedades antioxidantes. Um baixo teor de energia e açúcar redutor indica seu uso em dietas de baixa caloria, mas o baixo teor de carboidratos e proteínas prova que o suco verde não pode ser usado como substituto de refeição. A adição de um biossurfactante microbiano (YlBio) e do gel de chia no suco foi testada na formulação do suco verde, para reduzir a decantação de sólidos e aumentar a consistência. YlBio e o gel de chia foram capazes de mudar o comportamento do suco de fluido Newtoniano para um fluido pseudoplástico devido às propriedades estabilizantes, e também aumentaram a consistência do suco, sem a necessidade de adição de estabilizantes sintéticos.(AU)


Assuntos
Sucos de Frutas e Vegetais/análise , Yarrowia , Emulsificantes , Reologia
3.
Hig. aliment ; 33(288/289): 2221-2225, abr.-maio 2019. tab, graf
Artigo em Português | VETINDEX | ID: vti-24404

Resumo

Na produção industrial de alimentos se faz necessário a inativação de microrganismos. O tipo mais comum empregado em produtos alimentícios, especialmente em bebidas fermentadas, é a levedura Saccharomyces cerevisiae. As técnicas de inativação mais empregadas consistem no aquecimento abrupto. Tal processo térmico altera propriedades sensoriais e nutritivas do produto final, devendo ocorrer de forma controlada, otimizando o tempo de operação. Neste artigo, com fim de obter parâmetros de resistência térmica da cepa comercial de levedura S. cerevisiae WB-06 foram feitos cultivos do microrganismo em meio líquido açucarado para posterior aquecimento a 60 ºC em banho térmico. A amostragem foi feita em intervalos de até 15 minutos. O valor obtido de tempo de redução decimal (D60) de 9,80 min está de acordo com a literatura.(AU)


Assuntos
Saccharomyces cerevisiae , Pasteurização/métodos , Resposta ao Choque Térmico , Temperatura Alta , Azul de Metileno
4.
Hig. aliment ; 33(288/289): 1210-1213, abr.-maio 2019. graf, tab
Artigo em Português | VETINDEX | ID: vti-23017

Resumo

A determinação de importantes parâmetros de qualidade de cervejas foram realizados em duas cervejas comerciais sem glúten (A e B). Para a análise, as amostras foram degaseificadas em sonicador Desruptor de Célula Ultra-Sônico (UNIQUE) para posterior aferição de parâmetros físico-químicos. As análises foram realizadas em equipamento Anton Paar Beer analyzer do Instituto Federal do Rio de Janeiro. Ao final, seus resultados foram comparados com trabalhos da literatura com outras duas cervejas com glúten (C e D) em mesmo tipo de aparelho. Foram encontrados em média valores para as cervejas sem glúten inferiores a 26% para o álcool (%p/p), 8% para extrato real (%p/p), 22% para extrato original (%p/p) e 20% para grau real de fermentação (RDF %).(AU)


Assuntos
Glutens , Cerveja/análise , Fenômenos Químicos , Dieta Livre de Glúten
5.
Hig. aliment ; 33(288/289): 1210-1213, abr.-maio 2019. graf, tab
Artigo em Português | LILACS, VETINDEX | ID: biblio-1482130

Resumo

A determinação de importantes parâmetros de qualidade de cervejas foram realizados em duas cervejas comerciais sem glúten (A e B). Para a análise, as amostras foram degaseificadas em sonicador Desruptor de Célula Ultra-Sônico (UNIQUE) para posterior aferição de parâmetros físico-químicos. As análises foram realizadas em equipamento Anton Paar Beer analyzer do Instituto Federal do Rio de Janeiro. Ao final, seus resultados foram comparados com trabalhos da literatura com outras duas cervejas com glúten (C e D) em mesmo tipo de aparelho. Foram encontrados em média valores para as cervejas sem glúten inferiores a 26% para o álcool (%p/p), 8% para extrato real (%p/p), 22% para extrato original (%p/p) e 20% para grau real de fermentação (RDF %).


Assuntos
Cerveja/análise , Fenômenos Químicos , Glutens , Dieta Livre de Glúten
6.
Hig. aliment ; 33(288/289): 2221-2225, abr.-maio 2019. tab, graf
Artigo em Português | LILACS, VETINDEX | ID: biblio-1482303

Resumo

Na produção industrial de alimentos se faz necessário a inativação de microrganismos. O tipo mais comum empregado em produtos alimentícios, especialmente em bebidas fermentadas, é a levedura Saccharomyces cerevisiae. As técnicas de inativação mais empregadas consistem no aquecimento abrupto. Tal processo térmico altera propriedades sensoriais e nutritivas do produto final, devendo ocorrer de forma controlada, otimizando o tempo de operação. Neste artigo, com fim de obter parâmetros de resistência térmica da cepa comercial de levedura S. cerevisiae WB-06 foram feitos cultivos do microrganismo em meio líquido açucarado para posterior aquecimento a 60 ºC em banho térmico. A amostragem foi feita em intervalos de até 15 minutos. O valor obtido de tempo de redução decimal (D60) de 9,80 min está de acordo com a literatura.


Assuntos
Pasteurização/métodos , Resposta ao Choque Térmico , Saccharomyces cerevisiae , Temperatura Alta , Azul de Metileno
SELEÇÃO DE REFERÊNCIAS
DETALHE DA PESQUISA