Your browser doesn't support javascript.
loading
Mostrar: 20 | 50 | 100
Resultados 1 - 2 de 2
Filtrar
Mais filtros

Base de dados
Ano de publicação
Tipo de documento
Intervalo de ano de publicação
1.
Rev. Soc. Bras. Ciênc. Anim. Lab ; 2(3): 206-216, 2014. ilus
Artigo em Inglês | VETINDEX | ID: biblio-1489712

Resumo

A violência é um problema de saúde pública e tem um grande impacto sobre a qualidade de vida dos indivíduos e na sociedade. Fatores evolutivos, genéticos, ambientais e culturais estão intimamente interligados como causas do comportamento agressivo. Os modelos animais podem ser uma importante ferramenta no estudo de agressividade. Camundongos Swiss Webster foram selecionados com base no perfil de atividade (Hypo, Normal, Hiper), definida pelo teste de suspensão pela cauda. Nossos resultados demonstram que os ratos Hiper (ansiedade -like) foram mais agressivos e violentos do que as outras duas categorias, indicado por um padrão de comportamento agressivo, com uma pontuação de 4+ em relação ao escore 1+ da categoria Normal. Além disso, Hiper, mostraram uma diminuição nos níveis de testosterona total (32,5% em relação ao grupo Normal) e um aumento nos níveis de progesterona (57,6% em comparação com o grupo de Normal). Observou-se também uma diminuição no peso dos testículos, os túbulos seminíferos. Também do número de células de Leydig, diplóide e o número células espermatogênicas em animais hiper-agressivo. Em conjunto, os resultados indicam uma associação entre a testosterona/progesterona e o aparecimento do comportamento altamente agressivo em camundongos Swiss Webster machos.


Violence is a serious public health problem and has a high impact on the quality of life of individuals across societies. Evolutionary, genetic, environmental, and cultural factors are closely interconnected as morbid causes. Animal models can be an important tool in the study of aggression. Regrouped Swiss Webster mice were selected based on mobility profile (Hypo, Normal; Hyper), which was defined by the tail suspension test. Our results demonstrate that Hyper mice (anxiety-like behavior) were more aggressive and violent than the other two categories, indicated by a pattern of aggressive behavior with a score 4+ in relation to score 1+ of Normal category. Hyper group, showed a decrease in total testosterone levels (-32.5% in relation to Norm group) and an increase in progesterone levels (+57.6% compared with the Norm group). We also observed a decrease in the weight of the testicles, the seminiferous tubules, Leydig and diploid spermatogenic cells number in hyper aggressive animals. Together, the results indicate an association between testosterone/progesterone and the appearance of highly aggressive behavior in male Swiss Webster mice.


Assuntos
Masculino , Animais , Ratos , Progesterona/análise , Progesterona/efeitos adversos , Testosterona/análise , Testosterona/efeitos adversos , Violência , Comportamento Animal , Hormônios/administração & dosagem , Hormônios/análise
2.
R. Soc. bras. Ci. Anim. Lab. ; 2(3): 206-216, 2014. ilus
Artigo em Inglês | VETINDEX | ID: vti-11513

Resumo

A violência é um problema de saúde pública e tem um grande impacto sobre a qualidade de vida dos indivíduos e na sociedade. Fatores evolutivos, genéticos, ambientais e culturais estão intimamente interligados como causas do comportamento agressivo. Os modelos animais podem ser uma importante ferramenta no estudo de agressividade. Camundongos Swiss Webster foram selecionados com base no perfil de atividade (Hypo, Normal, Hiper), definida pelo teste de suspensão pela cauda. Nossos resultados demonstram que os ratos Hiper (ansiedade -like) foram mais agressivos e violentos do que as outras duas categorias, indicado por um padrão de comportamento agressivo, com uma pontuação de 4+ em relação ao escore 1+ da categoria Normal. Além disso, Hiper, mostraram uma diminuição nos níveis de testosterona total (32,5% em relação ao grupo Normal) e um aumento nos níveis de progesterona (57,6% em comparação com o grupo de Normal). Observou-se também uma diminuição no peso dos testículos, os túbulos seminíferos. Também do número de células de Leydig, diplóide e o número células espermatogênicas em animais hiper-agressivo. Em conjunto, os resultados indicam uma associação entre a testosterona/progesterona e o aparecimento do comportamento altamente agressivo em camundongos Swiss Webster machos. (AU)


Violence is a serious public health problem and has a high impact on the quality of life of individuals across societies. Evolutionary, genetic, environmental, and cultural factors are closely interconnected as morbid causes. Animal models can be an important tool in the study of aggression. Regrouped Swiss Webster mice were selected based on mobility profile (Hypo, Normal; Hyper), which was defined by the tail suspension test. Our results demonstrate that Hyper mice (anxiety-like behavior) were more aggressive and violent than the other two categories, indicated by a pattern of aggressive behavior with a score 4+ in relation to score 1+ of Normal category. Hyper group, showed a decrease in total testosterone levels (-32.5% in relation to Norm group) and an increase in progesterone levels (+57.6% compared with the Norm group). We also observed a decrease in the weight of the testicles, the seminiferous tubules, Leydig and diploid spermatogenic cells number in hyper aggressive animals. Together, the results indicate an association between testosterone/progesterone and the appearance of highly aggressive behavior in male Swiss Webster mice. (AU)


Assuntos
Animais , Masculino , Ratos , Testosterona/efeitos adversos , Testosterona/análise , Progesterona/efeitos adversos , Progesterona/análise , Violência , Comportamento Animal , Hormônios/administração & dosagem , Hormônios/análise
SELEÇÃO DE REFERÊNCIAS
DETALHE DA PESQUISA