Your browser doesn't support javascript.
loading
Mostrar: 20 | 50 | 100
Resultados 1 - 4 de 4
Filtrar
Mais filtros

Ano de publicação
Tipo de documento
Intervalo de ano de publicação
1.
Acta Vet. bras. ; 14(4): 259-264, 2020. graf
Artigo em Inglês | VETINDEX | ID: vti-31076

Resumo

Xylazine and acepromazine are drugs used exclusively in veterinary medicine. Xylazine is used as a sedative, analgesic, and tranquilizer while acepromazine is used as a sedative, pre-anesthetic, and anesthetic adjuvant. In vitro drug toxicity experimentation is essential to predict possible damage associated with treatment. This study was carried out to evaluate and compare the in vitro effects of acepromazine and xylazine on cell viability. Equine Dermis cells lines were used to examine different drug concentrations (0.02 mg/mL, 0.01 mg/mL, 0.005 mg/mL and 0.0025 mg/mL). An MTT assay was carried out to reveal cell viability. Both tested drugs reduced the viability of ED cells at 0.02 and 0.01 mg/mL. At 0.005 mg/mL, only acepromazine presented an effect. These results corroborate previous studies with xylazine. On the other hand, this is the first report about acepromazine and cell viability. Previous studies suggest that the mechanisms involved in reducing cell viability are apoptosis for xylazine and the activation of the autophagic pathway for acepromazine. Both mechanisms have been seen in other drugs of the same classes. These findings reveal that both acepromazine and xylazine cause concentration-dependent cytotoxicity in vitro. Future experiments could further elucidate the mechanisms by which this effect happens and thus circumvent the risk of potential tissue damag(AU)


Xilazina e acepromazina sãofármacos usados exclusivamente em medicina veterinária. A xilazina é usada como sedativo, analgésico e tranquilizante, enquanto a acepromazina é usada como sedativo, pré-anestésico e adjuvante anestésico. A experimentação de toxicidade de fármacos in vitroé essencial para prever possíveis danos associados ao tratamento. Nesse sentido, este estudo foi realizado com o objetivo de avaliar e comparar in vitroos efeitos da acepromazina e da xilazina na viabilidade celular. Células da linhagem Equine Dermis (ED) foram usadas para examinar diferentes concentrações de fármacos (0,02 mg/mL, 0,01 mg/mL, 0,005 mg/mL e 0,0025 mg/mL). O ensaio de MTT foi realizado para revelar a viabilidade celular. Ambos os fármacos testados reduziram a viabilidade das células ED em 0,02 e 0,01 mg/mL. A 0,005 mg/mL, apenas acepromazina apresentou efeito. Esses resultados corroboram estudos anteriores com xilazina. Por outro lado, este é o primeiro estudo sobre acepromazina e viabilidade celular. Estudos anteriores sugerem que os mecanismos envolvidos na redução da viabilidade celular são a apoptose para a xilazina, e a ativação da via autofágica para a acepromazina, ambos mecanismos observados em medicamentos dasmesmasclasses. Esses achados revelam que tanto a acepromazina quanto a xilazina causamcitotoxicidade in vitrodependente da concentração. Expeimentosfuturos podem elucidar ainda mais os mecanismos pelos quais esse efeito acontece e, assim, contornar o risco de possíveis danos aos tecidos.(AU)


Assuntos
Animais , Cavalos/anormalidades , Acepromazina/análogos & derivados , Acepromazina/análise , Xilazina/análogos & derivados , Citotoxicidade Imunológica , Hipnóticos e Sedativos , Técnicas In Vitro
2.
Acta Vet. Brasilica ; 14(4): 259-264, 2020. graf
Artigo em Inglês | VETINDEX | ID: biblio-1453240

Resumo

Xylazine and acepromazine are drugs used exclusively in veterinary medicine. Xylazine is used as a sedative, analgesic, and tranquilizer while acepromazine is used as a sedative, pre-anesthetic, and anesthetic adjuvant. In vitro drug toxicity experimentation is essential to predict possible damage associated with treatment. This study was carried out to evaluate and compare the in vitro effects of acepromazine and xylazine on cell viability. Equine Dermis cells lines were used to examine different drug concentrations (0.02 mg/mL, 0.01 mg/mL, 0.005 mg/mL and 0.0025 mg/mL). An MTT assay was carried out to reveal cell viability. Both tested drugs reduced the viability of ED cells at 0.02 and 0.01 mg/mL. At 0.005 mg/mL, only acepromazine presented an effect. These results corroborate previous studies with xylazine. On the other hand, this is the first report about acepromazine and cell viability. Previous studies suggest that the mechanisms involved in reducing cell viability are apoptosis for xylazine and the activation of the autophagic pathway for acepromazine. Both mechanisms have been seen in other drugs of the same classes. These findings reveal that both acepromazine and xylazine cause concentration-dependent cytotoxicity in vitro. Future experiments could further elucidate the mechanisms by which this effect happens and thus circumvent the risk of potential tissue damag


Xilazina e acepromazina sãofármacos usados exclusivamente em medicina veterinária. A xilazina é usada como sedativo, analgésico e tranquilizante, enquanto a acepromazina é usada como sedativo, pré-anestésico e adjuvante anestésico. A experimentação de toxicidade de fármacos in vitroé essencial para prever possíveis danos associados ao tratamento. Nesse sentido, este estudo foi realizado com o objetivo de avaliar e comparar in vitroos efeitos da acepromazina e da xilazina na viabilidade celular. Células da linhagem Equine Dermis (ED) foram usadas para examinar diferentes concentrações de fármacos (0,02 mg/mL, 0,01 mg/mL, 0,005 mg/mL e 0,0025 mg/mL). O ensaio de MTT foi realizado para revelar a viabilidade celular. Ambos os fármacos testados reduziram a viabilidade das células ED em 0,02 e 0,01 mg/mL. A 0,005 mg/mL, apenas acepromazina apresentou efeito. Esses resultados corroboram estudos anteriores com xilazina. Por outro lado, este é o primeiro estudo sobre acepromazina e viabilidade celular. Estudos anteriores sugerem que os mecanismos envolvidos na redução da viabilidade celular são a apoptose para a xilazina, e a ativação da via autofágica para a acepromazina, ambos mecanismos observados em medicamentos dasmesmasclasses. Esses achados revelam que tanto a acepromazina quanto a xilazina causamcitotoxicidade in vitrodependente da concentração. Expeimentosfuturos podem elucidar ainda mais os mecanismos pelos quais esse efeito acontece e, assim, contornar o risco de possíveis danos aos tecidos.


Assuntos
Animais , Acepromazina/análise , Acepromazina/análogos & derivados , Cavalos/anormalidades , Citotoxicidade Imunológica , Xilazina/análogos & derivados , Hipnóticos e Sedativos , Técnicas In Vitro
3.
Arq. Inst. Biol ; 87: e0692018, 2020. tab
Artigo em Inglês | LILACS, VETINDEX | ID: biblio-1118049

Resumo

Bovines and equines are the domestic animals with the highest incidence of rabies in Brazil. This study evaluated the data input in testing request forms for rabies in herbivores accompanying samples sent to a certified laboratory of rabies diagnosis in the state of Rio Grande do Sul, Brazil. Information was obtained systematically from all forms sent to the laboratory in 2013 and 2014 using a collection instrument that listed variables about the kind of form used, municipality of origin, description of the suspected animal, clinical signs, sample collection, and conservation procedure. The 11 most relevant variables (municipality of origin, geographic coordinates, species, gender, breed, age, herd size, clinical signs, persistence of clinical signs, biological material, and sample conservation) were assessed for the quality of the data entered, and percentage data input was calculated per form. In total, 603 forms were sent to the laboratory. The most used form was the FORM SN, (82.0%, 497/603). "Excellent" and "good" data inputs were observed only for one variable describing the location of suspected rabies cases or outbreaks and animals (species, gender, biological material). Quality of data input of variables describing geographic coordinates, age, breed, herd size, clinical signs, persistence of signs, and sample conservation method varied between "average" and "poor". The data input in testing request forms for herbivores are not dully supplied in suspected cases neurological syndromes, pointing to the need to increase awareness and improve training of field staff.(AU)


Bovinos e equinos são os animais domésticos com maior incidência de raiva no Brasil. Este estudo avaliou formulários de solicitação de testes para raiva em herbívoros acompanhando amostras enviadas a um laboratório certificado de diagnóstico de raiva no estado do Rio Grande do Sul, Brasil. As informações foram obtidas sistematicamente de todos os formulários enviados ao laboratório em 2013 e 2014 utilizando um instrumento de coleta que selecionou variáveis sobre o tipo de formulário utilizado, município de origem, descrição do animal suspeito, sinais clínicos, coleta de amostra e procedimento de conservação. As 11 variáveis mais relevantes (município de origem, coordenadas geográficas, espécie, gênero, raça, idade, tamanho do rebanho, sinais clínicos, persistência de sinais clínicos, material biológico e conservação da amostra) foram avaliadas quanto à qualidade dos dados inseridos, e os dados percentuais foram calculados por formulário. No total, 603 formulários foram enviados para o laboratório. O formulário mais utilizado foi o FORM SN, (82,0%, 497/603). Dados classificados como "excelentes" e "bons" foram observados apenas para uma variável que descreve a localização de casos suspeitos de raiva ou surtos e animais (espécie, gênero, material biológico). A qualidade da entrada dos dados das variáveis que descrevem coordenadas geográficas, idade, raça, tamanho do rebanho, sinais clínicos, persistência de sinais e método de conservação da amostra variou entre "regular" e "ruim". A qualidade dos dados dos formulários de solicitação de testes para herbívoros não foi devidamente fornecida em casos suspeitos de síndromes neurológicas, apontando para a necessidade de aumentar a conscientização e melhorar o treinamento do pessoal de campo.(AU)


Assuntos
Animais , Bovinos , Raiva/diagnóstico , Herbivoria , Vírus da Raiva , Sinais e Sintomas , Bovinos , Animais Domésticos
4.
Arq. Inst. Biol. ; 87: e0692018, 2020. tab
Artigo em Inglês | VETINDEX | ID: vti-28523

Resumo

Bovines and equines are the domestic animals with the highest incidence of rabies in Brazil. This study evaluated the data input in testing request forms for rabies in herbivores accompanying samples sent to a certified laboratory of rabies diagnosis in the state of Rio Grande do Sul, Brazil. Information was obtained systematically from all forms sent to the laboratory in 2013 and 2014 using a collection instrument that listed variables about the kind of form used, municipality of origin, description of the suspected animal, clinical signs, sample collection, and conservation procedure. The 11 most relevant variables (municipality of origin, geographic coordinates, species, gender, breed, age, herd size, clinical signs, persistence of clinical signs, biological material, and sample conservation) were assessed for the quality of the data entered, and percentage data input was calculated per form. In total, 603 forms were sent to the laboratory. The most used form was the FORM SN, (82.0%, 497/603). "Excellent" and "good" data inputs were observed only for one variable describing the location of suspected rabies cases or outbreaks and animals (species, gender, biological material). Quality of data input of variables describing geographic coordinates, age, breed, herd size, clinical signs, persistence of signs, and sample conservation method varied between "average" and "poor". The data input in testing request forms for herbivores are not dully supplied in suspected cases neurological syndromes, pointing to the need to increase awareness and improve training of field staff.(AU)


Bovinos e equinos são os animais domésticos com maior incidência de raiva no Brasil. Este estudo avaliou formulários de solicitação de testes para raiva em herbívoros acompanhando amostras enviadas a um laboratório certificado de diagnóstico de raiva no estado do Rio Grande do Sul, Brasil. As informações foram obtidas sistematicamente de todos os formulários enviados ao laboratório em 2013 e 2014 utilizando um instrumento de coleta que selecionou variáveis sobre o tipo de formulário utilizado, município de origem, descrição do animal suspeito, sinais clínicos, coleta de amostra e procedimento de conservação. As 11 variáveis mais relevantes (município de origem, coordenadas geográficas, espécie, gênero, raça, idade, tamanho do rebanho, sinais clínicos, persistência de sinais clínicos, material biológico e conservação da amostra) foram avaliadas quanto à qualidade dos dados inseridos, e os dados percentuais foram calculados por formulário. No total, 603 formulários foram enviados para o laboratório. O formulário mais utilizado foi o FORM SN, (82,0%, 497/603). Dados classificados como "excelentes" e "bons" foram observados apenas para uma variável que descreve a localização de casos suspeitos de raiva ou surtos e animais (espécie, gênero, material biológico). A qualidade da entrada dos dados das variáveis que descrevem coordenadas geográficas, idade, raça, tamanho do rebanho, sinais clínicos, persistência de sinais e método de conservação da amostra variou entre "regular" e "ruim". A qualidade dos dados dos formulários de solicitação de testes para herbívoros não foi devidamente fornecida em casos suspeitos de síndromes neurológicas, apontando para a necessidade de aumentar a conscientização e melhorar o treinamento do pessoal de campo.(AU)


Assuntos
Animais , Bovinos , Raiva/diagnóstico , Herbivoria , Vírus da Raiva , Sinais e Sintomas , Bovinos , Animais Domésticos
SELEÇÃO DE REFERÊNCIAS
DETALHE DA PESQUISA