Your browser doesn't support javascript.
loading
Mostrar: 20 | 50 | 100
Resultados 1 - 2 de 2
Filtrar
Mais filtros

Base de dados
Ano de publicação
Tipo de documento
Intervalo de ano de publicação
1.
Pesqui. vet. bras ; 33(1): 37-40, jan. 2013. tab
Artigo em Português | VETINDEX | ID: vti-8100

Resumo

A fasciolose é uma enfermidade causada por um trematoda que acomete o fígado principalmente de ruminantes domésticos, podendo parasitar o homem e seu diagnóstico é realizado rotineiramente por exames coproparasitológicos. O objetivo do presente estudo foi comparar kits comerciais de ELISA para anticorpos no soro e leite com um teste coproprarasitológico em bovinos naturalmente infectados por Fasciola hepatica. Foram coletadas amostras de fezes (92) sangue (92) e leite (43) de bovinos provenientes de propriedades de gado leiteiro do município de Jerônimo Monteiro, sul do Estado do Espírito Santo. As amostras de fezes coletadas foram processadas pela técnica de sedimentação fecal para ovos de F. hepatica, utilizada como padrão ouro para as análises. Amostras de sangue e de leite foram processadas segundo a orientação do fabricante dos respectivos Kits ELISA comerciais testados. Utilizou-se o c² de McNemar para comparação estatística e calcularam-se a sensibilidade e especificidade, valores preditivos e kappa. Os resultados obtidos mostraram que as frequências de positividade pelo uso dos kits ELISA comerciais de soro e de leite diferiram significativamente (p<0,0001) em relação ao exame coproparasitológico. A sensibilidade dos Kits foi de 100%, porém possuíram baixa especificidade, 42,85 e 30% para o soro e leite respectivamente. O coeficiente de kappa mostrou concordância sofrível para os testes de soro (0,33) e de leite (0,21). Os valores preditivos positivos dos kits para soro e leite foram, respectivamente, 44,61 e 38,23% e, os valores preditivos negativos de 100% para ambos os testes. Apesar da maior sensibilidade dos kits ELISA comerciais e, destes apresentarem diferença em relação ao exame coproparasitológico na detecção dos animais positivos para F. hepatica, a escolha de um teste diagnóstico deve considerar o custo benefício. Quando se trata da presença de parasitismo em rebanhos, o tratamento é aplicado em todos os animais e, assim, o exame coproparasitológico para o diagnóstico da doença tem maior eficiência, já que é menos oneroso e de fácil execução.(AU)


The fascioliasis is a disease caused by a trematode that affects the liver mainly of domestic ruminants and can also parasite man; its diagnosis is routinely done by coprological methods. The aim of this study was to compare commercial ELISA kits for antibodies in serum and milk with a coprological test in cattle naturally infected by Fasciola hepatica. We collected fecal, blood and milk samples from cattle in the municipality of Jerônimo Monteiro, southern Espírito Santo state. The fecal samples were processed by the fecal egg sedimentation for F. hepatica, which is used as a gold standard for analyzis. Blood (92) and milk (43) samples were processed according to the manufacturer instructions of the respective commercial ELISA kits tested. We used the McNemar chi-square for statistical comparison and calculated the sensitivity, specificity, predictive values, and kappa. The results showed that the frequency of positivity for the commercial serum ELISA kits (χ2=34.02) and milk (χ2=19.04) differed significantly (p<0.0001) compared with fecal egg sedimentation. The sensitivity of the kits was 100%, but possessed low specificity, 42.85 and 30% for serum and milk respectively. The coefficient kappa showed agreement for testing serum (0.33) and milk (0.21). The positive predictive value of the kits for serum and milk were respectively 44.61% and 38.23%, and negative predictive values were 100% for both tests. Despite the increased sensitivity of commercial ELISA kits and the difference in relation to the fecal egg sedimentation test for detection of F. hepatica positive animals, the choice of a diagnostic test should consider the effectiveness. When a herd is affected by parasitism, treatment is applied to all animals; so, the fecal egg sedimentation test for the diagnosis of disease in the field is most efficient, as the test is cheap and easy to perform.(AU)


Assuntos
Animais , Bovinos , Fasciolíase/diagnóstico , Fasciolíase/veterinária , Fezes/parasitologia , Leite/parasitologia , Sangue/parasitologia , Ensaio de Imunoadsorção Enzimática/veterinária , Fasciola hepatica , Kit de Reagentes para Diagnóstico/parasitologia , Kit de Reagentes para Diagnóstico/veterinária
2.
R. bras. Parasitol. Vet. ; 20(1): 49-53, 2011. graf, tab
Artigo em Inglês | VETINDEX | ID: vti-4856

Resumo

The present study was conducted to evaluate the economic losses and temporal distribution of the prevalence of liver condemnation due to bovine fasciolosis. The abattoir in Atílio Vivácqua, in the South of the State of Espírito Santo, which is under state inspection by the veterinary service of the Livestock and Forest Protection Institute of Espírito Santo, was used as the data source. The prevalence of liver condemnation due to fasciolosis over the period 2006-2009 was calculated. The X2 test, simple linear regression analysis and X2 for trend were used, with a significance level of p ≤0.05. Over the period analyzed, 110,956 cattle were slaughtered and the prevalence of liver condemnation due to Fasciola hepatica was 15.24% in 2006, 23.93% in 2007, 28.57% in 2008 and 28.24% in 2009. The historical trend of liver condemnation is an increasing trend, thus indicating that this parasitism has become established in the herd as a problem in this region, with prevalence similar to that of traditionally endemic regions. Condemnations occurred throughout the year, with the highest prevalence in April and May and with significant differences between the dry and wet seasons. The economic losses from liver condemnation can be considered high. (AU)


O presente trabalho foi realizado com o objetivo de avaliar as perdas econômicas e a distribuição temporal da prevalência de condenação de fígados bovinos devido a fasciolose. O matadouro frigorífico de Atílio Vivácqua, no sul do Estado do Espírito Santo, com inspeção estadual, realizada por médico veterinário vinculado ao Instituto de Defesa Agropecuária e Florestal do Espírito Santo, foi utilizado como fonte de dados. A prevalência de condenação de fígados por fasciolose no período de 2006-2009 foi calculada. O teste do X2, a análise de regressão linear simples e o X2 para tendência foram utilizados, considerando-se o nível de significância p ≤0,05. No período analisado foram abatidos 110.956 bovinos, observando-se prevalências de condenação de fígados por Fasciola hepatica, de 15,24% em 2006, 23,93% em 2007, 28,57% em 2008 e de 28,24% em 2009. A tendência histórica da condenação de fígados é crescente, indicando que este parasitismo estabeleceu-se no rebanho como um problema na região com prevalência similar a de regiões tradicionalmente endêmicas. As condenações ocorreram o ano todo com maior prevalência nos meses de abril e maio e com diferenças significativas entre os períodos seco e chuvoso. As perdas econômicas devido a condenação de fígados podem ser consideradas altas. (AU)


Assuntos
Bovinos , Fasciola hepatica , Fasciolíase/epidemiologia , Bovinos/parasitologia , Matadouros , Distribuição Temporal
SELEÇÃO DE REFERÊNCIAS
DETALHE DA PESQUISA