Your browser doesn't support javascript.
loading
Mostrar: 20 | 50 | 100
Resultados 1 - 7 de 7
Filtrar
Mais filtros

Intervalo de ano de publicação
1.
Pesqui. vet. bras ; 38(10): 1935-1941, out. 2018. tab, ilus
Artigo em Inglês | VETINDEX | ID: vti-19630

Resumo

This study aimed to determine age-related changes of the cerebral ventricles of healthy non-brachycephalic domestic cats by the acquisition of brain MRI images of 12 adult (1 to 6 years), 11 mature (7 to11 years) and 10 geriatric (12 years or more) cats. Our hypothesis is that the cerebral ventricular system of cats expands with increasing age. The possibility of the evidence of the olfactory bulb cavities and temporal horns of the lateral ventricles were evaluated in this study. Volumes of the olfactory bulb cavities, lateral ventricles (including the temporal horns), third ventricle, mesencephalic aqueduct and fourth ventricle were measured and corrected for the intracranial volume. Significant differences were found between the adult and mature groups in relation to the geriatric one for the variable related to the evidence of the temporal ventricular horns, which were most frequently visualized in geriatric cats. Percentage of the right lateral and third ventricles volume by intracranial volume were significantly higher in geriatric cats compared to the adults. The results of this study demonstrate that ventricular dilation tends to occur with advancing age in cats, as well as the increase in the frequency of the temporal ventricular horn evidence, as had been indicated in the hypothesis of the study.(AU)


O estudo objetivou a determinação das alterações senis dos ventrículos cerebrais de gatos domésticos hígidos não braquicefálicos pela aquisição de imagens encefálicas de 12 indivíduos adultos (1 a 6 anos), 11 maduros (7 a 11 anos) e 10 geriátricos (12 anos de idade ou mais) por ressonância magnética. Nossa hipótese é de que o sistema ventricular dos gatos se expande com o avanço da idade. A possibilidade de evidenciação das cavidades do bulbo olfatório e dos cornos temporais dos ventrículos laterais foi avaliada nesse estudo. Os volumes das cavidades do bulbo olfatório, ventrículos laterais (incluindo os cornos temporais), terceiro ventrículo, aqueduto mesencefálico e quarto ventrículo foram mensurados e corrigidos de acordo com o volume intracraniano. Diferenças significativas foram encontradas entre os grupos dos adultos e maduros em relação aos geriátricos para a variável referente à evidenciação dos cornos temporais, que foram visualizados de forma mais frequente nos gatos geriátricos. A porcentagem do volume do ventrículo lateral direito e do terceiro ventrículo em relação ao volume intracraniano foi significativamente maior nos animais geriátricos em comparação aos adultos. Os resultados desse estudo demonstram que a dilatação ventricular tende a ocorrer com o avanço da idade nos gatos, assim como o aumento na frequência da evidenciação dos cornos temporais, como havia sido indicado na hipótese do estudo.(AU)


Assuntos
Animais , Gatos , Envelhecimento , Gatos , Ventrículos Cerebrais/anatomia & histologia , Ventrículos Cerebrais/diagnóstico por imagem , Imageamento por Ressonância Magnética/veterinária
2.
Pesqui. vet. bras ; 38(6): 1196-1202, jun. 2018. tab, graf
Artigo em Inglês | LILACS, VETINDEX | ID: biblio-955442

Resumo

This study aimed to identify changes related to brain parenchyma as advancing age in healthy domestic cats. Our hypothesis is that cats suffer cerebral and cerebellar atrophy and show focal changes in signal intensity of the brain parenchyma in accordance with the progression of age. Twelve adult (1 to 6 years), eleven mature (7 to11 years) and ten geriatric non-brachycephalic cats (12 years or more of age) underwent brain magnetic resonance imaging (MRI). There were no changes in signal intensity and contrast uptake in brain parenchyma of the cats. Geriatric animals showed significantly lower average thickness of the interthalamic adhesion and percentage of the cerebral parenchyma volume in relation to intracranial volume than those found in the adult group. No significant differences were found between groups for cerebral volume, cerebellar volume and percentage of cerebellar volume in relation to intracranial volume. The results of this study indicate that atrophy of the cerebral parenchyma, including the interthalamic adhesion, occurs with age in domestic cats, confirming the hypothesis of the study. However, the results did not corroborate the hypothesis that cats show cerebellar atrophy and focal changes in signal intensity of the brain parenchyma with advancing age.(AU)


Este estudo objetivou a identificação de alterações no parênquima cerebral relacionadas ao avanço da idade em gatos domésticos saudáveis. Nossa hipótese é de que os gatos sofrem atrofia cerebral e cerebelar, além de alterações focais na intensidade do sinal do parênquima cerebral, de acordo com a progressão da idade. Doze gatos não braquicéfalos adultos (1 a 6 anos), onze maduros (7 a 11 anos) e dez geriátricos (12 anos ou mais) foram submetidos à ressonância magnética encefálica. Não foram observadas alterações na intensidade do sinal e na captação de contraste do parênquima encefálico nos gatos. Os animais geriátricos apresentaram médias da espessura da adesão intertalâmica e porcentagem do volume do parênquima cerebral, em relação ao volume intracraniano, significativamente menores a aquelas encontradas no grupo dos adultos. Não foram encontradas diferenças significativas entre os grupos para volume cerebral, volume cerebelar e porcentagem de volume cerebelar em relação ao volume intracraniano. Os resultados deste estudo indicam que a atrofia do parênquima cerebral, incluindo a adesão intertalâmica, ocorre com o avanço da idade em gatos domésticos, confirmando a hipótese do estudo. No entanto, os resultados não corroboraram a hipótese de que os gatos apresentam atrofia cerebelar e alterações focais na intensidade do sinal do parênquima encefálico com a progressão da idade.(AU)


Assuntos
Animais , Gatos , Gatos/anatomia & histologia , Senilidade Prematura/diagnóstico , Tecido Parenquimatoso/anormalidades
3.
Pesqui. vet. bras ; 38(10): 1935-1941, out. 2018. tab, ilus
Artigo em Inglês | LILACS, VETINDEX | ID: biblio-976377

Resumo

This study aimed to determine age-related changes of the cerebral ventricles of healthy non-brachycephalic domestic cats by the acquisition of brain MRI images of 12 adult (1 to 6 years), 11 mature (7 to11 years) and 10 geriatric (12 years or more) cats. Our hypothesis is that the cerebral ventricular system of cats expands with increasing age. The possibility of the evidence of the olfactory bulb cavities and temporal horns of the lateral ventricles were evaluated in this study. Volumes of the olfactory bulb cavities, lateral ventricles (including the temporal horns), third ventricle, mesencephalic aqueduct and fourth ventricle were measured and corrected for the intracranial volume. Significant differences were found between the adult and mature groups in relation to the geriatric one for the variable related to the evidence of the temporal ventricular horns, which were most frequently visualized in geriatric cats. Percentage of the right lateral and third ventricles volume by intracranial volume were significantly higher in geriatric cats compared to the adults. The results of this study demonstrate that ventricular dilation tends to occur with advancing age in cats, as well as the increase in the frequency of the temporal ventricular horn evidence, as had been indicated in the hypothesis of the study.(AU)


O estudo objetivou a determinação das alterações senis dos ventrículos cerebrais de gatos domésticos hígidos não braquicefálicos pela aquisição de imagens encefálicas de 12 indivíduos adultos (1 a 6 anos), 11 maduros (7 a 11 anos) e 10 geriátricos (12 anos de idade ou mais) por ressonância magnética. Nossa hipótese é de que o sistema ventricular dos gatos se expande com o avanço da idade. A possibilidade de evidenciação das cavidades do bulbo olfatório e dos cornos temporais dos ventrículos laterais foi avaliada nesse estudo. Os volumes das cavidades do bulbo olfatório, ventrículos laterais (incluindo os cornos temporais), terceiro ventrículo, aqueduto mesencefálico e quarto ventrículo foram mensurados e corrigidos de acordo com o volume intracraniano. Diferenças significativas foram encontradas entre os grupos dos adultos e maduros em relação aos geriátricos para a variável referente à evidenciação dos cornos temporais, que foram visualizados de forma mais frequente nos gatos geriátricos. A porcentagem do volume do ventrículo lateral direito e do terceiro ventrículo em relação ao volume intracraniano foi significativamente maior nos animais geriátricos em comparação aos adultos. Os resultados desse estudo demonstram que a dilatação ventricular tende a ocorrer com o avanço da idade nos gatos, assim como o aumento na frequência da evidenciação dos cornos temporais, como havia sido indicado na hipótese do estudo.(AU)


Assuntos
Animais , Gatos , Envelhecimento , Gatos , Ventrículos Cerebrais/anatomia & histologia , Ventrículos Cerebrais/diagnóstico por imagem , Imageamento por Ressonância Magnética/veterinária
4.
Pesqui. vet. bras ; 38(6): 1196-1202, jun. 2018. tab, ilus
Artigo em Inglês | VETINDEX | ID: vti-20777

Resumo

This study aimed to identify changes related to brain parenchyma as advancing age in healthy domestic cats. Our hypothesis is that cats suffer cerebral and cerebellar atrophy and show focal changes in signal intensity of the brain parenchyma in accordance with the progression of age. Twelve adult (1 to 6 years), eleven mature (7 to11 years) and ten geriatric non-brachycephalic cats (12 years or more of age) underwent brain magnetic resonance imaging (MRI). There were no changes in signal intensity and contrast uptake in brain parenchyma of the cats. Geriatric animals showed significantly lower average thickness of the interthalamic adhesion and percentage of the cerebral parenchyma volume in relation to intracranial volume than those found in the adult group. No significant differences were found between groups for cerebral volume, cerebellar volume and percentage of cerebellar volume in relation to intracranial volume. The results of this study indicate that atrophy of the cerebral parenchyma, including the interthalamic adhesion, occurs with age in domestic cats, confirming the hypothesis of the study. However, the results did not corroborate the hypothesis that cats show cerebellar atrophy and focal changes in signal intensity of the brain parenchyma with advancing age.(AU)


Este estudo objetivou a identificação de alterações no parênquima cerebral relacionadas ao avanço da idade em gatos domésticos saudáveis. Nossa hipótese é de que os gatos sofrem atrofia cerebral e cerebelar, além de alterações focais na intensidade do sinal do parênquima cerebral, de acordo com a progressão da idade. Doze gatos não braquicéfalos adultos (1 a 6 anos), onze maduros (7 a 11 anos) e dez geriátricos (12 anos ou mais) foram submetidos à ressonância magnética encefálica. Não foram observadas alterações na intensidade do sinal e na captação de contraste do parênquima encefálico nos gatos. Os animais geriátricos apresentaram médias da espessura da adesão intertalâmica e porcentagem do volume do parênquima cerebral, em relação ao volume intracraniano, significativamente menores a aquelas encontradas no grupo dos adultos. Não foram encontradas diferenças significativas entre os grupos para volume cerebral, volume cerebelar e porcentagem de volume cerebelar em relação ao volume intracraniano. Os resultados deste estudo indicam que a atrofia do parênquima cerebral, incluindo a adesão intertalâmica, ocorre com o avanço da idade em gatos domésticos, confirmando a hipótese do estudo. No entanto, os resultados não corroboraram a hipótese de que os gatos apresentam atrofia cerebelar e alterações focais na intensidade do sinal do parênquima encefálico com a progressão da idade.(AU)


Assuntos
Animais , Gatos , Gatos/anatomia & histologia , Senilidade Prematura/diagnóstico , Tecido Parenquimatoso/anormalidades
5.
Pesqui. vet. bras ; 38(6)2018.
Artigo em Inglês | VETINDEX | ID: vti-743854

Resumo

ABSTRACT: This study aimed to identify changes related to brain parenchyma as advancing age in healthy domestic cats. Our hypothesis is that cats suffer cerebral and cerebellar atrophy and show focal changes in signal intensity of the brain parenchyma in accordance with the progression of age. Twelve adult (1 to 6 years), eleven mature (7 to11 years) and ten geriatric non-brachycephalic cats (12 years or more of age) underwent brain magnetic resonance imaging (MRI). There were no changes in signal intensity and contrast uptake in brain parenchyma of the cats. Geriatric animals showed significantly lower average thickness of the interthalamic adhesion and percentage of the cerebral parenchyma volume in relation to intracranial volume than those found in the adult group. No significant differences were found between groups for cerebral volume, cerebellar volume and percentage of cerebellar volume in relation to intracranial volume. The results of this study indicate that atrophy of the cerebral parenchyma, including the interthalamic adhesion, occurs with age in domestic cats, confirming the hypothesis of the study. However, the results did not corroborate the hypothesis that cats show cerebellar atrophy and focal changes in signal intensity of the brain parenchyma with advancing age.


RESUMO: Este estudo objetivou a identificação de alterações no parênquima cerebral relacionadas ao avanço da idade em gatos domésticos saudáveis. Nossa hipótese é de que os gatos sofrem atrofia cerebral e cerebelar, além de alterações focais na intensidade do sinal do parênquima cerebral, de acordo com a progressão da idade. Doze gatos não braquicéfalos adultos (1 a 6 anos), onze maduros (7 a 11 anos) e dez geriátricos (12 anos ou mais) foram submetidos à ressonância magnética encefálica. Não foram observadas alterações na intensidade do sinal e na captação de contraste do parênquima encefálico nos gatos. Os animais geriátricos apresentaram médias da espessura da adesão intertalâmica e porcentagem do volume do parênquima cerebral, em relação ao volume intracraniano, significativamente menores a aquelas encontradas no grupo dos adultos. Não foram encontradas diferenças significativas entre os grupos para volume cerebral, volume cerebelar e porcentagem de volume cerebelar em relação ao volume intracraniano. Os resultados deste estudo indicam que a atrofia do parênquima cerebral, incluindo a adesão intertalâmica, ocorre com o avanço da idade em gatos domésticos, confirmando a hipótese do estudo. No entanto, os resultados não corroboraram a hipótese de que os gatos apresentam atrofia cerebelar e alterações focais na intensidade do sinal do parênquima encefálico com a progressão da idade.

6.
Pesqui. vet. bras ; 37(12): 1526-1530, dez. 2017. tab, graf, ilus
Artigo em Inglês | LILACS, VETINDEX | ID: biblio-895403

Resumo

In thoracic radiographic examination, routinely used in cases which cardiac evaluation is indicated, quantitative assessment of the heart is a useful role to be used in combination with subjective analysis. Numerous studies about objective assessment of the cardiac size have been performed in several species, including sheep; however, there is scarce information regarding cardiac parameters of young Bergamasca sheep. Therefore, the purpose of this study was to determine the average results and suggest the range of expected normal values for parameters related to the heart size of young female Bergamasca sheep by radiographic evaluation. Fifteen healty 8 months-old female Bergamasca sheep (mean weight: 41.13±4.71kg) were submitted to right lateral recumbency thoracic radiography. The length of the fourth and third to fifth thoracic vertebrae, cardiac height and width, vertebral heart size, cardiophrenic contact, caudal vena cava height, aorta caliber and tracheal angle were measured and the mean results found were, respectively: 2.46±0.11cm (95% CI 2.41-2.52), 7.53±0.30cm (95% CI 7.38-7.68), 13.83±0.57cm, (95% CI 13.54-14.12), 8.99±0.37cm (8.80-9.17), 8.99±0.27 vertebrae (95% 8.85-9.13), 4.55±0.70cm (95% CI 4.19-4.90), 1.88±0.19cm (95% CI 1.79-1.97), 2.05±0.11cm (95% CI 2.00-2.11) and 14.36±2.73° (95% CI 12.98-15.75). Cardiac height and width and the sum of these parameters were compared to the length of third to fifth thoracic vertebrae, resulting in the respective mean values: 1.84±0.08 (95% IC 1.80-1.88), 1.20±0.05 (1.17-1.22) and 3.04±0.11 (95% IC 2.98-3.09). Ratios of cardiophrenic contact to cardiac height and caudal vena cava height to length of fourth thoracic vertebra were also evaluated and the mean values obtained were 0.33±0.05 (95% IC 0.30-0.35) and 0.76±0.08 (95% IC 0.72-0.81), respectively. Authors suggest that the values available in this study may be used as reference for normal heart size in young female Bergamasca sheep and as basis for further studies.(AU)


No exame radiográfico torácico, rotineiramente utilizado em casos em que a avaliação cardíaca é indicada, a análise quantitativa do coração é um recurso útil a ser usado em combinação com a avaliação subjetiva. Diversos estudos relacionados à análise objetiva do tamanho cardíaco têm sido realizados em várias espécies, incluindo ovinos; no entanto, há pouca informação sobre os parâmetros cardíacos de ovinos jovens da raça Bergamácia. Dessa forma, o objetivo deste estudo foi determinar as médias e sugerir o intervalo de valores esperados para os parâmetros relacionados ao tamanho cardíaco de borregas Bergamácia por meio da avaliação radiográfica. Quinze borregas Bergamácia de 8 meses de idade (média de peso: 41,13±4,71kg) foram submetidas à radiografia torácica em decúbito lateral direito. O comprimento do quarto e da terceira a quinta vértebras torácicas, a altura e a largura cardíaca, o tamanho do coração em relação à unidade de vértebra torácica, o contato cardiofrênico, a altura da veia cava caudal, o calibre da aorta e o ângulo traqueal foram mensurados, sendo encontrados os seguintes valores médios, respectivamente: 2,46±0,11cm (95% IC 2,41-2,52), 7,53±0,30cm (95% IC 7,38-7,68), 13,83±0,57cm, (95% IC 13,54-14,12), 8,99±0,37cm (95% IC 8,80-9,17), 8,99±0,27 vértebras (95% IC 8,85-9,13), 4,55±0,70cm (95% IC 4,19-4,90), 1,88±0,19cm (95% IC 1,79-1,97), 2,05±0,11cm (95% IC 2,00-2,11) e 14,36±2,73° (95% IC 12,98-15,75). A altura e a largura cardíaca e a soma desses parâmetros foram comparados com o comprimento da terceira a quinta vértebras torácicas, resultando nos respectivos valores médios: 1,84±0,08 (95% IC 1,80-1,88), 1,20±0,05 (1,17-1,22) e 3,04±0,11 (95% IC 2,98-3,09). Também foram avaliadas as relações entre o contato cardiofrênico e a altura cardíaca e entre a altura da veia cava caudal e o comprimento da quarta vértebra torácica, sendo determinados os valores médios de 0,33±0,05 (95% IC 0,30-0,35) e 0,76±0,08 (95% IC 0,72-0,81), respectivamente. Os autores sugerem que os valores disponíveis no presente estudo podem ser utilizados como referência na avaliação das dimensões cardíacas de borregas Bergamácia e como base para estudos futuros.(AU)


Assuntos
Animais , Feminino , Tórax/diagnóstico por imagem , Pesos e Medidas Corporais/veterinária , Ovinos/anatomia & histologia , Coração/anatomia & histologia , Radiografia Torácica/veterinária
7.
Pesqui. vet. bras ; 35(supl.1): 33-38, dez. 2015. tab, graf, ilus
Artigo em Inglês | LILACS, VETINDEX | ID: lil-789007

Resumo

A better understanding of normal or expected encephalic changes with increasing age in cats is needed as a growing number of these animals is attended in veterinary clinics, and imaging data referring to normal age-associated changes are extremely scarce in the literature. The objective of this study was to identify age-related changes in feline brain using CT imaging. Fifteen non-brachycephalic healthy cats with age between 1 to 6 years (adult group) and others over 12 years (geriatric group) were submitted to CT scan of the brain. Statistically significant differences were found between the groups for the ability to identify the left lateral ventricle and for falx cerebri calcification, both identified in a greater number of cats of the geriatric group. A significantly higher mean width of the third ventricle was also detected in geriatric animals. There were no statistically significant differences between lateral ventricular dimensions and encephalic parenchymal attenuation on pre and post-contrast CT phases. The results of the present study show an increase in the incidence of falx cerebri calcification and a third ventricular dilatation with advancing age in cats. Future researches using MRI scanners and a greater quantity of cats are needed in order to identify supplementary age-related changes.(AU)


Uma melhor compreensão das alterações encefálicas normais ou esperadas com o aumento da idade em gatos é necessária no presente momento, uma vez que tem havido um número crescente desses animais nas clínicas veterinárias, e dados de imagem referentes às alterações normais associadas à idade são extremamente escassos na literatura. O objetivo deste estudo foi a identificação de alterações relacionadas à idade no encéfalo de gatos através da tomografia computadorizada. Quinze gatos saudáveis não braquicefálicos com idade entre 1 e 6 anos (grupo adulto) e mais de 12 anos (grupo geriátrico) foram submetidos à tomografia encefálica. Diferenças estatísticas significativas foram encontradas entre os grupos para a identificação do ventrículo lateral esquerdo e calcificação da foice cerebral, ambos visualizados em um número maior de gatos do grupo geriátrico. A média de largura do terceiro ventrículo também foi significativamente maior nos animais geriátricos. Não foram encontradas diferenças estatísticas significativas entre a mensuração dos ventrículos laterais e a atenuação do parênquima encefálico nas fases tomográficas pré e pós-contraste. Os resultados do presente estudo demonstram aumento da incidência de calcificação da foice cerebral e dilatação do terceiro ventrículo de acordo com o avanço da idade em gatos. Pesquisas futuras utilizando ressonância magnética e uma maior quantidade de gatos são necessárias a fim de se identificar alterações complementares relacionadas à idade.(AU)


Assuntos
Animais , Gatos , Encéfalo/anatomia & histologia , Encéfalo/diagnóstico por imagem , Envelhecimento/fisiologia , Tomografia Computadorizada por Raios X/veterinária , Sistema Nervoso/anatomia & histologia
SELEÇÃO DE REFERÊNCIAS
DETALHE DA PESQUISA