Your browser doesn't support javascript.
loading
Mostrar: 20 | 50 | 100
Resultados 1 - 2 de 2
Filtrar
Mais filtros

Base de dados
Ano de publicação
Tipo de documento
Intervalo de ano de publicação
1.
Pap. avulsos zool ; 56(12): 151-157, Jan.-Dec.2016. tab, graf
Artigo em Inglês | VETINDEX | ID: biblio-1486950

Resumo

Flight activity of bees is influenced both by environmental factors and by internal condition of the colonies. Information about external activity of bees is very important, because it provides data of the species biology, supplying subsidies for the use of these insects in the pollination of crops. The present work aim to evaluate the flight activity of Geotrigona subterranea (Friese, 1901) (Hymenoptera: Apidae) in natural environment. This study was performed on the Instituto Federal do Norte de Minas Gerais, in the municipality Januária, Minas Gerais State. Two natural nests were observed. The activities of bees of the colonies were recorded three days each month, during the period of December 2011 to November 2012, totaling 924 observations. It was recorded the number of bees leaving and entering the nest, and the type of material transported by them for ten minutes each hour from 5 a.m. to 7 p.m. The bees entered the colony carrying pollen, resin, detritus and also without apparent material. The bees began external activities by 6 a.m. at 20°C and finished at 6 p.m. at 28.8°C. The peak of activity of G. subterranea occurs on schedule from 1 to 2 p.m. Even though G. subterranea makes their nests in underground, their foraging activities are very similar to others stingless bee species that usually nest on tree cavities or aerial places. This indicate that despite their particular nesting way the external factors as climatic ones will significantly modulate their foraging pattern in a daily and seasonal way.


A atividade de vôo das abelhas é influenciada por fatores ambientais, como temperatura, umidade e intensidade luminosa; e pelas condições internas da colônia. Informações sobre a atividade externa das abelhas é de grande importância, pois proporciona dados importantes para o conhecimento da biologia das espécies, fornecendo subsídios para o uso destes insetos na polinização de cultivos. O presente trabalho teve como objetivo avaliar a atividade de voo de Geotrigona subterranea (Friese, 1901) (Hymenoptera: Apidae) em ambiente natural. Este estudo foi realizado no Instituto Federal do Norte de Minas Gerais, no município de Januária, Estado de Minas Gerais. Foram observados dois ninhos naturais. A atividade das abelhas foi registrada por três dias a cada mês, durante o período de dezembro de 2011 a novembro de 2012, totalizando 924 observações. Foi registrado o número de abelhas que sai e entra no ninho, e o tipo de material transportado por estas, durante dez minutos a cada hora (das 5 às 19 horas). As abelhas entraram na colónia transportando pólen, resina, detritos e também entraram sem aparente material (néctar ou água). As abelhas iniciaram a atividade externa por volta das 6 horas da manhã, a 20°C e encerraram às 18 horas, a 28,8°C. O pico da atividade de G. subterranea foi observado em torno das 13-14 horas. Apesar de G. subterranea construir seus ninhos em cavidades subterrâneas, suas atividades de forrageamento são semelhantes a de outras espécies de abelhas sem ferrão que constroem ninhos externos ou em cavidades de árvores. Isto indica que, apesar de seu hábito de nidificação, os fatores climáticos afetam seu padrão de forrageamento diária e sazonalmente.


Assuntos
Animais , Abelhas , Comportamento Animal , Pólen , Voo Animal
2.
Pap. avulsos Zool. ; 56(12): 151-157, Jan.-Dec.2016. tab, graf
Artigo em Inglês | VETINDEX | ID: vti-22614

Resumo

Flight activity of bees is influenced both by environmental factors and by internal condition of the colonies. Information about external activity of bees is very important, because it provides data of the species biology, supplying subsidies for the use of these insects in the pollination of crops. The present work aim to evaluate the flight activity of Geotrigona subterranea (Friese, 1901) (Hymenoptera: Apidae) in natural environment. This study was performed on the Instituto Federal do Norte de Minas Gerais, in the municipality Januária, Minas Gerais State. Two natural nests were observed. The activities of bees of the colonies were recorded three days each month, during the period of December 2011 to November 2012, totaling 924 observations. It was recorded the number of bees leaving and entering the nest, and the type of material transported by them for ten minutes each hour from 5 a.m. to 7 p.m. The bees entered the colony carrying pollen, resin, detritus and also without apparent material. The bees began external activities by 6 a.m. at 20°C and finished at 6 p.m. at 28.8°C. The peak of activity of G. subterranea occurs on schedule from 1 to 2 p.m. Even though G. subterranea makes their nests in underground, their foraging activities are very similar to others stingless bee species that usually nest on tree cavities or aerial places. This indicate that despite their particular nesting way the external factors as climatic ones will significantly modulate their foraging pattern in a daily and seasonal way.(AU)


A atividade de vôo das abelhas é influenciada por fatores ambientais, como temperatura, umidade e intensidade luminosa; e pelas condições internas da colônia. Informações sobre a atividade externa das abelhas é de grande importância, pois proporciona dados importantes para o conhecimento da biologia das espécies, fornecendo subsídios para o uso destes insetos na polinização de cultivos. O presente trabalho teve como objetivo avaliar a atividade de voo de Geotrigona subterranea (Friese, 1901) (Hymenoptera: Apidae) em ambiente natural. Este estudo foi realizado no Instituto Federal do Norte de Minas Gerais, no município de Januária, Estado de Minas Gerais. Foram observados dois ninhos naturais. A atividade das abelhas foi registrada por três dias a cada mês, durante o período de dezembro de 2011 a novembro de 2012, totalizando 924 observações. Foi registrado o número de abelhas que sai e entra no ninho, e o tipo de material transportado por estas, durante dez minutos a cada hora (das 5 às 19 horas). As abelhas entraram na colónia transportando pólen, resina, detritos e também entraram sem aparente material (néctar ou água). As abelhas iniciaram a atividade externa por volta das 6 horas da manhã, a 20°C e encerraram às 18 horas, a 28,8°C. O pico da atividade de G. subterranea foi observado em torno das 13-14 horas. Apesar de G. subterranea construir seus ninhos em cavidades subterrâneas, suas atividades de forrageamento são semelhantes a de outras espécies de abelhas sem ferrão que constroem ninhos externos ou em cavidades de árvores. Isto indica que, apesar de seu hábito de nidificação, os fatores climáticos afetam seu padrão de forrageamento diária e sazonalmente.(AU)


Assuntos
Animais , Abelhas , Comportamento Animal , Voo Animal , Pólen
SELEÇÃO DE REFERÊNCIAS
DETALHE DA PESQUISA