Your browser doesn't support javascript.
loading
Mostrar: 20 | 50 | 100
Resultados 1 - 8 de 8
Filtrar
Mais filtros

Ano de publicação
Intervalo de ano de publicação
1.
Semina Ci. agr. ; 39(5): 2281-2286, Sept.-Oct. 2018. tab
Artigo em Inglês | VETINDEX | ID: vti-22680

Resumo

Porcine parvovirus 4 (PPV4) has been reported in several countries and the high rate of concurrent PCV2 infection with PPV4 may trigger the "porcine circovirus disease" (PCVD). This has awakened the interest in how PPV4 virus behaves. The aim of this study was to show that, like other swine viruses, the elimination of PPV4 in semen is intermittent. The study was conducted in the Unidade de Pesquisa e Desenvolvimento de Itapeva da Agência Paulista de Tecnologia dos Agronegócios Regional (Apta Regional). Over a period of six months, four boars were monitored and the semen was collected every 10 days, totalizing 74 semen samples. Through PCR testing, PPV4 was detected in 32/74 (43.2%) semen samples. Three sequences of 284 nt, showed identity varying from 98.2% to 100%, confirming the detection of the virus in all boars. Semen volume and sperm motility did not indicate significant difference between PPV4 positive or negative semen samples (p > 0.05). There was no significant difference between the monthly distributions of positive and negative samples. This is the first study showing intermittent shedding of PPV4 in naturally infected boars. Absence of typical clinical signs and/or influence in semen quantity was also observed.(AU)


O Parvovírus suíno 4 (PPV4) foi descrito em vários países e a alta taxa de infecção simultânea entre PCV2 e PPV4 está associada ao desencadeamento da Circovirose. Isso despertou o interesse em estudar o comportamento do PPV4. O objetivo deste estudo foi mostrar que, assim como outros vírus suínos, a eliminação de PPV4 no sêmen é intermitente. O estudo foi realizado na Unidade de Pesquisa e Desenvolvimento de Itapeva da Agência Paulista de Tecnologia dos Agronegócios Regionais. Durante um período de seis meses, quatro cachaços foram monitorados e o sêmen foi coletado a cada 10 dias, totalizando 74 amostras de sêmen. Através de testes de PCR, o PPV4 foi detectado em 43,2% (32/74) das amostras de sêmen. Três sequências de 284 nt apresentaram 100% de identidade entre si, e quando, comparadas com sequências de PPV4 disponíveis no GenBank, mostraram uma identidade de 98.2% a 100%, confirmando a detecção do PPV4 nas amostras de sêmen dos cachaços. O volume de sêmen e a motilidade espermática não mostraram diferença significativa entre amostras positivas ou negativas de PPV4 (p > 0,05). Não houve diferença significativa entre as distribuições mensais de amostras positivas e negativas. Este é o primeiro estudo que mostra a eliminação intermitente de PPV4 em cachaços infectados naturalmente. Ausência de sinais clínicos típicos e / ou influência na quantidade de sêmen também foi observada.(AU)


Assuntos
Animais , Masculino , Suínos/virologia , Infecções por Parvoviridae/veterinária , Sêmen/virologia , Eliminação de Partículas Virais , Parvoviridae
2.
Arq. Inst. Biol ; 84: 1-6, 2017. ilus, tab, graf
Artigo em Português | LILACS, VETINDEX | ID: biblio-1462429

Resumo

Porcine circovirus 2 (PCV2) is associated with various clinical signs that are collectively designated as Circovirosis and has a great impact on the pig industry. The virus isolation is classically performed on PK-15 cell line, but other cells have been tested. Despite advances in studies with PCV2, isolation is still a challenge. The difficulty of maintaining these cell lines commonly used associated with the use of toxic substances to the isolation of PCV2 had stimulated the present study, that had the objectives to describe the first isolation of PCV2b in macrophage cell lines, J744 and verify the mutation rate at this system. A sample of lung was pooled and submitted to sequencing in which was classified in genotype PCV2b. This sample was used to inoculate a bottle of J744 with 30% of confluence in RPMI with 10% fetal bovine serum and submitted to five passages, which were accompanied by chain reaction quantitative polymerase (PCRq). The initial and final viral loads were 2.90 × 103 and 4.45 × 108 DNA copies/µL for PCV2b, respectively. Sequencing confirmed the isolation and had eliminated possible co-isolation of more than one genotype. After five passages, the isolate showed 99.7% identity with description of five point of non-synonymous or/and synonymous mutations observed in the cap and rep gene. The results demonstrate that J744 cells exhibit susceptibility, and the instability of the virus in J744 will be important for understanding the virus.


Porcine circovirus 2 (PCV2) está associado a vários sinais clínicos que são designados coletivamente como Circovirose e tem grande impacto na suinocultura. O isolamento viral é classicamente realizado em células da linhagem PK-15, contudo outras células têm sido testadas. Apesar dos avanços nos estudos com PCV2, o isolamento ainda é um desafio. Diante da dificuldade de manutenção dessas linhagens celulares comumente utilizadas associadas à necessidade do uso de substâncias tóxicas para o isolamento de PCV2, os objetivos do presente trabalho foram descrever o primeiro isolamento de Porcine circovirus 2b em linhagens de células de macrófago (J744) e verificar a taxa de mutação nesse sistema. Uma amostra de pulmão foi submetida ao sequenciamento e agrupada ao genótipo PCV2b. Essa amostra foi utilizada para inocular uma garrafa de J744 (com 30% de confluência em meio RPMI com 10% de soro fetal bovino) e submetida a cinco passagens, as quais foram acompanhadas por reação em cadeia da polimerase quantitativa (PCRq). As cargas virais inicial e final foram de 2,90 × 103 e de 4,45 × 108 cópias de DNA/µL para PCV2b, respectivamente. O sequenciamento confirmou o isolamento e descartou o coisolamento de mais de um genótipo. Após cinco passagens, o isolado apresentou identidade de 99,7%, com descrição de cinco mutações pontuais, uma sinônima e quatro não sinônimas, observadas nas regiões do gene cap e rep. Os resultados obtidos demonstram que as células J744 apresentam a susceptibilidade, e a instabilidade do vírus em J744 será importante para a compreensão do vírus.


Assuntos
Animais , Circovirus , Infecções por Circoviridae , Suínos , Vírus
3.
Arq. Inst. Biol ; 84: e1012014, 2017. graf, ilus
Artigo em Português | LILACS, VETINDEX | ID: biblio-887831

Resumo

Porcine circovirus 2 (PCV2) está associado a vários sinais clínicos que são designados coletivamente como Circovirose e tem grande impacto na suinocultura. O isolamento viral é classicamente realizado em células da linhagem PK-15, contudo outras células têm sido testadas. Apesar dos avanços nos estudos com PCV2, o isolamento ainda é um desafio. Diante da dificuldade de manutenção dessas linhagens celulares comumente utilizadas associadas à necessidade do uso de substâncias tóxicas para o isolamento de PCV2, os objetivos do presente trabalho foram descrever o primeiro isolamento de Porcine circovirus 2b em linhagens de células de macrófago (J744) e verificar a taxa de mutação nesse sistema. Uma amostra de pulmão foi submetida ao sequenciamento e agrupada ao genótipo PCV2b. Essa amostra foi utilizada para inocular uma garrafa de J744 (com 30% de confluência em meio RPMI com 10% de soro fetal bovino) e submetida a cinco passagens, as quais foram acompanhadas por reação em cadeia da polimerase quantitativa (PCRq). As cargas virais inicial e final foram de 2,90 × 103 e de 4,45 × 108 cópias de DNA/µL para PCV2b, respectivamente. O sequenciamento confirmou o isolamento e descartou o coisolamento de mais de um genótipo. Após cinco passagens, o isolado apresentou identidade de 99,7%, com descrição de cinco mutações pontuais, uma sinônima e quatro não sinônimas, observadas nas regiões do gene cap e rep. Os resultados obtidos demonstram que as células J744 apresentam a susceptibilidade, e a instabilidade do vírus em J744 será importante para a compreensão do vírus.(AU)


Porcine circovirus 2 (PCV2) is associated with various clinical signs that are collectively designated as Circovirosis and has a great impact on the pig industry. The virus isolation is classically performed on PK-15 cell line, but other cells have been tested. Despite advances in studies with PCV2, isolation is still a challenge. The difficulty of maintaining these cell lines commonly used associated with the use of toxic substances to the isolation of PCV2 had stimulated the present study, that had the objectives to describe the first isolation of PCV2b in macrophage cell lines, J744 and verify the mutation rate at this system. A sample of lung was pooled and submitted to sequencing in which was classified in genotype PCV2b. This sample was used to inoculate a bottle of J744 with 30% of confluence in RPMI with 10% fetal bovine serum and submitted to five passages, which were accompanied by chain reaction quantitative polymerase (PCRq). The initial and final viral loads were 2.90 × 103 and 4.45 × 108 DNA copies/µL for PCV2b, respectively. Sequencing confirmed the isolation and had eliminated possible co-isolation of more than one genotype. After five passages, the isolate showed 99.7% identity with description of five point of non-synonymous or/and synonymous mutations observed in the cap and rep gene. The results demonstrate that J744 cells exhibit susceptibility, and the instability of the virus in J744 will be important for understanding the virus.(AU)


Assuntos
Animais , Suínos , Circovirus , Infecções por Circoviridae , Vírus
4.
Arq. Inst. Biol. ; 84: 1-6, 2017. ilus, tab, graf
Artigo em Português | VETINDEX | ID: vti-17777

Resumo

Porcine circovirus 2 (PCV2) is associated with various clinical signs that are collectively designated as Circovirosis and has a great impact on the pig industry. The virus isolation is classically performed on PK-15 cell line, but other cells have been tested. Despite advances in studies with PCV2, isolation is still a challenge. The difficulty of maintaining these cell lines commonly used associated with the use of toxic substances to the isolation of PCV2 had stimulated the present study, that had the objectives to describe the first isolation of PCV2b in macrophage cell lines, J744 and verify the mutation rate at this system. A sample of lung was pooled and submitted to sequencing in which was classified in genotype PCV2b. This sample was used to inoculate a bottle of J744 with 30% of confluence in RPMI with 10% fetal bovine serum and submitted to five passages, which were accompanied by chain reaction quantitative polymerase (PCRq). The initial and final viral loads were 2.90 × 103 and 4.45 × 108 DNA copies/µL for PCV2b, respectively. Sequencing confirmed the isolation and had eliminated possible co-isolation of more than one genotype. After five passages, the isolate showed 99.7% identity with description of five point of non-synonymous or/and synonymous mutations observed in the cap and rep gene. The results demonstrate that J744 cells exhibit susceptibility, and the instability of the virus in J744 will be important for understanding the virus.(AU)


Porcine circovirus 2 (PCV2) está associado a vários sinais clínicos que são designados coletivamente como Circovirose e tem grande impacto na suinocultura. O isolamento viral é classicamente realizado em células da linhagem PK-15, contudo outras células têm sido testadas. Apesar dos avanços nos estudos com PCV2, o isolamento ainda é um desafio. Diante da dificuldade de manutenção dessas linhagens celulares comumente utilizadas associadas à necessidade do uso de substâncias tóxicas para o isolamento de PCV2, os objetivos do presente trabalho foram descrever o primeiro isolamento de Porcine circovirus 2b em linhagens de células de macrófago (J744) e verificar a taxa de mutação nesse sistema. Uma amostra de pulmão foi submetida ao sequenciamento e agrupada ao genótipo PCV2b. Essa amostra foi utilizada para inocular uma garrafa de J744 (com 30% de confluência em meio RPMI com 10% de soro fetal bovino) e submetida a cinco passagens, as quais foram acompanhadas por reação em cadeia da polimerase quantitativa (PCRq). As cargas virais inicial e final foram de 2,90 × 103 e de 4,45 × 108 cópias de DNA/µL para PCV2b, respectivamente. O sequenciamento confirmou o isolamento e descartou o coisolamento de mais de um genótipo. Após cinco passagens, o isolado apresentou identidade de 99,7%, com descrição de cinco mutações pontuais, uma sinônima e quatro não sinônimas, observadas nas regiões do gene cap e rep. Os resultados obtidos demonstram que as células J744 apresentam a susceptibilidade, e a instabilidade do vírus em J744 será importante para a compreensão do vírus.(AU)


Assuntos
Animais , Circovirus , Infecções por Circoviridae , Suínos , Vírus
5.
Arq. Inst. Biol ; 84: 1-6, 2017. ilus
Artigo em Português | VETINDEX | ID: biblio-1462461

Resumo

A síndrome circovirose suína e doenças associadas (PCVAD) tem sido descrita em diversas regiões do mundo. Seu agente primário, o circovírus suíno tipo 2 (PCV2), está associado a elevados índices de refugagem nas granjas e a vultuosos prejuízos econômicos. Diversos fatores de risco estão relacionados à manifestação dos quadros clínicos da síndrome, nomeadamente deficiências de manejo, presença de coinfecções e imunização diante do agente. Entre os agentes frequentemente relatados associados ao PCV2 está o Mycoplasma hyopneumoniae. Este estudo objetivou verificar a ocorrência de M. hyopneumoniae em animais diagnosticados estarem acometidos pela PCVAD, em sistemas intensivos de produção de suínos do estado de Goiás. Amostras de secreção nasal de 40 animais foram analisadas para a pesquisa do DNA de M. hyopneumoniae. Do total das amostras de secreção nasal, 6 (15%) foram positivas na reação em cadeia da polimerase (PCR) para o M. hyopneumoniae, apenas em granjas que não praticavam a vacinação contra esse agente. Os resultados relacionados à presença de micoplasma estão de acordo com os achados clínicos dos animais analisados que apresentavam sintomatologia de doenças respiratórias e lesões relacionadas ao trato respiratório. Este é o primeiro relato da associação de PCV2 com M. hyopneumoniae em suínos identificados com PCVAD no estado de Goiás.


Porcine circovirus associated diseases (PCVAD) have been reported around the world. They are associated with high culling rates and large economic losses. Porcine circovirus type 2 (PCV2) is the primary causative agent. Several risk factors are related to the manifestation of clinical syndrome, including deficiencies of management, presence of co-infections and immunization against involved agents. Mycoplasma hyopneumoniae is often reported as an agent associated to PCV2 infections. The aim of this study was to verify the occurrence of M. hyopneumoniae in animals diagnosed with PCVAD in intensive pig farming systems in Goiás, Brazil. Forty nasal secretion samples were collected for M. hyopneumoniae DNA detection by polymerase chain reaction (PCR). Out of this, 6 (15%) were positive for M. hyopneumoniae DNA. All positive samples were collected from animals in non-vaccinated herds. Mycoplasma has been detected in animals showing clinical signs and lesions of respiratory diseases. To our knowledge, this is the first report of PCV2 association with M. hyopneumoniae in pigs with PCVAD identified in the state of Goiás, Brazil.


Assuntos
Animais , Circovirus , Infecções por Circoviridae , Mycoplasma hyopneumoniae , Suínos , Aves Domésticas , Vacinação
6.
Arq. Inst. Biol ; 84: e0442016, 2017. ilus
Artigo em Português | LILACS, VETINDEX | ID: biblio-887846

Resumo

A síndrome circovirose suína e doenças associadas (PCVAD) tem sido descrita em diversas regiões do mundo. Seu agente primário, o circovírus suíno tipo 2 (PCV2), está associado a elevados índices de refugagem nas granjas e a vultuosos prejuízos econômicos. Diversos fatores de risco estão relacionados à manifestação dos quadros clínicos da síndrome, nomeadamente deficiências de manejo, presença de coinfecções e imunização diante do agente. Entre os agentes frequentemente relatados associados ao PCV2 está o Mycoplasma hyopneumoniae. Este estudo objetivou verificar a ocorrência de M. hyopneumoniae em animais diagnosticados estarem acometidos pela PCVAD, em sistemas intensivos de produção de suínos do estado de Goiás. Amostras de secreção nasal de 40 animais foram analisadas para a pesquisa do DNA de M. hyopneumoniae. Do total das amostras de secreção nasal, 6 (15%) foram positivas na reação em cadeia da polimerase (PCR) para o M. hyopneumoniae, apenas em granjas que não praticavam a vacinação contra esse agente. Os resultados relacionados à presença de micoplasma estão de acordo com os achados clínicos dos animais analisados que apresentavam sintomatologia de doenças respiratórias e lesões relacionadas ao trato respiratório. Este é o primeiro relato da associação de PCV2 com M. hyopneumoniae em suínos identificados com PCVAD no estado de Goiás.(AU)


Porcine circovirus associated diseases (PCVAD) have been reported around the world. They are associated with high culling rates and large economic losses. Porcine circovirus type 2 (PCV2) is the primary causative agent. Several risk factors are related to the manifestation of clinical syndrome, including deficiencies of management, presence of co-infections and immunization against involved agents. Mycoplasma hyopneumoniae is often reported as an agent associated to PCV2 infections. The aim of this study was to verify the occurrence of M. hyopneumoniae in animals diagnosed with PCVAD in intensive pig farming systems in Goiás, Brazil. Forty nasal secretion samples were collected for M. hyopneumoniae DNA detection by polymerase chain reaction (PCR). Out of this, 6 (15%) were positive for M. hyopneumoniae DNA. All positive samples were collected from animals in non-vaccinated herds. Mycoplasma has been detected in animals showing clinical signs and lesions of respiratory diseases. To our knowledge, this is the first report of PCV2 association with M. hyopneumoniae in pigs with PCVAD identified in the state of Goiás, Brazil.(AU)


Assuntos
Animais , Suínos , Circovirus , Infecções por Circoviridae , Mycoplasma hyopneumoniae , Aves Domésticas , Vacinação
7.
Arq. Inst. Biol. ; 84: 1-6, 2017. ilus
Artigo em Português | VETINDEX | ID: vti-18124

Resumo

A síndrome circovirose suína e doenças associadas (PCVAD) tem sido descrita em diversas regiões do mundo. Seu agente primário, o circovírus suíno tipo 2 (PCV2), está associado a elevados índices de refugagem nas granjas e a vultuosos prejuízos econômicos. Diversos fatores de risco estão relacionados à manifestação dos quadros clínicos da síndrome, nomeadamente deficiências de manejo, presença de coinfecções e imunização diante do agente. Entre os agentes frequentemente relatados associados ao PCV2 está o Mycoplasma hyopneumoniae. Este estudo objetivou verificar a ocorrência de M. hyopneumoniae em animais diagnosticados estarem acometidos pela PCVAD, em sistemas intensivos de produção de suínos do estado de Goiás. Amostras de secreção nasal de 40 animais foram analisadas para a pesquisa do DNA de M. hyopneumoniae. Do total das amostras de secreção nasal, 6 (15%) foram positivas na reação em cadeia da polimerase (PCR) para o M. hyopneumoniae, apenas em granjas que não praticavam a vacinação contra esse agente. Os resultados relacionados à presença de micoplasma estão de acordo com os achados clínicos dos animais analisados que apresentavam sintomatologia de doenças respiratórias e lesões relacionadas ao trato respiratório. Este é o primeiro relato da associação de PCV2 com M. hyopneumoniae em suínos identificados com PCVAD no estado de Goiás.(AU)


Porcine circovirus associated diseases (PCVAD) have been reported around the world. They are associated with high culling rates and large economic losses. Porcine circovirus type 2 (PCV2) is the primary causative agent. Several risk factors are related to the manifestation of clinical syndrome, including deficiencies of management, presence of co-infections and immunization against involved agents. Mycoplasma hyopneumoniae is often reported as an agent associated to PCV2 infections. The aim of this study was to verify the occurrence of M. hyopneumoniae in animals diagnosed with PCVAD in intensive pig farming systems in Goiás, Brazil. Forty nasal secretion samples were collected for M. hyopneumoniae DNA detection by polymerase chain reaction (PCR). Out of this, 6 (15%) were positive for M. hyopneumoniae DNA. All positive samples were collected from animals in non-vaccinated herds. Mycoplasma has been detected in animals showing clinical signs and lesions of respiratory diseases. To our knowledge, this is the first report of PCV2 association with M. hyopneumoniae in pigs with PCVAD identified in the state of Goiás, Brazil.(AU)


Assuntos
Animais , Infecções por Circoviridae , Circovirus , Mycoplasma hyopneumoniae , Suínos , Aves Domésticas , Vacinação
8.
Semina ciênc. agrar ; 39(5): 2281-2286, 2018. tab
Artigo em Inglês | VETINDEX | ID: biblio-1501239

Resumo

Porcine parvovirus 4 (PPV4) has been reported in several countries and the high rate of concurrent PCV2 infection with PPV4 may trigger the "porcine circovirus disease" (PCVD). This has awakened the interest in how PPV4 virus behaves. The aim of this study was to show that, like other swine viruses, the elimination of PPV4 in semen is intermittent. The study was conducted in the Unidade de Pesquisa e Desenvolvimento de Itapeva da Agência Paulista de Tecnologia dos Agronegócios Regional (Apta Regional). Over a period of six months, four boars were monitored and the semen was collected every 10 days, totalizing 74 semen samples. Through PCR testing, PPV4 was detected in 32/74 (43.2%) semen samples. Three sequences of 284 nt, showed identity varying from 98.2% to 100%, confirming the detection of the virus in all boars. Semen volume and sperm motility did not indicate significant difference between PPV4 positive or negative semen samples (p > 0.05). There was no significant difference between the monthly distributions of positive and negative samples. This is the first study showing intermittent shedding of PPV4 in naturally infected boars. Absence of typical clinical signs and/or influence in semen quantity was also observed.


O Parvovírus suíno 4 (PPV4) foi descrito em vários países e a alta taxa de infecção simultânea entre PCV2 e PPV4 está associada ao desencadeamento da Circovirose. Isso despertou o interesse em estudar o comportamento do PPV4. O objetivo deste estudo foi mostrar que, assim como outros vírus suínos, a eliminação de PPV4 no sêmen é intermitente. O estudo foi realizado na Unidade de Pesquisa e Desenvolvimento de Itapeva da Agência Paulista de Tecnologia dos Agronegócios Regionais. Durante um período de seis meses, quatro cachaços foram monitorados e o sêmen foi coletado a cada 10 dias, totalizando 74 amostras de sêmen. Através de testes de PCR, o PPV4 foi detectado em 43,2% (32/74) das amostras de sêmen. Três sequências de 284 nt apresentaram 100% de identidade entre si, e quando, comparadas com sequências de PPV4 disponíveis no GenBank, mostraram uma identidade de 98.2% a 100%, confirmando a detecção do PPV4 nas amostras de sêmen dos cachaços. O volume de sêmen e a motilidade espermática não mostraram diferença significativa entre amostras positivas ou negativas de PPV4 (p > 0,05). Não houve diferença significativa entre as distribuições mensais de amostras positivas e negativas. Este é o primeiro estudo que mostra a eliminação intermitente de PPV4 em cachaços infectados naturalmente. Ausência de sinais clínicos típicos e / ou influência na quantidade de sêmen também foi observada.


Assuntos
Masculino , Animais , Eliminação de Partículas Virais , Infecções por Parvoviridae/veterinária , Suínos/virologia , Sêmen/virologia , Parvoviridae
SELEÇÃO DE REFERÊNCIAS
DETALHE DA PESQUISA