Your browser doesn't support javascript.
loading
Mostrar: 20 | 50 | 100
Resultados 1 - 12 de 12
Filtrar
Mais filtros

Tipo de documento
Intervalo de ano de publicação
1.
Semina Ci. agr. ; 40(5): 2087-2100, set.-out. 2019. tab
Artigo em Inglês | VETINDEX | ID: vti-21917

Resumo

Escherichia coli is a normal inhabitant of the enteric microflora of human and animal. Intestinal and extra-intestinal infections caused by E. coli in mammals are characterized by the presence of diversity of virulence factors. In addition it can be isolated from environment surrounding human and animal farms. E. coli is the main environmental pathogen causing clinical mastitis in dairy cattle. It causes a wide range of disease severity, from changes seen exclusively in milk to severe systemic signs. The severity of clinical mastitis has been conventionally classified into three levels: mild (grade 1), moderate (score 2), and severe (score 3). Recently, reports of cases of bovine mastitis caused by environmental agents have been on the rise, in particular in countries that have succeeded in controlling contagious microorganisms. Unlike enteric and certain extra-enteric conditions in domestic animals and humans, the impact of virulence factors on the occurrence of bovine mastitis due to E. coli, as well as the clinical severity of the cases, is not fully understood. In this regard, the present study reviewed the most relevant virulence factors of E. coli in human and animals, with emphasis in bovine mastitis.(AU)


Escherichia coli (E. coli) é um micro-organismo que pertence a microbiota entérica de humanos e animais. As afecções entéricas e extra-entéricas causadas por E.coli em mamíferos são caracterizadas pela presença de ampla diversidade de fatores de virulência. Além disso, este micro-organismo também pode ser isolado em ambientes de produção animal. E. coli é o principal agente ambiental que causa mastite clínica em vacas leiteiras, provocando sinais clínicos que podem variar desde mudanças observadas exclusivamente no leite até sinais sistêmicos graves. A gravidade da mastite clínica é convencionalmente classificada em três níveis: leve (grau 1), moderada (grau 2), e grave (grau 3). Atualmente, os relatos de casos de mastite bovina causada por agentes ambientais têm aumentando, principalmente nos países que conseguiram controlar os micro-organismos contagiosos. Diferentemente de infecções entéricas e certas extra-entéricas em humanos e animais, o impacto dos fatores de virulência de E. coli na ocorrência de mastite bovina não é totalmente compreendido, assim como na gravidade clínica dos casos. Neste contexto, o presente estudo revisou os fatores de virulência de E. coli mais relevantes para humanos e animais, com ênfase na mastite bovina.(AU)


Assuntos
Humanos , Animais , Feminino , Mastite Bovina , Escherichia coli , Fatores de Virulência , Mastite
2.
Semina ciênc. agrar ; 40(5): 2087-2100, set.-out. 2019. tab
Artigo em Inglês | VETINDEX | ID: biblio-1501477

Resumo

Escherichia coli is a normal inhabitant of the enteric microflora of human and animal. Intestinal and extra-intestinal infections caused by E. coli in mammals are characterized by the presence of diversity of virulence factors. In addition it can be isolated from environment surrounding human and animal farms. E. coli is the main environmental pathogen causing clinical mastitis in dairy cattle. It causes a wide range of disease severity, from changes seen exclusively in milk to severe systemic signs. The severity of clinical mastitis has been conventionally classified into three levels: mild (grade 1), moderate (score 2), and severe (score 3). Recently, reports of cases of bovine mastitis caused by environmental agents have been on the rise, in particular in countries that have succeeded in controlling contagious microorganisms. Unlike enteric and certain extra-enteric conditions in domestic animals and humans, the impact of virulence factors on the occurrence of bovine mastitis due to E. coli, as well as the clinical severity of the cases, is not fully understood. In this regard, the present study reviewed the most relevant virulence factors of E. coli in human and animals, with emphasis in bovine mastitis.


Escherichia coli (E. coli) é um micro-organismo que pertence a microbiota entérica de humanos e animais. As afecções entéricas e extra-entéricas causadas por E.coli em mamíferos são caracterizadas pela presença de ampla diversidade de fatores de virulência. Além disso, este micro-organismo também pode ser isolado em ambientes de produção animal. E. coli é o principal agente ambiental que causa mastite clínica em vacas leiteiras, provocando sinais clínicos que podem variar desde mudanças observadas exclusivamente no leite até sinais sistêmicos graves. A gravidade da mastite clínica é convencionalmente classificada em três níveis: leve (grau 1), moderada (grau 2), e grave (grau 3). Atualmente, os relatos de casos de mastite bovina causada por agentes ambientais têm aumentando, principalmente nos países que conseguiram controlar os micro-organismos contagiosos. Diferentemente de infecções entéricas e certas extra-entéricas em humanos e animais, o impacto dos fatores de virulência de E. coli na ocorrência de mastite bovina não é totalmente compreendido, assim como na gravidade clínica dos casos. Neste contexto, o presente estudo revisou os fatores de virulência de E. coli mais relevantes para humanos e animais, com ênfase na mastite bovina.


Assuntos
Feminino , Humanos , Animais , Escherichia coli , Fatores de Virulência , Mastite Bovina , Mastite
3.
Pesqui. vet. bras ; 37(4): 325-330, Apr. 2017. tab
Artigo em Inglês | LILACS, VETINDEX | ID: biblio-895424

Resumo

Septic arthritis is a debilitating joint infectious disease of equines that requires early diagnosis and immediate therapeutic intervention to prevent degenerative effects on the articular cartilage, as well as loss of athletic ability and work performance of the animals. Few studies have investigated the etiological complexity of this disease, as well as multidrug resistance of isolates. In this study, 60 horses with arthritis had synovial fluid samples aseptically collected, and tested by microbiological culture and in vitro susceptibility test (disk diffusion) using nine antimicrobials belonging to six different pharmacological groups. Bacteria were isolated in 45 (75.0%) samples, as follows: Streptococcus equi subsp. equi (11=18.3%), Escherichia coli (9=15.0%), Staphylococcus aureus (6=10.0%), Streptococcus equi subsp. zooepidemicus (5=8.3%), Staphylococcus intermedius (2=3.3%), Proteus vulgaris (2=3.3%), Trueperella pyogenes (2=3.3%), Pseudomonas aeruginosa (2=3.3%), Klebsiella pneumoniae (1=1.7%), Rhodococcus equi (1=1.7%), Staphylococcus epidermidis (1=1.7%), Klebsiella oxytoca (1=1.7%), Nocardia asteroides (1=1.7%), and Enterobacter cloacae (1=1.7%). Ceftiofur was the most effective drug (>70% efficacy) against the pathogens in the disk diffusion test. In contrast, high resistance rate (>70% resistance) was observed to penicillin (42.2%), enrofloxacin (33.3%), and amikacin (31.2%). Eleven (24.4%) isolates were resistant to three or more different pharmacological groups and were considered multidrug resistant strains. The present study emphasizes the etiological complexity of equine septic arthritis, and highlights the need to institute treatment based on the in vitro susceptibility pattern, due to the multidrug resistance of isolates. According to the available literature, this is the first report in Brazil on the investigation of the etiology. of the septic arthritis in a great number of horses associated with multidrug resistance of the isolates.(AU)


Artrite séptica é uma artropatia infecciosa debilitante de equinos, que requer diagnóstico precoce e intervenção terapêutica imediata, com intuito de evitar a degeneração de a cartilagem articular e a perda da capacidade atlética e de trabalho dos animais. Poucos estudos têm investigado a complexidade etiológica da afecção, bem como a presença de multirresistência dos isolados aos antimicrobianos. Foram investigados 60 equinos portadores de artrite, submetidos à colheita asséptica de líquido sinovial para a realização de cultivo microbiológico e teste de sensibilidade microbiana in vitro (difusão com discos) com nove antimicrobianos pertencentes a seis diferentes grupos farmacológicos. Foi obtido isolamento microbiano em 45 (75,0%) amostras, como segue: Streptococcus equi subsp. equi (11=18,3%), Escherichia coli (9=15,0%), Staphylococcus aureus (6=10,0%), Streptococcus zooepidemicus (5=8,3%), Staphylococcus intermedius (2=3,3%), Proteus vulgaris (2=3,3%), Trueperella pyogenes (2=3,3%), Pseudomonas aeruginosa (2=3,3%), Klebsiella pneumoniae (1=1,7%), Rhodococcus equi (1=1,7%), Staphylococcus epidermidis (1=1,7%), Klebsiella oxytoca (1=1,7%), Nocardia asteroides (1=1,7%) e Enterobacter cloacae (1=1,7%). Ceftiofur foi o antimicrobiano mais efetivo (>70% eficácia) in vitro diante dos patógenos. Em contraste, alta resistência dos isolados (>70% de resistência) foi observada para penicilina (42,2%), enrofloxacino (33,3%) e amicacina (31,2%). Onze (24,4%) isolados foram resistentes a três ou mais diferentes grupamentos de fármacos e considerados com resistência múltipla aos antimicrobianos. O presente estudo enaltece a complexidade etiológica envolvida na artrite séptica em equinos e ressalta a necessidade de instituir o tratamento dos animais com respaldo de testes de sensibilidade microbiana in vitro em virtude da resistência múltipla dos isolados. De acordo com a literatura consultada, esta é a primeira descrição no país da etiologia da artrite séptica em grande número de equinos associada a multirresistência dos isolados aos fármacos testados.(AU)


Assuntos
Animais , Artrite Infecciosa/etiologia , Farmacorresistência Bacteriana Múltipla , Cavalos
4.
Pesqui. vet. bras ; 37(4): 325-330, Apr. 2017. tab
Artigo em Inglês | VETINDEX | ID: vti-23671

Resumo

Septic arthritis is a debilitating joint infectious disease of equines that requires early diagnosis and immediate therapeutic intervention to prevent degenerative effects on the articular cartilage, as well as loss of athletic ability and work performance of the animals. Few studies have investigated the etiological complexity of this disease, as well as multidrug resistance of isolates. In this study, 60 horses with arthritis had synovial fluid samples aseptically collected, and tested by microbiological culture and in vitro susceptibility test (disk diffusion) using nine antimicrobials belonging to six different pharmacological groups. Bacteria were isolated in 45 (75.0%) samples, as follows: Streptococcus equi subsp. equi (11=18.3%), Escherichia coli (9=15.0%), Staphylococcus aureus (6=10.0%), Streptococcus equi subsp. zooepidemicus (5=8.3%), Staphylococcus intermedius (2=3.3%), Proteus vulgaris (2=3.3%), Trueperella pyogenes (2=3.3%), Pseudomonas aeruginosa (2=3.3%), Klebsiella pneumoniae (1=1.7%), Rhodococcus equi (1=1.7%), Staphylococcus epidermidis (1=1.7%), Klebsiella oxytoca (1=1.7%), Nocardia asteroides (1=1.7%), and Enterobacter cloacae (1=1.7%). Ceftiofur was the most effective drug (>70% efficacy) against the pathogens in the disk diffusion test. In contrast, high resistance rate (>70% resistance) was observed to penicillin (42.2%), enrofloxacin (33.3%), and amikacin (31.2%). Eleven (24.4%) isolates were resistant to three or more different pharmacological groups and were considered multidrug resistant strains. The present study emphasizes the etiological complexity of equine septic arthritis, and highlights the need to institute treatment based on the in vitro susceptibility pattern, due to the multidrug resistance of isolates. According to the available literature, this is the first report in Brazil on the investigation of the etiology. of the septic arthritis in a great number of horses associated with multidrug resistance of the isolates.(AU)


Artrite séptica é uma artropatia infecciosa debilitante de equinos, que requer diagnóstico precoce e intervenção terapêutica imediata, com intuito de evitar a degeneração de a cartilagem articular e a perda da capacidade atlética e de trabalho dos animais. Poucos estudos têm investigado a complexidade etiológica da afecção, bem como a presença de multirresistência dos isolados aos antimicrobianos. Foram investigados 60 equinos portadores de artrite, submetidos à colheita asséptica de líquido sinovial para a realização de cultivo microbiológico e teste de sensibilidade microbiana in vitro (difusão com discos) com nove antimicrobianos pertencentes a seis diferentes grupos farmacológicos. Foi obtido isolamento microbiano em 45 (75,0%) amostras, como segue: Streptococcus equi subsp. equi (11=18,3%), Escherichia coli (9=15,0%), Staphylococcus aureus (6=10,0%), Streptococcus zooepidemicus (5=8,3%), Staphylococcus intermedius (2=3,3%), Proteus vulgaris (2=3,3%), Trueperella pyogenes (2=3,3%), Pseudomonas aeruginosa (2=3,3%), Klebsiella pneumoniae (1=1,7%), Rhodococcus equi (1=1,7%), Staphylococcus epidermidis (1=1,7%), Klebsiella oxytoca (1=1,7%), Nocardia asteroides (1=1,7%) e Enterobacter cloacae (1=1,7%). Ceftiofur foi o antimicrobiano mais efetivo (>70% eficácia) in vitro diante dos patógenos. Em contraste, alta resistência dos isolados (>70% de resistência) foi observada para penicilina (42,2%), enrofloxacino (33,3%) e amicacina (31,2%). Onze (24,4%) isolados foram resistentes a três ou mais diferentes grupamentos de fármacos e considerados com resistência múltipla aos antimicrobianos. O presente estudo enaltece a complexidade etiológica envolvida na artrite séptica em equinos e ressalta a necessidade de instituir o tratamento dos animais com respaldo de testes de sensibilidade microbiana in vitro em virtude da resistência múltipla dos isolados. De acordo com a literatura consultada, esta é a primeira descrição no país da etiologia da artrite séptica em grande número de equinos associada a multirresistência dos isolados aos fármacos testados.(AU)


Assuntos
Animais , Artrite Infecciosa/etiologia , Farmacorresistência Bacteriana Múltipla , Cavalos
5.
Pesqui. vet. bras ; 37(4)2017.
Artigo em Inglês | VETINDEX | ID: vti-744083

Resumo

ABSTRACT: Septic arthritis is a debilitating joint infectious disease of equines that requires early diagnosis and immediate therapeutic intervention to prevent degenerative effects on the articular cartilage, as well as loss of athletic ability and work performance of the animals. Few studies have investigated the etiological complexity of this disease, as well as multidrug resistance of isolates. In this study, 60 horses with arthritis had synovial fluid samples aseptically collected, and tested by microbiological culture and in vitro susceptibility test (disk diffusion) using nine antimicrobials belonging to six different pharmacological groups. Bacteria were isolated in 45 (75.0%) samples, as follows: Streptococcus equi subsp. equi (11=18.3%), Escherichia coli (9=15.0%), Staphylococcus aureus (6=10.0%), Streptococcus equi subsp. zooepidemicus (5=8.3%), Staphylococcus intermedius (2=3.3%), Proteus vulgaris (2=3.3%), Trueperella pyogenes (2=3.3%), Pseudomonas aeruginosa (2=3.3%), Klebsiella pneumoniae (1=1.7%), Rhodococcus equi (1=1.7%), Staphylococcus epidermidis (1=1.7%), Klebsiella oxytoca (1=1.7%), Nocardia asteroides (1=1.7%), and Enterobacter cloacae (1=1.7%). Ceftiofur was the most effective drug (>70% efficacy) against the pathogens in the disk diffusion test. In contrast, high resistance rate (>70% resistance) was observed to penicillin (42.2%), enrofloxacin (33.3%), and amikacin (31.2%). Eleven (24.4%) isolates were resistant to three or more different pharmacological groups and were considered multidrug resistant strains. The present study emphasizes the etiological complexity of equine septic arthritis, and highlights the need to institute treatment based on the in vitro susceptibility pattern, due to the multidrug resistance of isolates. According to the available literature, this is the first report in Brazil on the investigation of the etiology. of the septic arthritis in a great number of horses associated with multidrug resistance of the isolates.


RESUMO: Artrite séptica é uma artropatia infecciosa debilitante de equinos, que requer diagnóstico precoce e intervenção terapêutica imediata, com intuito de evitar a degeneração de a cartilagem articular e a perda da capacidade atlética e de trabalho dos animais. Poucos estudos têm investigado a complexidade etiológica da afecção, bem como a presença de multirresistência dos isolados aos antimicrobianos. Foram investigados 60 equinos portadores de artrite, submetidos à colheita asséptica de líquido sinovial para a realização de cultivo microbiológico e teste de sensibilidade microbiana in vitro (difusão com discos) com nove antimicrobianos pertencentes a seis diferentes grupos farmacológicos. Foi obtido isolamento microbiano em 45 (75,0%) amostras, como segue: Streptococcus equi subsp. equi (11=18,3%), Escherichia coli (9=15,0%), Staphylococcus aureus (6=10,0%), Streptococcus zooepidemicus (5=8,3%), Staphylococcus intermedius (2=3,3%), Proteus vulgaris (2=3,3%), Trueperella pyogenes (2=3,3%), Pseudomonas aeruginosa (2=3,3%), Klebsiella pneumoniae (1=1,7%), Rhodococcus equi (1=1,7%), Staphylococcus epidermidis (1=1,7%), Klebsiella oxytoca (1=1,7%), Nocardia asteroides (1=1,7%) e Enterobacter cloacae (1=1,7%). Ceftiofur foi o antimicrobiano mais efetivo (>70% eficácia) in vitro diante dos patógenos. Em contraste, alta resistência dos isolados (>70% de resistência) foi observada para penicilina (42,2%), enrofloxacino (33,3%) e amicacina (31,2%). Onze (24,4%) isolados foram resistentes a três ou mais diferentes grupamentos de fármacos e considerados com resistência múltipla aos antimicrobianos. O presente estudo enaltece a complexidade etiológica envolvida na artrite séptica em equinos e ressalta a necessidade de instituir o tratamento dos animais com respaldo de testes de sensibilidade microbiana in vitro em virtude da resistência múltipla dos isolados. De acordo com a literatura consultada, esta é a primeira descrição no país da etiologia da artrite séptica em grande número de equinos associada a multirresistência dos isolados aos fármacos testados.

6.
Semina Ci. agr. ; 38(2): 775-790, mar-abr. 2017. tab
Artigo em Inglês | VETINDEX | ID: vti-16200

Resumo

Proteus spp. are opportunistic multidrug resistant enterobacteria associated with diverse clinical diseases in domestic animals. However, Proteus infections in domestic animals are often misdiagnosed or considered contaminants in microbiological cultures rather than a primary agent of disease. Descriptions of Proteus infections in domestic animals are typically restricted to case reports, retrospective studies, or surveillance of other microorganisms. The present study investigated multiple antibiotic resistance indices, minimum inhibitory concentrations (MICs), and ESBL production in 73 strains of Proteus mirabilis (n = 69) and Proteus vulgaris (n = 4) isolated from domestic animals with various clinical manifestations. In dogs, the pathogen was most commonly associated with cystitis (48.21), enteritis (21.42%), otitis (14.29%), and conjunctivitis (3.57%). In bovines, the microorganism was predominant in cases of enteritis (22.22%), abscess (11.11%), otitis (11.11%), omphalitis (11.11%), and peritonitis (11.11%), and in organ fragments (11.11%). In equines (50.0%) and cats (100.0%), diarrhea was the main clinical sign. In vitro standard disk diffusion assay showed that the most effective antimicrobials against the isolates were imipenem (98.63), norfloxacin (95.89), amikacin (95.89), levofloxacin (90.41), ceftriaxone (87.64), and florfenicol (87.67). In contrast, the isolates commonly showed resistance to novobiocin (95.89), azithromycin (57.53), and trimethropim/sulfamethoxazole (39.73). Among the 73 isolates, the efficacy of amoxicillin/clavulanic acid, gentamicin, ceftriaxone, and ciprofloxacin according to MICs was 87.67%, 86.30%, 84.93%, and 82.19%, respectively. The MIC50 values of amoxicillin/clavulanic acid, ceftriaxone, ciprofloxacin, and gentamicin were, respectively, 1.0, 0.004, 0.03, and 1.0 µg/mL. [...](AU)


Proteus spp. são enterobactérias oportunistas, multirresistentes aos antimicrobianos, associadas a diversas infecções em animais domésticos. No entanto, as infecções por Proteus em animais de produção e de companhia são negligenciadas ou, por vezes, o patógeno é considerado “contaminante”, ainda que em infecções como agente primário. Os registros de infecções por Proteus sp. em animais domésticos estão restritos aos relatos de casos, estudos retrospectivos ou compondo estudos com outros microorganismos. O presente estudo investigou o índice de resistência múltipla (IRMA) e a concentração inibitória mínima (CIM) de 73 Proteus mirabilis (n=69) e Proteus vulgaris (n=4) a diferentes antimicrobianos, bem com a produção fenotípica de ESBL, em isolados obtidos de várias manifestações clínicas em animais domésticos. Em cães, o micro-organismo foi identificado predominantemente em casos de cistite (48,21%), enterite (21,42%), otite (14,29%) e conjuntivite (3,57%). Nos bovinos, o agente foi isolado predominantemente de casos enterite (22,22%), abscesso (11,11%), otite (11,11%), onfalite (11,11%), peritonite (11,11%), metrite (11,11%) e em fragmento de órgão (11,11%). Nos equinos (50,0%) e felinos (100,0%) o micro-organismo foi isolado principalmente de enterite. A maior sensibilidade dos isolados no teste “in vitro” de difusão com discos foi observada para imipeném (98,63%), norfloxacino (95,89%), amicacina (95,89%), levofloxacino (90,41%), ceftriaxona (87,64%) e florfenicol (87,67%), enquanto a maior resistência das linhagens foi observada para novobiocina (95,89%), azitromicina (57,53%) e sulfametoxazole-trimetropim (39,73%). Dentre as 73 linhagens, a eficácia da amoxicilina/ácido clavulânico, gentamicina, ceftriaxona e ciprofloxacino utilizando o teste de CIM foi, respectivamente, 87,67%, 86,30%, 84,93% e 82,19%. [...](AU)


Assuntos
Animais , Proteus mirabilis , beta-Lactamases , Proteus vulgaris , Farmacorresistência Bacteriana Múltipla , Animais Domésticos , Infecções Bacterianas/veterinária , Testes de Sensibilidade Microbiana/veterinária
7.
Arq. Inst. Biol ; 84: 1-7, 2017. ilus
Artigo em Inglês | VETINDEX | ID: biblio-1462481

Resumo

Bovine dermatophilosis is a dermatitis characterized by typical focal or localized lesions with paintbrush aspect and occasionally as disseminated cutaneous disease. We report the case of a one-year-old Nelore female with history of chronic cutaneous disseminated lesions that appeared immediately after a rainfall period. Serous to purulent exudates, hair with tufted appearance, hyperkeratotic, non-pruritic, hardened, yellowish to brown, and coalescent crusty lesions were observed distributed all over its body. Removal of the crusts revealed ulcerated or hemorrhagic areas, with irregular elevated crusts like paintbrush. Microbiological diagnosis enabled the identification of a microorganism, the Dermatophilus congolensis. Despite disseminated and chronic lesions, we obtained a successful therapy with parenteral therapy using long-acting tetracycline based on modified in vitro disk diffusion test. The present report highlights success therapy in uncommon generalized bovine dermatophilosis with selection of first-choice drugs based on modified in vitro susceptibility test, and need of responsible use of antimicrobials in livestock.


A dermatofilose bovina é uma dermatite caracterizada por lesões focais ou localizadas com aspecto de pincel e, ocasionalmente, como lesão cutânea disseminada. Relata-se o caso de uma fêmea bovina de um ano de idade, que foi atendida apresentando história de lesões cutâneas crônicas imediatamente após um período de alta pluviosidade. Ao exame clínico, lesões serosas a purulentas, com hiperqueratose, coalescentes, não pruriginosas, ressecadas, de coloração amarelada à acinzentada foram observadas distribuídas de modo generalizado pelo animal. A remoção das crostas revelou áreas ulceradas ou hemorrágicas, com crostas irregulares e elevadas semelhantes a pincel. O diagnóstico microbiológico possibilitou a identificação do micro-organismo Dermatophilus congolensis. Apesar das lesões disseminadas e crônicas, a cura do animal foi obtida com tratamento parenteral usando oxitetraciclina de longa duração, baseado em teste in vitro de sensibilidade microbiana modificado. O presente relato ressalta o sucesso no tratamento de caso incomum de lesões generalizadas de dermatofilose bovina com respaldo de teste in vitro de sensibilidade modificado, bem como a necessidade do uso responsável de antimicrobianos em animais de produção.


Assuntos
Feminino , Animais , Bovinos , Dermatite Digital , Oxitetraciclina , Terapêutica , Anti-Infecciosos , Testes de Sensibilidade Microbiana/veterinária
8.
Arq. Inst. Biol ; 84: e0382017, 2017. ilus
Artigo em Inglês | LILACS, VETINDEX | ID: biblio-981813

Resumo

Bovine dermatophilosis is a dermatitis characterized by typical focal or localized lesions with "paintbrush" aspect and occasionally as disseminated cutaneous disease. We report the case of a one-year-old Nelore female with history of chronic cutaneous disseminated lesions that appeared immediately after a rainfall period. Serous to purulent exudates, hair with tufted appearance, hyperkeratotic, non-pruritic, hardened, yellowish to brown, and coalescent crusty lesions were observed distributed all over its body. Removal of the crusts revealed ulcerated or hemorrhagic areas, with irregular elevated crusts like "paintbrush". Microbiological diagnosis enabled the identification of a microorganism, the Dermatophilus congolensis. Despite disseminated and chronic lesions, we obtained a successful therapy with parenteral therapy using long-acting tetracycline based on modified in vitro disk diffusion test. The present report highlights success therapy in uncommon generalized bovine dermatophilosis with selection of first-choice drugs based on modified in vitro susceptibility test, and need of responsible use of antimicrobials in livestock.(AU)


A dermatofilose bovina é uma dermatite caracterizada por lesões focais ou localizadas com aspecto de "pincel" e, ocasionalmente, como lesão cutânea disseminada. Relata-se o caso de uma fêmea bovina de um ano de idade, que foi atendida apresentando história de lesões cutâneas crônicas imediatamente após um período de alta pluviosidade. Ao exame clínico, lesões serosas a purulentas, com hiperqueratose, coalescentes, não pruriginosas, ressecadas, de coloração amarelada à acinzentada foram observadas distribuídas de modo generalizado pelo animal. A remoção das crostas revelou áreas ulceradas ou hemorrágicas, com crostas irregulares e elevadas semelhantes a "pincel". O diagnóstico microbiológico possibilitou a identificação do micro-organismo Dermatophilus congolensis. Apesar das lesões disseminadas e crônicas, a cura do animal foi obtida com tratamento parenteral usando oxitetraciclina de longa duração, baseado em teste in vitro de sensibilidade microbiana modificado. O presente relato ressalta o sucesso no tratamento de caso incomum de lesões generalizadas de dermatofilose bovina com respaldo de teste in vitro de sensibilidade modificado, bem como a necessidade do uso responsável de antimicrobianos em animais de produção.(AU)


Assuntos
Animais , Feminino , Bovinos , Oxitetraciclina , Terapêutica , Dermatite Digital , Testes de Sensibilidade Microbiana/veterinária , Anti-Infecciosos
9.
Arq. Inst. Biol. ; 84: 1-7, 2017. ilus
Artigo em Inglês | VETINDEX | ID: vti-18311

Resumo

Bovine dermatophilosis is a dermatitis characterized by typical focal or localized lesions with paintbrush aspect and occasionally as disseminated cutaneous disease. We report the case of a one-year-old Nelore female with history of chronic cutaneous disseminated lesions that appeared immediately after a rainfall period. Serous to purulent exudates, hair with tufted appearance, hyperkeratotic, non-pruritic, hardened, yellowish to brown, and coalescent crusty lesions were observed distributed all over its body. Removal of the crusts revealed ulcerated or hemorrhagic areas, with irregular elevated crusts like paintbrush. Microbiological diagnosis enabled the identification of a microorganism, the Dermatophilus congolensis. Despite disseminated and chronic lesions, we obtained a successful therapy with parenteral therapy using long-acting tetracycline based on modified in vitro disk diffusion test. The present report highlights success therapy in uncommon generalized bovine dermatophilosis with selection of first-choice drugs based on modified in vitro susceptibility test, and need of responsible use of antimicrobials in livestock.(AU)


A dermatofilose bovina é uma dermatite caracterizada por lesões focais ou localizadas com aspecto de pincel e, ocasionalmente, como lesão cutânea disseminada. Relata-se o caso de uma fêmea bovina de um ano de idade, que foi atendida apresentando história de lesões cutâneas crônicas imediatamente após um período de alta pluviosidade. Ao exame clínico, lesões serosas a purulentas, com hiperqueratose, coalescentes, não pruriginosas, ressecadas, de coloração amarelada à acinzentada foram observadas distribuídas de modo generalizado pelo animal. A remoção das crostas revelou áreas ulceradas ou hemorrágicas, com crostas irregulares e elevadas semelhantes a pincel. O diagnóstico microbiológico possibilitou a identificação do micro-organismo Dermatophilus congolensis. Apesar das lesões disseminadas e crônicas, a cura do animal foi obtida com tratamento parenteral usando oxitetraciclina de longa duração, baseado em teste in vitro de sensibilidade microbiana modificado. O presente relato ressalta o sucesso no tratamento de caso incomum de lesões generalizadas de dermatofilose bovina com respaldo de teste in vitro de sensibilidade modificado, bem como a necessidade do uso responsável de antimicrobianos em animais de produção.(AU)


Assuntos
Animais , Feminino , Bovinos , Dermatite Digital , Oxitetraciclina , Terapêutica , Anti-Infecciosos , Testes de Sensibilidade Microbiana/veterinária
10.
Vet. zootec ; 23(1): 38-48, 2016.
Artigo em Português | VETINDEX | ID: biblio-1503304

Resumo

El botulismo es una enfermedad causada por la ingestión de toxinas producidas por Clostridium botulinum, bacteria gram-positiva, anaerobia y formadora de esporas, que está ampliamente distribuida en la naturaleza, suelo y sedimentos de lagos y mares. En caninos, la enfermedad ocurre principalmente por la ingestión de la toxina preformada presente en alimentos deteriorados o carcasas en descomposición. Después de ser absorbida, la toxina migra por vía hematógena hasta las terminaciones nerviosas y bloquea la liberación de acetilcolina en la membrana presináptica de la unión neuromuscular, resultando en parálisis completa de la neurona motora inferior. Los caninos afectados presentan parálisis flácida ascendente de la musculatura esquelética, aunque la sensibilidad y la conciencia sean mantenidas. El diagnóstico presuntivo se hace basado en la historia del animal, así como en las manifestaciones clínicas. La técnica estándar para el diagnóstico definitivo es la inoculación intraperitoneal de suero sanguíneo de los animales sospechosos en ratones. El tratamiento de soporte es fundamental para la recuperación. El pronóstico es bueno, excepto en casos con infecciones secundarias o otras complicaciones. La recuperación es completa generalmente entre 2 a 3 semanas. En los casos más severos puede ocurrir muerte por parálisis de la musculatura respiratoria. La profilaxis de la enfermedad en los caninos está basada en la restricción del consumo de alimentos deteriorados o carcasas en putrefacción


Botulism is a disease caused by ingestion of toxins produced by Clostridium botulinum, a gram positive bacterium, anaerobic spore-forming, which are widely distributed in nature, soil and sediments of lakes and seas. In dogs, the disease mainly occurs by ingestion of preformed toxin present in spoiled food or rotting carcasses. Once absorbed, the toxin migrates through hematogenous until the nerve endings and blocks the release of acetylcholine at the presynaptic membrane of the neuromuscular junction, resulting in complete paralysis of the lower motor neuron. The affected dogs have ascending flaccid paralysis of the skeletal muscles, although the sensitivity and awareness are maintained. Initial diagnosis is carried out through the history of the animal as well as clinical manifestations. The standard technique for definitive diagnosis is intraperitoneal inoculation of blood serum of suspected animals in mice. Supportive care is essential to recovery. The prognosis is good if there is no development of secondary infections or other complications. The recovery is complete after a period of 2 to 3 weeks. In more severe cases, death can occur due to paralysis of the respiratory muscles. The prevention of the disease in dogs is based on restricting the consumption of spoiled food or rotting carcasses


O botulismo é uma enfermidade causada pela ingestão de toxinas produzidas pelo Clostridium botulinum, bactéria gram-positiva, anaeróbica e formadora de esporos, que está amplamente distribuída na natureza, no solo e em sedimentos de lagos e mares. Em cães, a doença ocorre principalmente pela ingestão da toxina pré-formada presente em alimentos deteriorados ou carcaças em decomposição. Após a absorção, a toxina migra por via hematógena até as terminações nervosas e bloqueia a liberação da acetilcolina na membrana pré-sináptica da junção neuromuscular, resultando em paralisia completa do neurônio motor inferior. Os cães acometidos apresentam paralisia flácida ascendente da musculatura esquelética, embora a sensibilidade e a consciência sejam mantidas. O diagnóstico presuntivo é realizado com base no histórico do animal e nas manifestações clínicas. A técnica padrão para o diagnóstico definitivo é a inoculação intraperitoneal de soro sanguíneo dos animais suspeitos em camundongos. O tratamento de suporte é fundamental para a recuperação. O prognóstico é bom, exceto nos casos com infecções secundárias ou outras complicações. A recuperação é completa geralmente entre 2 a 3 semanas. Nos casos mais severos, pode ocorrer a morte por paralisia da musculatura respiratória. A profilaxia da doença nos cães é baseada na restrição ao consumo de alimentos deteriorados ou carcaças em putrefação


Assuntos
Animais , Cães , Botulismo/diagnóstico , Botulismo/etiologia , Botulismo/veterinária , Clostridium botulinum , Bactérias Gram-Positivas/patogenicidade , Contaminação de Alimentos , Neurotoxinas/análise , Toxinas Botulínicas/toxicidade
11.
Vet. Zoot. ; 23(1): 38-48, 2016.
Artigo em Português | VETINDEX | ID: vti-328271

Resumo

El botulismo es una enfermedad causada por la ingestión de toxinas producidas por Clostridium botulinum, bacteria gram-positiva, anaerobia y formadora de esporas, que está ampliamente distribuida en la naturaleza, suelo y sedimentos de lagos y mares. En caninos, la enfermedad ocurre principalmente por la ingestión de la toxina preformada presente en alimentos deteriorados o carcasas en descomposición. Después de ser absorbida, la toxina migra por vía hematógena hasta las terminaciones nerviosas y bloquea la liberación de acetilcolina en la membrana presináptica de la unión neuromuscular, resultando en parálisis completa de la neurona motora inferior. Los caninos afectados presentan parálisis flácida ascendente de la musculatura esquelética, aunque la sensibilidad y la conciencia sean mantenidas. El diagnóstico presuntivo se hace basado en la historia del animal, así como en las manifestaciones clínicas. La técnica estándar para el diagnóstico definitivo es la inoculación intraperitoneal de suero sanguíneo de los animales sospechosos en ratones. El tratamiento de soporte es fundamental para la recuperación. El pronóstico es bueno, excepto en casos con infecciones secundarias o otras complicaciones. La recuperación es completa generalmente entre 2 a 3 semanas. En los casos más severos puede ocurrir muerte por parálisis de la musculatura respiratoria. La profilaxis de la enfermedad en los caninos está basada en la restricción del consumo de alimentos deteriorados o carcasas en putrefacción(AU)


Botulism is a disease caused by ingestion of toxins produced by Clostridium botulinum, a gram positive bacterium, anaerobic spore-forming, which are widely distributed in nature, soil and sediments of lakes and seas. In dogs, the disease mainly occurs by ingestion of preformed toxin present in spoiled food or rotting carcasses. Once absorbed, the toxin migrates through hematogenous until the nerve endings and blocks the release of acetylcholine at the presynaptic membrane of the neuromuscular junction, resulting in complete paralysis of the lower motor neuron. The affected dogs have ascending flaccid paralysis of the skeletal muscles, although the sensitivity and awareness are maintained. Initial diagnosis is carried out through the history of the animal as well as clinical manifestations. The standard technique for definitive diagnosis is intraperitoneal inoculation of blood serum of suspected animals in mice. Supportive care is essential to recovery. The prognosis is good if there is no development of secondary infections or other complications. The recovery is complete after a period of 2 to 3 weeks. In more severe cases, death can occur due to paralysis of the respiratory muscles. The prevention of the disease in dogs is based on restricting the consumption of spoiled food or rotting carcasses(AU)


O botulismo é uma enfermidade causada pela ingestão de toxinas produzidas pelo Clostridium botulinum, bactéria gram-positiva, anaeróbica e formadora de esporos, que está amplamente distribuída na natureza, no solo e em sedimentos de lagos e mares. Em cães, a doença ocorre principalmente pela ingestão da toxina pré-formada presente em alimentos deteriorados ou carcaças em decomposição. Após a absorção, a toxina migra por via hematógena até as terminações nervosas e bloqueia a liberação da acetilcolina na membrana pré-sináptica da junção neuromuscular, resultando em paralisia completa do neurônio motor inferior. Os cães acometidos apresentam paralisia flácida ascendente da musculatura esquelética, embora a sensibilidade e a consciência sejam mantidas. O diagnóstico presuntivo é realizado com base no histórico do animal e nas manifestações clínicas. A técnica padrão para o diagnóstico definitivo é a inoculação intraperitoneal de soro sanguíneo dos animais suspeitos em camundongos. O tratamento de suporte é fundamental para a recuperação. O prognóstico é bom, exceto nos casos com infecções secundárias ou outras complicações. A recuperação é completa geralmente entre 2 a 3 semanas. Nos casos mais severos, pode ocorrer a morte por paralisia da musculatura respiratória. A profilaxia da doença nos cães é baseada na restrição ao consumo de alimentos deteriorados ou carcaças em putrefação(AU)


Assuntos
Animais , Cães , Botulismo/veterinária , Clostridium botulinum , Botulismo/etiologia , Botulismo/diagnóstico , Toxinas Botulínicas/toxicidade , Neurotoxinas/análise , Bactérias Gram-Positivas/patogenicidade , Contaminação de Alimentos
12.
Semina ciênc. agrar ; 38(2): 775-790, 2017. tab
Artigo em Inglês | VETINDEX | ID: biblio-1500745

Resumo

Proteus spp. are opportunistic multidrug resistant enterobacteria associated with diverse clinical diseases in domestic animals. However, Proteus infections in domestic animals are often misdiagnosed or considered contaminants in microbiological cultures rather than a primary agent of disease. Descriptions of Proteus infections in domestic animals are typically restricted to case reports, retrospective studies, or surveillance of other microorganisms. The present study investigated multiple antibiotic resistance indices, minimum inhibitory concentrations (MICs), and ESBL production in 73 strains of Proteus mirabilis (n = 69) and Proteus vulgaris (n = 4) isolated from domestic animals with various clinical manifestations. In dogs, the pathogen was most commonly associated with cystitis (48.21), enteritis (21.42%), otitis (14.29%), and conjunctivitis (3.57%). In bovines, the microorganism was predominant in cases of enteritis (22.22%), abscess (11.11%), otitis (11.11%), omphalitis (11.11%), and peritonitis (11.11%), and in organ fragments (11.11%). In equines (50.0%) and cats (100.0%), diarrhea was the main clinical sign. In vitro standard disk diffusion assay showed that the most effective antimicrobials against the isolates were imipenem (98.63), norfloxacin (95.89), amikacin (95.89), levofloxacin (90.41), ceftriaxone (87.64), and florfenicol (87.67). In contrast, the isolates commonly showed resistance to novobiocin (95.89), azithromycin (57.53), and trimethropim/sulfamethoxazole (39.73). Among the 73 isolates, the efficacy of amoxicillin/clavulanic acid, gentamicin, ceftriaxone, and ciprofloxacin according to MICs was 87.67%, 86.30%, 84.93%, and 82.19%, respectively. The MIC50 values of amoxicillin/clavulanic acid, ceftriaxone, ciprofloxacin, and gentamicin were, respectively, 1.0, 0.004, 0.03, and 1.0 µg/mL. [...]


Proteus spp. são enterobactérias oportunistas, multirresistentes aos antimicrobianos, associadas a diversas infecções em animais domésticos. No entanto, as infecções por Proteus em animais de produção e de companhia são negligenciadas ou, por vezes, o patógeno é considerado “contaminante”, ainda que em infecções como agente primário. Os registros de infecções por Proteus sp. em animais domésticos estão restritos aos relatos de casos, estudos retrospectivos ou compondo estudos com outros microorganismos. O presente estudo investigou o índice de resistência múltipla (IRMA) e a concentração inibitória mínima (CIM) de 73 Proteus mirabilis (n=69) e Proteus vulgaris (n=4) a diferentes antimicrobianos, bem com a produção fenotípica de ESBL, em isolados obtidos de várias manifestações clínicas em animais domésticos. Em cães, o micro-organismo foi identificado predominantemente em casos de cistite (48,21%), enterite (21,42%), otite (14,29%) e conjuntivite (3,57%). Nos bovinos, o agente foi isolado predominantemente de casos enterite (22,22%), abscesso (11,11%), otite (11,11%), onfalite (11,11%), peritonite (11,11%), metrite (11,11%) e em fragmento de órgão (11,11%). Nos equinos (50,0%) e felinos (100,0%) o micro-organismo foi isolado principalmente de enterite. A maior sensibilidade dos isolados no teste “in vitro” de difusão com discos foi observada para imipeném (98,63%), norfloxacino (95,89%), amicacina (95,89%), levofloxacino (90,41%), ceftriaxona (87,64%) e florfenicol (87,67%), enquanto a maior resistência das linhagens foi observada para novobiocina (95,89%), azitromicina (57,53%) e sulfametoxazole-trimetropim (39,73%). Dentre as 73 linhagens, a eficácia da amoxicilina/ácido clavulânico, gentamicina, ceftriaxona e ciprofloxacino utilizando o teste de CIM foi, respectivamente, 87,67%, 86,30%, 84,93% e 82,19%. [...]


Assuntos
Animais , Farmacorresistência Bacteriana Múltipla , Proteus mirabilis , Proteus vulgaris , beta-Lactamases , Animais Domésticos , Infecções Bacterianas/veterinária , Testes de Sensibilidade Microbiana/veterinária
SELEÇÃO DE REFERÊNCIAS
DETALHE DA PESQUISA