Your browser doesn't support javascript.
loading
Mostrar: 20 | 50 | 100
Resultados 1 - 6 de 6
Filtrar
Mais filtros

Tipo de documento
Intervalo de ano de publicação
1.
Arq. bras. med. vet. zootec. (Online) ; 69(3): 559-569, jun. 2017. ilus, tab
Artigo em Inglês | LILACS, VETINDEX | ID: biblio-846888

Resumo

Bovine digital dermatitis (BDD) is an infectious and contagious disease characterized by ulcerative and proliferative lesions affecting the skin on the bulbs of the heel or the interdigital cleft in dairy cattle, often associated with lameness. Evidences on the etiology of BDD indicate that it is multifactorial, involving environmental factors and multiple bacterial colonization. We isolated and identified microorganisms from BDD biopsy samples obtained from five Holstein Friesian and two Jersey cows by cultivation and molecular identification of bacterial isolates using 16S rRNA gene sequence analysis. We identified six bacterial species: Spirochetes as Treponema pedis and Leptospira broomi/L. fainei, L. licerasiae/L. wolffii; Corynebacterium appendicis, Cupriavidus gilardii and Enterococcus casseliflavus/E. gallinarum. It was quite surprising to have isolated and identified Leptospira species in three out of seven cultures, from different individual cows and two different farms. The species identified belong to the intermediate pathogenic clade, which is a group found to cause human and animal disease. Our findings indicate the need to further investigate the association of Leptospira of intermediate pathogenicity with BDD lesions and whether its presence would have any veterinary and medical significance both in Leptospirosis and with the pathogenesis of BDD lesions, especially in tropical countries.(AU)


Dermatite digital bovina (DDB) é uma doença infecciosa, contagiosa, caracterizada por lesões ulcerativas e proliferativas da região dos talões e/ou do espaço interdigital, frequentemente associada com claudicação. Evidências indicam que a etiologia da DDB é multifatorial, envolvendo fatores ambientais e colonização polimicrobiana. Relata-se aqui o isolamento e a identificação bacteriana em amostras de biópsias em lesões de DDB, obtidas de cinco vacas da raça Holandesa e duas da raça Jersey, por meio de cultivo e identificação molecular de isolados, com base na análise de sequências de genes 16S rRNA. São identificadas seis espécies bacterianas: as espiroquetas Treponema pedis e Leptospira broomi/L. fainei, L. licerasiae/L. wolffii; Corynebacterium appendicis, Cupriavidus gilardii e Enterococcus casseliflavus/E. gallinarum. O isolamento e a identificação de espécies de Leptospira surpreenderam, destacando-se sua presença em três dos sete cultivos obtidos em diferentes vacas, de duas fazendas distintas. As espécies identificadas pertencem ao grupo tipificado como de patogenicidade intermediária, causador de doenças em animais e no homem. Os resultados apresentados indicam a necessidade de maiores investigações sobre a associação entre Leptospira de patogenicidade intermediária e a patogênese das lesões DDB, investigando-se sua presença e significado nas medicinas veterinária e humana, especialmente em países tropicais.(AU)


Assuntos
Animais , Bovinos , Dermatite Digital/microbiologia , Leptospira/isolamento & purificação , RNA Ribossômico 16S/análise , Treponema/isolamento & purificação , Reação em Cadeia da Polimerase/veterinária
2.
Arq. bras. med. vet. zootec. (Online) ; 69(3): 559-569, jun. 2017. ilus, tab
Artigo em Inglês | VETINDEX | ID: vti-16736

Resumo

Bovine digital dermatitis (BDD) is an infectious and contagious disease characterized by ulcerative and proliferative lesions affecting the skin on the bulbs of the heel or the interdigital cleft in dairy cattle, often associated with lameness. Evidences on the etiology of BDD indicate that it is multifactorial, involving environmental factors and multiple bacterial colonization. We isolated and identified microorganisms from BDD biopsy samples obtained from five Holstein Friesian and two Jersey cows by cultivation and molecular identification of bacterial isolates using 16S rRNA gene sequence analysis. We identified six bacterial species: Spirochetes as Treponema pedis and Leptospira broomi/L. fainei, L. licerasiae/L. wolffii; Corynebacterium appendicis, Cupriavidus gilardii and Enterococcus casseliflavus/E. gallinarum. It was quite surprising to have isolated and identified Leptospira species in three out of seven cultures, from different individual cows and two different farms. The species identified belong to the intermediate pathogenic clade, which is a group found to cause human and animal disease. Our findings indicate the need to further investigate the association of Leptospira of intermediate pathogenicity with BDD lesions and whether its presence would have any veterinary and medical significance both in Leptospirosis and with the pathogenesis of BDD lesions, especially in tropical countries.(AU)


Dermatite digital bovina (DDB) é uma doença infecciosa, contagiosa, caracterizada por lesões ulcerativas e proliferativas da região dos talões e/ou do espaço interdigital, frequentemente associada com claudicação. Evidências indicam que a etiologia da DDB é multifatorial, envolvendo fatores ambientais e colonização polimicrobiana. Relata-se aqui o isolamento e a identificação bacteriana em amostras de biópsias em lesões de DDB, obtidas de cinco vacas da raça Holandesa e duas da raça Jersey, por meio de cultivo e identificação molecular de isolados, com base na análise de sequências de genes 16S rRNA. São identificadas seis espécies bacterianas: as espiroquetas Treponema pedis e Leptospira broomi/L. fainei, L. licerasiae/L. wolffii; Corynebacterium appendicis, Cupriavidus gilardii e Enterococcus casseliflavus/E. gallinarum. O isolamento e a identificação de espécies de Leptospira surpreenderam, destacando-se sua presença em três dos sete cultivos obtidos em diferentes vacas, de duas fazendas distintas. As espécies identificadas pertencem ao grupo tipificado como de patogenicidade intermediária, causador de doenças em animais e no homem. Os resultados apresentados indicam a necessidade de maiores investigações sobre a associação entre Leptospira de patogenicidade intermediária e a patogênese das lesões DDB, investigando-se sua presença e significado nas medicinas veterinária e humana, especialmente em países tropicais.(AU)


Assuntos
Animais , Bovinos , Dermatite Digital/microbiologia , RNA Ribossômico 16S/análise , Treponema/isolamento & purificação , Leptospira/isolamento & purificação , Reação em Cadeia da Polimerase/veterinária
3.
Arq. bras. med. vet. zootec ; 63(4): 828-835, 2011. tab, ilus
Artigo em Inglês | VETINDEX | ID: vti-1029

Resumo

A nested PCR assay was used to diagnose bovine encephalitis through herpesviruses including bovine herpesvirus 5 (BHV-5), bovine herpesvirus 1 (BHV-1), Aujeszky's disease virus (SHV-1), and ovine herpesvirus 2 (OHV-2) in 14 fragments of central nervous system (CNS) from cattle that died with neurological signs. In addition, as some samples of bovine herpesvirus type 4 (BHV-4) have been isolated from neural tissue, it was also tested by nested PCR. The cases of encephalitis occurred in isolation at different times of the year and did not present any seasonality. The duration of the clinical course ranged between 1 to 15 days, and in 64.3 percent of the cases it manifested between 1 to 2 days. The most frequently observed neurological signs were ataxia, recumbency, unsteadiness and inability to stand, opisthotonus, paddling movements, nystagmus and ptyalism. In the nested assay, there was no evidence of: BHV-1, SHV-1 or OHV-2 in the DNA obtained from the CNS in any of the samples. But the presence of BHV-4 was found in all fragments of the CNS in cattle which died presenting neurological signs. Moreover, BHV-5 was found in association with BHV-4 in two of these samples.(AU)


Nested PCR foi utilizada para o diagnóstico de encefalite bovina por herpesvírus incluindo o herpesvírus bovino 5 (BHV-5), o herpesvírus bovino 1 (BHV-1), o vírus da doença de Aujeszky (SHV-1) e o herpesvírus ovino 2 (OHV-2) em 14 fragmentos do sistema nervoso central (SNC) de bovinos que morreram com sinais neurológicos. Embora o BHV-4 não seja reconhecido como vírus neurotrófico, foi detectado nos casos de encefalite que ocorreram isoladamente em diferentes épocas do ano e não apresentaram nenhuma sazonalidade. A duração do curso clínico variou entre 1 e 15 dias, e em 64,3 por cento dos casos manifestou-se entre 1 e 2 dias. Os sinais neurológicos mais freqüentemente observados foram ataxia, apatia, instabilidade, opistótono, movimentos de pedalagem, nistagmo e sialorréia. Nos ensaios de PCR nested realizados a partir do DNA obtido do SNC, não foi encontrado evidência de: BHV-1, SHV-1 ou OHV-2 em nenhuma das amostras. Mas, a presença de BHV-4 foi encontrada em todos os fragmentos do SNC de bovinos que morreram com sinais neurológicos. Além disso, o BHV-5 foi encontrado em associação com o BHV-4 em duas dessas amostras.(AU)


Assuntos
Animais , Masculino , Bovinos , Herpesvirus Bovino 4 , Reação em Cadeia da Polimerase/veterinária , Herpesvirus Bovino 1 , Herpesvirus Bovino 5 , Pseudorraiva
4.
Arq. bras. med. vet. zootec ; 63(3): 778-783, jun. 2011. ilus, graf
Artigo em Português | VETINDEX | ID: vti-5832

Resumo

Blood samples from 1,072 domestic cats of nine administrative regions of Belo Horizonte, MG, were collected and tested using PCR nested for the occurrence of feline leukemia virus (FeLV). Overall occurrence was 47.5 percent (507/1072) being North (68.1 percent) and East (54.4 percent) the most prevalent areas. Epidemiological data showed that FeLV infection was very common among examined cats and breed neither gender nor were predisposing factors for FeLV. The results suggest that the agglomeration of a large number of cats in the same environment can be an important factor for the increase in the rate of transmission of this retrovirus among domestic cats in the studied city.(AU)


Assuntos
Animais , Gatos , Leucemia Felina/diagnóstico , Leucemia Felina/virologia , Análise Química do Sangue/veterinária , Sorologia , Testes Sorológicos , Densidade Demográfica
5.
Arq. bras. med. vet. zootec ; 62(6): 1517-1520, Dec. 2010.
Artigo em Inglês | VETINDEX | ID: vti-6060

Resumo

Em agosto de 2008, um garanhão da raça Mangalarga Marchador, de quatro anos de idade, com histórico clínico de apatia, inapetência e edema de prepúcio e escroto, apresentou, ao exame clínico, exsudato purulento fluindo pelo óstio prepucial, prepúcio e mucosa peniana com inúmeras lesões circulares de bordos elevados e hiperêmicos, centro ulcerado recoberto por material amarelado de aspecto fibrinoso, com distribuição multifocal. Histologicamente, a mucosa peniana apresentou áreas de ulceração associadas a infiltrado inflamatório misto, com necrose multifocal e moderado acúmulo de fibrina, que se estendiam para o tecido conjuntivo adjacente. O diagnóstico morfológico foi de balanopostite ulcerativa fibrino-necrótica multifocal intensa, similar ao encontrado em casos de exantema coital equino (ECE), causado pelo herpesvírus equino 3 (EHV-3). Amostra de pele do prepúcio e sangue, colhido em EDTA, foram submetidos a ensaios de PCR específicos para EHV-3, observando-se a amplificação de um produto de tamanho esperado de 518pb. A detecção do EHV-3 foi confirmada por meio de seu sequenciamento, sendo a sequência de nucleotídeos depositada no GenBank sob o número GQ336877. As sequências de nucleotídeos e as de aminoácidos deduzidos apresentaram identidade de 99 por cento e 100 por cento, respectivamente, com a sequência de EHV-3 disponível no GenBank, número AF081188. Após 15 dias de tratamento, houve completa cicatrização das lesões, com despigmentação da pele, principalmente, no prepúcio e na bolsa escrotal. Com base nos achados clínicos, histopatológicos, PCR e sequenciamento, concluiu-se tratar de um caso de exantema coital equino, sendo o primeiro com confirmação definitiva do agente etiológico no Brasil.(AU)


Assuntos
Animais , Masculino , Herpesvirus Equídeo 3/patogenicidade , Ferimentos e Lesões/etiologia , Prepúcio do Pênis/lesões , Herpesvirus Equídeo 3 , Cavalos/anatomia & histologia
6.
Arq. bras. med. vet. zootec ; 61(4): 986-991, ago. 2009. mapas, tab
Artigo em Português | VETINDEX | ID: vti-6402

Resumo

This investigation was carried out in dairy cattle from four rural settlements of Corumbá, MS, Brazil, in order to assess the seroprevalence of bovine herpesvirus 1 (BoHV-1), bluetongue virus (BTV), and Leptospira; and the prevalence was 50.9 per cent (179/352), 51.3 per cent (181/353), and 35.8 per cent (125/349), respectively. Association between frequency of seropositive animals and evaluated rural settlements (P<0.01) was found for Leptospira, and indicated the influence of environmental factors in bovine infection. Age was significantly related to BoHV-1 (P<0.001), BTV (P<0.001), and Leptospira infection (P<0.01), showing higher number of infection among older animals. Once the bovine herds were not vaccinated, the presence of seropositive animals indicated that these infections occurred in rural settlements herds of Corumbá assayed, and certainly induced economical loss.(AU)


Assuntos
Animais , Bovinos , Estudos Soroepidemiológicos , Leptospira/imunologia , Herpesvirus Bovino 1/imunologia , Vírus Bluetongue/imunologia , Testes Sorológicos/veterinária , População Rural , Brasil/epidemiologia
SELEÇÃO DE REFERÊNCIAS
DETALHE DA PESQUISA