Your browser doesn't support javascript.
loading
Mostrar: 20 | 50 | 100
Resultados 1 - 2 de 2
Filtrar
Mais filtros

Base de dados
Ano de publicação
Tipo de documento
Intervalo de ano de publicação
1.
Iheringia. Sér. Zool. ; 104(2): 168-174, 2014.
Artigo em Inglês | VETINDEX | ID: vti-12065

Resumo

We assessed the species composition and abundance of medium and large-sized mammals in an urban forest fragment in the Brazilian Amazon, and recorded the preference of some species for particular phytophysiognomies. We placed nine transects with 20 sand plots each in three phytophysiognomies: open rainforest with a dominance of bamboos (OFB), open rainforest with palm trees (OFP), and dense rainforest (DF). We calculated species abundance as the number of records/plot.day, in a total of 2,700 plots.day. We recorded twelve mammal species; Sylvilagus brasiliensis (Linnaeus, 1758) and Dasyprocta fuliginosa (Wagler, 1831) were the most abundant. The results differed among phytophysiognomies: DF presented the highest mammal diversity, whereas the species composition of OFP was less similar than that of other phytophysiognomies. Rodents showed higher preference for OFP and Sylvilagus brasiliensis was more abundant in OFB. The study area showed high species richness, with the occurrence of mesopredators, but there was a predominance of common species adaptable to disturbed environments, which reflects the severe isolation degree of the forest fragment and the hunting pressure that is still present.(AU)


Nós avaliamos a composição e abundância de mamíferos de médio e grande porte em um fragmento florestal urbano na Amazônia brasileira, além de registrar a preferência de habitat de algumas espécies a determinadas fitofisionomias. Nove transectos com 20 parcelas de areia cada foram dispostas de forma igualitária em três fitofisionomias: Floresta Ombrófila Aberta com Bambu Dominante (FAB), Floresta Ombrófila Aberta com Palmeira (FAP) e Floresta Ombrófila Densa (FD). A abundância das espécies foi obtida pelo numero de registros da espécie/parcelas.dia, totalizando 2700 parcelas.dia. Doze espécies de mamíferos foram registradas, sendo Sylvilagus brasiliensis (Linnaeus, 1758) e Dasyprocta fuliginosa (Wagler, 1831) as mais abundantes. Nossos resultados apresentaram diferenciação em termos de espécies para as fitofisionomias: a FD apresentou maior diversidade de mamíferos, enquanto a composição de espécies da FAP apresentou maior dissimilaridade com relação às demais. Os roedores tiveram maior preferência pela FAP e Sylvilagus brasiliensis apresentou maior abundância na FAB. A área apresentou riqueza de espécies relevante, com a ocorrência de mesopredadores, mas há o predomínio de espécies comuns e adaptáveis a ambientes perturbados, refletindo o acentuado grau de isolamento do fragmento florestal e a pressão de caça ainda existente.(AU)


Assuntos
Animais , Mamíferos , Ecossistema/análise , Roedores/classificação
2.
Iheringia, Sér. zool ; 104(2): 168-174, 2014.
Artigo em Inglês | VETINDEX | ID: biblio-1482805

Resumo

We assessed the species composition and abundance of medium and large-sized mammals in an urban forest fragment in the Brazilian Amazon, and recorded the preference of some species for particular phytophysiognomies. We placed nine transects with 20 sand plots each in three phytophysiognomies: open rainforest with a dominance of bamboos (OFB), open rainforest with palm trees (OFP), and dense rainforest (DF). We calculated species abundance as the number of records/plot.day, in a total of 2,700 plots.day. We recorded twelve mammal species; Sylvilagus brasiliensis (Linnaeus, 1758) and Dasyprocta fuliginosa (Wagler, 1831) were the most abundant. The results differed among phytophysiognomies: DF presented the highest mammal diversity, whereas the species composition of OFP was less similar than that of other phytophysiognomies. Rodents showed higher preference for OFP and Sylvilagus brasiliensis was more abundant in OFB. The study area showed high species richness, with the occurrence of mesopredators, but there was a predominance of common species adaptable to disturbed environments, which reflects the severe isolation degree of the forest fragment and the hunting pressure that is still present.


Nós avaliamos a composição e abundância de mamíferos de médio e grande porte em um fragmento florestal urbano na Amazônia brasileira, além de registrar a preferência de habitat de algumas espécies a determinadas fitofisionomias. Nove transectos com 20 parcelas de areia cada foram dispostas de forma igualitária em três fitofisionomias: Floresta Ombrófila Aberta com Bambu Dominante (FAB), Floresta Ombrófila Aberta com Palmeira (FAP) e Floresta Ombrófila Densa (FD). A abundância das espécies foi obtida pelo numero de registros da espécie/parcelas.dia, totalizando 2700 parcelas.dia. Doze espécies de mamíferos foram registradas, sendo Sylvilagus brasiliensis (Linnaeus, 1758) e Dasyprocta fuliginosa (Wagler, 1831) as mais abundantes. Nossos resultados apresentaram diferenciação em termos de espécies para as fitofisionomias: a FD apresentou maior diversidade de mamíferos, enquanto a composição de espécies da FAP apresentou maior dissimilaridade com relação às demais. Os roedores tiveram maior preferência pela FAP e Sylvilagus brasiliensis apresentou maior abundância na FAB. A área apresentou riqueza de espécies relevante, com a ocorrência de mesopredadores, mas há o predomínio de espécies comuns e adaptáveis a ambientes perturbados, refletindo o acentuado grau de isolamento do fragmento florestal e a pressão de caça ainda existente.


Assuntos
Animais , Ecossistema/análise , Mamíferos , Roedores/classificação
SELEÇÃO DE REFERÊNCIAS
DETALHE DA PESQUISA