Your browser doesn't support javascript.
loading
Mostrar: 20 | 50 | 100
Resultados 1 - 1 de 1
Filtrar
Mais filtros

Base de dados
Ano de publicação
Tipo de documento
Intervalo de ano de publicação
1.
Acta Vet. Brasilica ; 16(1): 65-70, jan. 2022. tab, ilus
Artigo em Inglês | VETINDEX | ID: biblio-1437526

Resumo

Hyperadrenocorticism is a relatively common endocrinopathy in middle-aged and older dogs, which has become increasingly frequent in the clinical routine. The diagnosis is made by information obtained by history, physical exam findings and results of screening and specific endocrine tests. In addition to laboratory tests, imaging diagnosis, such as ultrasound, can aid on evaluation of possible changes in these cases; also, they may reveal the possible involvement of other organs and systems. The aim of this study was to present the main ultrasonographic changes observed in 18 dogs with hyperadrenocorticism, diagnosed from 2013 to 2020 by the low-dose dexamethasone suppression test, among which hepatomegaly, splenomegaly, gallbladder sludge, renal changes, cystitis and changes in adrenal size, such as bilateral and/or unilateral adrenomegaly, can be cited. Ultrasound examination, therefore, is an examination that can help the clinician in confirming the diagnosis of hyperadrenocorticism, in addition to allowing differentiation between pituitary-dependent hyperadrenocorticism (PDH) and adrenal tumors, and the evaluation of possible secondary changes to the disease.(AU)


iperadrenocorticismo é uma endocrinopatia relativamente comum em cães de meia idade e idosos, que tem se tornado cada vez mais frequente na rotina clínica O diagnóstico é confirmado por informações obtidas pelo histórico, achados de exame físico e resultados de exames de triagem e endócrinos específicos. Além dos exames laboratoriais, os exames de ima-gem, como a ultrassonografia, podem auxiliar na avaliação de possíveis alterações nesses casos; ademais, eles também podem revelar o possível envolvimento de outros órgãos e sistemas. O objetivo deste estudo foi apresentar as principais alterações ultrassonográficas observadas em 18 cães com hiperadrenocorticismo, diagnosticados de 2013 a 2020 pelo teste de supressão por dexametasona em baixa dose, dentre as quais podem ser citadas hepatomegalia, esplenomegalia, lama biliar, alterações renais, cistite e alterações no tamanho e formato das adrenais, como adrenomegalia bilateral e/u unilateral. A avaliação ultras-sonográfica, portanto, é um exame que pode ajudar o clínico a confirmar o diagnóstico de hiperadrenocorticismo, além de ajudar a diferenciar entre hiperadrenocorticismo hipófise-dependente (HHD) e tumores adrenais, e na avaliação de possíveis alterações secundárias à doença.(AU)


Assuntos
Animais , Hiperfunção Adrenocortical/diagnóstico por imagem , Cães , Glucocorticoides/análise , Ultrassom/métodos , Hepatomegalia/veterinária
SELEÇÃO DE REFERÊNCIAS
DETALHE DA PESQUISA