Your browser doesn't support javascript.
loading
Mostrar: 20 | 50 | 100
Resultados 1 - 1 de 1
Filtrar
Mais filtros

Base de dados
Ano de publicação
Tipo de documento
Intervalo de ano de publicação
1.
Tese em Português | VETTESES | ID: vtt-208748

Resumo

O gênero Mazama é circundado de incertezas taxônomicas devido à sua alta diversidade cariotípica inter e intra-específica, origem polifilética e convergência morfológica. O veado-catingueiro é a espécie com a maior distribuição geográfica do gênero, ocorre no Brasil (com exceção da Amazônia), Paraguai, Uruguai, Bolívia e norte da Argentina, e, por causa desta abrangência, aliada ao fato de que apresenta alta variabilidade genética, morfológica e alta frequência de polimorfismos cromossômicos, ainda restam dúvidas sobre sua taxonomia com respeito ao número de subespécies existentes e o possível desdobramento destas em espécies. Por isso, o objetivo deste trabalho foi propor um neótipo para a espécie, através da caracterização de um espécime coletado na localidade tipo (topótipo), e assim auxiliar no esclarecimento da taxonomia de Mazama gouazoubira. O topótipo foi caracterizado por técnicas de morfologia tradicional (medidas cranianas e do pós-crânio, coloração da pelagem, biometria corporal), por análises citogenéticas (banda C, banda G, coloração Ag-RON, coloração convencional Giemsa) e moleculares (análises filogenéticas de genes mitocondriais). Pesquisas feitas em museus internacionais confirmam que o holótipo da espécie não existe, cumprindo requisito necessário para a proposta de neotipificação. O topótipo corroborou com os padrões morfológicos, citogenéticos e moleculares já descritos para o veado-catingueiro e por meio das análises comparativas com outros indivíduos da espécie e outros táxons do gênero, ficou claro que pertence à M. gouazoubira, permitindo a proposta de um neótipo para o táxon.


The genus Mazama is surrounded by taxonomic uncertainties due to its polyphyletic origin, high inter and intra-specific karyotype diversity and morphological convergence. The brown brocket deer is the species with the highest geographic distribution of the group due to its high ecological plasticity and because of this range, ally to the fact that presents high morfological and genetic divergence and high frequency of chromosomal polymorphisms, there are still doubts about the number of subspecies existing and the unfolding of these in species. Therefore, the objective of this work was to propose a neotype for M. gouazoubira through a characterization of a specimen collected in the type locality (topotype), and in this way, help to clarify the taxonomy of Mazama gouazoubira. The topotype was characterized by traditional morphological techniques (cranial measurements, skin color and body biometry), as well as by cytogenetic (C band, G band, Ag-NOR staining, conventional Giemsa staining) and molecular analyzes (phylogenetic analyzes of mitochondrial genes). After an extensive research in scientific collections, the results confirm the holotype does not exists, filling a necessary prerequisit for neotypification. The topotype corroborates the morphological, cytogenetic and molecular patterns already described in the literature for the brown brocket deer and through comparative analysys with other specimens and other taxons of the genus it is clear that the topotype belongs to M. gouazoubira, allowing the proposal of a neotype for the taxon.

SELEÇÃO DE REFERÊNCIAS
DETALHE DA PESQUISA