Your browser doesn't support javascript.
loading
Mostrar: 20 | 50 | 100
Resultados 1 - 1 de 1
Filtrar
Mais filtros

Base de dados
Ano de publicação
Tipo de documento
Intervalo de ano de publicação
1.
Ciênc. anim. bras. (Impr.) ; 24: 74872, 2023. tab
Artigo em Inglês | VETINDEX | ID: biblio-1439859

Resumo

The effect of sugar cane molasses, as a partial replacement to corn in the diet, on blood parameters and composition of the M. longissimus thoracis (LT) in growing pigs was explored in this study. Twenty female pigs aged 63 days, and weighing 28.98 ± 3.56 kg, were randomly assigned to either the control or sugar cane molasses treatments. Molasses was included at the 3% level to partially replace corn in their diet. Blood samples were collected at the beginning and end of the experiments. The animals were slaughtered at 110 days of age after 47 days in the experiment, weighing 67.9 ± 5.58 kg, and an LT muscle sample was extracted and evaluated. Each animal was considered an experimental unit. The treatment had no effect on the length and area of the LT muscle. Backfat thickness was reduced when using the sugar cane molasses treatment (5.80 mm) compared to the control treatment (8.90 mm) (P < 0.05). Higher enzyme gamma-glutamyl transferase (GGT) levels were observed in animals of the control treatment (67.10 IU/L) compared to animals treated with the sugar cane molasses treatment (49.90 IU/L) (P < 0.05). Moreover, the proximal composition, fatty acid profile, and quality were not influenced by treatment. Sugar cane molasses, used as an energy source to partially replace corn in the diet of growing pigs at a level of 3%, reduced the backfat thickness of the pig carcass and improved the serum concentration of the enzyme gamma-glutamyl transferase in pigs.(AU)


Neste estudo foi explorado o efeito do melaço de cana-de-açúcar em substituição parcial ao milho na dieta sobre os parâmetros sanguíneos e a composição do músculo longissimus thoracis (LT) de suínos em crescimento. Vinte leitoas com 63 dias de idade, pesando 28,98 ± 3,56 kg foram aleatoriamente distribuídas nos tratamentos controle ou melaço de canade-açúcar. O melaço foi incluído ao nível de 3% em substituição parcial ao milho na dieta. Ao início e ao final do experimento foram coletadas amostras de sangue dos animais. Os animais foram abatidos aos 110 dias de idade após 47 dias de experimento pesando 67,9 ± 5,58 kg e uma amostra do músculo LT foi extraída e avaliada. Cada animal foi considerado uma unidade experimental. Não houve diferença entre os tratamentos sobre o comprimento e a área do músculo LT. A espessura de toucinho foi reduzida ao utilizar o tratamento melaço de cana-de-açúcar (5,80 mm) em relação ao tratamento controle (8,90 mm) (P < 0,05). Níveis mais elevados da enzima gama-glutamil transferase (GGT) foram observados nos animais do tratamento controle (67,10 UI/L) em comparação aos animais do tratamento melaço de cana-de-açucar (49,90 UI/L) (P < 0,05). A composição proximal e o perfil e qualidade dos ácidos graxos não foram influenciados pelo tratamento. O melaço de cana-de-açúcar utilizado como fonte energética em substituição parcial ao milho na dieta de suínos em crescimento ao nível de 3% reduziu a espessura de toucinho da carcaça de suínos e melhorou a concentração sérica da enzima gama-glutamil transferase de suínos.(AU)


Assuntos
Animais , Suínos/fisiologia , Melaço/análise , Ração Animal/análise , Zea mays/química , Ácidos Graxos
SELEÇÃO DE REFERÊNCIAS
DETALHE DA PESQUISA