Your browser doesn't support javascript.
loading
Mostrar: 20 | 50 | 100
Resultados 1 - 8 de 8
Filtrar
Mais filtros

Base de dados
Tipo de documento
Intervalo de ano de publicação
1.
Acta sci., Anim. sci ; 33(2): 191-198, 2011.
Artigo em Português | LILACS-Express | VETINDEX | ID: biblio-1459334

Resumo

The objective of this work was to assess the influence of small and medium frame scores in the meat composition of the longissimus dorsi (LD) muscle of Abredeen Angus steers. We used LD sections from eight small-framed steers and ten medium-framed steers, confined for 158 days, with mean slaughter age of 457 days and 429 kg live weight. The feed was composed of sorghum silage and concentrate in a 60:40 ratio for the first 63 days, and 50:50 thereafter until slaughter. Frame was calculated using the formula: F=-11.548 + (0.4878 x h) - (0.0289 x ID) + (0.0000146 x (ID)²) + (0.0000759 x h x ID); h = height in inches and ID = age in days. The meat from LD showed medium marbling (10.11 points; p = 0.7034), red color (4.33 points; p = 0.3724), texture with a tendency to very thin (4.61 points; p = 0.3075) and the shear force of 2.72 kg cm-² (p = 0.4004). The meat showed 72.27% (p = 0.4355) for moisture, 19.34% (p = 0.4150) crude protein, 3.96% (p = 0.9071) lipids, 4.43% (p = 0.9842) minerals, and 0.25 mg of cholesterol 100 g-1 of meat (p = 0.2375). Frame size did not influence the concentrations of palmitic acid (p = 0.079), stearic acid (p = 0.2455), oleic acid (p = 0.3046), linoleic acid (p = 0.9456), but with change in the participation of myristic acid ( = 1.85 + 0.12F; p = 0.043). The study of frame score in the composition of meat is important to identify the best nutraceutica


O objetivo deste trabalho foi verificar a influência do biótipo pequeno e médio de novilhos Aberdeen Angus superjovens na composição da carne do longissimus dorsi (LD). Foram utilizadas secções do LD de oito novilhos com biótipo pequeno e dez com biótipo médio, confinados por 158 dias, apresentando ao abate idade e peso vivo médio de 456 dias e 429 kg. A alimentação foi constituída de silagem de sorgo e concentrado na relação 60:40 nos primeiros 63 dias e após 50:50 até o abate. O biótipo foi calculado por meio da fórmula: B = -11,548 + (0,4878 x h) - (0,0289 x ID) + (0,0000146 x (ID)²) + (0,0000759 x h x ID); h = altura em polegadas e ID=idade em dias. A carne do LD apresentou gordura intramuscular média (10,11 pontos; p = 0,7034), coloração vermelha (4,33 pontos; p = 0,3724), textura com tendência a muito fina (4,61 pontos; p = 0,3075) e força ao cisalhamento de 2,72 kgf cm-² (p = 0,4009). A carne apresentou 72,27% (p = 0,4355) de umidade, 19,34% (p = 0,4150) de proteína bruta, 3,96% (p = 0,9071) de lipídios, 4,43% (p = 0,9842) de minerais e 0,25 mg 100g-1 de carne (p = 0,2375) de colesterol. Os biótipos não influenciaram na concentração dos ácidos graxos palmítico (p = 0,0790), esteárico (p = 0,2455), oleico (p = 0,3046), linoleico (p = 0,9456), ocorrendo alteração na participação do ácido graxo mirístico ( = 1,85 + 0,12B; p = 0,043). O estudo do biótipo na composição da

2.
Ci. Rural ; 36(1)2006.
Artigo em Português | VETINDEX | ID: vti-704883

Resumo

The chemical composition and meat quality of 48 feedlot finished Charolais-Nellore steers, fed ad libitum with a 52% corn silage and 48% concentrate, diet that included 0, 100 or 200mg/day of sodium monensin, were evaluated in a completely randomized design. Diets contained 12.3% of crude protein and 58.3% of neutral detergent fibre. Monensin was mixed with the concentrate. Monensin addition did not alter the Longissimus dorsi muscle content of dry matter, crude protein and ether extract (P>0.05), nor influenced meat thawing or cooking losses, shear force, tenderness, color and marbling (P>0.05). However, the palatability and juiciness decreased linearly with monensin addition (P 0.05). On the other hand, meat texture varied in a quadratic way as monensin level increased (P 0,05). Ionophore inclusion did not influence saturated to unsaturated fatty acids ratio (P>0.05), but increased linearly the content of oleate cis and trans isomers (C18:1 n9c e C18:1 n9t). Although the proportion of these specific fatty acids increased, monensin addition reduced meat quality, mainly by decreasing palatability and juiciness.


Foi avaliada a composição química e a qualidade da carne de 48 novilhos das raças Charolês, Nelore e suas cruzas, terminados em confinamento, recebendo à vontade uma dieta com 52% de silagem de milho e 48% de concentrado, adicionada com 0, 100 ou 200mg/dia de monensina sódica, em um delineamento inteiramente casualizado. A dieta apresentou 12,3% de proteína bruta e 58,3% de fibra em detergente neutro. A monensina foi fornecida misturada com o concentrado. A adição da monensina não alterou o teor de matéria seca, de proteína bruta e de extrato etéreo do músculo Longissimus dorsi dos animais (P>0,05), assim como não influenciou a perda de líquidos durante o descongelamento ou à cocção, a força de cisalhamento, a maciez, a cor e o marmoreio (P>0,05). No entanto, a palatabilidade e suculência diminuíram linearmente com a inclusão de monensina na dieta (P 0,05). A textura da carne, por sua vez, variou de forma quadrática com o aumento da inclusão de monensina (P 0,05). A inclusão do ionóforo não influenciou a proporção de ácidos graxos de cadeia longa saturados em relação aos insaturados (P>0,05), mas aumentou linearmente o teor dos isômeros cis e trans do oleato (C18:1 n9c e C18:1 n9t). Embora tenha aumentado o teor destes ácidos graxos insaturados específicos, a adição da monensina diminuiu a qualidade da carne dos animais, principalmente por palatabilidade e à suculência.

3.
Artigo em Português | LILACS-Express | VETINDEX | ID: biblio-1476669

Resumo

The chemical composition and meat quality of 48 feedlot finished Charolais-Nellore steers, fed ad libitum with a 52% corn silage and 48% concentrate, diet that included 0, 100 or 200mg/day of sodium monensin, were evaluated in a completely randomized design. Diets contained 12.3% of crude protein and 58.3% of neutral detergent fibre. Monensin was mixed with the concentrate. Monensin addition did not alter the Longissimus dorsi muscle content of dry matter, crude protein and ether extract (P>0.05), nor influenced meat thawing or cooking losses, shear force, tenderness, color and marbling (P>0.05). However, the palatability and juiciness decreased linearly with monensin addition (P 0.05). On the other hand, meat texture varied in a quadratic way as monensin level increased (P 0,05). Ionophore inclusion did not influence saturated to unsaturated fatty acids ratio (P>0.05), but increased linearly the content of oleate cis and trans isomers (C18:1 n9c e C18:1 n9t). Although the proportion of these specific fatty acids increased, monensin addition reduced meat quality, mainly by decreasing palatability and juiciness.


Foi avaliada a composição química e a qualidade da carne de 48 novilhos das raças Charolês, Nelore e suas cruzas, terminados em confinamento, recebendo à vontade uma dieta com 52% de silagem de milho e 48% de concentrado, adicionada com 0, 100 ou 200mg/dia de monensina sódica, em um delineamento inteiramente casualizado. A dieta apresentou 12,3% de proteína bruta e 58,3% de fibra em detergente neutro. A monensina foi fornecida misturada com o concentrado. A adição da monensina não alterou o teor de matéria seca, de proteína bruta e de extrato etéreo do músculo Longissimus dorsi dos animais (P>0,05), assim como não influenciou a perda de líquidos durante o descongelamento ou à cocção, a força de cisalhamento, a maciez, a cor e o marmoreio (P>0,05). No entanto, a palatabilidade e suculência diminuíram linearmente com a inclusão de monensina na dieta (P 0,05). A textura da carne, por sua vez, variou de forma quadrática com o aumento da inclusão de monensina (P 0,05). A inclusão do ionóforo não influenciou a proporção de ácidos graxos de cadeia longa saturados em relação aos insaturados (P>0,05), mas aumentou linearmente o teor dos isômeros cis e trans do oleato (C18:1 n9c e C18:1 n9t). Embora tenha aumentado o teor destes ácidos graxos insaturados específicos, a adição da monensina diminuiu a qualidade da carne dos animais, principalmente por palatabilidade e à suculência.

4.
Ci. Rural ; 31(3)2001.
Artigo em Português | VETINDEX | ID: vti-703832

Resumo

The present study aimed at determining the chemical composition and digestibility of leaves (sheath+blade) and stems belonging to Axonopus scoparius and Axonopus fissifolius cultivars, during two growing stages. A completely randomized design with two treatments (6 and 20 weeks of growing) and five replicates were used. The nylon bag technique was used to determine the digestion kinetics and the Near Infra Red Spectroscopy (NIRS) technique to determine the bromatological composition. Tissue degradation was histologically observed after the incubation of small stem and leaf portions in cattle ruminal liquid. With mature age, it was observed that Axonopus scoparius cultivars reduced the effective degradability, which was related to cell wall thickening and increased lignified tissue area. The level of crude protein was the parameter mostly affected as species grew older. Leaf fractions (limbo, keel and sheath) of Axonopus fissifolius showed large areas of lignified tissues, resulting in lower digestibility rates as compared to Axonopus scoparius. The Axonopus scoparius "verde" cultivar, proved more susceptible to ruminal digestion than "roxo" cultivar, whereas no differences were observed in Axonopus fissifolius cultivars. The stem was the part of plant presenting greater reduction in digestion as compared to the leaf portion.


O objetivo do presente trabalho foi determinar a composição química e a digestibilidade das folhas (lâminas e bainhas) e caules de cultivares das espécies Axonopus scoparius e Axonopus fissifolius, em dois estádios de desenvolvimento. O delineamento experimental foi inteiramente casualizado com dois tratamentos (seis e vinte semanas de crescimento) e cinco repetições. Para determinação da cinética de digestão, utilizou-se a técnica do saco de nylon, e a composição bromatológica foi determinada através da técnica do infra-vermelho (NIRS). A degradação dos tecidos foi observada histologicamente após a incubação de pequenas porções de caule e folhas em líquido ruminal de bovinos. Observou-se que, com a maturidade, os cultivares de A. scoparius apresentaram maior queda na taxa de degradabilidade efetiva, a qual foi relacionada com o espessamento da parede celular e aumento da área de tecido lignificado. O teor de proteína bruta foi o parâmetro mais afetado com o envelhecimento das espécies. A maior área de tecidos lignificados, encontrada nas frações foliares (limbo, quilha e bainha) de A. fissifolius, resultou em menores taxas de digestibilidade para os cultivares dessa espécie, em relação aos de A. scoparius. O cultivar "verde" de A. scoparius apresentou maior suscetibilidade à degradação ruminal, quando jovem, comparado ao cultivar "roxo", enquanto os de A. fissifolius apresentaram características similares ante à degradação ruminal. O caule foi a fração cuja degradação decresceu em maior proporção quando comparado às frações foliares.

5.
Ci. Rural ; 31(3)2001.
Artigo em Português | VETINDEX | ID: vti-703816

Resumo

This paper aimed at determining, the area of main tissues of leaves (blade and sheath) and stems of Axonopus scoparius and Axonopus fissifolius cultivars, during two growing stages. A completely randomized design with two treatments (6 and 20 weeks of growing) and five replicates was used. The vascular lignified+sclerenchyma tissue was found in higher concentration in the limbo and the stem, and next in the keel and the sheath. With maturity, there was an increase in lignin deposition in most tissues of A. scoparius studied, and primarily in the stem. This was not observed in A. fissifolius cultivars. The largest epidermic tissue area was found in limbo, reaching more than 20% in A. scoparius and 16% in A. fissifolius cultivars. The greater area of epidermic and lignified tissue present in leaf fractions of A. fissifolius, represent additional barriers to ruminal digestion, compared to A. scoparius leaves. The parenchymatic tissue occupied a large area of the stem (over 80%), mainly in the first harvest. As grasses became older, the parenchyma area reduced, while the lignified area increased. It was concluded that the anatomy of the several plant organs is not an effective parameter for differentiating between cultivars of A. scoparius and A. fissifolius species.


O objetivo do presente trabalho foi determinar a área ocupada pelos principais tecidos presentes em folhas (lâminas e bainhas) e caules de cultivares das espécies Axonopus scoparius e Axonopus fissifolius, em dois estádios de desenvolvimento. O delineamento experimental foi inteiramente casualizado com dois tratamentos (seis e vinte semanas de crescimento) e cinco repetições. O tecido vascular lignificado + esclerênquima foi encontrado em maior concentração no limbo e no caule, seguidos pela quilha e bainha. Com a maturidade, houve incremento na deposição de lignina na maior parte dos tecidos estudados de A. scoparius, sendo o caule o órgão mais afetado. Isso não foi observado com os cvs. de A. fissifolius. A maior área de tecido epidérmico foi encontrada no limbo, representando mais de 20% para os cvs. de A. scoparius e cerca de 16% para os de A. fissifolius. A maior área de tecido lignificado e epidérmico, presente nas frações foliares de A. fissifolius, constitue barreiras adicionais que dificultam a digestibilidade ruminal, em relação às folhas de A. scoparius. O tecido parenquimático ocupou grandes áreas (acima de 80%) do caule, principalmente no primeiro corte. Houve redução na participação desse tecido na área total do caule, acompanhada pelo incremento na área de tecido lignificado, com o envelhecimento das plantas. Foi determinado que a anatomia dos diversos órgãos das plantas não permite estabelecer diferenças mais claras entre os cultivares das espécies estudadas.

6.
Artigo em Português | LILACS-Express | VETINDEX | ID: biblio-1475579

Resumo

This paper aimed at determining, the area of main tissues of leaves (blade and sheath) and stems of Axonopus scoparius and Axonopus fissifolius cultivars, during two growing stages. A completely randomized design with two treatments (6 and 20 weeks of growing) and five replicates was used. The vascular lignified+sclerenchyma tissue was found in higher concentration in the limbo and the stem, and next in the keel and the sheath. With maturity, there was an increase in lignin deposition in most tissues of A. scoparius studied, and primarily in the stem. This was not observed in A. fissifolius cultivars. The largest epidermic tissue area was found in limbo, reaching more than 20% in A. scoparius and 16% in A. fissifolius cultivars. The greater area of epidermic and lignified tissue present in leaf fractions of A. fissifolius, represent additional barriers to ruminal digestion, compared to A. scoparius leaves. The parenchymatic tissue occupied a large area of the stem (over 80%), mainly in the first harvest. As grasses became older, the parenchyma area reduced, while the lignified area increased. It was concluded that the anatomy of the several plant organs is not an effective parameter for differentiating between cultivars of A. scoparius and A. fissifolius species.


O objetivo do presente trabalho foi determinar a área ocupada pelos principais tecidos presentes em folhas (lâminas e bainhas) e caules de cultivares das espécies Axonopus scoparius e Axonopus fissifolius, em dois estádios de desenvolvimento. O delineamento experimental foi inteiramente casualizado com dois tratamentos (seis e vinte semanas de crescimento) e cinco repetições. O tecido vascular lignificado + esclerênquima foi encontrado em maior concentração no limbo e no caule, seguidos pela quilha e bainha. Com a maturidade, houve incremento na deposição de lignina na maior parte dos tecidos estudados de A. scoparius, sendo o caule o órgão mais afetado. Isso não foi observado com os cvs. de A. fissifolius. A maior área de tecido epidérmico foi encontrada no limbo, representando mais de 20% para os cvs. de A. scoparius e cerca de 16% para os de A. fissifolius. A maior área de tecido lignificado e epidérmico, presente nas frações foliares de A. fissifolius, constitue barreiras adicionais que dificultam a digestibilidade ruminal, em relação às folhas de A. scoparius. O tecido parenquimático ocupou grandes áreas (acima de 80%) do caule, principalmente no primeiro corte. Houve redução na participação desse tecido na área total do caule, acompanhada pelo incremento na área de tecido lignificado, com o envelhecimento das plantas. Foi determinado que a anatomia dos diversos órgãos das plantas não permite estabelecer diferenças mais claras entre os cultivares das espécies estudadas.

7.
Artigo em Português | LILACS-Express | VETINDEX | ID: biblio-1475595

Resumo

The present study aimed at determining the chemical composition and digestibility of leaves (sheath+blade) and stems belonging to Axonopus scoparius and Axonopus fissifolius cultivars, during two growing stages. A completely randomized design with two treatments (6 and 20 weeks of growing) and five replicates were used. The nylon bag technique was used to determine the digestion kinetics and the Near Infra Red Spectroscopy (NIRS) technique to determine the bromatological composition. Tissue degradation was histologically observed after the incubation of small stem and leaf portions in cattle ruminal liquid. With mature age, it was observed that Axonopus scoparius cultivars reduced the effective degradability, which was related to cell wall thickening and increased lignified tissue area. The level of crude protein was the parameter mostly affected as species grew older. Leaf fractions (limbo, keel and sheath) of Axonopus fissifolius showed large areas of lignified tissues, resulting in lower digestibility rates as compared to Axonopus scoparius. The Axonopus scoparius "verde" cultivar, proved more susceptible to ruminal digestion than "roxo" cultivar, whereas no differences were observed in Axonopus fissifolius cultivars. The stem was the part of plant presenting greater reduction in digestion as compared to the leaf portion.


O objetivo do presente trabalho foi determinar a composição química e a digestibilidade das folhas (lâminas e bainhas) e caules de cultivares das espécies Axonopus scoparius e Axonopus fissifolius, em dois estádios de desenvolvimento. O delineamento experimental foi inteiramente casualizado com dois tratamentos (seis e vinte semanas de crescimento) e cinco repetições. Para determinação da cinética de digestão, utilizou-se a técnica do saco de nylon, e a composição bromatológica foi determinada através da técnica do infra-vermelho (NIRS). A degradação dos tecidos foi observada histologicamente após a incubação de pequenas porções de caule e folhas em líquido ruminal de bovinos. Observou-se que, com a maturidade, os cultivares de A. scoparius apresentaram maior queda na taxa de degradabilidade efetiva, a qual foi relacionada com o espessamento da parede celular e aumento da área de tecido lignificado. O teor de proteína bruta foi o parâmetro mais afetado com o envelhecimento das espécies. A maior área de tecidos lignificados, encontrada nas frações foliares (limbo, quilha e bainha) de A. fissifolius, resultou em menores taxas de digestibilidade para os cultivares dessa espécie, em relação aos de A. scoparius. O cultivar "verde" de A. scoparius apresentou maior suscetibilidade à degradação ruminal, quando jovem, comparado ao cultivar "roxo", enquanto os de A. fissifolius apresentaram características similares ante à degradação ruminal. O caule foi a fração cuja degradação decresceu em maior proporção quando comparado às frações foliares.

8.
Acta Sci. Anim. Sci. ; 33(2): 191-198, 2011.
Artigo em Português | VETINDEX | ID: vti-724667

Resumo

The objective of this work was to assess the influence of small and medium frame scores in the meat composition of the longissimus dorsi (LD) muscle of Abredeen Angus steers. We used LD sections from eight small-framed steers and ten medium-framed steers, confined for 158 days, with mean slaughter age of 457 days and 429 kg live weight. The feed was composed of sorghum silage and concentrate in a 60:40 ratio for the first 63 days, and 50:50 thereafter until slaughter. Frame was calculated using the formula: F=-11.548 + (0.4878 x h) - (0.0289 x ID) + (0.0000146 x (ID)²) + (0.0000759 x h x ID); h = height in inches and ID = age in days. The meat from LD showed medium marbling (10.11 points; p = 0.7034), red color (4.33 points; p = 0.3724), texture with a tendency to very thin (4.61 points; p = 0.3075) and the shear force of 2.72 kg cm-² (p = 0.4004). The meat showed 72.27% (p = 0.4355) for moisture, 19.34% (p = 0.4150) crude protein, 3.96% (p = 0.9071) lipids, 4.43% (p = 0.9842) minerals, and 0.25 mg of cholesterol 100 g-1 of meat (p = 0.2375). Frame size did not influence the concentrations of palmitic acid (p = 0.079), stearic acid (p = 0.2455), oleic acid (p = 0.3046), linoleic acid (p = 0.9456), but with change in the participation of myristic acid ( = 1.85 + 0.12F; p = 0.043). The study of frame score in the composition of meat is important to identify the best nutraceutica


O objetivo deste trabalho foi verificar a influência do biótipo pequeno e médio de novilhos Aberdeen Angus superjovens na composição da carne do longissimus dorsi (LD). Foram utilizadas secções do LD de oito novilhos com biótipo pequeno e dez com biótipo médio, confinados por 158 dias, apresentando ao abate idade e peso vivo médio de 456 dias e 429 kg. A alimentação foi constituída de silagem de sorgo e concentrado na relação 60:40 nos primeiros 63 dias e após 50:50 até o abate. O biótipo foi calculado por meio da fórmula: B = -11,548 + (0,4878 x h) - (0,0289 x ID) + (0,0000146 x (ID)²) + (0,0000759 x h x ID); h = altura em polegadas e ID=idade em dias. A carne do LD apresentou gordura intramuscular média (10,11 pontos; p = 0,7034), coloração vermelha (4,33 pontos; p = 0,3724), textura com tendência a muito fina (4,61 pontos; p = 0,3075) e força ao cisalhamento de 2,72 kgf cm-² (p = 0,4009). A carne apresentou 72,27% (p = 0,4355) de umidade, 19,34% (p = 0,4150) de proteína bruta, 3,96% (p = 0,9071) de lipídios, 4,43% (p = 0,9842) de minerais e 0,25 mg 100g-1 de carne (p = 0,2375) de colesterol. Os biótipos não influenciaram na concentração dos ácidos graxos palmítico (p = 0,0790), esteárico (p = 0,2455), oleico (p = 0,3046), linoleico (p = 0,9456), ocorrendo alteração na participação do ácido graxo mirístico ( = 1,85 + 0,12B; p = 0,043). O estudo do biótipo na composição da

SELEÇÃO DE REFERÊNCIAS
DETALHE DA PESQUISA