Your browser doesn't support javascript.
loading
Mostrar: 20 | 50 | 100
Resultados 1 - 20 de 25
Filtrar
Mais filtros

Tipo de documento
Intervalo de ano de publicação
1.
Ciênc. rural (Online) ; 51(12): 1-6, 2021. ilus
Artigo em Inglês | VETINDEX | ID: biblio-1480266

Resumo

Glanders is an infectious and often lethal zoonotic disease of equines caused by the bacterium, Burkholderia mallei. This condition is characterized by respiratory, lymphatic, and cutaneous lesions. In this study, we monitored the development of clinical symptoms in animals naturally infected with B. mallei across different equine breeds and also isolated and characterized the disease-causing bacteria. We studied two official glanders outbreaks in the state of Alagoas, Brazil. During the outbreaks, we performed clinical and immunological follow-up of the animals, as well as euthanasia and anatomopathological examination. We also collected diagnostic materials for isolative, phenotypic, molecular, and biological testing. We did not observe any clinical patterns of glanders among animals infected with the same strain of B. mallei. Based on our results, we suggest that early diagnosis of infection should be made through highly sensitive and specific immunoassays. In asymptomatic but positive test cases, we confirmed the importance of conducting pathological, microbiological, and molecular examinations.


O mormo é uma enfermidade infectocontagiosa e frequentemente letal, aguda ou crônica, caracterizada por lesões respiratórias, linfáticas e cutâneas em equídeos, porém de caráter zoonótico. Objetivou-se acompanhar o desenvolvimento dos sinais clínicos e de lesões em animais infectados naturalmente por B. mallei em diferentes propriedades de criação de equídeos, e isolar e caracterizar a bactéria causadora da doença. Foram estudados dois focos oficiais para o mormo no estado de Alagoas. Realizou-se o acompanhamento clinico e imunológico dos animais nos focos, eutanásia e exame anatomopatológico dos animais, além de colheita de material para diagnóstico através de técnicas de isolamento, fenotípicas, moleculares e prova biológica. Neste estudo não se observou um padrão clínico para o diagnóstico do mormo em animais infectados com a mesma cepa de B. mallei. O diagnóstico precoce da infecção deve ser realizado por meio de testes imunológicos de elevada sensibilidade e especificidade. Nos casos assintomáticos e positivos nos testes oficiais é importante a realização do exame anatomopatológico, microbiológico e molecular.


Assuntos
Animais , Burkholderia mallei/citologia , Burkholderia mallei/isolamento & purificação , Mormo/diagnóstico , Mormo/epidemiologia , Mormo/imunologia , Mormo/patologia
2.
Ciênc. rural (Online) ; 51(12): e20200834, 2021. graf
Artigo em Inglês | LILACS-Express | LILACS, VETINDEX | ID: biblio-1286015

Resumo

ABSTRACT: Glanders is an infectious and often lethal zoonotic disease of equines caused by the bacterium, Burkholderia mallei. This condition is characterized by respiratory, lymphatic, and cutaneous lesions. In this study, we monitored the development of clinical symptoms in animals naturally infected with B. mallei across different equine breeds and also isolated and characterized the disease-causing bacteria. We studied two official glanders outbreaks in the state of Alagoas, Brazil. During the outbreaks, we performed clinical and immunological follow-up of the animals, as well as euthanasia and anatomopathological examination. We also collected diagnostic materials for isolative, phenotypic, molecular, and biological testing. We did not observe any clinical patterns of glanders among animals infected with the same strain of B. mallei. Based on our results, we suggest that early diagnosis of infection should be made through highly sensitive and specific immunoassays. In asymptomatic but positive test cases, we confirmed the importance of conducting pathological, microbiological, and molecular examinations.


RESUMO: O mormo é uma enfermidade infectocontagiosa e frequentemente letal, aguda ou crônica, caracterizada por lesões respiratórias, linfáticas e cutâneas em equídeos, porém de caráter zoonótico. Objetivou-se acompanhar o desenvolvimento dos sinais clínicos e de lesões em animais infectados naturalmente por B. mallei em diferentes propriedades de criação de equídeos, e isolar e caracterizar a bactéria causadora da doença. Foram estudados dois focos oficiais para o mormo no estado de Alagoas. Realizou-se o acompanhamento clinico e imunológico dos animais nos focos, eutanásia e exame anatomopatológico dos animais, além de colheita de material para diagnóstico através de técnicas de isolamento, fenotípicas, moleculares e prova biológica. Neste estudo não se observou um padrão clínico para o diagnóstico do mormo em animais infectados com a mesma cepa de B. mallei. O diagnóstico precoce da infecção deve ser realizado por meio de testes imunológicos de elevada sensibilidade e especificidade. Nos casos assintomáticos e positivos nos testes oficiais é importante a realização do exame anatomopatológico, microbiológico e molecular.

3.
Ci. Rural ; 51(12): 1-6, 2021. ilus
Artigo em Inglês | VETINDEX | ID: vti-32222

Resumo

Glanders is an infectious and often lethal zoonotic disease of equines caused by the bacterium, Burkholderia mallei. This condition is characterized by respiratory, lymphatic, and cutaneous lesions. In this study, we monitored the development of clinical symptoms in animals naturally infected with B. mallei across different equine breeds and also isolated and characterized the disease-causing bacteria. We studied two official glanders outbreaks in the state of Alagoas, Brazil. During the outbreaks, we performed clinical and immunological follow-up of the animals, as well as euthanasia and anatomopathological examination. We also collected diagnostic materials for isolative, phenotypic, molecular, and biological testing. We did not observe any clinical patterns of glanders among animals infected with the same strain of B. mallei. Based on our results, we suggest that early diagnosis of infection should be made through highly sensitive and specific immunoassays. In asymptomatic but positive test cases, we confirmed the importance of conducting pathological, microbiological, and molecular examinations.(AU)


O mormo é uma enfermidade infectocontagiosa e frequentemente letal, aguda ou crônica, caracterizada por lesões respiratórias, linfáticas e cutâneas em equídeos, porém de caráter zoonótico. Objetivou-se acompanhar o desenvolvimento dos sinais clínicos e de lesões em animais infectados naturalmente por B. mallei em diferentes propriedades de criação de equídeos, e isolar e caracterizar a bactéria causadora da doença. Foram estudados dois focos oficiais para o mormo no estado de Alagoas. Realizou-se o acompanhamento clinico e imunológico dos animais nos focos, eutanásia e exame anatomopatológico dos animais, além de colheita de material para diagnóstico através de técnicas de isolamento, fenotípicas, moleculares e prova biológica. Neste estudo não se observou um padrão clínico para o diagnóstico do mormo em animais infectados com a mesma cepa de B. mallei. O diagnóstico precoce da infecção deve ser realizado por meio de testes imunológicos de elevada sensibilidade e especificidade. Nos casos assintomáticos e positivos nos testes oficiais é importante a realização do exame anatomopatológico, microbiológico e molecular.(AU)


Assuntos
Animais , Burkholderia mallei/citologia , Burkholderia mallei/isolamento & purificação , Mormo/diagnóstico , Mormo/epidemiologia , Mormo/imunologia , Mormo/patologia
4.
Arq. Inst. Biol ; 86: e1362018, 2019. tab
Artigo em Inglês | LILACS, VETINDEX | ID: biblio-1024536

Resumo

Bovine alphaherpesvirus type 1 (BoHV-1) is the etiological agent responsible for serious infections that compromise the respiratory and genital tracts of affected cattle. In order to estimate the seroprevalence of BoHV-1 and to identify the associated risk factors in dairy farms in the city of Senador Guiomard, Acre, Brazil, the present study was carried out through the analysis of 180 blood serum samples submitted to the screening of anti-BoHV-1 by the virus neutralization test (VN) and by means of the evaluation of the epidemiological questionnaire applied in the eight investigated properties. The prevalence of seropositivity for BoHV-1 was 61.1%, ranging from 43.3 to 86.2% among the analyzed properties. The variable absence of veterinary assistance showed statistically significant association (odds ratio ­ OR = 2.10; p < 0.001) with alphaherpesvirus infection. The results demonstrate that the frequency of BoHV-1 is high and needs to be controlled through prophylactic and health management measures.(AU)


O alfaherpesvírus bovino tipo 1 (BoHV-1) é o agente etiológico responsável por graves infecções que comprometem os tratos respiratório e genital dos bovinos acometidos. Com o objetivo de estimar a soroprevalência de BoHV-1 e identificar os fatores de risco associados em propriedades leiteiras do município de Senador Guiomard, Acre, foi realizado o presente estudo, por meio da análise de 180 amostras de soro sanguíneo submetidas à pesquisa de anticorpos anti-BoHV-1 pelo teste de vírus neutralização (VN) e por meio da avaliação do questionário epidemiológico aplicado nas oito propriedades investigadas. A prevalência de soropositividade para BoHV-1 foi de 61,1% variando de 43,3 a 86,2% entre as propriedades analisadas. A variável ausência de assistência veterinária apresentou associação estatisticamente significativa (odds ratio ­ OR = 2,10; p < 0,001) com a infecção pelo alfaherpesvírus. Os resultados demonstram que a frequência de BoHV-1 é alta e precisa ser controlada através de medidas profiláticas e de manejo sanitário.(AU)


Assuntos
Animais , Bovinos , Bovinos , Herpesviridae , Rinotraqueíte Infecciosa Bovina , Varicellovirus , Alphaherpesvirinae , Criação de Animais Domésticos
5.
Arq. Inst. Biol. ; 86: e1362018, 2019. tab
Artigo em Inglês | VETINDEX | ID: vti-29404

Resumo

Bovine alphaherpesvirus type 1 (BoHV-1) is the etiological agent responsible for serious infections that compromise the respiratory and genital tracts of affected cattle. In order to estimate the seroprevalence of BoHV-1 and to identify the associated risk factors in dairy farms in the city of Senador Guiomard, Acre, Brazil, the present study was carried out through the analysis of 180 blood serum samples submitted to the screening of anti-BoHV-1 by the virus neutralization test (VN) and by means of the evaluation of the epidemiological questionnaire applied in the eight investigated properties. The prevalence of seropositivity for BoHV-1 was 61.1%, ranging from 43.3 to 86.2% among the analyzed properties. The variable absence of veterinary assistance showed statistically significant association (odds ratio ­ OR = 2.10; p < 0.001) with alphaherpesvirus infection. The results demonstrate that the frequency of BoHV-1 is high and needs to be controlled through prophylactic and health management measures.(AU)


O alfaherpesvírus bovino tipo 1 (BoHV-1) é o agente etiológico responsável por graves infecções que comprometem os tratos respiratório e genital dos bovinos acometidos. Com o objetivo de estimar a soroprevalência de BoHV-1 e identificar os fatores de risco associados em propriedades leiteiras do município de Senador Guiomard, Acre, foi realizado o presente estudo, por meio da análise de 180 amostras de soro sanguíneo submetidas à pesquisa de anticorpos anti-BoHV-1 pelo teste de vírus neutralização (VN) e por meio da avaliação do questionário epidemiológico aplicado nas oito propriedades investigadas. A prevalência de soropositividade para BoHV-1 foi de 61,1% variando de 43,3 a 86,2% entre as propriedades analisadas. A variável ausência de assistência veterinária apresentou associação estatisticamente significativa (odds ratio ­ OR = 2,10; p < 0,001) com a infecção pelo alfaherpesvírus. Os resultados demonstram que a frequência de BoHV-1 é alta e precisa ser controlada através de medidas profiláticas e de manejo sanitário.(AU)


Assuntos
Animais , Bovinos , Bovinos , Herpesviridae , Rinotraqueíte Infecciosa Bovina , Varicellovirus , Alphaherpesvirinae , Criação de Animais Domésticos
6.
Semina ciênc. agrar ; 38(3): 1651-1656, maio-jun. 2017. map, tab
Artigo em Inglês | VETINDEX | ID: biblio-1500800

Resumo

The objective of this study was to determine the frequency of antibodies against small ruminant lentivirus (SRLV) in goats and sheep slaughtered in the state of Paraíba, in the Northeast semiarid region of Brazil. Blood was collected from 500 goats and 500 sheep in slaughterhouses in the municipalities of Alhandra, Guarabira, Esperança, Picuí, Monteiro, Sumé, Patos, Piancó, Catolé do Rocha, and Sousa. The agar gel immunodiffusion (AGID) test was used for the diagnosis of SRLV infection. Of the 1,000 animals analyzed, 28 (2.8%) were seropositive, with a frequency of 3% (15/500) in goats and 2.6% (13/500) in sheep. It was also observed that no significant difference was present in seropositivity among the different municipalities. The low frequency of seropositive animals can be explained by the fact that most of the sampled animals came from extensive breeding herds consisting of meat production native breeds and crossbred animals.


O objetivo do presente estudo foi determinar a frequência de anticorpos contra lentivírus de pequenos ruminantes (LVPR) em caprinos e ovinos abatidos no Estado da Paraíba, região semiárida do Nordeste brasileiro. Foi coletado sangue de 500 caprinos e 500 ovinos nos abatedouros dos municípios de Alhandra, Guarabira, Esperança, Picuí, Monteiro, Sumé, Patos, Piancó, Catolé do Rocha e Sousa. Para o diagnóstico da infecção por LVPR, foi utilizado o teste de imunodifusão em gel de ágar (IDGA). Dos 1.000 animais analisados, 28 (2,8%) foram soropositivos, com frequência de 3% (15/500) nos caprinos e 2,6% (13/500) nos ovinos. Observou-se, ainda, que não houve diferença significativa entre os diferentes municípios com relação à soropositividade. A baixa frequência de animais soropositivos pode ser explicada pela maioria de animais amostrados serem procedentes de rebanhos com criação extensiva, compostos por animais de raças nativas com aptidão de corte e mestiços.


Assuntos
Animais , Lentivirus , Ovinos/anatomia & histologia , Ovinos/crescimento & desenvolvimento , Ruminantes/anatomia & histologia , Ruminantes/crescimento & desenvolvimento , Testes Sorológicos/veterinária
7.
Arq. Inst. Biol ; 84: 1-7, 2017.
Artigo em Português | LILACS, VETINDEX | ID: biblio-1462438

Resumo

In order to know the situation of ovine tuberculosis in Maranhão, Brazil, we evaluated 343 sheep in the southwest region of the state, of both sexes (247 females and 96 males), aged over six months, through the comparative cervical test (TCC), with tuberculin inoculation in the right cervical region. Cranially, avian purified protein derivate (PPD) was injected; and caudally, beef PPD was injected, in individual doses of 0.1 mL. All animals were negative for tuberculosis; however, 65 sheep had higher reactions to bovine tuberculin than to the avian one. To investigate the possibility of low awareness or anergy in animals with advanced tuberculosis, one cachectic sheep was necropsied, aged four years, with negative results for TCC, but with reaction to avian tuberculin and enlarged hardened lymph nodes. The results indicated C. pseudotuberculosis, Actinomyces pyogenes, Staphylococcus aureus and Mycobacterium sp infections. Culture and isolation resulted in Pseudomonas aeruginosa and Bacillus sp. No bacterial structures compatible with acid-fast bacteria were found. The results confirmed the absence of animals reactive to M. bovis, assuming no tuberculosis in sheep in the study area.


Objetivando conhecer a situação da tuberculose ovina no Maranhão, avaliaram-se 343 ovinos da região sudoeste do estado, 247 fêmeas e 96 machos, com idade acima de 6 meses, por meio do teste cervical comparativo (TCC), com inoculação de tuberculinas na região cervical direita. Cranialmente, injetou-se derivado proteico purificado (PPD) aviário; e caudalmente, PPD bovino, em doses individuais de 0,1 mL. Todos os animais apresentaram resultado negativo para tuberculose, entretanto, 65 ovinos apresentaram reação à tuberculina bovina superior à aviária. Para investigar a possibilidade de baixa sensibilização ou anergia em animais com tuberculose avançada, foi necropsiado um ovino caquético, idade acima de quatro anos, com resultado negativo ao TCC, porém, com reação à tuberculina aviária e linfonodos aumentados com consistência endurecida. Os resultados indicaram infecções por C. pseudotuberculosis, Actinomyces pyogenes, Staphylococcus aureus e Mycobacterium sp. A cultura e o isolamento resultaram em Pseudomonas aeruginosas e Bacillus sp. Não foram visualizadas estruturas bacterianas compatíveis com bacilo álcool ácido resistente (BAAR). Os resultados confirmam ausência de animais reagentes ao M. bovis, pressupondo inexistência da tuberculose em ovinos na região estudada.


Assuntos
Animais , Bovinos , Diagnóstico , Ovinos , Tuberculose , Transmissão de Doença Infecciosa
8.
Arq. Inst. Biol ; 84: e0282015, 2017.
Artigo em Português | LILACS, VETINDEX | ID: biblio-887844

Resumo

Objetivando conhecer a situação da tuberculose ovina no Maranhão, avaliaram-se 343 ovinos da região sudoeste do estado, 247 fêmeas e 96 machos, com idade acima de 6 meses, por meio do teste cervical comparativo (TCC), com inoculação de tuberculinas na região cervical direita. Cranialmente, injetou-se derivado proteico purificado (PPD) aviário; e caudalmente, PPD bovino, em doses individuais de 0,1 mL. Todos os animais apresentaram resultado negativo para tuberculose, entretanto, 65 ovinos apresentaram reação à tuberculina bovina superior à aviária. Para investigar a possibilidade de baixa sensibilização ou anergia em animais com tuberculose avançada, foi necropsiado um ovino caquético, idade acima de quatro anos, com resultado negativo ao TCC, porém, com reação à tuberculina aviária e linfonodos aumentados com consistência endurecida. Os resultados indicaram infecções por C. pseudotuberculosis, Actinomyces pyogenes, Staphylococcus aureus e Mycobacterium sp. A cultura e o isolamento resultaram em Pseudomonas aeruginosas e Bacillus sp. Não foram visualizadas estruturas bacterianas compatíveis com bacilo álcool ácido resistente (BAAR). Os resultados confirmam ausência de animais reagentes ao M. bovis, pressupondo inexistência da tuberculose em ovinos na região estudada.(AU)


In order to know the situation of ovine tuberculosis in Maranhão, Brazil, we evaluated 343 sheep in the southwest region of the state, of both sexes (247 females and 96 males), aged over six months, through the comparative cervical test (TCC), with tuberculin inoculation in the right cervical region. Cranially, avian purified protein derivate (PPD) was injected; and caudally, beef PPD was injected, in individual doses of 0.1 mL. All animals were negative for tuberculosis; however, 65 sheep had higher reactions to bovine tuberculin than to the avian one. To investigate the possibility of low awareness or anergy in animals with advanced tuberculosis, one cachectic sheep was necropsied, aged four years, with negative results for TCC, but with reaction to avian tuberculin and enlarged hardened lymph nodes. The results indicated C. pseudotuberculosis, Actinomyces pyogenes, Staphylococcus aureus and Mycobacterium sp infections. Culture and isolation resulted in Pseudomonas aeruginosa and Bacillus sp. No bacterial structures compatible with acid-fast bacteria were found. The results confirmed the absence of animals reactive to M. bovis, assuming no tuberculosis in sheep in the study area.(AU)


Assuntos
Animais , Bovinos , Tuberculose , Ovinos , Diagnóstico , Transmissão de Doença Infecciosa
9.
Arq. Inst. Biol. ; 84: 1-7, 2017.
Artigo em Português | VETINDEX | ID: vti-17855

Resumo

In order to know the situation of ovine tuberculosis in Maranhão, Brazil, we evaluated 343 sheep in the southwest region of the state, of both sexes (247 females and 96 males), aged over six months, through the comparative cervical test (TCC), with tuberculin inoculation in the right cervical region. Cranially, avian purified protein derivate (PPD) was injected; and caudally, beef PPD was injected, in individual doses of 0.1 mL. All animals were negative for tuberculosis; however, 65 sheep had higher reactions to bovine tuberculin than to the avian one. To investigate the possibility of low awareness or anergy in animals with advanced tuberculosis, one cachectic sheep was necropsied, aged four years, with negative results for TCC, but with reaction to avian tuberculin and enlarged hardened lymph nodes. The results indicated C. pseudotuberculosis, Actinomyces pyogenes, Staphylococcus aureus and Mycobacterium sp infections. Culture and isolation resulted in Pseudomonas aeruginosa and Bacillus sp. No bacterial structures compatible with acid-fast bacteria were found. The results confirmed the absence of animals reactive to M. bovis, assuming no tuberculosis in sheep in the study area.(AU)


Objetivando conhecer a situação da tuberculose ovina no Maranhão, avaliaram-se 343 ovinos da região sudoeste do estado, 247 fêmeas e 96 machos, com idade acima de 6 meses, por meio do teste cervical comparativo (TCC), com inoculação de tuberculinas na região cervical direita. Cranialmente, injetou-se derivado proteico purificado (PPD) aviário; e caudalmente, PPD bovino, em doses individuais de 0,1 mL. Todos os animais apresentaram resultado negativo para tuberculose, entretanto, 65 ovinos apresentaram reação à tuberculina bovina superior à aviária. Para investigar a possibilidade de baixa sensibilização ou anergia em animais com tuberculose avançada, foi necropsiado um ovino caquético, idade acima de quatro anos, com resultado negativo ao TCC, porém, com reação à tuberculina aviária e linfonodos aumentados com consistência endurecida. Os resultados indicaram infecções por C. pseudotuberculosis, Actinomyces pyogenes, Staphylococcus aureus e Mycobacterium sp. A cultura e o isolamento resultaram em Pseudomonas aeruginosas e Bacillus sp. Não foram visualizadas estruturas bacterianas compatíveis com bacilo álcool ácido resistente (BAAR). Os resultados confirmam ausência de animais reagentes ao M. bovis, pressupondo inexistência da tuberculose em ovinos na região estudada.(AU)


Assuntos
Animais , Ovinos , Bovinos , Tuberculose , Diagnóstico , Transmissão de Doença Infecciosa
10.
Semina Ci. agr. ; 38(3): 1651-1656, maio-jun. 2017. mapas, tab
Artigo em Inglês | VETINDEX | ID: vti-13354

Resumo

The objective of this study was to determine the frequency of antibodies against small ruminant lentivirus (SRLV) in goats and sheep slaughtered in the state of Paraíba, in the Northeast semiarid region of Brazil. Blood was collected from 500 goats and 500 sheep in slaughterhouses in the municipalities of Alhandra, Guarabira, Esperança, Picuí, Monteiro, Sumé, Patos, Piancó, Catolé do Rocha, and Sousa. The agar gel immunodiffusion (AGID) test was used for the diagnosis of SRLV infection. Of the 1,000 animals analyzed, 28 (2.8%) were seropositive, with a frequency of 3% (15/500) in goats and 2.6% (13/500) in sheep. It was also observed that no significant difference was present in seropositivity among the different municipalities. The low frequency of seropositive animals can be explained by the fact that most of the sampled animals came from extensive breeding herds consisting of meat production native breeds and crossbred animals.(AU)


O objetivo do presente estudo foi determinar a frequência de anticorpos contra lentivírus de pequenos ruminantes (LVPR) em caprinos e ovinos abatidos no Estado da Paraíba, região semiárida do Nordeste brasileiro. Foi coletado sangue de 500 caprinos e 500 ovinos nos abatedouros dos municípios de Alhandra, Guarabira, Esperança, Picuí, Monteiro, Sumé, Patos, Piancó, Catolé do Rocha e Sousa. Para o diagnóstico da infecção por LVPR, foi utilizado o teste de imunodifusão em gel de ágar (IDGA). Dos 1.000 animais analisados, 28 (2,8%) foram soropositivos, com frequência de 3% (15/500) nos caprinos e 2,6% (13/500) nos ovinos. Observou-se, ainda, que não houve diferença significativa entre os diferentes municípios com relação à soropositividade. A baixa frequência de animais soropositivos pode ser explicada pela maioria de animais amostrados serem procedentes de rebanhos com criação extensiva, compostos por animais de raças nativas com aptidão de corte e mestiços.(AU)


Assuntos
Animais , Ruminantes/anatomia & histologia , Ruminantes/crescimento & desenvolvimento , Ovinos/anatomia & histologia , Ovinos/crescimento & desenvolvimento , Testes Sorológicos/veterinária , Lentivirus
11.
Arq. Inst. Biol ; 83: 01-05, 2016. tab
Artigo em Português | VETINDEX | ID: biblio-1462373

Resumo

MaediVisna is a disease caused by a small ruminant lentivirus, with a chronic evolution and, in most cases, unapparent signs. Its diagnosis is based on clinical signs and epidemiological data, with the agar gel immunodiffusion (AGID) test being the classical method for detecting antibodies against lentiviruses. Considering that the state of Tocantins has the potential to develop sheep breeding and that the majority of producers from Colinas do Tocantins city has shown an interest in establishing a rational breeding, this study aimed to determine the prevalence of such disease in that region. A total of 369 blood samples was drawn from sheep bred in several farms of that town, regardless of breed, gender, and age. Every sample underwent an AGID to test for MaediVisna. After the laboratory analyses were concluded, the Fishers exact test was used to evaluate the results against the categories. Also, the odds ratio, with 95% confidence interval, was calculated to check whether age played a role as either a risk or protective factor in these results. It was found that six animals (1.62%) were positive in AGID, therefore concluding that the frequency of seropositivity in that region is low.


MaediVisna (MV) é uma enfermidade causada por len tivírus de pequenos ruminantes com evolução crônica e em grande parte dos casos sinais clínicos inaparentes. O diagnóstico da doença é baseado em sinais clínicos e dados epidemiológicos, sendo a imu nodifusão em gel de ágar (IDGA) o método padrão para a detecção sorológica de anticorpos contra o lentivírus. Sabendo que o estado do Tocantins possui potencial para o desenvolvimento da ovinocul tura e que grande parte dos produtores de Colinas do Tocantins, no referido estado, possui interesse em estabelecer criação racional, esta pesquisa teve por objetivo a realização de um estudo acerca da soro prevalência da doença. Foram coletadas 369 amostras de sangue de ovinos, independentemente de raça, sexo e idade, de diferentes pro priedades rurais do município para diagnóstico de MV utilizando a técnica de IDGA. Após as análises laboratoriais, para avaliação dos resultados no tocante às categorias, foi utilizado o teste exato de Fisher e também foi calculado o odds ratio, com intervalo de con fiança de 95% para verificação da idade como possível fator de risco ou de proteção. Constatouse que 6 animais (1,62%) se apresenta ram positivos no IDGA. Diante desses resultados, foi possível con cluir que a frequência de ovinos soropositivos no município é baixa.


Assuntos
Animais , Inquéritos Epidemiológicos , Lentivirus , Ovinos , Vírus Visna-Maedi , Infecções por Lentivirus
12.
Arq. Inst. Biol ; 83: e0542014, 2016. tab
Artigo em Português | LILACS, VETINDEX | ID: biblio-1006871

Resumo

Maedi-Visna (MV) é uma enfermidade causada por lentivírus de pequenos ruminantes com evolução crônica e em grande parte dos casos sinais clínicos inaparentes. O diagnóstico da doença é baseado em sinais clínicos e dados epidemiológicos, sendo a imunodifusão em gel de ágar (IDGA) o método padrão para a detecção sorológica de anticorpos contra o lentivírus. Sabendo que o estado do Tocantins possui potencial para o desenvolvimento da ovinocultura e que grande parte dos produtores de Colinas do Tocantins, no referido estado, possui interesse em estabelecer criação racional, esta pesquisa teve por objetivo a realização de um estudo acerca da soroprevalência da doença. Foram coletadas 369 amostras de sangue de ovinos, independentemente de raça, sexo e idade, de diferentes propriedades rurais do município para diagnóstico de MV utilizando a técnica de IDGA. Após as análises laboratoriais, para avaliação dos resultados no tocante às categorias, foi utilizado o teste exato de Fisher e também foi calculado o odds ratio , com intervalo de confiança de 95% para verificação da idade como possível fator de risco ou de proteção. Constatou-se que 6 animais (1,62%) se apresentaram positivos no IDGA. Diante desses resultados, foi possível concluir que a frequência de ovinos soropositivos no município é baixa.(AU)


Maedi-Visna is a disease caused by a small ruminant lentivirus, with a chronic evolution and, in most cases, unapparent signs. Its diagnosis is based on clinical signs and epidemiological data, with the agar gel immunodiffusion (AGID) test being the classical method for detecting antibodies against lentiviruses. Considering that the state of Tocantins has the potential to develop sheep breeding and that the majority of producers from Colinas do Tocantins city has shown an interest in establishing a rational breeding, this study aimed to determine the prevalence of such disease in that region. A total of 369 blood samples was drawn from sheep bred in several farms of that town, regardless of breed, gender, and age. Every sample underwent an AGID to test for Maedi-Visna. After the laboratory analyses were concluded, the Fisher's exact test was used to evaluate the results against the categories. Also, the odds ratio, with 95% confidence interval, was calculated to check whether age played a role as either a risk or protective factor in these results. It was found that six animals (1.62%) were positive in AGID, therefore concluding that the frequency of seropositivity in that region is low.(AU)


Assuntos
Animais , Ovinos , Inquéritos Epidemiológicos , Vírus Visna-Maedi , Lentivirus , Infecções por Lentivirus
13.
Arq. Inst. Biol. ; 83: 01-05, 2016. tab
Artigo em Português | VETINDEX | ID: vti-18172

Resumo

MaediVisna is a disease caused by a small ruminant lentivirus, with a chronic evolution and, in most cases, unapparent signs. Its diagnosis is based on clinical signs and epidemiological data, with the agar gel immunodiffusion (AGID) test being the classical method for detecting antibodies against lentiviruses. Considering that the state of Tocantins has the potential to develop sheep breeding and that the majority of producers from Colinas do Tocantins city has shown an interest in establishing a rational breeding, this study aimed to determine the prevalence of such disease in that region. A total of 369 blood samples was drawn from sheep bred in several farms of that town, regardless of breed, gender, and age. Every sample underwent an AGID to test for MaediVisna. After the laboratory analyses were concluded, the Fishers exact test was used to evaluate the results against the categories. Also, the odds ratio, with 95% confidence interval, was calculated to check whether age played a role as either a risk or protective factor in these results. It was found that six animals (1.62%) were positive in AGID, therefore concluding that the frequency of seropositivity in that region is low.(AU)


MaediVisna (MV) é uma enfermidade causada por len tivírus de pequenos ruminantes com evolução crônica e em grande parte dos casos sinais clínicos inaparentes. O diagnóstico da doença é baseado em sinais clínicos e dados epidemiológicos, sendo a imu nodifusão em gel de ágar (IDGA) o método padrão para a detecção sorológica de anticorpos contra o lentivírus. Sabendo que o estado do Tocantins possui potencial para o desenvolvimento da ovinocul tura e que grande parte dos produtores de Colinas do Tocantins, no referido estado, possui interesse em estabelecer criação racional, esta pesquisa teve por objetivo a realização de um estudo acerca da soro prevalência da doença. Foram coletadas 369 amostras de sangue de ovinos, independentemente de raça, sexo e idade, de diferentes pro priedades rurais do município para diagnóstico de MV utilizando a técnica de IDGA. Após as análises laboratoriais, para avaliação dos resultados no tocante às categorias, foi utilizado o teste exato de Fisher e também foi calculado o odds ratio, com intervalo de con fiança de 95% para verificação da idade como possível fator de risco ou de proteção. Constatouse que 6 animais (1,62%) se apresenta ram positivos no IDGA. Diante desses resultados, foi possível con cluir que a frequência de ovinos soropositivos no município é baixa.(AU)


Assuntos
Animais , Ovinos , Lentivirus , Vírus Visna-Maedi , Inquéritos Epidemiológicos , Infecções por Lentivirus
14.
Arq. Inst. Biol ; 83: 01-04, 2016. tab
Artigo em Português | VETINDEX | ID: biblio-1462376

Resumo

The prevalence of lentivirus infection of small ruminants (LVPR) was determined in samples of serum from goats and sheep in slaughterhouses from ten districts of Pernambuco State. The serological test was used in agarose gel immunodiffusion (AGID) with antigen caprine arthritis and encephalitis virus (CAE)/Maedi Visna virus. Among the 369 blood serum samples of goats examined, seven (1.89%) (0.83.9%) were seropositive, and among the 383 sheep samples examined, just one (0.26%) (0.01.4%) was infected. The seven seropositive goats came from public slaughterhouses from Gravatá (n=2), Sertânia (n=4) and Timbaúba (n=1), and the soropositive sheep was from a public slaughterhouse of Serra Talhada. The soroprevalence of LVPR infection in small ruminants from Pernambucos slaughterhouses, of 1.06% (8/752), is considered low.


A soroprevalência da infecção por lentivírus de pequenos ruminantes (LVPR) foi determinada em amostras de soros sanguíneos de caprinos e ovinos de aptidão cárnea provenientes de abatedouros de dez municípios do estado de Pernambuco, Brasil. O diagnóstico sorológico ocorreu por meio da imunodifusão em gel de agarose (micro-IDGA) com antígenos dos vírus artrite encefalite caprina (CAE)/Maedi-Visna. Entre as 369 amostras de caprinos, 7(1,89%) (0,83,9%) eram soropositivas, e, entre as 383 de ovinos, 1 (0,26%) (0,01,4%) estava infectada. Os 7 caprinos soropositivos procederam dos abatedouros públicos dos municípios de Gravatá (n=2), Sertânia (n=4) e Timbaúba (n=1), e o ovino soropositivo veio do abatedouro público de Serra Talhada. A soroprevalência da infecção por LVPR em pequenos ruminantes oriundos de abatedouros do estado de Pernambuco, de 1,06% (8/752), é considerada baixa.


Assuntos
Animais , Estudos Soroepidemiológicos , Lentivirus , Ruminantes , Vírus Visna-Maedi , Vírus da Artrite-Encefalite Caprina , Ovinos
15.
Arq. Inst. Biol ; 83: e0462015, 2016. tab
Artigo em Português | LILACS, VETINDEX | ID: biblio-1006868

Resumo

A soroprevalência da infecção por lentivírus de pequenos ruminantes (LVPR) foi determinada em amostras de soros sanguíneos de caprinos e ovinos de aptidão cárnea provenientes de abatedouros de dez municípios do estado de Pernambuco, Brasil. O diagnóstico sorológico ocorreu por meio da imunodifusão em gel de agarose (micro-IDGA) com antígenos dos vírus artrite encefalite caprina (CAE)/Maedi-Visna. Entre as 369 amostras de caprinos, 7(1,89%) (0,8-3,9%) eram soropositivas, e, entre as 383 de ovinos, 1 (0,26%) (0,0-1,4%) estava infectada. Os 7 caprinos soropositivos procederam dos abatedouros públicos dos municípios de Gravatá (n=2), Sertânia (n=4) e Timbaúba (n=1), e o ovino soropositivo veio do abatedouro público de Serra Talhada. A soroprevalência da infecção por LVPR em pequenos ruminantes oriundos de abatedouros do estado de Pernambuco, de 1,06% (8/752), é considerada baixa.(AU)


The prevalence of lentivirus infection of small ruminants (LVPR) was determined in samples of serum from goats and sheep in slaughterhouses from ten districts of Pernambuco State. The serological test was used in agarose gel immunodiffusion (AGID) with antigen caprine arthritis and encephalitis virus (CAE)/Maedi Visna virus. Among the 369 blood serum samples of goats examined, seven (1.89%) (0.8-3.9%) were seropositive, and among the 383 sheep samples examined, just one (0.26%) (0.0-1.4%) was infected. The seven seropositive goats came from public slaughterhouses from Gravatá (n=2), Sertânia (n=4) and Timbaúba (n=1), and the soropositive sheep was from a public slaughterhouse of Serra Talhada. The soroprevalence of LVPR infection in small ruminants from Pernambuco's slaughterhouses, of 1.06% (8/752), is considered low.(AU)


Assuntos
Animais , Ruminantes , Estudos Soroepidemiológicos , Vírus Visna-Maedi , Vírus da Artrite-Encefalite Caprina , Lentivirus , Ovinos
16.
Arq. Inst. Biol. ; 83: 01-04, 2016. tab
Artigo em Português | VETINDEX | ID: vti-18319

Resumo

The prevalence of lentivirus infection of small ruminants (LVPR) was determined in samples of serum from goats and sheep in slaughterhouses from ten districts of Pernambuco State. The serological test was used in agarose gel immunodiffusion (AGID) with antigen caprine arthritis and encephalitis virus (CAE)/Maedi Visna virus. Among the 369 blood serum samples of goats examined, seven (1.89%) (0.83.9%) were seropositive, and among the 383 sheep samples examined, just one (0.26%) (0.01.4%) was infected. The seven seropositive goats came from public slaughterhouses from Gravatá (n=2), Sertânia (n=4) and Timbaúba (n=1), and the soropositive sheep was from a public slaughterhouse of Serra Talhada. The soroprevalence of LVPR infection in small ruminants from Pernambucos slaughterhouses, of 1.06% (8/752), is considered low.(AU)


A soroprevalência da infecção por lentivírus de pequenos ruminantes (LVPR) foi determinada em amostras de soros sanguíneos de caprinos e ovinos de aptidão cárnea provenientes de abatedouros de dez municípios do estado de Pernambuco, Brasil. O diagnóstico sorológico ocorreu por meio da imunodifusão em gel de agarose (micro-IDGA) com antígenos dos vírus artrite encefalite caprina (CAE)/Maedi-Visna. Entre as 369 amostras de caprinos, 7(1,89%) (0,83,9%) eram soropositivas, e, entre as 383 de ovinos, 1 (0,26%) (0,01,4%) estava infectada. Os 7 caprinos soropositivos procederam dos abatedouros públicos dos municípios de Gravatá (n=2), Sertânia (n=4) e Timbaúba (n=1), e o ovino soropositivo veio do abatedouro público de Serra Talhada. A soroprevalência da infecção por LVPR em pequenos ruminantes oriundos de abatedouros do estado de Pernambuco, de 1,06% (8/752), é considerada baixa.(AU)


Assuntos
Animais , Estudos Soroepidemiológicos , Lentivirus , Vírus da Artrite-Encefalite Caprina , Vírus Visna-Maedi , Ruminantes , Ovinos
17.
R. bras. Ci. Vet. ; 23(1/2): 4742, jan./jun. 2016. mapas, tab
Artigo em Português | VETINDEX | ID: vti-15684

Resumo

Although it has been reported in several states, no information about Maedi-Visna (MV) in the state of Maranhão is available. The aim of the present study was to determine the seroprevalence of Maedi Visna Virus (MVV) in sheep flocks of the three most important sheep rearing areas from Maranhão State, Brazil. We surveyed 1.495 blood samples from sheep older than six months, of both sexes and various breeds. The samples were collected from 83 herds of 23 municipalities present in the Central, East and North regions of Maranhão. The immunodifusion agar gel (micro-AGID) performed serological diagnosis of infection MVV. The statistical analysis was performed by Fishers test, using Epi Info. It was found an overall prevalence of MVV infection of 0,7% (CI95%:0,4-1,3%) the ovines and prevalence of 0,5% (CI95%:0,1-1,4%), 0,7% (CI95%:0,2-1,8%) e 1% (CI95%:0,3-2,4%) in the Central, East and North regions, respectively. In relation to sex, there wasnt a significant difference (P>0.05) between males (0,5,%, CI95%:0-2,7%) and females (0,8%, CI95%:0,4-1,4%), as well as in relation to genetic comparing sheep purebreds (1,5%, CI95%:0,4-8,1%), crossbred (1%, CI95%:0,4-2,0%) and SRD (0,3%, IC95%:0,04-1,1%). In relation to age wasnt observed significant difference. It has concluded that infection with MVV is present in the studied population in low prevalence. This is the first record of MVV in sheep in the State of Maranhão. Considering the low prevalence is necessary to prevent the introduction and spread of the virus between flocks by requiring negative tests for MVV and disposal of positive sheep.(AU)


Apesar de ter sido relatada em vários estados, não há informação sobre o Vírus da Maedi Visna (MVV) no Maranhão, e com o crescimento de sua ovinocultura, aumenta o fluxo de animais de outras regiões. Com isso objetivou-se determinar a soroprevalência do MVV em rebanhos ovinos das três principais mesorregiões produtoras do estado do Maranhão, através da pesquisa das 1.495 amostras sanguíneas de ovinos, com idade superior a seis meses, pertencentes a 83 rebanhos de 23 municípios das mesorregiões Cento, Leste e Norte. O diagnóstico sorológico da infecção pelo vírus MVV foi realizado por meio do teste de imunodifusão em gel de ágar (micro-IDGA). Constatou-se uma prevalência geral de 0,7% (IC95%:0,4-1,3%) de ovinos soropositivos e prevalências nas mesorregiões Centro, Leste e Norte de 0,5% (IC95%:0,1-1,4%), 0,7% (IC95%:0,2-1,8%) e 1% (IC95%:0,3-2,4%) respectivamente. Em relação à variável sexo, não foi observada diferença significativa (P>0,05) entre machos (0,5%, IC95%:0-2,7%) e fêmeas (0,8%, IC95%:0,4-1,4%), assim como quanto a genética comparando-se ovinos de raças puras (1,5%, IC95%: 0,4-8,1%), mestiços (1%, IC95%:0,4-2,0%) e SRD (0,3%, IC95%:0,04-1,1%). A análise quanto à idade não demonstrou diferença significante (P>0,05). Conclui-se que a infecção pelo MVV está presente em ovinos das mesorregiões estudadas, sendo este o primeiro registro desta enfermidade no estado do Maranhão. Considerando a baixa prevalência, é necessário evitar a introdução e a propagação do vírus entre os rebanhos, através da exigência de testes negativos para MVV e descarte dos ovinos positivos.(AU)


Assuntos
Animais , Ovinos/imunologia , Vírus Visna-Maedi/imunologia , Pneumonia Intersticial Progressiva dos Ovinos/epidemiologia , Estudos Soroepidemiológicos , Imunodifusão/veterinária
18.
Ciênc. Anim. (Impr.) ; 26(2): 51-67, 2016. mapas, tab
Artigo em Português | VETINDEX | ID: vti-694937

Resumo

O objetivo desse trabalho foi determinar a ocorrência de anticorpos contra o Vírus da Artrite-Encefalite Caprina (VAEC), bem como avaliar os fatores de risco associados à infecção por esse lentivírus, em rebanhos de caprinos leiteiros do município de Poço Verde, estado de Sergipe, Brasil, criados em sistema intensivo e semi-extensivo. Foram coletadas, nos meses de junho de 2014 e outubro de 2015, 276 amostras de sangue de caprinos, oriundos de quinze propriedades, para pesquisa de anticorpos anti-VAEC, pela técnica de microimunodifusão em gel de ágar. As variáveis estudadas, tais como sexo, raça e manejo foram obtidas a partir de questionários, aplicados aos proprietários dos animais e analisadas, determinando-se frequências absolutas e relativas e análise dos fatores de risco, pelo teste Qui-quadrado de Pearson (p≤0,05). A ocorrência de caprinos soro-reagentes ao VAEC foi de 3,63% (10/276) com 26,7% (4/15) de focos. Após análise univariada dos dados obtidos no questionário, o pastejo com animais de outros criadores (p=0,009) foi a única variável que apresentou associação com a infecção pelo VAEC. Os resultados evidenciam baixa ocorrência do VAEC nos rebanhos de caprinos leiteiros do município Poço Verde, estado de Sergipe.(AU)


The aim of this study was to determine the occurrence of antibodies against Caprine arthritis encephalitis virus and evaluate the risk factors associated with the infection in dairy goats herds of Poço Verde city, State of Sergipe, Brazil, bred in intensive and semiextensive system. Blood samples (n=276) were collected from goat raised in 15 farms, between 2014 e 2015. Antibodies were investigated by Agar Gel Immunodiffusion Test. The studied variables such sex, race and management were obtained from questionnaires given to farmers. Absolute and relative frequencies were determined and the risk factors were analyzed by Pearsons Qui-Square test (p≤0,05). The occurrences of serum reactive goat and positive herds were 3,63% (10/276) and 26,7% (4/15) respectively. After univariate analysis, the only item that is associated with the infection CAEV was grazing with animals of other farms (p=0.009). The results evidenced low occurrence of CAEV in dairy goat herd in Poço Verde city, Sergipe.(AU)


Assuntos
Animais , Masculino , Feminino , Cabras/sangue , Vírus da Artrite-Encefalite Caprina , Infecções por Lentivirus/veterinária , Imunodifusão/veterinária
19.
Ciênc. Anim. (Impr.) ; 26(2): 51-67, 2016. map, tab
Artigo em Português | VETINDEX | ID: biblio-1472287

Resumo

O objetivo desse trabalho foi determinar a ocorrência de anticorpos contra o Vírus da Artrite-Encefalite Caprina (VAEC), bem como avaliar os fatores de risco associados à infecção por esse lentivírus, em rebanhos de caprinos leiteiros do município de Poço Verde, estado de Sergipe, Brasil, criados em sistema intensivo e semi-extensivo. Foram coletadas, nos meses de junho de 2014 e outubro de 2015, 276 amostras de sangue de caprinos, oriundos de quinze propriedades, para pesquisa de anticorpos anti-VAEC, pela técnica de microimunodifusão em gel de ágar. As variáveis estudadas, tais como sexo, raça e manejo foram obtidas a partir de questionários, aplicados aos proprietários dos animais e analisadas, determinando-se frequências absolutas e relativas e análise dos fatores de risco, pelo teste Qui-quadrado de Pearson (p≤0,05). A ocorrência de caprinos soro-reagentes ao VAEC foi de 3,63% (10/276) com 26,7% (4/15) de focos. Após análise univariada dos dados obtidos no questionário, o pastejo com animais de outros criadores (p=0,009) foi a única variável que apresentou associação com a infecção pelo VAEC. Os resultados evidenciam baixa ocorrência do VAEC nos rebanhos de caprinos leiteiros do município Poço Verde, estado de Sergipe.


The aim of this study was to determine the occurrence of antibodies against Caprine arthritis encephalitis virus and evaluate the risk factors associated with the infection in dairy goats herds of Poço Verde city, State of Sergipe, Brazil, bred in intensive and semiextensive system. Blood samples (n=276) were collected from goat raised in 15 farms, between 2014 e 2015. Antibodies were investigated by Agar Gel Immunodiffusion Test. The studied variables such sex, race and management were obtained from questionnaires given to farmers. Absolute and relative frequencies were determined and the risk factors were analyzed by Pearson’s Qui-Square test (p≤0,05). The occurrences of serum reactive goat and positive herds were 3,63% (10/276) and 26,7% (4/15) respectively. After univariate analysis, the only item that is associated with the infection CAEV was grazing with animals of other farms (p=0.009). The results evidenced low occurrence of CAEV in dairy goat herd in Poço Verde city, Sergipe.


Assuntos
Masculino , Feminino , Animais , Cabras/sangue , Infecções por Lentivirus/veterinária , Vírus da Artrite-Encefalite Caprina , Imunodifusão/veterinária
20.
Acta Vet. Brasilica ; 9(1): 34-42, 2015. map, tab
Artigo em Português | VETINDEX | ID: biblio-1453546

Resumo

Objetivou-se caracterizar o manejo zoosanitário da caprinovinocultura nas mesorregiões Centro, Lestee Norte do Estado do Maranhão. Foram visitados 30 criatórios de caprinos, 31 de ovinos e 52 mistos, localizados em23 municípios. Para a formação dos rebanhos base utilizou-se animais oriundos dos Estados do Piauí, Pernambuco,Ceará, Bahia e Paraíba. O sistema de criação mais adotado foi o semi-extensivo, tanto nas criações de caprinos(93,9%) quanto nas de ovinos (92,8%). Quanto ao tipo de aprisco, o ripado (52,4% e 41,0%) e o de chão batido(36,6% e 44,6%) foram os mais frequentes. As práticas sanitárias mais adotadas foram a limpeza das instalações,desinfecção do aprisco, corte e desinfecção do cordão umbilical, casqueamento, enterro dos cadáveres e separação deanimais doentes. Alterações clínicas mais citadas nos rebanhos caprinos e ovinos foram, respectivamente, verminose(97,6% e 95,2%), linfadenite caseosa (84,1% e 79,5), miíase (79,3% e 73,5), aborto (73,3% e 67,5), pododermatite(70,7% e 68,7%), ectoparasitose (57,3% e 47,0%), mastite (50,0% e 42,2%), artrite (39,0% e 30,1%), ectimacontagioso (37,8% e 43,5%), ceratoconjuntivite (35,4% e 39,8%), pneumonia (29,3% e 22,9%), diarreia (23,2% e19,3%) e alterações nervosas (8,5% e 7,2%). A vacinação foi adotada em 58,5% e 61,4%, enquanto que adesveminação por 92,7% e 95,2% dos criadores de caprinos e ovinos, respectivamente. Conclui-se que o manejosanitário, adotado nas propriedades de pequenos ruminantes das mesorregiões Maranhense estudadas, é deficiente,apresentando sérios problemas que podem interferir no desempenho dos rebanhos, necessitando de adequaçõesvisando à maximização da produtividade e redução de custos


This study aimed to characterize the animal health management of goat and sheep creation of themesoregions Center, East and North of Maranhão state, Brazil. Were visited 30 farms of goats, 31 sheep and 52mixed, from 23 cities. The base herds were formed with animals coming from different states as Piauí, Pernambuco,Ceará, Bahia and Paraíba. The main creation system is the semi-extensive with the use of battens or knocked groundsheepfold. The most frequent health practices seen were the structure cleaning and desinfection, cut and disinfectionof the umbilical cord, trimming, burial of corpses and separating sick animals. The most cited clinical changes indescending order were worms, caseous lymphadenitis, myiasis, abortion, pododermatitis, parasitic skin disease,mastitis, arthritis, contagious ecthyma, keratoconjunctivitis, pneumonia, diarrhea and nervous changes. Vaccinationwas adopted in 58.5% and 61.4%, and the use of anthelmintics by 92.7% and 95.2% of sheep and goats heards,respectively. The study allowed to conclude that the sanitary management, applied at the properties of smallruminants in the central, eastern and northern regions of Maranhão, is deficient, showing serious problems that maybe compromising the livestock performance, requiring adjustments in order to maximize productivity and reducecosts


Assuntos
Animais , Criação de Animais Domésticos/métodos , Prevenção de Doenças , Ruminantes , Quarentena/veterinária , Vigilância Sanitária
SELEÇÃO DE REFERÊNCIAS
DETALHE DA PESQUISA