Your browser doesn't support javascript.
loading
Mostrar: 20 | 50 | 100
Resultados 1 - 5 de 5
Filtrar
Mais filtros

Tipo de documento
Intervalo de ano de publicação
1.
Arq. Inst. Biol ; 87: e0362019, 2020.
Artigo em Inglês | LILACS, VETINDEX | ID: biblio-1130146

Resumo

The use of antimicrobials in fish farming is a reflection of the fast aquaculture development worldwide. The intensification of aquaculture to achieve market demands could lead to an increase in infectious diseases by pathogenic bacteria. Consequently, antimicrobials act as controls for emerging infectious diseases, but their use must follow the rules and regulations of the country where the activity is performed. Although the regulations impose limits to the use of antimicrobials in fish farming, many studies show that resistant bacteria are isolated from this system. The selection of resistant bacteria is not limited only to the use of antimicrobials, but also to co-selection of resistance genes or even with cross-resistance processes. Resistant bacteria from fish farming are a serious concern because they can be acquired by humans with handling or food chain, which may represent a public health problem. In the present review, we present an overview of antimicrobials use in aquaculture, the antimicrobial resistance and the impact of antimicrobial and bacterial resistance from a public health perspective.(AU)


O uso de antimicrobianos na piscicultura é um reflexo do rápido desenvolvimento da aquicultura em todo o mundo. A intensificação da aquicultura para suprir as demandas do mercado pode levar ao aumento de doenças infecciosas por bactérias patogênicas. Consequentemente, os antimicrobianos atuam no controle de doenças infecciosas emergentes, mas seu uso deve seguir as regras e regulamentos do país onde a atividade é realizada. Embora os regulamentos imponham limites ao uso de antimicrobianos na piscicultura, muitos estudos mostram que bactérias resistentes são isoladas desse sistema. A seleção de bactérias resistentes não se limita apenas ao uso de antimicrobianos, mas também à cosseleção de genes de resistência ou mesmo por meio do processo de resistência cruzada. As bactérias resistentes da piscicultura são uma preocupação séria, uma vez que tais bactérias podem ser adquiridas pelos seres humanos no manuseio ou na cadeia alimentar, o que pode representar um problema de saúde pública. Nesta revisão, apresentamos uma visão geral do uso de antimicrobianos na aquicultura, a resistência antimicrobiana e o impacto da resistência antimicrobiana e bacteriana do ponto de vista da saúde pública.(AU)


Assuntos
Humanos , Animais , Risco à Saúde Humana , Farmacorresistência Bacteriana , Pesqueiros , Peixes/microbiologia , Antibacterianos/efeitos adversos , Bactérias/efeitos dos fármacos , Infecções Bacterianas/terapia , Infecções Bacterianas/transmissão , Cadeia Alimentar , Meio Ambiente , Inocuidade dos Alimentos , Doenças dos Animais/terapia , Doenças Profissionais/microbiologia
2.
Arq. Inst. Biol. ; 87: e0362019, 2020.
Artigo em Inglês | VETINDEX | ID: vti-29346

Resumo

The use of antimicrobials in fish farming is a reflection of the fast aquaculture development worldwide. The intensification of aquaculture to achieve market demands could lead to an increase in infectious diseases by pathogenic bacteria. Consequently, antimicrobials act as controls for emerging infectious diseases, but their use must follow the rules and regulations of the country where the activity is performed. Although the regulations impose limits to the use of antimicrobials in fish farming, many studies show that resistant bacteria are isolated from this system. The selection of resistant bacteria is not limited only to the use of antimicrobials, but also to co-selection of resistance genes or even with cross-resistance processes. Resistant bacteria from fish farming are a serious concern because they can be acquired by humans with handling or food chain, which may represent a public health problem. In the present review, we present an overview of antimicrobials use in aquaculture, the antimicrobial resistance and the impact of antimicrobial and bacterial resistance from a public health perspective.(AU)


O uso de antimicrobianos na piscicultura é um reflexo do rápido desenvolvimento da aquicultura em todo o mundo. A intensificação da aquicultura para suprir as demandas do mercado pode levar ao aumento de doenças infecciosas por bactérias patogênicas. Consequentemente, os antimicrobianos atuam no controle de doenças infecciosas emergentes, mas seu uso deve seguir as regras e regulamentos do país onde a atividade é realizada. Embora os regulamentos imponham limites ao uso de antimicrobianos na piscicultura, muitos estudos mostram que bactérias resistentes são isoladas desse sistema. A seleção de bactérias resistentes não se limita apenas ao uso de antimicrobianos, mas também à cosseleção de genes de resistência ou mesmo por meio do processo de resistência cruzada. As bactérias resistentes da piscicultura são uma preocupação séria, uma vez que tais bactérias podem ser adquiridas pelos seres humanos no manuseio ou na cadeia alimentar, o que pode representar um problema de saúde pública. Nesta revisão, apresentamos uma visão geral do uso de antimicrobianos na aquicultura, a resistência antimicrobiana e o impacto da resistência antimicrobiana e bacteriana do ponto de vista da saúde pública.(AU)


Assuntos
Humanos , Animais , Risco à Saúde Humana , Farmacorresistência Bacteriana , Pesqueiros , Peixes/microbiologia , Antibacterianos/efeitos adversos , Bactérias/efeitos dos fármacos , Infecções Bacterianas/terapia , Infecções Bacterianas/transmissão , Cadeia Alimentar , Meio Ambiente , Inocuidade dos Alimentos , Doenças dos Animais/terapia , Doenças Profissionais/microbiologia
3.
B. Inst. Pesca ; 42(1): 195-202, 2016. graf
Artigo em Português | VETINDEX | ID: vti-13728

Resumo

Ichthyophthirius multifiliis is the cause of a parasitic disease that affects freshwater fish, being one of the major complications the rise of secondary lesions caused by bacteria. In this context, the aim of this study was to identify the micro-organisms present in the skin lesions of jundiás (Rhamdia quelen) infected by ictio and verify the antimicrobial susceptibility of the isolates. Infected skin portions were collected, followed by direct plating on 8% sheep blood agar and MacConkey with further identification in gram-positive and gram-negative bacteria. Escherichia coli (1/10), Burkholderia pseudomallei (2/10), Morganella morganii (2/10), and Aeromonas hydrophila (5/10) were isolated. Among the antimicrobials tested, resistance was only observed to ampicillin. In conclusion, the agents isolated in this study can compromise the performance parameters of fish production. In addition, the presence of such micro-organisms suggests a risk to public health with respect to the consumption of meat containing toxic substances or microorganisms resistant to important antimicrobial classes in human medicine care.(AU)


Ichthyophthirius multifiliis é a causa de uma doença parasitária que acomete peixes de água doce, sendo um dos grandes problemas o aparecimento de lesões cutâneas secundárias causadas por bactérias. Neste contexto, o objetivo deste estudo foi identificar as bactérias presentes nas lesões cutâneas de jundiás infectados por ictio e verificar a suscetibilidade antimicrobiana destes isolados. Foram coletadas porções de pele de animais infectados, seguindo-se com o plaqueamento direto em ágar sangue de carneiro 8% e MacConkey com identificação complementar para Gram positivos e Gram negativos. Foram isoladas Escherichia coli (1/10), Burkholderia pseudomallei (2/10), Morganella morganii (2/10) e Aeromonas hydrophila (5/10). Dentre os antibióticos testados, verificou-se resistência apenas para a ampicilina. Em conclusão, os agentes isolados podem comprometer os índices zootécnicos dos animais de produção. Ainda, sugerem um risco para a saúde pública no que diz respeito ao consumo de carne com substâncias tóxicas ou com micro-organismos resistentes a antibióticos importantes na medicina humana.(AU)


Assuntos
Animais , Infecções/complicações , Peixes/microbiologia , Resistência Microbiana a Medicamentos , Antibacterianos/análise
4.
Bol. Inst. Pesca (Impr.) ; 42(1): 195-202, 2016. graf
Artigo em Português | VETINDEX | ID: biblio-1465156

Resumo

Ichthyophthirius multifiliis is the cause of a parasitic disease that affects freshwater fish, being one of the major complications the rise of secondary lesions caused by bacteria. In this context, the aim of this study was to identify the micro-organisms present in the skin lesions of jundiás (Rhamdia quelen) infected by ictio and verify the antimicrobial susceptibility of the isolates. Infected skin portions were collected, followed by direct plating on 8% sheep blood agar and MacConkey with further identification in gram-positive and gram-negative bacteria. Escherichia coli (1/10), Burkholderia pseudomallei (2/10), Morganella morganii (2/10), and Aeromonas hydrophila (5/10) were isolated. Among the antimicrobials tested, resistance was only observed to ampicillin. In conclusion, the agents isolated in this study can compromise the performance parameters of fish production. In addition, the presence of such micro-organisms suggests a risk to public health with respect to the consumption of meat containing toxic substances or microorganisms resistant to important antimicrobial classes in human medicine care.


Ichthyophthirius multifiliis é a causa de uma doença parasitária que acomete peixes de água doce, sendo um dos grandes problemas o aparecimento de lesões cutâneas secundárias causadas por bactérias. Neste contexto, o objetivo deste estudo foi identificar as bactérias presentes nas lesões cutâneas de jundiás infectados por ictio e verificar a suscetibilidade antimicrobiana destes isolados. Foram coletadas porções de pele de animais infectados, seguindo-se com o plaqueamento direto em ágar sangue de carneiro 8% e MacConkey com identificação complementar para Gram positivos e Gram negativos. Foram isoladas Escherichia coli (1/10), Burkholderia pseudomallei (2/10), Morganella morganii (2/10) e Aeromonas hydrophila (5/10). Dentre os antibióticos testados, verificou-se resistência apenas para a ampicilina. Em conclusão, os agentes isolados podem comprometer os índices zootécnicos dos animais de produção. Ainda, sugerem um risco para a saúde pública no que diz respeito ao consumo de carne com substâncias tóxicas ou com micro-organismos resistentes a antibióticos importantes na medicina humana.


Assuntos
Animais , Infecções/complicações , Peixes/microbiologia , Resistência Microbiana a Medicamentos , Antibacterianos/análise
5.
Arq. ciênc. vet. zool. UNIPAR ; 18(2): 75-81, 15. 2015. 2015.
Artigo em Português | VETINDEX | ID: vti-11464

Resumo

Os principais hospedeiros do Metapneumovírus aviário (aMPV) são os frangos de corte e perus. O vírus acomete o trato respiratório superior dos perus desencadeando a Rinotraqueíte Viral dos Perus (RVP). O principal objetivo deste trabalho foi padronizar uma técnica de RT-PCR para a detecção do aMPV, por meio do uso do kit AccessQuick™ RT-PCR system (Promega®). Foram utilizados amostras de suabes de traqueia e pulmão de 38 perus comerciais com sintomatologia respiratória e dois suabes oculares de faisão. O RNA viral foi extraído utilizando-se o kit RTP® DNA/RNA Virus Mini Kit (STRATEC Molecular). Em seguida as amostras foram submetidas à RT-PCR One Step, utilizando o kit AccessQuick™ RT-PCR system (Promega®). Todas as 40 amostras testadas por RT-PCR foram negativas, exceto a amostra vacinal que foi utilizada como controle positivo. O aMPV não causa latência em frangos de corte ou perus, logo a excreção viral é limitada. Dessa forma, a ausência da detecção de genoma viral neste estudo pode ser justificada devido à idade que as amostras foram coletadas em perus, com 140 dias no abatedouro, impossibilitando dessa maneira a amplificação do genoma do aMPV. Porém, esse estudo também mostra que a RT-PCR se mostrou eficaz para detectar o genoma viral do aMPV, podendo dessa forma ser utilizado como uma ferramenta de diagnóstico rápido para investigação e estudo de casos de aMPV em rebanho de perus.(AU)


The main hosts of Avian metapneumovirus (aMPV) are broilers and turkeys. This virus affects the upper respiratory tract of turkeys, triggering Turkey Rhinotracheitis (TRT). The aim of this study was to optimize a RT-PCR technique in order to detect aMPV using the AccessQuick™ RT-PCR system (Promega®) kit. Tracheal and lung swab samples from 38 commercial turkeys with respiratory symptoms and two ocular swabs from pheasants were analyzed. Viral RNA was extracted using RTP® DNA/RNA Virus Mini Kit (Molecular STRATEC) kit. All 40 samples tested were negative in the RT-PCR. The only positive sample was a vaccine strain, used as the positive control. The aMPV does not cause latency in broilers, chickens or turkeys, thus, the viral excretion is limited. However, the absence of viral genome detection in this study may be justified due to the age the samples were collected, since they were collected in turkeys with about 140 days in the slaughterhouse, thus preventing the amplification of the aMPV genome. This study shows that the RT-PCR is effective to detect aMPV viral genome and may be used as a rapid diagnostic tool for research and for the studying of aMPV cases in turkey flocks in Brazil.(AU)


Los principales anfitriones de Metapneumovirus aviario (aMPV) son los pollos de engorde y pavos. El virus afecta el tracto respiratorio superior de los pavos desencadenando la Rinotraqueitis Viral de los pavos (RVP). El principal objetivo de ese estudio fue estandarizar una técnica de RT-PCR para la detección del aMPV, a través del uso del kit AccessQuick™-PCRsystem (Promega®). Se utilizaron muestras de hisopos traqueales y pulmonares de 38 pavos comerciales con síntomas respiratorios y dos hisopos oculares de faisán. El RNA viral se extrajo utilizando el kit DNA RTP® DNA/RNA Virus Mini Kit (STRATEC Molecular). A continuación, las muestras se sometieron a la RT-PCR OneStep utilizando el kit AccessQuick™ RT-PCR (Promega®). Todas las 40 muestras analizadas por RT-PCR fueron negativas, excepto la muestra de vacuna que se utilizó como control positivo. El aMPV no causa latencia en pollos de engorde o pavos, por lo que la excreción viral es limitada. Así, la ausencia de la detección de genoma viral en este estudio puede ser justificada debido a la edad que se recogieron las muestras en los pavos, con 140 días en el matadero, imposibilitando de este modo la amplificación del genoma del aMPV. Sin embargo, ese estudio también muestra que la RT-PCR se ha demostrado eficaz para detectar el genoma viral del aMPV, pudiendo así ser utilizado como una herramienta de diagnóstico rápido para investigación y estudio de casos de aMPV en bandada de pavos.(AU)


Assuntos
Animais , Metapneumovirus/classificação , Reação em Cadeia da Polimerase Via Transcriptase Reversa , Reação em Cadeia da Polimerase Via Transcriptase Reversa/veterinária
SELEÇÃO DE REFERÊNCIAS
DETALHE DA PESQUISA