Your browser doesn't support javascript.
loading
Mostrar: 20 | 50 | 100
Resultados 1 - 1 de 1
Filtrar
Mais filtros

Base de dados
Ano de publicação
Tipo de documento
Intervalo de ano de publicação
1.
Acta amaz. ; 50(4): 355-362, out.-dez. 2020. tab, graf
Artigo em Inglês | VETINDEX | ID: vti-29010

Resumo

Deltamethrin is a pyrethroid insecticide widely used in pest control in Brazilian agriculture. The intensive and disordered use of this pesticide in the Amazon region can drive it into aquatic ecosystems in several ways, but mainly by runoff and leaching. The present study was conceived to determine the acute toxicity (LC50) of a deltamethrin based pesticide (DBP) and to characterize its effects on two biochemical biomarkers, glutathione-S-transferase (GST) and acetylcholinesterase (AChE), in tissues of the electric fish Microsternarchus cf. bilineatus. Fishes were exposed to concentrations of 1, 2, 3, 4 and 5 g L-1 of DBP for up to 96 hours. For each treatment, the absolute activity of the enzymes GST (muscle and liver) and AChE (muscle and nervous tissue) were analyzed. The LC50-96 h for Microsternarchus cf. bilineatus was 2.15 g L-1, the lowest concentration registered for an Amazonian fish species so far. None of the concentrations tested of this insecticide affected AChE activity for the exposure period tested. A significant increase in muscle GST activity was detected only for concentrations of 2 and 3 g L-1.(AU)


A deltametrina é um inseticida piretróide amplamente utilizado no controle de pragas na agricultura brasileira. O uso intensivo e desordenado desse pesticida na Amazônia pode carreá-lo aos ecossistemas aquáticos de várias maneiras, mas principalmente por escoamento e lixiviação. O presente estudo foi concebido para determinar a toxicidade aguda (LC50) de um pesticida à base de deltametrina (PBD) e caracterizar seus efeitos sobre dois biomarcadores bioquímicos, a glutationa-S-transferase (GST) e a acetilcolinesterase (AChE), em tecidos do peixe elétrico Microsternarchus cf. bilineatus. Os peixes foram expostos a concentrações de 1, 2, 3, 4 e 5 g L-1 de PBD por até 96 horas. Para cada tratamento, foi analisada a atividade absoluta das enzimas GST (músculo e fígado) e AChE (músculo e tecido nervoso). A CL50-96 h para Microsternarchus cf. bilineatus foi de 2,15 g L-1, a menor concentração registrada para um peixe amazônico até o momento. Nenhuma das concentrações testadas deste inseticida afetou a atividade da AChE para o período de exposição testado. Um aumento significativo da atividade de GST no músculo foi detectado somente para as concentrações de 2 e 3 g L-1.(AU)


Assuntos
Animais , Gimnotiformes/fisiologia , Praguicidas/toxicidade , Testes de Toxicidade Aguda/análise , Biomarcadores
SELEÇÃO DE REFERÊNCIAS
DETALHE DA PESQUISA