Your browser doesn't support javascript.
loading
Mostrar: 20 | 50 | 100
Resultados 1 - 4 de 4
Filtrar
Mais filtros

Base de dados
Ano de publicação
Tipo de documento
Intervalo de ano de publicação
1.
Artigo em Português | VETINDEX | ID: biblio-1489678

Resumo

O comportamento de camundongos em biotérios é uma importante área da ciência de animais de laboratório. Apesar da literatura descrever inúmeros modelos de estudo comportamentais com diversas abordagens (depressão, ansiedade, agressividade e outros), estes modelos caracterizam-se por induzir o fenótipo comportamental desejado. Em nosso trabalho, buscamos determinar o padrão de comportamento sadio de camundongos desde o seu desmame até a idade adulta. Baseamos nossa metodologia na observação de agrupamentos, mantendo suas interações, sem induzir ou interferir na dinâmica social. Estruturamos um etograma através das atividades prevalentes como: exploração do ambiente, busca por alimento, auto-higienização, contato físico e repouso. Quantificamos a incidência destas atividades demonstradas por cada individuo em seu agrupamento durante o período de 60 minutos. Nossos resultados demonstram maior incidência de repouso em camundongos jovens. No entanto, na idade adulta, a exploração do ambiente e a busca por alimento são atividades mais prevalentes. Outro ponto importante foi a mudança do perfil de atividade entre as idades, cada agrupamento apresenta uma incidência de atividades diferente, sendo peculiar a cada dinâmica do agrupamento. Desta maneira, podemos concluir que estes parâmetros são importantes para o estabelecimento de padrões sadios de comportamento e para a avaliação das alterações observadas no modelo experimental deve ser relevada as características de cada idade e agrupamento. CEUA LW 5/12.


The behavior of mice in laboratory animal houses is an important area of science of laboratory animals. Although the literature describing numerous behavioral study models with different approaches (depression, anxiety, aggressiveness, etc...), these models are characterized by inducing the required behavioral phenotype. In our study, we determined the pattern of behavior of healthy mice since their weaning to adulthood. We based our methodology on the observation of a group, maintaining their interactions, without inducing or interfere with social dynamics. Structured an ethogram through activities prevalent as: exploitation of the environment, finding food, self-hygiene, physical contact and repose. Quantify the incidence of these activities demonstrated by each individual in your group during the 60 minutes. Our results demonstrate a higher incidence of sleep in young mice. However, in adulthood, the exploitation of the environment and search for food activities are more prevalent. Another important point is that in addition to changing the profile of activity during the ages, each group presents a profile of incidence of different activities, and the peculiar dynamics of each group. Thus, we conclude that these parameters are important for establishing healthy patterns of behavior and to evaluate the changes observed in the experimental model in relief should be the characteristics of each age and group.


Assuntos
Animais , Camundongos , Animais de Laboratório/classificação , Camundongos/classificação , Etologia/estatística & dados numéricos , Atividades Cotidianas , Comportamento Animal
2.
Artigo em Português | VETINDEX | ID: biblio-1489680

Resumo

O transtorno psiquiátrico pode ser considerado como uma alteração no padrão psicológico de um indivíduo e potencialmente refletido em seu comportamento. Estes transtornos, principalmente a depressão e a ansiedade, representam 13% da carga global de doença, caracterizada por morte prematura combinada a anos vividos com incapacidade. As principais dificuldades no uso do modelo animal para o estudo destes transtornos estão relacionadas ao argumento de que não há nenhuma evidência conclusiva que o que ocorre no cérebro do animal tem equivalência ao que ocorre no cérebro de um ser humano. Este trabalho teve como objetivo realizar um levantamento bibliográfico, descrevendo as diferentes abordagens e modelos experimentais utilizados. Desta maneira, acreditamos ser possível auxiliar ao pesquisador na escolha mais eficiente para o estudo dos transtornos psiquiátricos em animais. Embora os animais apresentem complexos e variados comportamentos sociais e emocionais, devemos estruturar testes e valores padrões para que seja possível comparar com o ser humano. Os testes comportamentais mais utilizados atualmente são: campo aberto, labirinto em cruz elevada, suspensão da cauda, caixa claro e escuro, e interação social. Os modelos animais, principalmente pequenos roedores, como camundongos e ratos, podem ser uma eficiente “ferramenta” para a determinação da etiologia neurológica destes transtornos, acrescentar conhecimento aos mecanismos neurológicos da etiologia destes transtornos e possibilitar a aplicação de novas terapias.


The psychiatric disorder may be considered an alteration in the pattern of an individual psychological and potentially reflected in their behavior. These disorders, especially depression and anxiety accounted for 13% of the overall load of disease, characterized by premature death combined with years lived with disability. The main difficulties in using the animal model for the study of these disorders are related the claim that there is no conclusive evidence that which occurs in the brain of the animal is equivalent to that which occurs in the brain of a human being. However, this review demonstrated that the animal model is able to reproduce even at small scale, some central aspects of psychiatric disorder, this model can become a valuable tool in the analysis of the multiplicity of causes, including genetic, environmental or pharmacological. Although animals have complex and varied social and emotional behaviors and values we should structure testing standards so you can compare with humans. Behavioral tests used today are more open-field test, test elevated plus maze, tail suspension test and test of social interaction. We believe that the model animals, especially small rodents such as mice and rats, can be an efficient “tool” for determining the etiology of these neurological disorders and add to the knowledge of the neurological mechanisms of the etiology of these disorders and the possibilities of application of new therapies.


Assuntos
Animais , Animais de Laboratório/classificação , Neurologia/instrumentação , Psiquiatria , Ansiedade/fisiopatologia , Depressão/fisiopatologia
3.
R. Soc. bras. Ci. Anim. Lab. ; 1(3): 270-278, 2012.
Artigo em Português | VETINDEX | ID: vti-1947

Resumo

O transtorno psiquiátrico pode ser considerado como uma alteração no padrão psicológico de um indivíduo e potencialmente refletido em seu comportamento. Estes transtornos, principalmente a depressão e a ansiedade, representam 13% da carga global de doença, caracterizada por morte prematura combinada a anos vividos com incapacidade. As principais dificuldades no uso do modelo animal para o estudo destes transtornos estão relacionadas ao argumento de que não há nenhuma evidência conclusiva que o que ocorre no cérebro do animal tem equivalência ao que ocorre no cérebro de um ser humano. Este trabalho teve como objetivo realizar um levantamento bibliográfico, descrevendo as diferentes abordagens e modelos experimentais utilizados. Desta maneira, acreditamos ser possível auxiliar ao pesquisador na escolha mais eficiente para o estudo dos transtornos psiquiátricos em animais. Embora os animais apresentem complexos e variados comportamentos sociais e emocionais, devemos estruturar testes e valores padrões para que seja possível comparar com o ser humano. Os testes comportamentais mais utilizados atualmente são: campo aberto, labirinto em cruz elevada, suspensão da cauda, caixa claro e escuro, e interação social. Os modelos animais, principalmente pequenos roedores, como camundongos e ratos, podem ser uma eficiente “ferramenta” para a determinação da etiologia neurológica destes transtornos, acrescentar conhecimento aos mecanismos neurológicos da etiologia destes transtornos e possibilitar a aplicação de novas terapias.(AU)


The psychiatric disorder may be considered an alteration in the pattern of an individual psychological and potentially reflected in their behavior. These disorders, especially depression and anxiety accounted for 13% of the overall load of disease, characterized by premature death combined with years lived with disability. The main difficulties in using the animal model for the study of these disorders are related the claim that there is no conclusive evidence that which occurs in the brain of the animal is equivalent to that which occurs in the brain of a human being. However, this review demonstrated that the animal model is able to reproduce even at small scale, some central aspects of psychiatric disorder, this model can become a valuable tool in the analysis of the multiplicity of causes, including genetic, environmental or pharmacological. Although animals have complex and varied social and emotional behaviors and values we should structure testing standards so you can compare with humans. Behavioral tests used today are more open-field test, test elevated plus maze, tail suspension test and test of social interaction. We believe that the model animals, especially small rodents such as mice and rats, can be an efficient “tool” for determining the etiology of these neurological disorders and add to the knowledge of the neurological mechanisms of the etiology of these disorders and the possibilities of application of new therapies.(AU)


Assuntos
Animais , Animais de Laboratório/classificação , Psiquiatria , Neurologia/instrumentação , Depressão/fisiopatologia , Ansiedade/fisiopatologia
4.
R. Soc. bras. Ci. Anim. Lab. ; 1(3): 255-262, 2012.
Artigo em Português | VETINDEX | ID: vti-1945

Resumo

O comportamento de camundongos em biotérios é uma importante área da ciência de animais de laboratório. Apesar da literatura descrever inúmeros modelos de estudo comportamentais com diversas abordagens (depressão, ansiedade, agressividade e outros), estes modelos caracterizam-se por induzir o fenótipo comportamental desejado. Em nosso trabalho, buscamos determinar o padrão de comportamento sadio de camundongos desde o seu desmame até a idade adulta. Baseamos nossa metodologia na observação de agrupamentos, mantendo suas interações, sem induzir ou interferir na dinâmica social. Estruturamos um etograma através das atividades prevalentes como: exploração do ambiente, busca por alimento, auto-higienização, contato físico e repouso. Quantificamos a incidência destas atividades demonstradas por cada individuo em seu agrupamento durante o período de 60 minutos. Nossos resultados demonstram maior incidência de repouso em camundongos jovens. No entanto, na idade adulta, a exploração do ambiente e a busca por alimento são atividades mais prevalentes. Outro ponto importante foi a mudança do perfil de atividade entre as idades, cada agrupamento apresenta uma incidência de atividades diferente, sendo peculiar a cada dinâmica do agrupamento. Desta maneira, podemos concluir que estes parâmetros são importantes para o estabelecimento de padrões sadios de comportamento e para a avaliação das alterações observadas no modelo experimental deve ser relevada as características de cada idade e agrupamento. CEUA LW 5/12.(AU)


The behavior of mice in laboratory animal houses is an important area of science of laboratory animals. Although the literature describing numerous behavioral study models with different approaches (depression, anxiety, aggressiveness, etc...), these models are characterized by inducing the required behavioral phenotype. In our study, we determined the pattern of behavior of healthy mice since their weaning to adulthood. We based our methodology on the observation of a group, maintaining their interactions, without inducing or interfere with social dynamics. Structured an ethogram through activities prevalent as: exploitation of the environment, finding food, self-hygiene, physical contact and repose. Quantify the incidence of these activities demonstrated by each individual in your group during the 60 minutes. Our results demonstrate a higher incidence of sleep in young mice. However, in adulthood, the exploitation of the environment and search for food activities are more prevalent. Another important point is that in addition to changing the profile of activity during the ages, each group presents a profile of incidence of different activities, and the peculiar dynamics of each group. Thus, we conclude that these parameters are important for establishing healthy patterns of behavior and to evaluate the changes observed in the experimental model in relief should be the characteristics of each age and group.(AU)


Assuntos
Animais , Camundongos , Etologia/estatística & dados numéricos , Camundongos/classificação , Animais de Laboratório/classificação , Comportamento Animal , Atividades Cotidianas
SELEÇÃO DE REFERÊNCIAS
DETALHE DA PESQUISA