Your browser doesn't support javascript.
loading
Mostrar: 20 | 50 | 100
Resultados 1 - 2 de 2
Filtrar
Mais filtros

Base de dados
Ano de publicação
Intervalo de ano de publicação
1.
Pap. avulsos zool ; 55(16): 231-243, 2015. ilus, tab, map
Artigo em Inglês | VETINDEX | ID: biblio-1486898

Resumo

Myrsidea serini (Séguy, 1944) is recorded from three different passerine hosts from Argentina and Chile: Carduelis barbata (Molina, 1782) (Fringillidae), Chrysomus thilius petersi (Laubmann, 1934) and Agelaioides badius badius (Vieillot, 1819) (Icteridae). Somatic features and body measurements from available specimens belonging to these host-populations are compared with those recorded from Old World hosts, finding only some slight differences in certain body measurements (here interpreted as correlated to differences in host sizes), but none in chaetotaxy. This species was synoxenic with Myrsidea psittaci Carriker, 1955 on C. t. petersi in at least two localities in Buenos Aires Province, Argentina. Comparative studies of external chorionic architecture of the eggs, preferential sites of oviposition, prevalence has been carried out for both species, along with some remarks concerning the still problematic species, Myrsidea argentina (Kellogg, 1906), originally recorded off Carduelis magellanica (Vieillot, 1805).


Myrsidea serini (Séguy, 1944) é registrada de três passarinhos distintos como hospedeiros na Argentina e Chile: Carduelis barbata (Molina, 1782) (Fringillidae), Chrysomus thilius petersi (Laubmann, 1934) e Agelaioides badius badius (Vieillot, 1819) (Icteridae). Características somáticas e medidas corporais de exemplares disponíveis dessas populações de hospedeiros são comparados com os registrados a partir de hospedeiros do Velho Mundo, com apenas pequenas diferenças em algumas medidas no corpo (aqui interpretadas como relacionado a diferença entre o tamanho dos hospedeiros), mas similares com relação a sua quetotaxia. Esta espécie foi encontrada em sinoxenia com Myrsidea psittaci Carriker, 1955 parasitando C. t. petersi em pelo menos duas localidades na Província de Buenos Aires, Argentina. Estudos comparativos da superfície coriônica dos ovos, sítios preferenciais de oviposição, e prevalência foram realizados para ambas as espécies, além de algumas observações sobre uma espécie ainda problemática, Myrsidea argentina (Kellogg, 1906), originalmente registrada em Carduelis magellanica (Vieillot, 1805).


Assuntos
Animais , Ftirápteros/anatomia & histologia , Ftirápteros/classificação , Passeriformes/parasitologia , Infestações por Piolhos/veterinária
2.
Pap. avulsos Zool. ; 55(16): 231-243, 2015. ilus, tab, mapas
Artigo em Inglês | VETINDEX | ID: vti-22106

Resumo

Myrsidea serini (Séguy, 1944) is recorded from three different passerine hosts from Argentina and Chile: Carduelis barbata (Molina, 1782) (Fringillidae), Chrysomus thilius petersi (Laubmann, 1934) and Agelaioides badius badius (Vieillot, 1819) (Icteridae). Somatic features and body measurements from available specimens belonging to these host-populations are compared with those recorded from Old World hosts, finding only some slight differences in certain body measurements (here interpreted as correlated to differences in host sizes), but none in chaetotaxy. This species was synoxenic with Myrsidea psittaci Carriker, 1955 on C. t. petersi in at least two localities in Buenos Aires Province, Argentina. Comparative studies of external chorionic architecture of the eggs, preferential sites of oviposition, prevalence has been carried out for both species, along with some remarks concerning the still problematic species, Myrsidea argentina (Kellogg, 1906), originally recorded off Carduelis magellanica (Vieillot, 1805).(AU)


Myrsidea serini (Séguy, 1944) é registrada de três passarinhos distintos como hospedeiros na Argentina e Chile: Carduelis barbata (Molina, 1782) (Fringillidae), Chrysomus thilius petersi (Laubmann, 1934) e Agelaioides badius badius (Vieillot, 1819) (Icteridae). Características somáticas e medidas corporais de exemplares disponíveis dessas populações de hospedeiros são comparados com os registrados a partir de hospedeiros do Velho Mundo, com apenas pequenas diferenças em algumas medidas no corpo (aqui interpretadas como relacionado a diferença entre o tamanho dos hospedeiros), mas similares com relação a sua quetotaxia. Esta espécie foi encontrada em sinoxenia com Myrsidea psittaci Carriker, 1955 parasitando C. t. petersi em pelo menos duas localidades na Província de Buenos Aires, Argentina. Estudos comparativos da superfície coriônica dos ovos, sítios preferenciais de oviposição, e prevalência foram realizados para ambas as espécies, além de algumas observações sobre uma espécie ainda problemática, Myrsidea argentina (Kellogg, 1906), originalmente registrada em Carduelis magellanica (Vieillot, 1805).(AU)


Assuntos
Animais , Passeriformes/parasitologia , Ftirápteros/anatomia & histologia , Ftirápteros/classificação , Infestações por Piolhos/veterinária
SELEÇÃO DE REFERÊNCIAS
DETALHE DA PESQUISA