Your browser doesn't support javascript.
loading
Mostrar: 20 | 50 | 100
Resultados 1 - 3 de 3
Filtrar
Mais filtros

Base de dados
Ano de publicação
Tipo de documento
Intervalo de ano de publicação
1.
Sci. agric ; 67(1)2010.
Artigo em Inglês | LILACS-Express | VETINDEX | ID: biblio-1497043

Resumo

The alydid bug parvus (Westwood) is not easily detected in the field and the discovery of attractants may be a suitable way to monitor this species. The attraction of N. parvus to traps (transparent, transparent green and yellow) baited with cow urine and ammonia was studied in two field trials. Traps were placed near a terrace with pigeon pea plants (Cajanus cajan L.). Tap water, NaCl 10% aqueous solution (w/v), cow urine, and ammonia (NH4OH 1% aqueous solution) were tested as attractants in yellow, transparent and transparent green traps. Green traps baited with cow urine caught more bugs than yellow and transparent traps (3.2 and 7.2 times more, respectively), and more bugs than traps of the same color with just water (no captures) or NH4OH solution (14.5 times more). Traps baited with ammonia caught more bugs than traps with water: 14.4, 4.7 and 6.7 times more than transparent green, yellow, and transparent traps, respectively, or NaCl solution: 3.9, 7.6 and 6.2 times, respectively. Both ammonia and cow urine are attractive to N. parvus and may be tested to monitor the bugs in the field.


O percevejo alidídeo Neomegalotomus parvus (Westwood) não é facilmente detectado no campo e a descoberta de atraentes pode ser uma forma adequada para monitorar a espécie. A atração de N. parvus a armadilhas (transparentes, verde transparente e amarela) iscadas com urina de vaca e amônia foi estudada em dois experimentos em campo. Armadilhas foram colocadas próximas a um terraço com plantas de feijão-guandu (Cajanus cajan L.). Água corrente, solução aquosa de NaCl 10% (p/v), urina de vaca e amônia (solução aquosa de NH4OH 1%) foram testadas como atraentes em armadilhas amarelas, transparentes e transparentes verdes foram utilizadas. Armadilhas verdes iscadas com urina capturaram mais insetos do que armadilhas amarelas e transparentes (3,2 e 7,2 vezes mais, respectivamente), e mais insetos do que armadilhas da mesma cor com apenas água (zero insetos) ou solução de NaCl (14,5 vezes mais). Armadilhas iscadas com amônia capturaram mais insetos do que armadilhas com água: 14,4; 4,7 e 6,7 vezes mais em verde transparente, amarela e transparente, respectivamente, ou solução de NaCl: 3,9; 7,6 e 6,2 vezes, respectivamente. Amônia ou urina de vaca são atrativas para N. parvus e podem ser testadas para monitorar o percevejo no campo.

2.
Sci. agric. ; 67(1)2010.
Artigo em Inglês | VETINDEX | ID: vti-440447

Resumo

The alydid bug parvus (Westwood) is not easily detected in the field and the discovery of attractants may be a suitable way to monitor this species. The attraction of N. parvus to traps (transparent, transparent green and yellow) baited with cow urine and ammonia was studied in two field trials. Traps were placed near a terrace with pigeon pea plants (Cajanus cajan L.). Tap water, NaCl 10% aqueous solution (w/v), cow urine, and ammonia (NH4OH 1% aqueous solution) were tested as attractants in yellow, transparent and transparent green traps. Green traps baited with cow urine caught more bugs than yellow and transparent traps (3.2 and 7.2 times more, respectively), and more bugs than traps of the same color with just water (no captures) or NH4OH solution (14.5 times more). Traps baited with ammonia caught more bugs than traps with water: 14.4, 4.7 and 6.7 times more than transparent green, yellow, and transparent traps, respectively, or NaCl solution: 3.9, 7.6 and 6.2 times, respectively. Both ammonia and cow urine are attractive to N. parvus and may be tested to monitor the bugs in the field.


O percevejo alidídeo Neomegalotomus parvus (Westwood) não é facilmente detectado no campo e a descoberta de atraentes pode ser uma forma adequada para monitorar a espécie. A atração de N. parvus a armadilhas (transparentes, verde transparente e amarela) iscadas com urina de vaca e amônia foi estudada em dois experimentos em campo. Armadilhas foram colocadas próximas a um terraço com plantas de feijão-guandu (Cajanus cajan L.). Água corrente, solução aquosa de NaCl 10% (p/v), urina de vaca e amônia (solução aquosa de NH4OH 1%) foram testadas como atraentes em armadilhas amarelas, transparentes e transparentes verdes foram utilizadas. Armadilhas verdes iscadas com urina capturaram mais insetos do que armadilhas amarelas e transparentes (3,2 e 7,2 vezes mais, respectivamente), e mais insetos do que armadilhas da mesma cor com apenas água (zero insetos) ou solução de NaCl (14,5 vezes mais). Armadilhas iscadas com amônia capturaram mais insetos do que armadilhas com água: 14,4; 4,7 e 6,7 vezes mais em verde transparente, amarela e transparente, respectivamente, ou solução de NaCl: 3,9; 7,6 e 6,2 vezes, respectivamente. Amônia ou urina de vaca são atrativas para N. parvus e podem ser testadas para monitorar o percevejo no campo.

3.
Semina Ci. agr. ; 24(2): 331-336, 2003.
Artigo em Português | VETINDEX | ID: vti-473319

Resumo

Diabrotica speciosa is a very important pest throughout Latin America, which management strategies are restrict to chemical control. We revise the usage of baits, containing semiochemicals, as management strategy for Diabrotica spp. Initially, we described the importance of baits for several orders of agricultural importance. The cucurbitacins are basic elements for Diabrotica spp. baits. These chemicals occur in some botanical families, especially Cucurbitaceae. The Carbamate insecticide Carbaril showed the best results for addition in the baits. Flowers volatile substances and pheromones also may be added to the baits to enhance attraction. Commercial baits are available for north-American species. For bait development is necessary to establish plant adherent formulations that promote the control during some weeks. We found in the literature that starch matrix may be suitable for this proposal.


Diabrotica speciosa é praga de grande importância na América Latina, cujas estratégias de manejo restringem-se ao controle químico. A utilização de iscas, contendo semioquímicos como estratégia para manejo de Diabrotica spp. é revisada. Inicialmente, descreve-se a importância das iscas para diversas ordens de importância agrícola. As cucurbitacinas são elementos básicos das iscas para Diabrotica spp. Estas substâncias ocorrem em várias famílias botânicas, especialmente, Cucurbitaceae. O inseticida carbamato Carbaril apresenta os melhores resultados quando adicionado às iscas. Substâncias voláteis de flores e feromônios também podem ser adicionados às iscas e, desta forma, aumentar sua atratividade. Iscas comerciais existem para as espécies norte americanas. Para o desenvolvimento das iscas é necessário que se estabeleçam formulações aderentes às plantas que promovam o controle durante um tempo razoável no campo. Pelas informações da literatura, formulações contendo matrizes de amido podem ter estas características.

SELEÇÃO DE REFERÊNCIAS
DETALHE DA PESQUISA