Your browser doesn't support javascript.
loading
Mostrar: 20 | 50 | 100
Resultados 1 - 13 de 13
Filtrar
Mais filtros

Intervalo de ano de publicação
1.
Ciênc. rural (Online) ; 53(10): e20210901, 2023. graf, mapas
Artigo em Inglês | VETINDEX | ID: biblio-1418794

Resumo

Glanders is an infectious disease of equids caused by Burkholderia mallei, a facultative intracellular non-mobile Gram-negative bacterium that can be transmitted to other animals and humans. This study described glanders cases reported in the state of Maranhão, located within an Amazon-Cerrado transition region in northeastern Brazil, from 2007 to 2017. A database in an electronic spreadsheet (Microsoft Excel 2010) was developed containing information on the number of positive animals according to age, sex, purpose, year and month, municipality and mesoregion of origin of the animal. The descriptive analyzis was performed on data provided by the State Agency for Agricultural and Livestock Protection of the state of Maranhão (AGED), and by the official private laboratory. As the database did not have information data about negative animals, possible risk factors could not be evaluated. Among the total of 62,555 equids were evaluated by means of the complement fixation test (CFT), 59,036 were horses, 2,981 mules and 538 donkeys. Thirty-five samples (0.06%) reacted in the CFT. Five additional samples were by the western blot technique and three of them were positive. All the reactive horses (Equuscaballus) were from rural areas. Results presented here indicate that glanders may be endemic in the state of Maranhão and is a public health concern.


O mormo é uma doença infecciosa de equídeos causada por Burkholderia mallei, uma bactéria Gram-negativa intracelular, não móvel e facultativa que pode ser transmitida a outros animais e humanos. O objetivo deste estudo foi descrever os casos de mormo relatados no estado do Maranhão, em uma região de transição Amazônia-Cerrado do Nordeste do Brasil, no período de 2007 a 2017. Um banco de dados em uma planilha eletrônica (Microsoft Excel 2010) foi desenvolvido contendo informações sobre o número de animais positivos de acordo com a idade, sexo, finalidade, ano, mês, municípios e mesorregiões de origem do animal. A análise descritiva foi realizada sobre os dados fornecidos pela Agência Estadual de Defesa Agropecuária do Estado do Maranhão (AGED), e pelo laboratório privado oficial. Como o banco de dados não possui informações sobre animais negativos, possíveis fatores de risco não puderam ser avaliados. Entre o total de 62.555 equídeos foram avaliados com o teste de fixação do complemento (CFT), 59.036 eram cavalos, 2.981 mulas e 538 jumentos. Trinta e cinco (0,06%) amostras reagiram ao CFT. Cinco amostras adicionais foram testadas pela técnica de western blot e três foram positivas. Todos os animais positivos foram cavalos (Equus caballus) da área rural. Os resultados indicam que o mormo pode ser endêmico no estado do Maranhão e uma preocupação de saúde pública.


Assuntos
Animais , Equidae , Burkholderia mallei , Mormo/epidemiologia , Doenças dos Cavalos
2.
Rev. bras. parasitol. vet ; 31(4): e011722, 2022. mapas, tab, ilus
Artigo em Inglês | VETINDEX | ID: biblio-1407718

Resumo

Chiropterans play an important role in the maintenance of the environmental balance, since they are pollinators, seed dispersers and predators. They contribute to transmission and spreading of microorganisms such as helminths, fungi, protozoa, bacteria and virus. The aim of the present study was to investigate natural filariid infection among bats in the Legal Amazon region, Brazil, by means of parasitological and molecular analyses. Blood samples were collected from 82 bats for blood smears and for DNA extraction via the polymerase chain reaction (PCR) assay. Microfilariae were observed in blood smears from Carollia perspicillata (2), Artibeus lituratus (1), Artibeus fimbriatus (2), Dermanura gnoma (2) and Glossophaga soricina (1). Five positive samples were detected through the PCR assay and four of these were also positive in blood smears. From genome sequencing and comparative analysis with sequences deposited in GenBank, one sample showed 99.31% similarity to the species Litomosoides brasiliensis. The present study expands the geographical distribution of L. brasiliensis, to include the state of Maranhão as an area of occurrence of this species and includes D. gnoma and A. fimbriatus as hosts in Brazil.(AU)


Os quirópteros desempenham um papel importante na manutenção do equilíbrio ambiental, pois são polinizadores, dispersores de sementes e predadores. Contribuem para a transmissão e disseminação de microrganismos, como helmintos, fungos, protozoários, bactérias e vírus. O objetivo do presente estudo foi investigar a infecção natural por filariídeos em morcegos na região da Amazônia Legal, Brasil, por meio de análises parasitológicas e moleculares. Amostras de sangue foram coletadas de 82 morcegos para confecção de esfregaços e para extração de DNA para a Reação em Cadeia da Polimerase (PCR). Microfilárias foram observadas em esfregaços sanguíneos de Carollia perspicillata (2), Artibeus lituratus (1), Artibeus fimbriatus (2), Dermanura gnoma (2) e Glossophaga soricina (1). Cinco amostras positivas foram detectadas por meio do ensaio de PCR, e quatro destas também foram positivas em esfregaços de sangue. A partir do sequenciamento do genoma e análise comparativa com sequências depositadas no GenBank, uma amostra apresentou 99,31% de similaridade com a espécie Litomosoides brasiliensis. O presente estudo expande a distribuição geográfica de L. brasiliensis, abrangendo o estado do Maranhão como área de ocorrência desta espécie, e inclui D. gnoma e A. fimbriatus como hospedeiros no Brasil.(AU)


Assuntos
Animais , Doenças Parasitárias em Animais/diagnóstico , Quirópteros/parasitologia , Filariose/diagnóstico , Parasitologia/métodos , Brasil , Filarioidea
3.
Rev. bras. parasitol. vet ; 30(4): e008721, 2021. tab, graf
Artigo em Inglês | LILACS, VETINDEX | ID: biblio-1351875

Resumo

Abstract A serological, molecular and histopathological study was carried out in order to investigate occurrences of Toxoplasma gondii in pigs slaughtered with and without inspection service. Serum samples were collected from 60 pigs to detect anti-T. gondii antibody by indirect fluorescent antibody (IFAT). Tongue, masseter and diaphragm fragments were also collected for parasite DNA detection by means of the polymerase chain reaction (PCR) and histopathological analysis. The serological results showed that 77% (44/60) of the pigs were positive. Regarding PCR, 66.67% (40/60) were positive for T. gondii. Among the tissues evaluated, the diaphragm was the one with the highest frequency of positivity (40%; 24/60), followed by the masseter (38.33%; 23/60) and tongue (33.3%; 20/60). Histopathological changes were only observed in the diaphragm, which presented inflammatory infiltrates of lymphohistiocytic and neutrophilic types. These results not only show the potential threat of T. gondii to human health, but also demonstrate the dynamic epidemiological situation of toxoplasmosis in pigs in the city of São Luís, providing support for food security regarding pigs and for T. gondii control programs in Brazil.


Resumo Realizou-se um estudo sorológico, molecular e histopatológico com o objetivo de verificar a ocorrência de Toxoplasma gondii em suínos abatidos com e sem serviço de inspeção. Foram coletados soros de 60 suínos para a pesquisa de anticorpos anti-T. gondii pela reação de imunofluorescência indireta (RIFI). Também foram coletados fragmentos de língua, masseter e diafragma para a detecção do DNA do parasito por meio da reação em cadeia da polimerase (PCR) e análise histopatológica. A análise sorológica demonstrou que 77% (44/60) dos suínos apresentaram anticorpos anti-T. gondii. Com relação ao PCR, 66,67% (40/60) foram positivos para T. gondii. Dentre os tecidos avaliados, o diafragma foi o que obteve maior frequência de positividade (40%; 24/60), seguidos de masseter (38,33%; 23/60) e língua (33,3%; 20/60). Alterações histopatológicas foram observadas apenas no diafragma, que apresentou infiltrado inflamatório do tipo linfohistiocitário e neutrofílico. Esses resultados não evidenciam apenas a ameaça potencial de T. gondii à saúde humana, mas também demonstram a dinâmica situação epidemiológica da toxoplasmose em suínos na região da cidade de São Luís, fornecendo suporte para a segurança alimentar de suínos e programas de controle de T. gondii no país.


Assuntos
Animais , Doenças dos Suínos/diagnóstico , Doenças dos Suínos/epidemiologia , Toxoplasma , Toxoplasmose Animal/diagnóstico , Toxoplasmose Animal/epidemiologia , Suínos , Brasil/epidemiologia , Anticorpos Antiprotozoários , Técnica Indireta de Fluorescência para Anticorpo/veterinária
4.
R. bras. Parasitol. Vet. ; 29(4): e014420, out. 2020. tab, graf
Artigo em Inglês | VETINDEX | ID: vti-29899

Resumo

Bartonella is a genus of emerging zoonotic bacteria that are mainly associated with mammalian erythrocytes and endothelial cells. Bats are natural reservoirs for a variety of important pathogens that impact human and animal health. Recent reports have highlighted the role of bats and bat flies in the maintenance of Bartonella. Here, we showed that none of the 29 bat DNA blood samples obtained from five bat species in São Luís Island, state of Maranhão, northeastern Brazil, were positive for Bartonella in qPCR assays targeting nuoG. On the other hand, three out of 15 DNA samples (20%) from flies in the family Streblidae were positive for Bartonella. The BLASTn results showed that the gltA and rpoB sequences shared identities ranging from 97.2% to 100%, with Bartonella sequences amplified from bats or bat flies from Costa Rica and Brazil. These findings were supported by phylogenetic analyses based on Bayesian inferences. The present study showed that Bartonella genotypes are present in bat flies, thus shedding some light on the distribution of bat fly-related Bartonella genotypes in South America.(AU)


Bartonella é um gênero de bactérias zoonóticas emergentes associadas principalmente a eritrócitos e células endoteliais de mamíferos. Morcegos são reservatórios naturais para uma variedade de patógenos importantes que afetam a saúde humana e animal. Além disso, estudos recentes destacaram o papel dos morcegos e de moscas associadas a morcegos na manutenção de Bartonella. No presente estudo, nenhuma das 29 amostras de DNA obtidas a partir do sangue de cinco espécies de morcegos amostrados na ilha de São Luís, estado do Maranhão, Nordeste do Brasil, foi positiva para Bartonella nos ensaios de qPCR direcionados ao gene nuoG. Por outro lado, três das 15 (20%) amostras de DNA de moscas da família Streblidae foram positivas para Bartonella. Os resultados do BLASTn mostraram que as sequências dos genes gltA e rpoB compartilharam identidade, variando de 97,2% a 100%, com as sequências de Bartonella amplificadas em morcegos ou moscas amostrados na Costa Rica ou Brasil. Tais resultados corroboraram as análises filogenéticas realizadas por Inferência Bayesiana. O presente estudo mostrou a ocorrência de Bartonella em moscas de morcegos, auxiliando a esclarecer a distribuição dos genótipos de Bartonella relacionadas a moscas Streblidae na América do Sul.(AU)


Assuntos
Animais , Quirópteros/microbiologia , Bartonella/genética , Bartonella/patogenicidade , Reação em Cadeia da Polimerase/veterinária
5.
Ci. Rural ; 48(9)2018.
Artigo em Inglês | VETINDEX | ID: vti-737394

Resumo

ABSTRACT: The aim of this study was to investigate exposure of Baixadeiro horses to Rickettsia spp. and to ticks infected by Rickettsia in the Baixada Maranhense (lowlands) micro-region, state of Maranhão. A total of 258 horses were tested for Rickettsia rickettsii, Rickettsia amblyommatis and Rickettsia bellii using the immunofluorescence assay (IFA). Overall, 58.91% (152/258) of the horses were seroreactive for at least one Rickettsia species, and 85.27% of the horses were infested with one or more species of tick, which were identified as Dermacentor nitens (93.63%), Amblyomma cajennense sensu stricto (4.55%) and Rhipicephalus (Boophilus) microplus (1.82%). These ticks were subjected to DNA extraction and were tested using the polymerase chain reaction (PCR), targeting two rickettsia genes: citrate synthase gene (gltA) and 190kDa outer membrane protein gene (ompA). Three specimens of A. cajennense s.s. were positive. BLAST analyses on the nucleotide sequences obtained from the PCR products showed that these were 99-100% identical to the corresponding sequences of R. amblyommatis. Thus, results indicate that R. amblyommatis and/or a strain very close to this is circulating in ticks in this micro-region.


RESUMO: O objetivo deste estudo foi verificar a exposição e a infecção de cavalos baixadeiro e carrapatos por Rickettsia spp. na micro-região da Baixada Maranhense do Estado Maranhão. Um total de 258 cavalos foi testado pelo ensaio de Imunofluorescência Indireta (IFI) para Rickettsia rickettsii, Rickettsia amblyommatis e Rickettsia bellii. Deste total, 58,91% (152/258) foram sororreativos para pelo menos uma espécie de Rickettsia sp., e 85,27% cavalos estavam infestados por uma ou mais espécies de carrapatos identificados como Dermacentor nitens (93,63%), Amblyomma cajennense sensu stricto (4,55%) e Rhipicephalus (Boophilus) microplus (1,82%). Estes carrapatos foram submetidos à extração de DNA e testados pela reação em cadeia pela polimerase (PCR) alvejando os genes citrato sintase (gltA) e o de proteína de membrana externa de 190kDa (ompA). Três espécimes de A. cajennense s.s. foram positivos para Rickettsia amblyommatis. As sequências dos nucleotídeos obtidas a partir dos produtos de PCR mostraram 99-100% de identidade com as sequências correspondentes de R. amblyommatis quando analisadas pelo BLAST. Desta forma, os resultados indicam a circulação de R. amblyommatis nos carrapatos e/ou uma cepa muito próxima circulando na microrregião.

6.
Ci. Rural ; 48(9): e20180002, 2018.
Artigo em Inglês | VETINDEX | ID: vti-736467

Resumo

The aim of this study was to investigate exposure of Baixadeiro horses to Rickettsia spp. and to ticks infected by Rickettsia in the Baixada Maranhense (lowlands) micro-region, state of Maranhão. A total of 258 horses were tested for Rickettsia rickettsii, Rickettsia amblyommatis and Rickettsia bellii using the immunofluorescence assay (IFA). Overall, 58.91% (152/258) of the horses were seroreactive for at least one Rickettsia species, and 85.27% of the horses were infested with one or more species of tick, which were identified as Dermacentor nitens (93.63%), Amblyomma cajennense sensu stricto (4.55%) and Rhipicephalus (Boophilus) microplus (1.82%). These ticks were subjected to DNA extraction and were tested using the polymerase chain reaction (PCR), targeting two rickettsia genes: citrate synthase gene (gltA) and 190kDa outer membrane protein gene (ompA). Three specimens of A. cajennense s.s. were positive. BLAST analyses on the nucleotide sequences obtained from the PCR products showed that these were 99-100% identical to the corresponding sequences of R. amblyommatis. Thus, results indicate that R. amblyommatis and/or a strain very close to this is circulating in ticks in this micro-region.(AU)


O objetivo deste estudo foi verificar a exposição e a infecção de cavalos baixadeiro e carrapatos por Rickettsia spp. na micro-região da Baixada Maranhense do Estado Maranhão. Um total de 258 cavalos foi testado pelo ensaio de Imunofluorescência Indireta (IFI) para Rickettsia rickettsii, Rickettsia amblyommatis e Rickettsia bellii. Deste total, 58,91% (152/258) foram sororreativos para pelo menos uma espécie de Rickettsia sp., e 85,27% cavalos estavam infestados por uma ou mais espécies de carrapatos identificados como Dermacentor nitens (93,63%), Amblyomma cajennense sensu stricto (4,55%) e Rhipicephalus (Boophilus) microplus (1,82%). Estes carrapatos foram submetidos à extração de DNA e testados pela reação em cadeia pela polimerase (PCR) alvejando os genes citrato sintase (gltA) e o de proteína de membrana externa de 190kDa (ompA). Três espécimes de A. cajennense s.s. foram positivos para Rickettsia amblyommatis. As sequências dos nucleotídeos obtidas a partir dos produtos de PCR mostraram 99-100% de identidade com as sequências correspondentes de R. amblyommatis quando analisadas pelo BLAST. Desta forma, os resultados indicam a circulação de R. amblyommatis nos carrapatos e/ou uma cepa muito próxima circulando na microrregião.(AU)


Assuntos
Animais , Cavalos/virologia , Infecções por Rickettsia/epidemiologia , Infecções por Rickettsia/veterinária , Rickettsia/isolamento & purificação , Carrapatos , Reação em Cadeia da Polimerase/veterinária , Brasil/epidemiologia
7.
Artigo em Inglês | LILACS, VETINDEX | ID: biblio-846780

Resumo

This study investigated the occurrence of rickettsial infection in ticks collected from wild animals in two areas of Brazil. Amblyomma dubitatum ticks were collected from a capybara (Hydrochoerus hydrochaeris) in Guarda-Mor municipality, state of Minas Gerais, and Amblyomma pseudoconcolor ticks were collected from a six-banded armadillo (Euphractus sexcinctus) in Corumbá municipality, state of Mato Grosso do Sul. Attempts to isolate rickettsia in Vero cell culture were performed with one A. dubitatum tick and one A. pseudoconcolor tick, which were previously shown by the hemolymph test to contain Rickettsia-like structures within their hemocytes. Rickettsiae were successfully isolated in Vero cell culture from the two tick species. The two isolates were identified as Rickettsia bellii, since gltA partial sequences were 99.9%-100% identical to corresponding sequences of R. bellii in GenBank. While there have been several previous reports of R. bellii infecting A. dubitatum ticks, we provide the first report for A. pseudoconcolor, which increases to 25 the number of R. bellii-infected tick species in the American continent.(AU)


O presente trabalho investigou a ocorrência de infecção por Rickettsia em carrapatos coletados em animais selvagens de duas áreas do Brasil. Carrapatos da espécie Amblyomma dubitatum foram coletados de uma capivara (Hydrochoerus hydrochaeris) no município de Guarda-Mor, Minas Gerais, enquanto exemplares da espécie Amblyomma pseudoconcolor foram coletados de um tatu-peba (Euphractus sexcinctus) do município de Corumbá, Mato Grosso do Sul. Tentativas para isolar Rickettsia em cultura de células Vero foram realizadas com um exemplar de A. dubitatum e um de A. pseudoconcolor, que foram previamente positivos no teste de hemolinfa com estruturas semelhantes a Rickettsia visualizadas em seus hemócitos. Rickettsia foram isoladas com sucesso em culturas de células Vero a partir das duas espécies de carrapatos. Os dois isolados foram identificados como Rickettsia bellii, uma vez que suas sequências parciais do gene gltA foram 99,9-100%, idênticas a sequências de R. bellii do GenBank. Embora haja vários relatos anteriores de R. bellii infectando A. dubitatum, este é o primeiro relato em A. pseudoconcolor, aumentando para 25 o número de espécies de carrapatos infectadas por R. bellii no continente americano.(AU)


Assuntos
Animais , Tatus/parasitologia , Brasil , Rickettsia/isolamento & purificação , Roedores/parasitologia , Carrapatos/parasitologia , Animais Selvagens/parasitologia , Hemolinfa
8.
Braz. j. vet. res. anim. sci ; 54(1): 92-95, 2017.
Artigo em Inglês | VETINDEX | ID: vti-15833

Resumo

This study investigated the occurrence of rickettsial infection in ticks collected from wild animals in two areas of Brazil. Amblyomma dubitatum ticks were collected from a capybara (Hydrochoerus hydrochaeris) in Guarda-Mor municipality, state of Minas Gerais, and Amblyomma pseudoconcolor ticks were collected from a six-banded armadillo (Euphractus sexcinctus) in Corumbá municipality, state of Mato Grosso do Sul. Attempts to isolate rickettsia in Vero cell culture were performed with one A. dubitatum tick and one A. pseudoconcolor tick, which were previously shown by the hemolymph test to contain Rickettsia-like structures within their hemocytes. Rickettsiae were successfully isolated in Vero cell culture from the two tick species. The two isolates were identified as Rickettsia bellii, since gltA partial sequences were 99.9%-100% identical to corresponding sequences of R. bellii in GenBank. While there have been several previous reports of R. bellii infecting A. dubitatum ticks, we provide the first report for A. pseudoconcolor, which increases to 25 the number of R. bellii-infected tick species in the American continent.(AU)


O presente trabalho investigou a ocorrência de infecção por Rickettsia em carrapatos coletados em animais selvagens de duas áreas do Brasil. Carrapatos da espécie Amblyomma dubitatum foram coletados de uma capivara (Hydrochoerus hydrochaeris) no município de Guarda-Mor, Minas Gerais, enquanto exemplares da espécie Amblyomma pseudoconcolor foram coletados de um tatu-peba (Euphractus sexcinctus) do município de Corumbá, Mato Grosso do Sul. Tentativas para isolar Rickettsia em cultura de células Vero foram realizadas com um exemplar de A. dubitatum e um de A. pseudoconcolor, que foram previamente positivos no teste de hemolinfa com estruturas semelhantes a Rickettsia visualizadas em seus hemócitos. Rickettsia foram isoladas com sucesso em culturas de células Vero a partir das duas espécies de carrapatos. Os dois isolados foram identificados como Rickettsia bellii, uma vez que suas sequências parciais do gene gltA foram 99,9-100%, idênticas a sequências de R. bellii do GenBank. Embora haja vários relatos anteriores de R. bellii infectando A. dubitatum, este é o primeiro relato em A. pseudoconcolor, aumentando para 25 o número de espécies de carrapatos infectadas por R. bellii no continente americano.(AU)


Assuntos
Animais , Rickettsia/isolamento & purificação , Carrapatos/parasitologia , Roedores/parasitologia , Tatus/parasitologia , Brasil , Animais Selvagens/parasitologia , Hemolinfa
9.
R. bras. Parasitol. Vet. ; 25(3): 378-382, July-Sept. 2016. tab
Artigo em Inglês | VETINDEX | ID: vti-23271

Resumo

Abstract Several tick-borne Rickettsia species are recognized human pathogens in Argentina. Here we evaluated rickettsial infection in ticks collected on passerine birds during 2011-2012 in two eco-regions of Argentina. The ticks were processed by molecular analysis through polymerase chain reaction (PCR) detection and DNA sequencing of fragments of two rickettsial genes, gltA and ompA. A total of 594 tick specimens (532 larvae and 62 nymphs), representing at least 4 species (Amblyomma tigrinum, Ixodes pararicinus, Haemaphysalis juxtakochi, Haemaphysalis leporispalustris), were evaluated. At least one A. tigrinum larva, collected on Coryphospingus cucullatus in Chaco Seco, was infected with Rickettsia parkeri, whereas at least 12 larvae and 1 nymph of I. pararicinus, collected from Troglodytes aedon, Turdus amaurochalinus, Turdus rufiventris, C. cucullatus and Zonotrichia capensis, were infected with an undescribed Rickettsia agent, genetically related to several rickettsial endosymbionts of ticks of the Ixodes ricinus complex. R. parkeri is a recognized human pathogen in several American countries including Argentina, where a recent study incriminated A. tigrinum as the potential vector of R. parkeri to humans. Birds could play an important role in dispersing R. parkeri-infected A. tigrinum ticks. Additionally, we report for the first time a rickettsial agent infecting I. pararicinus ticks.(AU)


Resumo Algumas espécies de Rickettsia transmitidas por carrapatos são reconhecidos como patógenos humanos na Argentina. Este presente trabalho avaliou a infecção por Rickettsia em carrapatos coletados em aves passeriformes, durante 2011-2012, em duas ecorregiões da Argentina. Os carrapatos foram processados pela reação em cadeia da polimerase (PCR) e sequenciamento de DNA de dois genes de Rickettsia: gltA e ompA. Ao todo, 594 amostras de carrapatos (532 larvas e 62 ninfas), representando pelo menos 4 espécies (Amblyomma tigrinum, Ixodes pararicinus, Haemaphysalis juxtakochi, Haemaphysalis leporispalustris), foram avaliadas. Pelo menos uma larva de A. tigrinum, coletada de Coryphospingus cucullatus no Chaco Seco, estava infectada com Rickettsia parkeri, enquanto pelo menos 12 larvas e 1 ninfa de I. pararicinus, coletadas de Troglodytes aedon, Turdus amaurochalinus, Turdus rufiventris, C. cucullatus e Zonotrichia capensis estavam infectadas com Rickettsia sp., geneticamente relacionada a vários endossimbiontes riquetsiais de carrapatos do complexo Ixodes ricinus. R. parkeri é reconhecidamente um patógeno humano em alguns países americanos, incluindo a Argentina, onde um estudo recente incriminou A. tigrinum como um provável vetor. Aves poderiam desempenhar um papel importante na dispersão de carrapatos A. tigrinum infectados por R. parkeri. Em adição, relata-se pela primeira vez a infecção por Rickettsia em I. pararicinus.(AU)


Assuntos
Animais , Aves/classificação , Aves/parasitologia , Rickettsia/patogenicidade
10.
R. bras. Parasitol. Vet. ; 25(3): 378-382, July-Sept. 2016. tab
Artigo em Inglês | VETINDEX | ID: vti-23213

Resumo

Abstract Several tick-borne Rickettsia species are recognized human pathogens in Argentina. Here we evaluated rickettsial infection in ticks collected on passerine birds during 2011-2012 in two eco-regions of Argentina. The ticks were processed by molecular analysis through polymerase chain reaction (PCR) detection and DNA sequencing of fragments of two rickettsial genes, gltA and ompA. A total of 594 tick specimens (532 larvae and 62 nymphs), representing at least 4 species (Amblyomma tigrinum, Ixodes pararicinus, Haemaphysalis juxtakochi, Haemaphysalis leporispalustris), were evaluated. At least one A. tigrinum larva, collected on Coryphospingus cucullatus in Chaco Seco, was infected with Rickettsia parkeri, whereas at least 12 larvae and 1 nymph of I. pararicinus, collected from Troglodytes aedon, Turdus amaurochalinus, Turdus rufiventris, C. cucullatus and Zonotrichia capensis, were infected with an undescribed Rickettsia agent, genetically related to several rickettsial endosymbionts of ticks of the Ixodes ricinus complex. R. parkeri is a recognized human pathogen in several American countries including Argentina, where a recent study incriminated A. tigrinum as the potential vector of R. parkeri to humans. Birds could play an important role in dispersing R. parkeri-infected A. tigrinum ticks. Additionally, we report for the first time a rickettsial agent infecting I. pararicinus ticks.(AU)


Resumo Algumas espécies de Rickettsia transmitidas por carrapatos são reconhecidos como patógenos humanos na Argentina. Este presente trabalho avaliou a infecção por Rickettsia em carrapatos coletados em aves passeriformes, durante 2011-2012, em duas ecorregiões da Argentina. Os carrapatos foram processados pela reação em cadeia da polimerase (PCR) e sequenciamento de DNA de dois genes de Rickettsia: gltA e ompA. Ao todo, 594 amostras de carrapatos (532 larvas e 62 ninfas), representando pelo menos 4 espécies (Amblyomma tigrinum, Ixodes pararicinus, Haemaphysalis juxtakochi, Haemaphysalis leporispalustris), foram avaliadas. Pelo menos uma larva de A. tigrinum, coletada de Coryphospingus cucullatus no Chaco Seco, estava infectada com Rickettsia parkeri, enquanto pelo menos 12 larvas e 1 ninfa de I. pararicinus, coletadas de Troglodytes aedon, Turdus amaurochalinus, Turdus rufiventris, C. cucullatus e Zonotrichia capensis estavam infectadas com Rickettsia sp., geneticamente relacionada a vários endossimbiontes riquetsiais de carrapatos do complexo Ixodes ricinus. R. parkeri é reconhecidamente um patógeno humano em alguns países americanos, incluindo a Argentina, onde um estudo recente incriminou A. tigrinum como um provável vetor. Aves poderiam desempenhar um papel importante na dispersão de carrapatos A. tigrinum infectados por R. parkeri. Em adição, relata-se pela primeira vez a infecção por Rickettsia em I. pararicinus.(AU)


Assuntos
Animais , Aves/parasitologia , Rickettsia/patogenicidade , Carrapatos , Ixodes
11.
Ci. Rural ; 46(5): 871-875, May 2016. tab
Artigo em Inglês | VETINDEX | ID: vti-29553

Resumo

From May to September 2011, a total of 138 wild rodents of the Cricetidae family were collected in the cities of Anhembi, Bofete and Torre de Pedra, in São Paulo State. All animals were examined for the presence of ticks, which were collected and identified at species level in the laboratory by morphological examination (for adults, nymphs and larvae) and molecular biology, by sequencing of a fragment of the 16S mitochondrial rDNA (for larvae). A total of 47 ticks (21 larvae and 26 nymphs) were collected from rodents, identified as 21 larvae and 23 nymphs of Amblyomma ovale (collected on Oligoryzomys nigripes , Oligoryzomys flavescens , Sooretamys agouya and Nectomys squamipes ), two nymphs of Ixodes schulzei (O. nigripes and O. flavescens ) and an Amblyomma sculptum nymph in S. agouya . The overall prevalence of parasitism by A. ovale was 4.3% for larvae, and 10.1% for nymphs. The mean intensity of parasitism was 3.5 larvae/parasitized animal, and 1.6 nymphs/parasitized animal. One O. nigripes was found parasitized by both larva and nymph of A. ovale , and another O. nigripes was parasitized simultaneously by an I. schulzei nymph and five A. ovale nymphs. This research reports the following unpublished records: A. ovale on O. flavescens , O. nigripes and S. agouya ; A. sculptum on S. agouya ; and I. schulzei on O. flavescens and O. nigripes.(AU)


De maio a setembro de 2011, um total de 138 roedores silvestres da família Cricetidae foram coletados nos municípios de Anhembi, Bofete e Torre de Pedra, no estado de São Paulo. Todos os animais foram examinados quanto à presença de carrapatos, os quais foram coletados e identificados ao nível de espécie em laboratório, através de análises morfológicas (para adultos, ninfas e larvas) e por biologia molecular para confirmar estas análises, através do sequenciamento de um fragmento do gene 16S rDNA mitocondrial (para uma parte das larvas). Um total de 47 carrapatos (21 larvas e 26 ninfas) foi coletado dos roedores, sendo identificados como 21 larvas e 23 ninfas de Amblyomma ovale (coletados sobre Oligoryzomys nigripes, Oligoryzomys flavescens, Sooretamys agouya e Nectomys squamipes ), duas ninfas de Ixodes schulzei (em O. nigripes e O. flavescens ) e uma ninfa de Amblyomma sculptum em S. agouya. A prevalência geral de parasitismo por A. ovale foi de 4,3% e de 10,1% para larvas e ninfas, respectivamente. As intensidades médias de parasitismo foram de 3,5 larvas/animal parasitado e de 1,6 ninfas/animal parasitado. Um O. nigripes foi encontrado parasitado simultaneamente por larva e ninfa de A. ovale , e outro O. nigripes estava parasitado simultaneamente por uma ninfa de I. schulzei e cinco ninfas de A. ovale . O presente trabalho reporta os seguintes registros inéditos: A. ovale em O. flavescens, O. nigripes e S. agouya; A. sculptum em S. agouya; e I. schulzei em O. flavescens e O. nigripes.(AU)


Assuntos
Animais , Infestações por Carrapato/veterinária , Infestações por Carrapato/epidemiologia , Doenças dos Roedores , Arvicolinae
12.
R. bras. Parasitol. Vet. ; 24(1): 28-35, Jan.-Mar. 2015. tab
Artigo em Inglês | VETINDEX | ID: vti-23949

Resumo

This study evaluated exposure and infection by tick-borne agents (Babesia vogeli, Ehrlichia canis and Rickettsia spp.) in 172 dogs in rural areas and 150 dogs in urban areas of the municipality of Chapadinha, state of Maranhão, northeastern Brazil, using molecular and serological methods. Overall, 16.1% of the sampled dogs (52/322) were seroreactive to B. vogeli, with endpoint titers ranging from 40 to 640. For E. canis, 14.6% of the dogs (47/322) were seroreactive, with endpoint titers from 80 to 163,840. Antibodies reactive to at least one of the five species of Rickettsia were detected in 18.9% of the dogs (61/322), with endpoint titers ranging from 64 to 4,096. High endpoint titers were observed for Rickettsia amblyommii. Three (0.9%) and nine (2.8%) canine blood samples were PCR-positive for Babesia spp. and E. canis. The ticks collected from urban dogs were all Rhipicephalus sanguineus sensu lato, whereas the rural dogs were infested by R. sanguineus s.l, Amblyomma cajennense sensu lato and Amblyomma ovale. One A. ovale tick was found to be infected by Rickettsia bellii. This study provides an epidemiological background for controlling and preventing canine tick-borne diseases in a neglected region of Brazil.(AU)


Este estudo avaliou por métodos sorológicos e moleculares a exposição e infecção por agentes transmitidos por carrapatos (Babesia vogeli, Ehrlichia canis, and Rickettsia spp.) em 172 cães de áreas rurais e 150 cães de áreas urbanas do município de Chapadinha, Estado do Maranhão, Nordeste do Brasil. No geral, 16,1% dos cães amostrados (52/322) apresentaram soros reagentes para B. vogeli, com títulos finais variando de 40 a 640. Para E. canis, 14,6% cães (47/322) apresentaram soros reagentes com títulos finais de 80 a 163,840. Anticorpos reativos para pelo menos uma das cinco espécies de Rickettsia foram detectados em 18,9% dos cães (61/322), com os títulos que variam de 64 a 4096. Foram observados altos títulos para Rickettsia amblyommii. Três amostras de sangue canino (0,9%) e 9 (2,8%) foram PCR positivas para Babesia spp e E. canis. Os carrapatos coletados de cães urbanos eram todos Rhipicephalus sanguineus sensulato, e os cães rurais estavam infestados por R. sanguineus s.l , Amblyomma cajennense sensu lato e Amblyomma ovale. Um carrapato A. ovale foi encontrado infectado por Rickettsia bellii. Este estudo fornece um conhecimento epidemiológico para o controle e prevenção de doenças transmitidas por carrapatos de cães em uma região negligenciada do Brasil.(AU)


Assuntos
Animais , Cães , Babesia/genética , Babesia/imunologia , Ehrlichia canis/genética , Ehrlichia canis/imunologia , Rickettsia/genética , Rickettsia/imunologia
13.
Braz. j. vet. res. anim. sci ; 50(5): 414-417, 2013.
Artigo em Inglês | VETINDEX | ID: vti-334222

Resumo

In this study, rickettsial infection was searched in 108 canine blood samples and 22 Rhipicephalus sanguineus (Ixodida,Ixodidae) ticks collected on these dogs during 2011 and 2012 in Patos municipality, state of Paraíba, northeasternBrazil. Blood samples were tested through indirect immunofluorescence assay (IFA) by using antigens of six Rickettsiaspecies isolates from Brazil. All 108 dogs tested seronegative for R. rickettsii, R. parkeri, R. amblyommii, R. felis, R.rhipicephali, and R. bellii antigens, suggesting a non-endemic status of the studied region for spotted fever ricketsiosis.Among 22 R. sanguineus ticks, R. felis was detected in one (4.5%) specimen by PCR targeting a portion of the rickettsialgltA gene. The possible implications of this unusual PCR finding are discussed(AU)


No presente trabalho, foi pesquisada infecção riquetsial em amostras de sangue de 108 cães e 22 carrapatos Rhipicephalussanguineus (Ixodida, Ixodidae) coletados destes animais durante 2011 e 2012, em Patos, Estado da Paraíba, Nordestedo Brasil. As amostras de sangue foram examinadas pela reação de imunofluorescência indireta (RIFI) utilizando-seantígenos de seis isolados de Rickettsia do Brasil. Todos os 108 cães foram soronegativos para os antígenos de R.rickettsii, R. parkeri, R. amblyommii, R. felis, R. rhipicephali e R. bellii, sugerindo que a região estudada não é endêmicapara riquetsioses do grupo da febre maculosa. Dos 22 carrapatos R. sanguineus, R. felis foi detectada em um (4,5%)espécime por PCR do gene riquetsial gltA. São discutidas as possíveis implicações desse achado incomum na PCR(AU)


Assuntos
Animais , Cães , Rhipicephalus sanguineus/parasitologia , Rickettsia/classificação , Infecções por Rickettsiaceae/epidemiologia , Infecções por Rickettsiaceae/sangue , Técnica Indireta de Fluorescência para Anticorpo/veterinária , Reação em Cadeia da Polimerase/veterinária
SELEÇÃO DE REFERÊNCIAS
DETALHE DA PESQUISA