Your browser doesn't support javascript.
loading
Mostrar: 20 | 50 | 100
Resultados 1 - 20 de 20
Filtrar
Mais filtros

Intervalo de ano de publicação
1.
Semina Ci. agr. ; 39(5): 2261-2272, Sept.-Oct. 2018. tab, ilus
Artigo em Inglês | VETINDEX | ID: vti-22712

Resumo

Well adapted animals are characterized by maintain homeostasis under natural conditions. The present study aimed to evaluate physiological and morphological responses, as well as identify the relationship between these parameters in order to maintain homoeothermic status, in the dry and rainy season. Measurements were taken from 383 Morada Nova hair ewes, under dry and rainy season. The studied variables included rectal temperature (RT), respiratory rate (RR), coat thickness (CT), hair length (HL), hair diameter (HD) and hair density (D). Blood samples were collected for determining biochemical, erythrogam and hormone concentration. The evaluated blood parameters from the Morada Nova breed did not demonstrate any variation from the reference interval established for sheep, confirming its adaptability profile even under high radiation and air temperatures. Multivariate analyses were performed in order to determine relationship between morphological, biochemical, erythrocyte and hormonal traits in each season. Differences correlations were observed according to season of the year. In the dry season, the correlations were significant among RT, RR, Packed cell volume (PCV), thyroxine (T4), Glucose (GLU), CT, HL, Globulin (GLO) and Total Protein (TP), whereas in dry season the characteristics that showed greater correlation were Mean corpuscular volume (MCV), thyroid hormones, Creatinine, GLO, TP, PCV and GLU. In conclusion, Morada Nova ewes was able to maintain homeothermy, even in the most stressful environmental conditions. Their hematological, biochemical and hormonal profile were within the normal range for sheep, confirming the adaptability of this local breed to the Brazilian semiarid environment.(AU)


Os animais bem adaptados são caracterizados por manter a homeostase em condições naturais. O presente estudo teve como objetivo avaliar as respostas fisiológicas e morfológicas, bem como identificar a relação entre esses parâmetros a fim de, manter o estado homeotérmico, na estação seca e chuvosa. As medições foram tomadas em 383 ovelhas da raça Morada Nova, na época seca e chuvosa. As variáveis estudadas incluíram temperatura retal (TR), frequência respiratória (FR), espessura do pelame (EP), comprimento do pelo (CP), diâmetro do pelo (D) e densidade numérica (DN). Foram coletadas amostras de sangue para determinar a concentração bioquímica, eritrogama e hormonal. Os parâmetros de sangue avaliados da raça Morada Nova não demonstraram variação do intervalo de referência estabelecido para ovinos, confirmando que seu perfil de adaptabilidade, mesmo sob alta radiação e temperaturas do ar. Foram realizadas análises multivariadas para determinar a relação entre características morfológicas, bioquímicas, eritrocitárias e hormonais em cada estação. As correlações de diferenças foram observadas de acordo com a estação do ano. Na estação seca, as correlações foram significativas entre TR, FR, PCV, T4, GLU, CT, HL, GLO e TP, enquanto que na estação seca as características que apresentaram maior correlação foram MCV, T4, T3, CRE, GLO, TP PCV e GLU. Em conclusão, as ovelhas Morada Nova conseguem manter a homeotermia, mesmo nas condições ambientais mais estressantes. Seu perfil hematológico, bioquímico e hormonal permanecem dentro da faixa de normalidade para ovinos, confirmando a adaptabilidade dessa raça local ao ambiente semiárido brasileiro.(AU)


Assuntos
Animais , Ovinos , Adaptação Fisiológica , Estresse Fisiológico , Estação Seca , Homeostase
2.
Semina Ci. agr. ; 39(3): 1281-1294, maio-jun. 2018. tab, graf
Artigo em Inglês | VETINDEX | ID: vti-18616

Resumo

This study aimed to evaluate the effects of heat stress and characterize the coat characteristics of red and white varieties of Morada Nova sheep raised in the semiarid region of Brazil during the rainy and dry seasons. The following variables were investigated: coat thickness (CT), inclination angle of the coat (θI), hair coat density (HDE), hair length (HL) and hair diameter (HD), in conjunction with the physiological responses of rectal temperature (RT) and respiratory rate (RR). The data were tested with an analysis of variance, a Tukey test at a 5% significance level and a correlation analysis. The season of the year (dry and rainy) and the variety (red and white) were used as fixed effects in the analysis of variance. HL, HDE and HD were significantly greater in the dry season than in the rainy season (P 0.05), but CT and θI did not differ between seasons (P > 0.05). HL, HDE and HD were lower and 0I was greater (P < 0.05) for the red variety, but CT was statistically equal (P > 0.05) for the two varieties. It was concluded that the coat characteristics of the Morada Nova ewes favor the adaptation of the sheep to a semiarid environment, including the improved protection of the skin against ultraviolet radiation. In general, the white variety presented characteristics reflecting a higher degree of adaptation to the conditions of the Brazilian semiarid region.(AU)


O objetivo desse trabalho foi avaliar as características de pelame de ovelhas da variedades vermelha e outra branca da raça Morada Nova, criadas no ambiente semiárido brasileiro, durante as épocas seca e chuvosa. Foram avaliada espessura de pelame (CT), ângulo de inclinação do pelo (I), número de pelos (HDE), comprimento do pelo (HL) e diâmetro do pelo (HD), em conjunto com as respostas fisiológicas temperature retal (RT) e frequência respiratória (RR). Foram realizados análise de variância e teste de Tukey a 5% de probabilidade. A estação do ano (seca e chuvosa) e variedade (vermelha e branca) foram usadas como fatores fixos. HL, HDE e HD foram significativamente maiores na estação seca (P < 0,05), mas CT e θI não diferiram. HL, HDE e HD foram menor e θI foi maior na variedade vermelha, CT não apresentou diferença em relação a variedade. Conclui-se que as características de pelame das ovelhas Morada Nova favorecem a adaptação a ambiente semiárido, incluindo proteção da pele contra o excesso de raios ultravioleta, com a variedade branca apresentando-se mais favorável à adaptação nas condições da região semiárida brasileira.(AU)


Assuntos
Animais , Ovinos/anatomia & histologia , Ovinos/fisiologia , Cabelo , Ovinos/genética
3.
Semina ciênc. agrar ; 38(4,supl): 2851-2856, Jul.-Ago.2017. tab, graf
Artigo em Inglês | VETINDEX | ID: biblio-1500947

Resumo

The aim of the present study was to evaluate the changes in physiological responses and serum biochemical panel in crossbred dairy cow populations kept in a hot climate environment. We used a population of 384 dairy cows of genetic groups ½Holstein × ½Guzerá (n = 105) and ¾Holstein × »Guzerá (n = 279) derived from the Brazilian semiarid region. The physiological responses analyzed were: respiratory rate (RR, movements/minute), rectal temperature (RT, C), free thyroxine (T4, µg/mL) and thyroid-stimulating hormone (TSH, µUI/mL). The values of RR, RT, T4, TSH and serum levels of glucose, cholesterol, total protein, urea and creatinine were determined and correlated with milk production for 305 days, correlation lying only with TSH. Significant differences were observed just in milk production, RR and TSH comparing the genetic groups ½Holstein × ½Guzerá and ¾Holstein × »Guzerá. In conclusion, ¾Holstein × »Guzerá cows showed higher thyroid activity and milk production than ½Holstein × ½Guzerá cows, and may therefore be a better option for dairy production systems in semiarid regions.


O objetivo do presente estudo foi avaliar as mudanças de algumas respostas fisiológicas e dos parametros bioquímicos séricos em vacas leiteiras mestiças mantidas em um ambiente de clima quente. Utilizou-se uma população de 384 vacas leiteiras de grupos genéticos ½Holstein × ½Guzerá (n = 105) e ¾Holstein × »Guzerá (n = 279) criadas no semiárido brasileiro. As respostas fisiológicas analisadas foram: freqüência respiratória (RR, movimentos/minuto), temperatura retal (RT, C), tiroxina livre (T4, ug/mL) e hormônio estimulante da tireóide (TSH, ?UI/mL). Os valores de RR, RT, TR, T4, TSH e níveis séricos de glicose, colesterol, proteínas totais, uréia, creatinina foram determinados e correlacionados com a produção de leite corrigida para os 305 dias, encontrando-se correlação apenas com TSH. Foram observadas diferenças significativas apenas na produção de leite, RR e TSH entre os grupos genéticos ½Holstein × ½Guzerá e ¾Holstein × »Guzerá. Concluiu-se que, vacas ¾Holstein × »Guzerá apresentaram maior atividade da tireóide e produção de leite do que as vacas ½Holstein × ½Guzerá, podendo ser uma melhor opção para sistemas de produção leiteira no semiárido.


Assuntos
Feminino , Animais , Bovinos , Adaptação a Desastres , Bovinos/fisiologia , Bovinos/metabolismo , Leite/classificação , Leite/fisiologia , Hormônios Tireóideos/análise , Tiroxina , Zona Semiárida
4.
Semina Ci. agr. ; 38(4,supl): 2851-2856, Jul.-Ago. 2017. tab, graf
Artigo em Inglês | VETINDEX | ID: vti-728723

Resumo

The aim of the present study was to evaluate the changes in physiological responses and serum biochemical panel in crossbred dairy cow populations kept in a hot climate environment. We used a population of 384 dairy cows of genetic groups ½Holstein × ½Guzerá (n = 105) and ¾Holstein × »Guzerá (n = 279) derived from the Brazilian semiarid region. The physiological responses analyzed were: respiratory rate (RR, movements/minute), rectal temperature (RT, C), free thyroxine (T4, µg/mL) and thyroid-stimulating hormone (TSH, µUI/mL). The values of RR, RT, T4, TSH and serum levels of glucose, cholesterol, total protein, urea and creatinine were determined and correlated with milk production for 305 days, correlation lying only with TSH. Significant differences were observed just in milk production, RR and TSH comparing the genetic groups ½Holstein × ½Guzerá and ¾Holstein × »Guzerá. In conclusion, ¾Holstein × »Guzerá cows showed higher thyroid activity and milk production than ½Holstein × ½Guzerá cows, and may therefore be a better option for dairy production systems in semiarid regions.(AU)


O objetivo do presente estudo foi avaliar as mudanças de algumas respostas fisiológicas e dos parametros bioquímicos séricos em vacas leiteiras mestiças mantidas em um ambiente de clima quente. Utilizou-se uma população de 384 vacas leiteiras de grupos genéticos ½Holstein × ½Guzerá (n = 105) e ¾Holstein × »Guzerá (n = 279) criadas no semiárido brasileiro. As respostas fisiológicas analisadas foram: freqüência respiratória (RR, movimentos/minuto), temperatura retal (RT, C), tiroxina livre (T4, ug/mL) e hormônio estimulante da tireóide (TSH, ?UI/mL). Os valores de RR, RT, TR, T4, TSH e níveis séricos de glicose, colesterol, proteínas totais, uréia, creatinina foram determinados e correlacionados com a produção de leite corrigida para os 305 dias, encontrando-se correlação apenas com TSH. Foram observadas diferenças significativas apenas na produção de leite, RR e TSH entre os grupos genéticos ½Holstein × ½Guzerá e ¾Holstein × »Guzerá. Concluiu-se que, vacas ¾Holstein × »Guzerá apresentaram maior atividade da tireóide e produção de leite do que as vacas ½Holstein × ½Guzerá, podendo ser uma melhor opção para sistemas de produção leiteira no semiárido.(AU)


Assuntos
Animais , Feminino , Bovinos , Bovinos/metabolismo , Bovinos/fisiologia , Leite/classificação , Leite/fisiologia , Adaptação a Desastres , Zona Semiárida , Tiroxina , Hormônios Tireóideos/análise
5.
Acta Vet. Brasilica ; 10(3): 208-215, 2016. tab, graf
Artigo em Português | VETINDEX | ID: biblio-1453037

Resumo

Objetivou-se avaliar as respostas fisiológicas e a produção de leite de vacas da raça Holandesa, puras, nas épocas seca e chuvosa. Durante o período de março a outubro foram tomadas, duas vezes por semana, em onze vacas, a temperatura retal (TR), a frequência respiratória (FR) e a produção de leite (PL) às 7 h e às 15 h. Nos mesmos horários foram também registradas as temperaturas do ar e do globo negro, a umidade do ar e calculado o Índice de Temperatura de Globo e Umidade (ITGU). As análises estatísticas foram realizadas pelo método dos quadrados mínimos e revelaram efeitos significativos de animal, período do ano e mês de coleta dentro de período do ano sobre as variáveis registradas, com maiores TR e FR no período chuvoso, quando a PL foi superior. Houve efeito da interação hora e animal apenas para a PL e da interação coleta e período para PL e TR. Os efeitos do ITGU à sombra e ao sol foram diferentes apenas para FR. A produção de leite foi extremamente baixa em todos os períodos do ano e na estação seca, no período da tarde, ocorreu um maior aquecimento corporal, sendo no período chuvoso intensificado o uso dos mecanismos de termólise evaporativa respiratória.


This study aimed to evaluate the physiological responses and the production of milk cows of the Holstein breed, pure, in the dry and rainy seasons. During the period from March to October rectal temperature (TR), respiratory rate (FR) and milk production (PL) were taken at 7 am and at 3 pm twice a week, in eleven cows. At the same time, in these cows there were also recorded temperatures of air and black globe, humidity and it was calculated the Globe and Humidity Temperature Index (ITGU). Statistical analyzes were performed by the method of least squares and this revealed significant effects of the animal, also the year of the period and month collection period within the year on the variables recorded, with higher TR and FR during the rainy season, when the PL was higher. There was a significant time interaction and animals just for the PL and the interaction time of collection and time for PL and TR. The effects of ITGU in the shade and the sun were different only concerning the FR. Milk production was extremely low in all periods of the year and in the dry season, in the afternoon, there was a higher body heat, and in the rainy season the use of the mechanisms of respiratory evaporative heat loss was intensified.


Assuntos
Animais , Bovinos , Fenômenos Fisiológicos , Leite/química , Regulação da Temperatura Corporal/fisiologia , Taxa Respiratória/fisiologia , Zona Semiárida , Estação Chuvosa , Estação Seca
6.
Acta Vet. bras. ; 10(3): 208-215, 2016. tab, graf
Artigo em Português | VETINDEX | ID: vti-341550

Resumo

Objetivou-se avaliar as respostas fisiológicas e a produção de leite de vacas da raça Holandesa, puras, nas épocas seca e chuvosa. Durante o período de março a outubro foram tomadas, duas vezes por semana, em onze vacas, a temperatura retal (TR), a frequência respiratória (FR) e a produção de leite (PL) às 7 h e às 15 h. Nos mesmos horários foram também registradas as temperaturas do ar e do globo negro, a umidade do ar e calculado o Índice de Temperatura de Globo e Umidade (ITGU). As análises estatísticas foram realizadas pelo método dos quadrados mínimos e revelaram efeitos significativos de animal, período do ano e mês de coleta dentro de período do ano sobre as variáveis registradas, com maiores TR e FR no período chuvoso, quando a PL foi superior. Houve efeito da interação hora e animal apenas para a PL e da interação coleta e período para PL e TR. Os efeitos do ITGU à sombra e ao sol foram diferentes apenas para FR. A produção de leite foi extremamente baixa em todos os períodos do ano e na estação seca, no período da tarde, ocorreu um maior aquecimento corporal, sendo no período chuvoso intensificado o uso dos mecanismos de termólise evaporativa respiratória.(AU)


This study aimed to evaluate the physiological responses and the production of milk cows of the Holstein breed, pure, in the dry and rainy seasons. During the period from March to October rectal temperature (TR), respiratory rate (FR) and milk production (PL) were taken at 7 am and at 3 pm twice a week, in eleven cows. At the same time, in these cows there were also recorded temperatures of air and black globe, humidity and it was calculated the Globe and Humidity Temperature Index (ITGU). Statistical analyzes were performed by the method of least squares and this revealed significant effects of the animal, also the year of the period and month collection period within the year on the variables recorded, with higher TR and FR during the rainy season, when the PL was higher. There was a significant time interaction and animals just for the PL and the interaction time of collection and time for PL and TR. The effects of ITGU in the shade and the sun were different only concerning the FR. Milk production was extremely low in all periods of the year and in the dry season, in the afternoon, there was a higher body heat, and in the rainy season the use of the mechanisms of respiratory evaporative heat loss was intensified.(AU)


Assuntos
Animais , Bovinos , Leite/química , Fenômenos Fisiológicos , Zona Semiárida , Regulação da Temperatura Corporal/fisiologia , Taxa Respiratória/fisiologia , Estação Chuvosa , Estação Seca
7.
Acta Vet. Brasilica ; 10(3): 216-223, 2016. tab
Artigo em Português | VETINDEX | ID: biblio-1453041

Resumo

Objetivou-se avaliar a inclusão da torta de girassol (Hellianthus annuus L.) na dieta de ovinos confinados. Utilizaram-se 20 cordeiros mestiços Santa Inês, machos inteiros, com peso inicial de 17 ± 1,4 kg e 120 dias de idade que permaneceram confinados por 70 dias. As dietas foram constituídas por feno de gramínea, milho em grão moído, farelo de soja, sal mineral e inclusões crescentes de torta de girassol (0; 15; 30 e 45%). Ao final do período de confinamento, os animais foram abatidos. O ganho médio diário e o peso corporal ao abate não foram influenciados (P > 0,05) pela inclusão da torta de girassol. Todavia, o consumo de matéria seca teve acréscimo linear (P 0,05) pela inclusão da torta de girassol. A espessura de gordura subcutânea aumentou (P 0,05) pela inclusão da torta de girassol. A inclusão da torta de girassol aumentou a conversão alimentar, mas não influencia no peso dos componentes corporais dos ovinos. Recomenda-se a inclusão de até 15% de torta de girassol na dieta de ovinos confinados.


This study aimed to evaluate the inclusion sunflower cake (Hellianthus annuus L.) in diets of feedlot sheep. It was used 20 crossbred Santa Inês lambs, intact males, initial body weight of 17 ± 1.4 kg and 120 days of age were confined for 70 days. The diets were constituted by grass hay, grain ground corn, soybean meal, mineral salt and increasing inclusions of sunflower cake (0, 15, 30 and 45%). At the end of the feedlot period, the animals were slaughtered. The average daily gain and body weight were not affected (P > 0.05) by the inclusion of sunflower cake. However, the dry matter intake was a linear increase (P 0.05) by the inclusion of sunflower cake. The subcutaneous fat thickness increased (P 0.05) by the inclusion of sunflower cake. The inclusion of sunflower cake increased feed conversion, but no influence on the weight of body parts of the sheep. It is recommended to include up to 15% of sunflower cake in diets of feedlot sheep.


Assuntos
Animais , Carne/análise , Dieta/veterinária , Ovinos/metabolismo , Lipídeos/análise , Poaceae
8.
Acta Vet. bras. ; 10(3): 216-223, 2016. tab
Artigo em Português | VETINDEX | ID: vti-341554

Resumo

Objetivou-se avaliar a inclusão da torta de girassol (Hellianthus annuus L.) na dieta de ovinos confinados. Utilizaram-se 20 cordeiros mestiços Santa Inês, machos inteiros, com peso inicial de 17 ± 1,4 kg e 120 dias de idade que permaneceram confinados por 70 dias. As dietas foram constituídas por feno de gramínea, milho em grão moído, farelo de soja, sal mineral e inclusões crescentes de torta de girassol (0; 15; 30 e 45%). Ao final do período de confinamento, os animais foram abatidos. O ganho médio diário e o peso corporal ao abate não foram influenciados (P > 0,05) pela inclusão da torta de girassol. Todavia, o consumo de matéria seca teve acréscimo linear (P < 0,05), de 640 g/dia para 1035 g/dia. A conversão alimentar aumentou (P < 0,05) de 3,2 para 5,8. O peso de carcaça fria foi de 13,67 kg em média e não foi influenciado (P > 0,05) pela inclusão da torta de girassol. A espessura de gordura subcutânea aumentou (P < 0,05) 1 mm entre o nível 0% e o 45% de inclusão. Os pesos e rendimentos dos cortes e os não constituintes de carcaça não foram influenciados (P > 0,05) pela inclusão da torta de girassol. A inclusão da torta de girassol aumentou a conversão alimentar, mas não influencia no peso dos componentes corporais dos ovinos. Recomenda-se a inclusão de até 15% de torta de girassol na dieta de ovinos confinados.(AU)


This study aimed to evaluate the inclusion sunflower cake (Hellianthus annuus L.) in diets of feedlot sheep. It was used 20 crossbred Santa Inês lambs, intact males, initial body weight of 17 ± 1.4 kg and 120 days of age were confined for 70 days. The diets were constituted by grass hay, grain ground corn, soybean meal, mineral salt and increasing inclusions of sunflower cake (0, 15, 30 and 45%). At the end of the feedlot period, the animals were slaughtered. The average daily gain and body weight were not affected (P > 0.05) by the inclusion of sunflower cake. However, the dry matter intake was a linear increase (P < 0.05), 640 g/day to 1035 g/day. The feed conversion increased (P < 0.05) from 3.2 to 5.8. The cold carcass weight was 13.67 kg on average and was not influenced (P > 0.05) by the inclusion of sunflower cake. The subcutaneous fat thickness increased (P < 0.05) between the level 1 mm 0% and 45% inclusive. The weights and yields of cuts and non carcass components were not affected (P > 0.05) by the inclusion of sunflower cake. The inclusion of sunflower cake increased feed conversion, but no influence on the weight of body parts of the sheep. It is recommended to include up to 15% of sunflower cake in diets of feedlot sheep.(AU)


Assuntos
Animais , Ovinos/metabolismo , Carne/análise , Dieta/veterinária , Lipídeos/análise , Poaceae
9.
Acta Vet. Brasilica ; 9(4): 306-315, 2015. tab
Artigo em Português | VETINDEX | ID: biblio-1453585

Resumo

Objetivou-se avaliar o efeito da inclusão de níveis crescentes de torta de girassol (0, 15, 30 e 45%da matéria seca) sobre as medidas corporais, medidas de carcaça e viabilidade econômica das raçõesexperimentais de ovinos confinados. Foram utilizados 20 cordeiros deslanados, não castrados, com peso médioinicial de 17,00 ± 1,40 kg alimentados a vontade. As medias in vivo foram efetuadas imediatamente antes doabate e as medidas de carcaça após o resfriamento de 24 horas na câmara fria. As medidas corporais não foram(P > 0,05) influenciadas pela inclusão da torta de girassol e os animais apresentaram média de 64,8 cm paraaltura de cernelha e 91,65 cm de perímetro torácico. O comprimento externo da carcaça apresentoucomportamento linear negativo (P < 0,05) com a inclusão do subproduto da oleaginosa. O perímetro torácicocorrelacionou-se positivamente (P < 0,05) com peso de carcaça fria (r = 0,78). A ração com nível de 15% detorta de girassol mostrou menor custo, com 3,33 R$/kg de carcaça. Recomenda-se a inclusão de 15% de torta degirassol na dieta de ovinos confinados


The objective was to evaluate the effect of increasing levels of sunflower cake (0, 15, 30 and45% of dry matter) on body measurements, carcass measurements and economic analyze of the experimentaldiets of feedlot sheep. Twenty two hair lambs were used, non-castrated, with average weight of 17 ± 1.4 kg. Thein vivo media were made immediately before slaughter and carcass measures in cold carcass. Measures were not(P > 0.05) influenced by the inclusion of sunflower cake and animals had an average of 64.8 cm for withersheight and 91.65 cm in perimeter. The carcass length showed a negative linear behavior (P < 0.05) with theinclusion of oilseed by-product. The thoracic perimeter correlated positively (P < 0.05) with cold carcass weight(r = 0.78). The diet of 15% of sunflower cake showed lower cost, with R$ 3.33/kg carcass. It is recommended toinclude 15% of sunflower cake in the diet of feedlot sheep


Assuntos
Animais , Helianthus/química , Ovinos/anatomia & histologia , Ovinos/metabolismo , Ração Animal
10.
Acta Vet. bras. ; 9(4): 306-315, 2015. tab
Artigo em Português | VETINDEX | ID: vti-304275

Resumo

Objetivou-se avaliar o efeito da inclusão de níveis crescentes de torta de girassol (0, 15, 30 e 45%da matéria seca) sobre as medidas corporais, medidas de carcaça e viabilidade econômica das raçõesexperimentais de ovinos confinados. Foram utilizados 20 cordeiros deslanados, não castrados, com peso médioinicial de 17,00 ± 1,40 kg alimentados a vontade. As medias in vivo foram efetuadas imediatamente antes doabate e as medidas de carcaça após o resfriamento de 24 horas na câmara fria. As medidas corporais não foram(P > 0,05) influenciadas pela inclusão da torta de girassol e os animais apresentaram média de 64,8 cm paraaltura de cernelha e 91,65 cm de perímetro torácico. O comprimento externo da carcaça apresentoucomportamento linear negativo (P < 0,05) com a inclusão do subproduto da oleaginosa. O perímetro torácicocorrelacionou-se positivamente (P < 0,05) com peso de carcaça fria (r = 0,78). A ração com nível de 15% detorta de girassol mostrou menor custo, com 3,33 R$/kg de carcaça. Recomenda-se a inclusão de 15% de torta degirassol na dieta de ovinos confinados(AU)


The objective was to evaluate the effect of increasing levels of sunflower cake (0, 15, 30 and45% of dry matter) on body measurements, carcass measurements and economic analyze of the experimentaldiets of feedlot sheep. Twenty two hair lambs were used, non-castrated, with average weight of 17 ± 1.4 kg. Thein vivo media were made immediately before slaughter and carcass measures in cold carcass. Measures were not(P > 0.05) influenced by the inclusion of sunflower cake and animals had an average of 64.8 cm for withersheight and 91.65 cm in perimeter. The carcass length showed a negative linear behavior (P < 0.05) with theinclusion of oilseed by-product. The thoracic perimeter correlated positively (P < 0.05) with cold carcass weight(r = 0.78). The diet of 15% of sunflower cake showed lower cost, with R$ 3.33/kg carcass. It is recommended toinclude 15% of sunflower cake in the diet of feedlot sheep(AU)


Assuntos
Animais , Ovinos/metabolismo , Helianthus/química , Ovinos/anatomia & histologia , Ração Animal
11.
Semina Ci. agr. ; 36(supl.2): 4589-4600, 2015. tab
Artigo em Inglês | VETINDEX | ID: vti-28683

Resumo

The effect of the natural weather conditions on respiratory rate, rectal temperature and hematologic parameters such as glucose, total cholesterol, triacylglycerol, total protein, albumin, globulin, red blood cells, microhematocrit, mean corpuscular volume, serum triiodothyronine (T3) and thyroxine (T4) levels was evaluated in red (RMN) and white (WMN) coat colored Morada Nova ewes, of different class of body condition score (CBCS), during the dry (from july to december) and wet (from january to june) seasons, which exhibited different (P 0.05) air temperature, relative humidity and radiant thermal load averages. Tukeys test was used and the difference considered was to P 0.05. Significant greater averages of respiratory rate were observed in the dry period compared to the rainy period (42.26±8.96 and 36.89±8.20 breaths min-1, respectively), mainly in the RMN (45.54±8.23 breaths min-1) compared with the WMN (39.27±8.57 breaths min-1). No differences were observed in rectal temperature measurements between the dry and the wet periods (38.59±0.58 and 38.60±0.56 oC, respectively), but the WMN had higher values than the RMN (38.77±0.54 and 38.40±0.54 oC, respectively). The glucose and total cholesterol were higher in the wet season, with no variation due to breed variety and CBCS. The triacylglycerol did not change between breed varieties and seasons. The albumin was similar between varieties and in different seasons, being different in CBCS. Total protein and globulin serum were higher during the wet season, but total protein was higher and globulin was lower in better CBCS. T3 and T4 levels were higher in the rainy season (0.25±0.07 and 6.74±11.37 μg dL-1, for T3 and T4, respectively) than in the dry season (0.18±0.08 and 6.31±1.64 μg dL-1, for T3 and T4, respectively). The red blood cells showed no difference, but microhematocrit was higher in WMN and in the better CBCS and mean corpuscular volume was higher in the dry season.(AU)


Neste estudo foram avaliados os efeitos da época do ano nas características fisiológicas de frequência respiratória e temperatura retal e nos parâmetros hematológicos glicose, colesterol total, triglicerídeos, proteínas totais, albumina, globulina, contagem total de hemácias, hematócrito, volume corpuscular médio, triiodotironina (T3) e tiroxina (T4) em ovelhas da raça Morada Nova das variedades vermelha (RMN) e branca (WMN), de diferentes classes de escore corporal (CBCS), durante os períodos seco (de julho a dezembro) e chuvoso (de janeiro a junho), assim caracterizados por exibirem diferenças estatísticas (P<0,05) na temperatura do ar, umidade relativa e carga térmica radiante. Na análise estatística foi usado o teste de Tukey a 5% de probabilidade (P<0,05). Diferenças significativas foram encontradas na frequência respiratória durante os períodos seco e chuvoso, sendo maior na variedade vermelha do que na branca. Não foram verificadas diferença na temperatura retal dos animais entre os períodos seco e chuvoso, mas a variedade vermelha apresentou maiores médias desta variável. A glicose e o colesterol total sérico foram maiores no período chuvoso, não apresentando diferença significativa entre as variedades nem entre animais de diferentes condições corporais. A dosagem sanguínea de triglicerídeos não foi diferente para nenhuma das fontes de variação. A albumina foi estatisticamente semelhante entre as variedades da raça e durante os períodos seco e chuvoso do ano, apresentando diferença somente em relação à condição corporal dos animais CBCS. A dosagem sérica de proteína total e globulina foram maiores durante o inverno, mas a proteína total foi maior e a globulina foi menor em animais com melhor CBCS. Os níveis séricos de T3 e T4 foram maiores no período chuvoso do que no seco e a concentração de T3 nas ovelhas de pelagem vermelha, enquanto T4 não diferiu entre as variedades.(AU)


Assuntos
Animais , Feminino , Ovinos/sangue , Ovinos/fisiologia , Regulação da Temperatura Corporal
12.
Semina ciênc. agrar ; 36(supl.2): 4589-4600, 2015. tab
Artigo em Inglês | VETINDEX | ID: biblio-1500201

Resumo

The effect of the natural weather conditions on respiratory rate, rectal temperature and hematologic parameters such as glucose, total cholesterol, triacylglycerol, total protein, albumin, globulin, red blood cells, microhematocrit, mean corpuscular volume, serum triiodothyronine (T3) and thyroxine (T4) levels was evaluated in red (RMN) and white (WMN) coat colored Morada Nova ewes, of different class of body condition score (CBCS), during the dry (from july to december) and wet (from january to june) seasons, which exhibited different (P 0.05) air temperature, relative humidity and radiant thermal load averages. Tukeys test was used and the difference considered was to P 0.05. Significant greater averages of respiratory rate were observed in the dry period compared to the rainy period (42.26±8.96 and 36.89±8.20 breaths min-1, respectively), mainly in the RMN (45.54±8.23 breaths min-1) compared with the WMN (39.27±8.57 breaths min-1). No differences were observed in rectal temperature measurements between the dry and the wet periods (38.59±0.58 and 38.60±0.56 oC, respectively), but the WMN had higher values than the RMN (38.77±0.54 and 38.40±0.54 oC, respectively). The glucose and total cholesterol were higher in the wet season, with no variation due to breed variety and CBCS. The triacylglycerol did not change between breed varieties and seasons. The albumin was similar between varieties and in different seasons, being different in CBCS. Total protein and globulin serum were higher during the wet season, but total protein was higher and globulin was lower in better CBCS. T3 and T4 levels were higher in the rainy season (0.25±0.07 and 6.74±11.37 μg dL-1, for T3 and T4, respectively) than in the dry season (0.18±0.08 and 6.31±1.64 μg dL-1, for T3 and T4, respectively). The red blood cells showed no difference, but microhematocrit was higher in WMN and in the better CBCS and mean corpuscular volume was higher in the dry season.


Neste estudo foram avaliados os efeitos da época do ano nas características fisiológicas de frequência respiratória e temperatura retal e nos parâmetros hematológicos glicose, colesterol total, triglicerídeos, proteínas totais, albumina, globulina, contagem total de hemácias, hematócrito, volume corpuscular médio, triiodotironina (T3) e tiroxina (T4) em ovelhas da raça Morada Nova das variedades vermelha (RMN) e branca (WMN), de diferentes classes de escore corporal (CBCS), durante os períodos seco (de julho a dezembro) e chuvoso (de janeiro a junho), assim caracterizados por exibirem diferenças estatísticas (P<0,05) na temperatura do ar, umidade relativa e carga térmica radiante. Na análise estatística foi usado o teste de Tukey a 5% de probabilidade (P<0,05). Diferenças significativas foram encontradas na frequência respiratória durante os períodos seco e chuvoso, sendo maior na variedade vermelha do que na branca. Não foram verificadas diferença na temperatura retal dos animais entre os períodos seco e chuvoso, mas a variedade vermelha apresentou maiores médias desta variável. A glicose e o colesterol total sérico foram maiores no período chuvoso, não apresentando diferença significativa entre as variedades nem entre animais de diferentes condições corporais. A dosagem sanguínea de triglicerídeos não foi diferente para nenhuma das fontes de variação. A albumina foi estatisticamente semelhante entre as variedades da raça e durante os períodos seco e chuvoso do ano, apresentando diferença somente em relação à condição corporal dos animais CBCS. A dosagem sérica de proteína total e globulina foram maiores durante o inverno, mas a proteína total foi maior e a globulina foi menor em animais com melhor CBCS. Os níveis séricos de T3 e T4 foram maiores no período chuvoso do que no seco e a concentração de T3 nas ovelhas de pelagem vermelha, enquanto T4 não diferiu entre as variedades.


Assuntos
Feminino , Animais , Ovinos/fisiologia , Ovinos/sangue , Regulação da Temperatura Corporal
13.
R. bras. Saúde Prod. Anim. ; 14(1): 91-103, Jan-Mar. 2013.
Artigo em Português | VETINDEX | ID: vti-695402

Resumo

The adaptation of animals to breeding environment is essential to the success of any livestock enterprise. In Brazil, some decades ago, several breeds were imported, originated from temperate climates, from various species of farm animals whose progeny were evaluated and selected taking into account only the productive aspects. In the last ten years it was found that both creators and the academic community awoke to the promotion of adaptive aspects when selecting animals to be created in many different biomes. There is thus, the recovery of native breeds of zebu cattle and small ruminants for meat and milk productions. However, evaluate and select animals for adaptive traits require the standardization of parameters and methodologies for the collection of reliable data. Whereas homeostasis represents the equilibrium condition in a biological system and that animals adapted to the environment exhibit clear signs of homeostasis, this study sought to address a methodology composed of a multifactorial matrix to evaluate the adaptation, which are considered the thermoregulatory reactions As a way to maintain homeothermy indicated by rectal and surface temperatures and activation of evaporative heat loss, represented by the respiratory rate and sweating rate. For evaluation of homeostasis is recommended the association of endocrine reactions, such as circulating levels of thyroid hormones and cortisol, to the biochemical parameters within the normal range. All of these factors in balance allow the animals to express satisfactorily the reproductive and productive roles.(AU)


A adaptação dos animais ao ambiente criatório é essencial para o êxito de qualquer empreendimento pecuário. No Brasil, há algumas décadas, foram importadas inúmeras raças, oriundas de clima temperado, das mais diversas espécies de animais de produção, cujas progênies eram avaliadas e selecionadas em consideração apenas dos aspectos produtivos. Nos últimos dez anos, verificou-se que tanto criadores, como a comunidade acadêmica, despertaram para a valorização de aspectos adaptativos, ao selecionarem animais a serem criados nos mais diversos biomas brasileiros. Observa-se, assim, a valorização das raças nativas de pequenos ruminantes e zebuínos para a exploração de carne e leite. No entanto, avaliar e selecionar animais pelas características adaptativas requer uma padronização de parâmetros e metodologias para a colheita de dados confiáveis. Ao se considerar que a homeostase representa a condição de equilíbrio em um sistema biológico e que animais adaptados ao ambiente exibem claros sinais de homeostasia, procurou-se, neste trabalho, abordar uma metodologia fundamentada numa matriz multifatorial para avaliar a adaptação, na qual são consideradas as reações termorreguladoras, como forma de manter a homeotermia, indicadas pelas temperaturas retal e de superfície, acionamento da termólise evaporativa, representadas pela frequência respiratória e taxa de sudação. Para avaliação da homeostase recomenda-se a associação de reações endócrinas, tais como níveis circulantes de hormônios da tireoide e cortisol, aos parâmetros bioquímicos dentro da faixa de normalidade. Todos esses fatores, em equilíbrio, permitem aos animais expressar satisfatoriamente as funções reprodutiva e produtiva.(AU)


Assuntos
Animais , Adaptação a Desastres , /métodos
14.
Rev. bras. saúde prod. anim ; 14(1): 91-103, Jan-Mar. 2013.
Artigo em Português | VETINDEX | ID: biblio-1493197

Resumo

The adaptation of animals to breeding environment is essential to the success of any livestock enterprise. In Brazil, some decades ago, several breeds were imported, originated from temperate climates, from various species of farm animals whose progeny were evaluated and selected taking into account only the productive aspects. In the last ten years it was found that both creators and the academic community awoke to the promotion of adaptive aspects when selecting animals to be created in many different biomes. There is thus, the recovery of native breeds of zebu cattle and small ruminants for meat and milk productions. However, evaluate and select animals for adaptive traits require the standardization of parameters and methodologies for the collection of reliable data. Whereas homeostasis represents the equilibrium condition in a biological system and that animals adapted to the environment exhibit clear signs of homeostasis, this study sought to address a methodology composed of a multifactorial matrix to evaluate the adaptation, which are considered the thermoregulatory reactions As a way to maintain homeothermy indicated by rectal and surface temperatures and activation of evaporative heat loss, represented by the respiratory rate and sweating rate. For evaluation of homeostasis is recommended the association of endocrine reactions, such as circulating levels of thyroid hormones and cortisol, to the biochemical parameters within the normal range. All of these factors in balance allow the animals to express satisfactorily the reproductive and productive roles.


A adaptação dos animais ao ambiente criatório é essencial para o êxito de qualquer empreendimento pecuário. No Brasil, há algumas décadas, foram importadas inúmeras raças, oriundas de clima temperado, das mais diversas espécies de animais de produção, cujas progênies eram avaliadas e selecionadas em consideração apenas dos aspectos produtivos. Nos últimos dez anos, verificou-se que tanto criadores, como a comunidade acadêmica, despertaram para a valorização de aspectos adaptativos, ao selecionarem animais a serem criados nos mais diversos biomas brasileiros. Observa-se, assim, a valorização das raças nativas de pequenos ruminantes e zebuínos para a exploração de carne e leite. No entanto, avaliar e selecionar animais pelas características adaptativas requer uma padronização de parâmetros e metodologias para a colheita de dados confiáveis. Ao se considerar que a homeostase representa a condição de equilíbrio em um sistema biológico e que animais adaptados ao ambiente exibem claros sinais de homeostasia, procurou-se, neste trabalho, abordar uma metodologia fundamentada numa matriz multifatorial para avaliar a adaptação, na qual são consideradas as reações termorreguladoras, como forma de manter a homeotermia, indicadas pelas temperaturas retal e de superfície, acionamento da termólise evaporativa, representadas pela frequência respiratória e taxa de sudação. Para avaliação da homeostase recomenda-se a associação de reações endócrinas, tais como níveis circulantes de hormônios da tireoide e cortisol, aos parâmetros bioquímicos dentro da faixa de normalidade. Todos esses fatores, em equilíbrio, permitem aos animais expressar satisfatoriamente as funções reprodutiva e produtiva.


Assuntos
Animais , Adaptação a Desastres
15.
Semina ciênc. agrar ; 38(4): 2851-2856, 2017.
Artigo em Inglês | LILACS-Express | VETINDEX | ID: biblio-1500880

Resumo

The aim of the present study was to evaluate the changes in physiological responses and serum biochemical panel in crossbred dairy cow populations kept in a hot climate environment. We used a population of 384 dairy cows of genetic groups ½Holstein × ½Guzerá (n = 105) and ¾Holstein × »Guzerá (n = 279) derived from the Brazilian semiarid region. The physiological responses analyzed were: respiratory rate (RR, movements/minute), rectal temperature (RT, C), free thyroxine (T4, µg/mL) and thyroid-stimulating hormone (TSH, µUI/mL). The values of RR, RT, T4, TSH and serum levels of glucose, cholesterol, total protein, urea and creatinine were determined and correlated with milk production for 305 days, correlation lying only with TSH. Significant differences were observed just in milk production, RR and TSH comparing the genetic groups ½Holstein × ½Guzerá and ¾Holstein × »Guzerá. In conclusion, ¾Holstein × »Guzerá cows showed higher thyroid activity and milk production than ½Holstein × ½Guzerá cows, and may therefore be a better option for dairy production systems in semiarid regions.


O objetivo do presente estudo foi avaliar as mudanças de algumas respostas fisiológicas e dos parametros bioquímicos séricos em vacas leiteiras mestiças mantidas em um ambiente de clima quente. Utilizou-se uma população de 384 vacas leiteiras de grupos genéticos ½Holstein × ½Guzerá (n = 105) e ¾Holstein × »Guzerá (n = 279) criadas no semiárido brasileiro. As respostas fisiológicas analisadas foram: freqüência respiratória (RR, movimentos/minuto), temperatura retal (RT, C), tiroxina livre (T4, ug/mL) e hormônio estimulante da tireóide (TSH, ?UI/mL). Os valores de RR, RT, TR, T4, TSH e níveis séricos de glicose, colesterol, proteínas totais, uréia, creatinina foram determinados e correlacionados com a produção de leite corrigida para os 305 dias, encontrando-se correlação apenas com TSH. Foram observadas diferenças significativas apenas na produção de leite, RR e TSH entre os grupos genéticos ½Holstein × ½Guzerá e ¾Holstein × »Guzerá. Concluiu-se que, vacas ¾Holstein × »Guzerá apresentaram maior atividade da tireóide e produção de leite do que as vacas ½Holstein × ½Guzerá, podendo ser uma melhor opção para sistemas de produção leiteira no semiárido.

16.
Semina ciênc. agrar ; 39(3): 1281-1294, 2018. tab, graf
Artigo em Inglês | VETINDEX | ID: biblio-1501171

Resumo

This study aimed to evaluate the effects of heat stress and characterize the coat characteristics of red and white varieties of Morada Nova sheep raised in the semiarid region of Brazil during the rainy and dry seasons. The following variables were investigated: coat thickness (CT), inclination angle of the coat (θI), hair coat density (HDE), hair length (HL) and hair diameter (HD), in conjunction with the physiological responses of rectal temperature (RT) and respiratory rate (RR). The data were tested with an analysis of variance, a Tukey test at a 5% significance level and a correlation analysis. The season of the year (dry and rainy) and the variety (red and white) were used as fixed effects in the analysis of variance. HL, HDE and HD were significantly greater in the dry season than in the rainy season (P 0.05), but CT and θI did not differ between seasons (P > 0.05). HL, HDE and HD were lower and 0I was greater (P 0.05) for the two varieties. It was concluded that the coat characteristics of the Morada Nova ewes favor the adaptation of the sheep to a semiarid environment, including the improved protection of the skin against ultraviolet radiation. In general, the white variety presented characteristics reflecting a higher degree of adaptation to the conditions of the Brazilian semiarid region.


O objetivo desse trabalho foi avaliar as características de pelame de ovelhas da variedades vermelha e outra branca da raça Morada Nova, criadas no ambiente semiárido brasileiro, durante as épocas seca e chuvosa. Foram avaliada espessura de pelame (CT), ângulo de inclinação do pelo (I), número de pelos (HDE), comprimento do pelo (HL) e diâmetro do pelo (HD), em conjunto com as respostas fisiológicas temperature retal (RT) e frequência respiratória (RR). Foram realizados análise de variância e teste de Tukey a 5% de probabilidade. A estação do ano (seca e chuvosa) e variedade (vermelha e branca) foram usadas como fatores fixos. HL, HDE e HD foram significativamente maiores na estação seca (P < 0,05), mas CT e θI não diferiram. HL, HDE e HD foram menor e θI foi maior na variedade vermelha, CT não apresentou diferença em relação a variedade. Conclui-se que as características de pelame das ovelhas Morada Nova favorecem a adaptação a ambiente semiárido, incluindo proteção da pele contra o excesso de raios ultravioleta, com a variedade branca apresentando-se mais favorável à adaptação nas condições da região semiárida brasileira.


Assuntos
Animais , Cabelo , Ovinos/anatomia & histologia , Ovinos/fisiologia , Ovinos/genética
17.
Semina ciênc. agrar ; 39(5): 2261-2272, 2018. tab, ilus
Artigo em Inglês | VETINDEX | ID: biblio-1501255

Resumo

Well adapted animals are characterized by maintain homeostasis under natural conditions. The present study aimed to evaluate physiological and morphological responses, as well as identify the relationship between these parameters in order to maintain homoeothermic status, in the dry and rainy season. Measurements were taken from 383 Morada Nova hair ewes, under dry and rainy season. The studied variables included rectal temperature (RT), respiratory rate (RR), coat thickness (CT), hair length (HL), hair diameter (HD) and hair density (D). Blood samples were collected for determining biochemical, erythrogam and hormone concentration. The evaluated blood parameters from the Morada Nova breed did not demonstrate any variation from the reference interval established for sheep, confirming its adaptability profile even under high radiation and air temperatures. Multivariate analyses were performed in order to determine relationship between morphological, biochemical, erythrocyte and hormonal traits in each season. Differences correlations were observed according to season of the year. In the dry season, the correlations were significant among RT, RR, Packed cell volume (PCV), thyroxine (T4), Glucose (GLU), CT, HL, Globulin (GLO) and Total Protein (TP), whereas in dry season the characteristics that showed greater correlation were Mean corpuscular volume (MCV), thyroid hormones, Creatinine, GLO, TP, PCV and GLU. In conclusion, Morada Nova ewes was able to maintain homeothermy, even in the most stressful environmental conditions. Their hematological, biochemical and hormonal profile were within the normal range for sheep, confirming the adaptability of this local breed to the Brazilian semiarid environment.


Os animais bem adaptados são caracterizados por manter a homeostase em condições naturais. O presente estudo teve como objetivo avaliar as respostas fisiológicas e morfológicas, bem como identificar a relação entre esses parâmetros a fim de, manter o estado homeotérmico, na estação seca e chuvosa. As medições foram tomadas em 383 ovelhas da raça Morada Nova, na época seca e chuvosa. As variáveis estudadas incluíram temperatura retal (TR), frequência respiratória (FR), espessura do pelame (EP), comprimento do pelo (CP), diâmetro do pelo (D) e densidade numérica (DN). Foram coletadas amostras de sangue para determinar a concentração bioquímica, eritrogama e hormonal. Os parâmetros de sangue avaliados da raça Morada Nova não demonstraram variação do intervalo de referência estabelecido para ovinos, confirmando que seu perfil de adaptabilidade, mesmo sob alta radiação e temperaturas do ar. Foram realizadas análises multivariadas para determinar a relação entre características morfológicas, bioquímicas, eritrocitárias e hormonais em cada estação. As correlações de diferenças foram observadas de acordo com a estação do ano. Na estação seca, as correlações foram significativas entre TR, FR, PCV, T4, GLU, CT, HL, GLO e TP, enquanto que na estação seca as características que apresentaram maior correlação foram MCV, T4, T3, CRE, GLO, TP PCV e GLU. Em conclusão, as ovelhas Morada Nova conseguem manter a homeotermia, mesmo nas condições ambientais mais estressantes. Seu perfil hematológico, bioquímico e hormonal permanecem dentro da faixa de normalidade para ovinos, confirmando a adaptabilidade dessa raça local ao ambiente semiárido brasileiro.


Assuntos
Animais , Adaptação Fisiológica , Ovinos , Estação Seca , Estresse Fisiológico , Homeostase
18.
Braz. j. vet. res. anim. sci ; 40(6): 391-396, 2003. ilus, tab
Artigo em Português | VETINDEX | ID: vti-600

Resumo

O mocó, Kerodon rupestris, um mamífero roedor da família dos cavídeos muito parecido com preá, é um animal altamente adaptado às condições de calor e de escassez de água e de alimento, principalmente nos períodos das grandes secas que assolam periodicamente a região do semi-árido nordestino. Verifica-se que na literatura há escassez de dados referentes à anatomia funcional dos mocós e, em especial de trabalhos envolvendo a anatomia do sistema nervoso. Objetivando elucidar o comportamento anatômico do plexo braquial de mocó e com o propósito de contribuir para o desenvolvimento da neuroanatomia comparada, procedeu-se esta pesquisa, na qual foram utilizados dez animais adultos de diferentes idades (nove machos e uma fêmea) que vieram a óbito no Centro de Multiplicação de Animais Silvestres (CEMAS) da Escola Superior de Agricultura de Mossoró-ESAM. Após a fixação em solução aquosa de formol a 10,00 por cento, realizou-se a dissecação bilateral da origem dos plexos braquiais, sendo os resultados registrados em desenhos esquemáticos, e suas disposições agrupadas em tabelas para posterior análise estatística, fundamentada na freqüência percentual. Observando-se que o plexo braquial de mocó é resultante de comunicações estabelecidas, principalmente, entre os ramos ventrais dos três últimos nervos cervicais e dos dois primeiros nervos torácicos, havendo contribuição do quinto nervo cervical em 35,00 por cento dos casos. O plexo braquial originou-se mais freqüentemente a partir de C6, C7, C8, T1 e T2, consiguando-se em 40,00 por cento das dissecações.(AU)


Assuntos
Animais , Masculino , Feminino , Roedores , Plexo Braquial , Anatomia
19.
Semina Ci. agr. ; 38(4): 2851-2856, 2017.
Artigo em Inglês | VETINDEX | ID: vti-744635

Resumo

The aim of the present study was to evaluate the changes in physiological responses and serum biochemical panel in crossbred dairy cow populations kept in a hot climate environment. We used a population of 384 dairy cows of genetic groups ½Holstein × ½Guzerá (n = 105) and ¾Holstein × »Guzerá (n = 279) derived from the Brazilian semiarid region. The physiological responses analyzed were: respiratory rate (RR, movements/minute), rectal temperature (RT, C), free thyroxine (T4, µg/mL) and thyroid-stimulating hormone (TSH, µUI/mL). The values of RR, RT, T4, TSH and serum levels of glucose, cholesterol, total protein, urea and creatinine were determined and correlated with milk production for 305 days, correlation lying only with TSH. Significant differences were observed just in milk production, RR and TSH comparing the genetic groups ½Holstein × ½Guzerá and ¾Holstein × »Guzerá. In conclusion, ¾Holstein × »Guzerá cows showed higher thyroid activity and milk production than ½Holstein × ½Guzerá cows, and may therefore be a better option for dairy production systems in semiarid regions.


O objetivo do presente estudo foi avaliar as mudanças de algumas respostas fisiológicas e dos parametros bioquímicos séricos em vacas leiteiras mestiças mantidas em um ambiente de clima quente. Utilizou-se uma população de 384 vacas leiteiras de grupos genéticos ½Holstein × ½Guzerá (n = 105) e ¾Holstein × »Guzerá (n = 279) criadas no semiárido brasileiro. As respostas fisiológicas analisadas foram: freqüência respiratória (RR, movimentos/minuto), temperatura retal (RT, C), tiroxina livre (T4, ug/mL) e hormônio estimulante da tireóide (TSH, ?UI/mL). Os valores de RR, RT, TR, T4, TSH e níveis séricos de glicose, colesterol, proteínas totais, uréia, creatinina foram determinados e correlacionados com a produção de leite corrigida para os 305 dias, encontrando-se correlação apenas com TSH. Foram observadas diferenças significativas apenas na produção de leite, RR e TSH entre os grupos genéticos ½Holstein × ½Guzerá e ¾Holstein × »Guzerá. Concluiu-se que, vacas ¾Holstein × »Guzerá apresentaram maior atividade da tireóide e produção de leite do que as vacas ½Holstein × ½Guzerá, podendo ser uma melhor opção para sistemas de produção leiteira no semiárido.

20.
Tese em Português | VETTESES | ID: vtt-304

Resumo

Objetivou-se avaliar as respostas adaptativas de ovinos Morada Nova das variedades vermelha e branca, de diferentes condições de escore corporal, nos períodos seco e chuvoso do ano, criados extensivamente no semiárido brasileiro, admitindo-se a hipótese que a variedade vermelha, por ser mais difundida entre os criadores, está mais adaptada às condições ambientais. Para tal fim monitorou-se a resposta fisiológica da freqüência respiratória (FR), temperatura retal (TR), das concentrações séricas de hormônios tireoidianos (T3 e T4), de metabólitos bioquímicos, da atividade enzimática de transaminases, dos constituintes sanguíneos e das características de pelame. Foram utilizadas 30 ovelhas multíparas de cada variedade, com dois a quatro anos, não prenhes, em 11 colheitas de dados, durante um ano. Realizou-se análise de variância, utilizando como fontes de variação a variedade da raça, o período do ano e a classe de escore corporal. Para comparação de médias foi realizado o teste de Tukey a 5% e análises de correlação e regressão. De maneira geral, observou-se que os parâmetros avaliados apresentaram comportamento diferente nos dois períodos do ano. O período provocou modificações significativas na FR, T3 e T4, mas não na TR. Entre as variedades vermelha e branca, somente a concentração de T4 não apresentou diferença, observando-se diferença de T3 para a interação período versus variedade e para os animais de diferentes classes de escore foi observada diferença para FR e TR, mas não para os hormônios tireoidianos. Na análise dos constituintes sanguíneos e bioquímicos, praticamente não observou-se diferença entre as variedades. As concentrações de glicose e colesterol total foram maiores no período chuvoso, o triacilglicerol e a creatinina não diferiram com nenhuma das fontes de variação, a ureia e a albumina foram semelhantes nos diferentes períodos do ano, sendo maior nos animais de melhor condição corporal. As concentrações de proteína total e a globulina foram maiores no período chuvoso, a proteinemia foi maior e a globulinemia foi menor nos animais de melhor condição corporal. As atividades séricas da aspartato aminotransferase (AST) e da alanina aminotransferase (ALT) diferiram com o período do ano e em diferentes classes de escore corporal, respectivamente. Das variáveis hematológicas, a contagem de hemácias (He) não apresentou diferença com as fontes de variação estudadas, porém o hematócrito foi maior nas ovelhas da variedade branca e nos animais de melhor condição corporal e o volume corpuscular médio foi maior no período seco. Para as características de pelame, observou-se que no período seco a densidade numérica do pelame (DN), o comprimento (CP) e o diâmetro dos pelos (DP) foram maiores e a espessura do pelame (EP) foi menor do que no período chuvoso, mas o ângulo de inclinação do pelame (?I) não diferiu entre os períodos. Com relação às variedades, os resultados de CP, DN e DP foram menores e o ?I foi maior para a variedade vermelha e a EP foi semelhante entre as variedades. Concluiu-se que as ovelhas Morada Nova promoveram ajustes morfofisiológicos para manter a homeostasia, de acordo com o período do ano. Os animais de pelame escuro necessitaram acionar mais as respostas fisiológicas para manter a homeotermia. As características de pelame dos animais da variedade branca conferiram principalmente proteção contra a radiação ultravioleta e as da variedade vermelha favoreceram a termólise cutânea. Os níveis hematológicos e bioquí

SELEÇÃO DE REFERÊNCIAS
DETALHE DA PESQUISA