Your browser doesn't support javascript.
loading
Mostrar: 20 | 50 | 100
Resultados 1 - 4 de 4
Filtrar
Mais filtros

Base de dados
Ano de publicação
Tipo de documento
Intervalo de ano de publicação
1.
Semina ciênc. agrar ; 34(6): 3851-3858, 2013.
Artigo em Português | LILACS-Express | VETINDEX | ID: biblio-1499337

Resumo

The aim of this study was to determine the frequency of gastrointestinal parasites in dogs and cats of Londrina, Paraná. A survey of the results of fecal examinations, the technique of Faust, Willis, Hoffmann and / or direct examination, performed in routine Laboratory of Parasitology, Department of Veterinary Preventive Medicine, State University of Londrina in the period January 2000 to December 2011 and the Clinical Laboratory Veterinary January 2008 to December 2011. 2668 fecal samples were analyzed, of which 2290 (85.83%) and 378 dogs (14.17%) of cats. Of the total, 851 (37,16%) dogs and 166 (43,91%) feline samples were positive for at least one parasite. Isospora spp. was the most frequent in both species with 8.82% and 11.64% of dogs infected cats. Regarding the form of infection, 740 (86.96%) and 139 dogs (83.73%) cats had single infection, while 111 (13.04%) dogs and 27 (16.27%) cats had multiple infection gastrointestinal parasites. The ocurrence of a significant number of parasites and the close contact between animals and humans demonstrates the need for a more effective control and specific, whereas the reduction of the parasitic load of animals and thus decreases environmental exposure of humans to important zoonosis.


O objetivo deste trabalho foi determinar a frequência de parasitos gastrointestinais em cães e gatos do município de Londrina, Paraná. Foi realizado um levantamento dos resultados de exames coproparasitológicos, pela técnica de Faust, Willis, Hoffmann e/ou exame direto, executados na rotina do Laboratório de Parasitologia do Departamento de Medicina Veterinária Preventiva da Universidade Estadual de Londrina no período de Janeiro de 2000 a Dezembro de 2011 e no Laboratório de Análises Clínicas Veterinárias de Janeiro de 2008 a Dezembro de 2011. No período foram analisadas 2.668 amostras fecais, sendo 2.290 (85,83%) de cães e 378 (14,17%) de gatos. Deste total, 851(37,16%) amostras caninas e 166 (43,91%) felinas foram positivas para pelo menos um parasito. Isospora spp. foi o mais frequente em ambas as espécies com 8,82% dos cães e 11,64% dos gatos parasitados. Quanto a infestação, 740 (86,96%) cães e 139 (83,73%) gatos apresentaram infestação única, enquanto que 111 (13,04%) cães e 27 (16,27%) gatos apresentaram múltipla infestação por parasitos gastrointestinais. A ocorrência de um número significativo de parasitos e o estreito contato entre os animais e o homem mostra a necessidade de um controle mais efetivo e específico, visto que a redução da carga parasitária dos animais e, consequentemente do ambiente, diminui a exposição dos humanos a importantes zoonoses.

2.
Semina Ci. agr. ; 34(6): 3851-3858, 2013.
Artigo em Português | VETINDEX | ID: vti-470290

Resumo

The aim of this study was to determine the frequency of gastrointestinal parasites in dogs and cats of Londrina, Paraná. A survey of the results of fecal examinations, the technique of Faust, Willis, Hoffmann and / or direct examination, performed in routine Laboratory of Parasitology, Department of Veterinary Preventive Medicine, State University of Londrina in the period January 2000 to December 2011 and the Clinical Laboratory Veterinary January 2008 to December 2011. 2668 fecal samples were analyzed, of which 2290 (85.83%) and 378 dogs (14.17%) of cats. Of the total, 851 (37,16%) dogs and 166 (43,91%) feline samples were positive for at least one parasite. Isospora spp. was the most frequent in both species with 8.82% and 11.64% of dogs infected cats. Regarding the form of infection, 740 (86.96%) and 139 dogs (83.73%) cats had single infection, while 111 (13.04%) dogs and 27 (16.27%) cats had multiple infection gastrointestinal parasites. The ocurrence of a significant number of parasites and the close contact between animals and humans demonstrates the need for a more effective control and specific, whereas the reduction of the parasitic load of animals and thus decreases environmental exposure of humans to important zoonosis.


O objetivo deste trabalho foi determinar a frequência de parasitos gastrointestinais em cães e gatos do município de Londrina, Paraná. Foi realizado um levantamento dos resultados de exames coproparasitológicos, pela técnica de Faust, Willis, Hoffmann e/ou exame direto, executados na rotina do Laboratório de Parasitologia do Departamento de Medicina Veterinária Preventiva da Universidade Estadual de Londrina no período de Janeiro de 2000 a Dezembro de 2011 e no Laboratório de Análises Clínicas Veterinárias de Janeiro de 2008 a Dezembro de 2011. No período foram analisadas 2.668 amostras fecais, sendo 2.290 (85,83%) de cães e 378 (14,17%) de gatos. Deste total, 851(37,16%) amostras caninas e 166 (43,91%) felinas foram positivas para pelo menos um parasito. Isospora spp. foi o mais frequente em ambas as espécies com 8,82% dos cães e 11,64% dos gatos parasitados. Quanto a infestação, 740 (86,96%) cães e 139 (83,73%) gatos apresentaram infestação única, enquanto que 111 (13,04%) cães e 27 (16,27%) gatos apresentaram múltipla infestação por parasitos gastrointestinais. A ocorrência de um número significativo de parasitos e o estreito contato entre os animais e o homem mostra a necessidade de um controle mais efetivo e específico, visto que a redução da carga parasitária dos animais e, consequentemente do ambiente, diminui a exposição dos humanos a importantes zoonoses.

3.
Semina ciênc. agrar ; 33(6): 3251-3264, 2012.
Artigo em Português | LILACS-Express | VETINDEX | ID: biblio-1499008

Resumo

O objetivo deste estudo foi determinar a prevalência de anticorpos contra Toxoplasma gondii e Leishmania spp. em humanos e cães que vivem em dois assentamentos rurais no norte do Paraná. Um questionário epidemiológico foi aplicado para obter informações sociodemográficas e possíveis associações com as infecções, e os dados foram analisados pelo EpiInfo®. Amostras de sangue foram coletadas de 216 pessoas e 169 cães, e testados por imunofluorescência indireta. A prevalência de toxoplasmose em humanos foi de 79,1% (171/216) e em cães foi de 82,2% (139/169). Entre as variáveis analisadas para toxoplasmose em humanos a presença de gatos jovens no domicílio (p = 0,031) e maior freqüência de indivíduos >18 anos mostraram uma associação significativa. Uma maior freqüência de soropositivos foi observada em cães com idade >1 ano. A prevalência de leishmaniose em seres humanos foi de 7,4% (16/216) e em cães foi de 8,2% (14/169). A variável presença de floresta a menos de 200 metros da residência apresentou uma associação significativa entre os seres humanos e cães. Também para os cães, houve associação com a presença de matéria orgânica (folhas) em torno da casa. Em conclusão, pode afirmar-se que existe uma grande propagação de T. gondii em ambas as espécies e a ocorrência de anticorpos anti-Leishmania spp. em humanos e cães, indica que há transmissão de Leishmania spp. nessas local


The purpose of this study was to determine the seroprevalence of antibodies against Toxoplasma gondii and Leishmania spp. in humans and dogs living in two rural settlements in northern Paraná State. An epidemiological questionnaire was applied to obtain socio-demographic information and possible associations with the infections, and the data were analyzed using EpiInfo®. Blood samples were collected from 216 humans and 169 dogs, and tested by indirect immunofluorescence assay. The prevalence of toxoplasmosis in humans was 79.1% (171/216) and in dogs was 82.2% (139/169). Among the variables analyzed for toxoplasmosis in humans the presence of young cats in the household (p = 0.031) and higher frequency with individuals > 18 years showed a significant association. A higher frequency of seropositive was observed in dogs aged > 1 year. The prevalence of leishmaniasis in humans was 7.4% (16/216) and in dogs was 8.2% (14/169). The variable presence of forest less than 200 meters from the residence had a significant association among both humans and dogs. Also for dogs, there was association with the presence of organic matter (leaves) around the household. In conclusion, it can be stated that there is a high spread of T. gondii in both species and the occurrence of anti-Leishmania spp. antibodies in humans and dogs indicates that there is transmission of Leishmania spp. in thes

4.
Semina Ci. agr. ; 33(6): 3251-3264, 2012.
Artigo em Português | VETINDEX | ID: vti-471205

Resumo

O objetivo deste estudo foi determinar a prevalência de anticorpos contra Toxoplasma gondii e Leishmania spp. em humanos e cães que vivem em dois assentamentos rurais no norte do Paraná. Um questionário epidemiológico foi aplicado para obter informações sociodemográficas e possíveis associações com as infecções, e os dados foram analisados pelo EpiInfo®. Amostras de sangue foram coletadas de 216 pessoas e 169 cães, e testados por imunofluorescência indireta. A prevalência de toxoplasmose em humanos foi de 79,1% (171/216) e em cães foi de 82,2% (139/169). Entre as variáveis analisadas para toxoplasmose em humanos a presença de gatos jovens no domicílio (p = 0,031) e maior freqüência de indivíduos >18 anos mostraram uma associação significativa. Uma maior freqüência de soropositivos foi observada em cães com idade >1 ano. A prevalência de leishmaniose em seres humanos foi de 7,4% (16/216) e em cães foi de 8,2% (14/169). A variável presença de floresta a menos de 200 metros da residência apresentou uma associação significativa entre os seres humanos e cães. Também para os cães, houve associação com a presença de matéria orgânica (folhas) em torno da casa. Em conclusão, pode afirmar-se que existe uma grande propagação de T. gondii em ambas as espécies e a ocorrência de anticorpos anti-Leishmania spp. em humanos e cães, indica que há transmissão de Leishmania spp. nessas local


The purpose of this study was to determine the seroprevalence of antibodies against Toxoplasma gondii and Leishmania spp. in humans and dogs living in two rural settlements in northern Paraná State. An epidemiological questionnaire was applied to obtain socio-demographic information and possible associations with the infections, and the data were analyzed using EpiInfo®. Blood samples were collected from 216 humans and 169 dogs, and tested by indirect immunofluorescence assay. The prevalence of toxoplasmosis in humans was 79.1% (171/216) and in dogs was 82.2% (139/169). Among the variables analyzed for toxoplasmosis in humans the presence of young cats in the household (p = 0.031) and higher frequency with individuals > 18 years showed a significant association. A higher frequency of seropositive was observed in dogs aged > 1 year. The prevalence of leishmaniasis in humans was 7.4% (16/216) and in dogs was 8.2% (14/169). The variable presence of forest less than 200 meters from the residence had a significant association among both humans and dogs. Also for dogs, there was association with the presence of organic matter (leaves) around the household. In conclusion, it can be stated that there is a high spread of T. gondii in both species and the occurrence of anti-Leishmania spp. antibodies in humans and dogs indicates that there is transmission of Leishmania spp. in thes

SELEÇÃO DE REFERÊNCIAS
DETALHE DA PESQUISA