Your browser doesn't support javascript.
loading
Mostrar: 20 | 50 | 100
Resultados 1 - 4 de 4
Filtrar
Mais filtros

Ano de publicação
Tipo de documento
Intervalo de ano de publicação
1.
Artigo em Inglês | LILACS, VETINDEX | ID: biblio-1347991

Resumo

Eosinophilic cystitis is a rare inflammatory disorder characterized by eosinophilic infiltration of entire layers of the bladder wall. The condition has been described in adults, children, and dogs. However, there are no consensus guidelines for the treatment of eosinophilic cystitis. Although human and veterinary literature reviews show some effectiveness in management with corticosteroids, antihistamines, and antibiotics, a variety of serious and frequent side effects are associated with steroid therapy. As a result, steroids are relatively contraindicated for patients with diabetes mellitus and Cushing's syndrome. A five-year-old neutered male chow-chow with controlled diabetes was referred with an 18-month history of malodorous urine, gross haematuria, and dysuria that were nonresponsive to antibiotics. The findings on general examination were unremarkable except for abdominal suprapubic discomfort. The complete blood count and biochemical profile (such as urea and creatinine) were normal except for mild peripheral eosinophilia. Although ultrasonography, bladder contrast radiography, and urine cytology findings indicated malignancy, with the presence of atypical urothelial cells, histopathology confirmed eosinophilic cystitis. Management with cyclosporine was adequate with complete remission of haematuria. This case report presents the first reported successful use of cyclosporine for the treatment of eosinophilic cystitis in a dog with diabetes.(AU)


A cistite eosinofílica é uma doença inflamatória rara caracterizada por infiltração eosinofílica de todas as camadas da parede da bexiga. Essa enfermidade já foi descrita em adultos, crianças e cães. No entanto, não há um consenso de diretrizes sobre o seu tratamento. Mesmo que as literaturas humana e veterinária mostrem alguma eficácia no manejo com corticosteroides, anti-histamínicos e antibióticos, uma variedade de efeitos colaterais graves e frequentes está associada à terapia com esteroides. Dessa forma, o uso de esteroides é relativamente contraindicado para pacientes com diabetes mellitus e síndrome de Cushing, por exemplo. Um chow-chow, macho, castrado, de cinco anos e diabético estável foi encaminhado para atendimento com histórico de urina fétida, hematúria macroscópica e disúria não responsiva a antibióticos há 18 meses. A avaliação dos parâmetros físicos estava dentro dos padrões, exceto por desconforto abdominal suprapúbico à palpação. O hemograma e o perfil bioquímico (como a ureia e a creatinina) estavam dentro da normalidade para a espécie, exceto por eosinofilia periférica leve. Embora a ultrassonografia, a radiografia contrastada da bexiga e os achados da urinálise indicassem malignidade, com a presença de células uroteliais atípicas, a histopatologia confirmou o diagnóstico definitivo de cistite eosinofílica. O manejo com ciclosporina foi satisfatório, com ausência completa da hematúria. Este relato de caso apresenta o primeiro uso documentado de ciclosporina para o tratamento de cistite eosinofílica com sucesso em um cão com diabetes.(AU)


Assuntos
Animais , Cães , Ciclosporina , Cistite , Cães , Hematúria , Enterobacter , Eosinofilia , Klebsiella pneumoniae
2.
Braz. j. vet. res. anim. sci ; 58: e178389, 2021. ilus
Artigo em Inglês | VETINDEX | ID: vti-31674

Resumo

Eosinophilic cystitis is a rare inflammatory disorder characterized by eosinophilic infiltration of entire layers of the bladder wall. The condition has been described in adults, children, and dogs. However, there are no consensus guidelines for the treatment of eosinophilic cystitis. Although human and veterinary literature reviews show some effectiveness in management with corticosteroids, antihistamines, and antibiotics, a variety of serious and frequent side effects are associated with steroid therapy. As a result, steroids are relatively contraindicated for patients with diabetes mellitus and Cushing's syndrome. A five-year-old neutered male chow-chow with controlled diabetes was referred with an 18-month history of malodorous urine, gross haematuria, and dysuria that were nonresponsive to antibiotics. The findings on general examination were unremarkable except for abdominal suprapubic discomfort. The complete blood count and biochemical profile (such as urea and creatinine) were normal except for mild peripheral eosinophilia. Although ultrasonography, bladder contrast radiography, and urine cytology findings indicated malignancy, with the presence of atypical urothelial cells, histopathology confirmed eosinophilic cystitis. Management with cyclosporine was adequate with complete remission of haematuria. This case report presents the first reported successful use of cyclosporine for the treatment of eosinophilic cystitis in a dog with diabetes.(AU)


A cistite eosinofílica é uma doença inflamatória rara caracterizada por infiltração eosinofílica de todas as camadas da parede da bexiga. Essa enfermidade já foi descrita em adultos, crianças e cães. No entanto, não há um consenso de diretrizes sobre o seu tratamento. Mesmo que as literaturas humana e veterinária mostrem alguma eficácia no manejo com corticosteroides, anti-histamínicos e antibióticos, uma variedade de efeitos colaterais graves e frequentes está associada à terapia com esteroides. Dessa forma, o uso de esteroides é relativamente contraindicado para pacientes com diabetes mellitus e síndrome de Cushing, por exemplo. Um chow-chow, macho, castrado, de cinco anos e diabético estável foi encaminhado para atendimento com histórico de urina fétida, hematúria macroscópica e disúria não responsiva a antibióticos há 18 meses. A avaliação dos parâmetros físicos estava dentro dos padrões, exceto por desconforto abdominal suprapúbico à palpação. O hemograma e o perfil bioquímico (como a ureia e a creatinina) estavam dentro da normalidade para a espécie, exceto por eosinofilia periférica leve. Embora a ultrassonografia, a radiografia contrastada da bexiga e os achados da urinálise indicassem malignidade, com a presença de células uroteliais atípicas, a histopatologia confirmou o diagnóstico definitivo de cistite eosinofílica. O manejo com ciclosporina foi satisfatório, com ausência completa da hematúria. Este relato de caso apresenta o primeiro uso documentado de ciclosporina para o tratamento de cistite eosinofílica com sucesso em um cão com diabetes.(AU)


Assuntos
Animais , Cães , Ciclosporina , Cistite , Cães , Hematúria , Enterobacter , Eosinofilia , Klebsiella pneumoniae
3.
Pesqui. vet. bras ; 37(12): 1479-1482, dez. 2017. ilus
Artigo em Português | LILACS, VETINDEX | ID: biblio-895408

Resumo

Os carcinomas mamários em cães apresentam alta capacidade metastática o que confere menor sobrevida para os pacientes com este tipo de neoplasia. O fenótipo transição epitélio-mesênquima, caracterizado pela troca dos filamentos intermediários de citoqueratina por vimentina, além da perda da proteína de adesão entre células (E-caderina) está relacionado com a maior ocorrência de metástase. Diante disto, objetivou-se avaliar, por meio de imunomarcações, a expressão de vimentina, citoqueratina e E-caderina nos tumores mamários caninos e suas metástases em linfonodo, a fim de avaliar o comportamento celular frente a esta neoplasia. Foram analisados cinco casos de neoplasias mamárias primárias caninas e suas respectivas metástases em linfonodos. Foram comparadas as médias de imunomarcações do grupo de neoplasias primárias com as médias do grupo metástase. Não houve diferença estatística nas imunomarcações da citoqueratina (p=0,1407) e E-caderina (p= 0,312) entre os grupos, apesar da média de expressão da E-caderina ter sido maior no grupo de metástases. A expressão da vimentina foi maior nos sítios das metástases (p=0,0462). Conclui-se que a expressão de vimentina aumenta no foco da metástase em relação aos seus respectivos tumores primários mamários caninos, caracterizando alteração estrutural celular, conferindo um fenótipo transição epitélio-mesênquima. Além da E-caderina apresentar fortes indícios de aumento no foco da metástase caracterizando maior adesão.(AU)


Mammary carcinomas in dogs have a high metastatic capacity which gives a shorter survival rate for patients with this type of tumor. The epithelial-mesenchymal transition phenotype, characterized by the trade of intermediary filaments of cytokeratin by vimentin, also by the loss of the adhesion protein between cells (E-cadherin) is associated with metastasis. Due to this fact, it was aimed to evaluate, by immunostaining, the expression of vimentin, cytokeratin and E-cadherin in canine mammary tumors and the metastasis in lymph node, in order to assess the cell behavior when facing this cancer. Five cases of canine mammary tumors and metastasis in lymph node were evaluated. The averages of immunostainings of the group of primary neoplasms were compared with the averages of the lymph node group. The results showed that immunostaining for cytokeratins (p=0,1407) and E-caderina (p=0,312) were not significant between the groups, despite the expression mean of cadherin was higher in the metastase group. The expression of vimentin (p=0,04) was greater at sites of metastases. It is concluded that the expression of vimentin increases in the focus of the metastase in relation to their respective primary canine mammary tumors, characterizing cellular structural alteration, conferring a transient epithelial-mesenchymal phenotype. And cadherin present strong evidence of increased focus on metastasis characterizing increased adhesion.(AU)


Assuntos
Animais , Feminino , Cães , Vimentina/análise , Caderinas/análise , Neoplasias Mamárias Animais/fisiopatologia , Neoplasias Mamárias Animais/patologia , Epitélio/imunologia , Queratinas/análise , Imuno-Histoquímica/veterinária , Linfonodos , Metástase Linfática
4.
Pesqui. vet. bras ; 37(12): 1479-1482, dez. 2017. ilus
Artigo em Português | VETINDEX | ID: vti-743385

Resumo

Os carcinomas mamários em cães apresentam alta capacidade metastática o que confere menor sobrevida para os pacientes com este tipo de neoplasia. O fenótipo transição epitélio-mesênquima, caracterizado pela troca dos filamentos intermediários de citoqueratina por vimentina, além da perda da proteína de adesão entre células (E-caderina) está relacionado com a maior ocorrência de metástase. Diante disto, objetivou-se avaliar, por meio de imunomarcações, a expressão de vimentina, citoqueratina e E-caderina nos tumores mamários caninos e suas metástases em linfonodo, a fim de avaliar o comportamento celular frente a esta neoplasia. Foram analisados cinco casos de neoplasias mamárias primárias caninas e suas respectivas metástases em linfonodos. Foram comparadas as médias de imunomarcações do grupo de neoplasias primárias com as médias do grupo metástase. Não houve diferença estatística nas imunomarcações da citoqueratina (p=0,1407) e E-caderina (p= 0,312) entre os grupos, apesar da média de expressão da E-caderina ter sido maior no grupo de metástases. A expressão da vimentina foi maior nos sítios das metástases (p=0,0462). Conclui-se que a expressão de vimentina aumenta no foco da metástase em relação aos seus respectivos tumores primários mamários caninos, caracterizando alteração estrutural celular, conferindo um fenótipo transição epitélio-mesênquima. Além da E-caderina apresentar fortes indícios de aumento no foco da metástase caracterizando maior adesão.(AU)


Mammary carcinomas in dogs have a high metastatic capacity which gives a shorter survival rate for patients with this type of tumor. The epithelial-mesenchymal transition phenotype, characterized by the trade of intermediary filaments of cytokeratin by vimentin, also by the loss of the adhesion protein between cells (E-cadherin) is associated with metastasis. Due to this fact, it was aimed to evaluate, by immunostaining, the expression of vimentin, cytokeratin and E-cadherin in canine mammary tumors and the metastasis in lymph node, in order to assess the cell behavior when facing this cancer. Five cases of canine mammary tumors and metastasis in lymph node were evaluated. The averages of immunostainings of the group of primary neoplasms were compared with the averages of the lymph node group. The results showed that immunostaining for cytokeratins (p=0,1407) and E-caderina (p=0,312) were not significant between the groups, despite the expression mean of cadherin was higher in the metastase group. The expression of vimentin (p=0,04) was greater at sites of metastases. It is concluded that the expression of vimentin increases in the focus of the metastase in relation to their respective primary canine mammary tumors, characterizing cellular structural alteration, conferring a transient epithelial-mesenchymal phenotype. And cadherin present strong evidence of increased focus on metastasis characterizing increased adhesion.(AU)


Assuntos
Animais , Feminino , Cães , Vimentina/análise , Caderinas/análise , Neoplasias Mamárias Animais/fisiopatologia , Neoplasias Mamárias Animais/patologia , Epitélio/imunologia , Queratinas/análise , Imuno-Histoquímica/veterinária , Linfonodos , Metástase Linfática
SELEÇÃO DE REFERÊNCIAS
DETALHE DA PESQUISA