Your browser doesn't support javascript.
loading
Mostrar: 20 | 50 | 100
Resultados 1 - 3 de 3
Filtrar
Mais filtros

Base de dados
Ano de publicação
Tipo de documento
Intervalo de ano de publicação
1.
Ciênc. anim. bras. (Impr.) ; 23: e-72352E, 2022. tab
Artigo em Inglês | VETINDEX | ID: biblio-1394262

Resumo

There is evidence for the beneficial effects of forage peanut on the nutritive value and fermentation profile of silages; however, its effects on sugarcane silage have not been determined. The objective of the study was to evaluate the chemical composition, fermentation profile, microbial composition, and dry matter recovery (DMR) of sugarcane silage containing various amounts of forage peanut (Arachis pintoi cv. Belmonte) (0%, 25%, 50%, and 75% on a fresh matter basis), treated or untreated with Lactobacillus buchneri. A completely randomized 4 × 2 factorial design was used with three replications. The interaction between forage peanut levels and inoculant influenced the concentrations of dry matter, crude protein, neutral detergent fiber and acid detergent fiber, organic acids and ethanol, populations of lactic acid bacteria and yeast, gas and effluent losses, and DMR. Forage peanut levels had effects on dry matter, hemicellulose, acid detergent insoluble nitrogen, pH, and ammonia nitrogen. Increasing proportions of forage peanut increased the protein content and decreased the fiber content in the silage, while also reducing the production of ethanol and effluent. We recommend the inclusion of 40%-75% forage peanut in the sugarcane ensilage to improve the chemical composition and fermentation profile. Furthermore, inoculation with L. buchneri associated with forage peanut increases the concentration of antifungal acids in the silage and decreases the yeast population and ethanol production.


O objetivo do estudo foi avaliar composição química, perfil fermentativo, população de microrganismos e recuperação de matéria seca (RMS) de silagem de cana-de-açúcar contendo níveis crescentes (0, 25, 50 e 75%, na base da matéria natural) de amendoim forrageiro (Arachis pintoi cv. Belmonte), tratadas ou não com Lactobacillus buchneri. Usou-se o esquema fatorial 4×2, no delineamento inteiramente casualizado, com três repetições. Verificou-se efeito de interação níveis de amendoim forrageiro e inoculante para teores de matéria seca, proteína bruta, fibra em detergente neutro e ácido, ácidos orgânicos e etanol, população de bactérias láticas e leveduras, perdas por gases e por efluente e RMS. Houve efeito de níveis de amendoim forrageiro no teor de hemicelulose, nitrogênio insolúvel em detergente ácido, pH e nitrogênio amoniacal. Verificou-se que o aumento de níveis de amendoim forrageiro incrementou teor de proteína e diminuiu teor de fibra, além de reduzir a produção de etanol e de efluente. Recomenda-se inclusão de 40% a 75% de amendoim forrageiro na ensilagem de cana-de-açúcar para melhorar a composição química e o perfil de fermentação. A inoculação com L. buchneri associada ao amendoim forrageiro aumenta a concentração de ácidos antifúngicos na silagem e decresce a população de leveduras e a produção de etanol.


Assuntos
Arachis , Silagem/análise , Saccharum , Lactobacillus , Silagem/microbiologia , Fermentação
2.
Colloq. Agrar ; 15(6): 88-96, nov.-dez. 2019. tab, graf
Artigo em Português | VETINDEX | ID: biblio-1481527

Resumo

Um bom manejo da palma forrageira é de suma importância para o desenvolvimento satisfatório e obter altas produções da palma forrageira. Vale ressaltar que práticas ideais de manejo possibilitam a planta expressar seu melhor potencial produtivo, principalmente em regiões com elevada sazonalidade de produção e irregularidade de chuvas como o semiárido brasileiro. Objetivou-se nesse estudo avaliar a influência da densidade de plantio sobre duas variedades de palma forrageira dos gêneros Nopalea e Opuntia para características morfológicas e produtivas. O experimento foi estabelecido em um delineamento em blocos ao acaso, com três repetições, em um arranjo fatorial 2 x 2, compostos por duas densidades de plantio: 40.000 e 20.000 plantas ha-¹ e duas variedades de palma forrageira: Palmepa-PB01 e Palmepa-PB04 (Nopalea cochinilifera e Opuntia ficus indica, respectivamente). Houve interação entre os fatores densidades e variedades para a ALT, LAG e IAC. A variedade Palmepa - PB01 apresentou médias de 62,33 e 71,33 cm para altura e largura de planta, respectivamente, apresentando valores 33 e 32% superiores em relação a Palmepa-PB04 na menor densidade de plantio. A maior densidade de plantas apresentou um IAC de 2,01 m² m-², apresentando valor 54,22% em relação a densidade de 20.000 plantas ha-¹ que apresentou 0,92 m² m-². A densidade de plantio de 20.000 plantas ha-¹ foi 19 % superior em relação a densidade de 40.000 plantas ha-¹para a PMV. As variedades e densidades não causaram efeito sobre o número de cladódio em nenhuma ordem de surgimento na planta e nem sobre a PMS. As características inerentes ao genótipo e densidade de plantio influenciam a morfologia e produção da palma forrageira. A variedade Palmepa - PB01 é mais produtiva em plantio com menor densidade.


Good management of forage cactus is of paramount importance for satisfactory development and to obtain high yields of forage palm. It is noteworthy that ideal management practices enable the plant to express its best yield potential, especially in regions with high production seasonality and rainfall irregularities such as the Brazilian semiarid. The objective of this study was to evaluate the influence of planting density on two forage cactus varieties of genera Nopalea and Opuntia for morphological and productive characteristics. The experiment was carried out in a randomized block design with three replications, in a 2 x 2 factorial arrangement, composed of two planting densities: 40,000 and 20,000 plants ha-¹ and two forage cactus varieties: Palmepa-PB01and Palmepa-PB04 (Nopalea cochinilifera and Opuntia ficus indica, respectively). There was interaction between the factors densities and varieties for TLA, GAL and CAI. The variety Palmepa-PB01 presented average of 62.33 and 71.33 cm for plant height and width, respectively, presenting values 33%and 32% higher than Palmepa-PB04 in the lower planting density. The highest plant density had an CAI of 2.01 m² m-², with a value of 54.22% in relation to the density of 20.000 plants ha-¹ which presented 0,92 m² m-². The planting density of 20.000 plants ha-¹ was 19% higher compared to the density of 40.000 plants ha-¹ for PMV. Varieties and densities had no effect on cladode number in any order of appearance on the plant or on PMS. The inherent characteristics of genotype and planting density influence the morphology and yield of forage cactus. The Palmepa-PB01 variety is more productive in lower density planting.


Assuntos
24444 , Opuntia/anatomia & histologia , Opuntia/crescimento & desenvolvimento , Especificidade da Espécie
3.
Colloq. agrar. ; 15(6): 88-96, nov.-dez. 2019. tab, graf
Artigo em Português | VETINDEX | ID: vti-24370

Resumo

Um bom manejo da palma forrageira é de suma importância para o desenvolvimento satisfatório e obter altas produções da palma forrageira. Vale ressaltar que práticas ideais de manejo possibilitam a planta expressar seu melhor potencial produtivo, principalmente em regiões com elevada sazonalidade de produção e irregularidade de chuvas como o semiárido brasileiro. Objetivou-se nesse estudo avaliar a influência da densidade de plantio sobre duas variedades de palma forrageira dos gêneros Nopalea e Opuntia para características morfológicas e produtivas. O experimento foi estabelecido em um delineamento em blocos ao acaso, com três repetições, em um arranjo fatorial 2 x 2, compostos por duas densidades de plantio: 40.000 e 20.000 plantas ha-¹ e duas variedades de palma forrageira: Palmepa-PB01 e Palmepa-PB04 (Nopalea cochinilifera e Opuntia ficus indica, respectivamente). Houve interação entre os fatores densidades e variedades para a ALT, LAG e IAC. A variedade Palmepa - PB01 apresentou médias de 62,33 e 71,33 cm para altura e largura de planta, respectivamente, apresentando valores 33 e 32% superiores em relação a Palmepa-PB04 na menor densidade de plantio. A maior densidade de plantas apresentou um IAC de 2,01 m² m-², apresentando valor 54,22% em relação a densidade de 20.000 plantas ha-¹ que apresentou 0,92 m² m-². A densidade de plantio de 20.000 plantas ha-¹ foi 19 % superior em relação a densidade de 40.000 plantas ha-¹para a PMV. As variedades e densidades não causaram efeito sobre o número de cladódio em nenhuma ordem de surgimento na planta e nem sobre a PMS. As características inerentes ao genótipo e densidade de plantio influenciam a morfologia e produção da palma forrageira. A variedade Palmepa - PB01 é mais produtiva em plantio com menor densidade.(AU)


Good management of forage cactus is of paramount importance for satisfactory development and to obtain high yields of forage palm. It is noteworthy that ideal management practices enable the plant to express its best yield potential, especially in regions with high production seasonality and rainfall irregularities such as the Brazilian semiarid. The objective of this study was to evaluate the influence of planting density on two forage cactus varieties of genera Nopalea and Opuntia for morphological and productive characteristics. The experiment was carried out in a randomized block design with three replications, in a 2 x 2 factorial arrangement, composed of two planting densities: 40,000 and 20,000 plants ha-¹ and two forage cactus varieties: Palmepa-PB01and Palmepa-PB04 (Nopalea cochinilifera and Opuntia ficus indica, respectively). There was interaction between the factors densities and varieties for TLA, GAL and CAI. The variety Palmepa-PB01 presented average of 62.33 and 71.33 cm for plant height and width, respectively, presenting values 33%and 32% higher than Palmepa-PB04 in the lower planting density. The highest plant density had an CAI of 2.01 m² m-², with a value of 54.22% in relation to the density of 20.000 plants ha-¹ which presented 0,92 m² m-². The planting density of 20.000 plants ha-¹ was 19% higher compared to the density of 40.000 plants ha-¹ for PMV. Varieties and densities had no effect on cladode number in any order of appearance on the plant or on PMS. The inherent characteristics of genotype and planting density influence the morphology and yield of forage cactus. The Palmepa-PB01 variety is more productive in lower density planting.(AU)


Assuntos
Opuntia/anatomia & histologia , Opuntia/crescimento & desenvolvimento , 24444 , Especificidade da Espécie
SELEÇÃO DE REFERÊNCIAS
DETALHE DA PESQUISA