Your browser doesn't support javascript.
loading
Mostrar: 20 | 50 | 100
Resultados 1 - 15 de 15
Filtrar
Mais filtros

Base de dados
Tipo de documento
Intervalo de ano de publicação
1.
Ciênc. rural (Online) ; 53(8): e20220182, 2023. graf, tab, ilus
Artigo em Inglês | VETINDEX | ID: biblio-1418172

Resumo

Pooled data analysis is an analytical method that combines results from multiple studies. This technique provides a more robust estimate of the effects of an investigation. We performed a database analysis from seventeen experiments developed at Federal University of Santa Maria, Rio Grande do Sul state, Brazil, between 1999 and 2017 to characterize individual performance per area and stocking rate with or without supplementation of replacement heifers grazing winter pastures. Data were separated into two groups: with and without energy supplement provision, and into five subgroups based on supplement levels. Heifers from both groups were maintained under similar forage biomass and leaf blade allowance. Statistical analyses were run on R software using a 'meta' package. Supplement supply increased average daily gain and gain of body condition scores by 11.1% and 20.0%, respectively. Supplement levels higher than 1.2% of body weight resulted in higher weight gain per area, with the stocking rate increasing with higher supplement levels.


Análise conjunta de dados é um método analítico que integra os resultados de muitos estudos. Essa técnica fornece uma estimativa mais robusta sobre os efeitos de uma investigação. Com o objetivo de caracterizar o desempenho individual, por área e a taxa de lotação com uso ou não de suplementos para novilhas de reposição mantidas em pastagem de inverno, foi realizada uma análise de banco de dados de dezessete experimentos conduzidos na Universidade Federal de Santa Maria (UFSM), RS, Brasil, entre 1999 e 2017. Os dados foram estratificados em dois grupos: com e sem suplemento energético e cinco subgrupos de acordo com o nível de suplemento. As novilhas de ambos os grupos foram mantidas em similar massa de forragem e oferta de lâminas foliares. As análises estatísticas foram executadas no software R, pacote 'meta'. O fornecimento de suplemento aumentou o ganho médio diário em 11.1% e em 20.0% o ganho no escore de condição corporal. Níveis de fornecimento maiores que 1.2% do peso corporal proporcionaram o maior ganho de peso por área e a taxa de lotação aumenta à medida que os níveis de suplemento aumentam.


Assuntos
Animais , Bovinos , Bovinos/crescimento & desenvolvimento , Aumento de Peso , Suplementos Nutricionais
2.
Semina ciênc. agrar ; 41(06,supl. 2): 3365-3376, 2020. ilus, tab, graf
Artigo em Inglês | VETINDEX | ID: biblio-1501697

Resumo

The present study was developed at the Beef Cattle Laboratory of the Federal University of Santa Maria and evaluated the effect of three levels of concentrate supplementation (S 0.8, S 1.0, and S 1.2, corresponding to 0.8%, 1.0%, and 1.2% of bodyweight, respectively) on the ingestive behavior and movement patterns of 24 steers grazing on sorghum. The experiments were performed using a completely randomized block design in a 3 x 3 factorial arrangement (three levels of supplementation - three experimental periods), and the grazing time was evaluated using a 3 x 24 factorial arrangement (three levels of supplementation - 24 hours of observation). The steers fed S 0.8 presented longer (P=0.009) grazing time in the morning (241 min day-¹) compared to animals fed S 1.2 (172 min day-¹). The number of bites per feeding station was higher (4.05) during the second experimental period, and the number of bites min-¹ increased from 25.4 to 31.4 from the first to the second experimental period. The changes in sward structure during the growth stages of sorghum affected the number of bites per feeding station and the number of bites per minute.


O presente estudo foi desenvolvido no Laboratório de Bovinocultura de Corte da Universidade Federal de Santa Maria e teve como objetivo avaliar a influência de três níveis de suplementação energética (S0,8; S 1,0 ou S 1,2% do peso corporal) sobre o comportamento ingestivo e os padrões de deslocamento de 24 novilhos mantidos em pastagem com sorgo forrageiro. Foi utilizado o delineamento experimental inteiramente casualizado em fatorial 3 x 3 (três níveis de suplementação x três períodos de avaliação da pastagem) e para análise dos dados da frequência de pastejo um fatorial 3 x 24 (três níveis de suplementação e 24 horas de observação). Os novilhos do tratamento S 0,8 apresentaram maior (P=0,009) tempo de pastejo durante o turno da manhã (241 min. dia-¹) comparado aos animais do tratamento S1,2, que despenderam 172 min.dia-¹ nesta atividade. O maior número de bocados estação-¹(4,05) foi registrado durante o segundo período experimental, enquanto a taxa de bocados min.-1 aumentou de 25,4 (primeiro período) para 31,4 (segundo período). O fornecimento do equivalente a 1, 2% do peso corporal em suplementação energética promove a diminuição do tempo de pastejo durante o turno da manhã comparado a oferta de 0,8%. A variação estrutural da pastagem de sorgo forrageiro ao longo do seu ciclo produtivo promove variação no número de bocados por estação alimentar e taxa de bocadosmin.-¹ de novilhos suplementados.


Assuntos
Animais , Bovinos , Comportamento Alimentar , Sorghum/efeitos adversos , Suplementos Nutricionais/efeitos adversos
3.
Semina Ci. agr. ; 41(06,supl. 2): 3365-3376, 2020. ilus, tab, graf
Artigo em Inglês | VETINDEX | ID: vti-33005

Resumo

The present study was developed at the Beef Cattle Laboratory of the Federal University of Santa Maria and evaluated the effect of three levels of concentrate supplementation (S 0.8, S 1.0, and S 1.2, corresponding to 0.8%, 1.0%, and 1.2% of bodyweight, respectively) on the ingestive behavior and movement patterns of 24 steers grazing on sorghum. The experiments were performed using a completely randomized block design in a 3 x 3 factorial arrangement (three levels of supplementation - three experimental periods), and the grazing time was evaluated using a 3 x 24 factorial arrangement (three levels of supplementation - 24 hours of observation). The steers fed S 0.8 presented longer (P=0.009) grazing time in the morning (241 min day-¹) compared to animals fed S 1.2 (172 min day-¹). The number of bites per feeding station was higher (4.05) during the second experimental period, and the number of bites min-¹ increased from 25.4 to 31.4 from the first to the second experimental period. The changes in sward structure during the growth stages of sorghum affected the number of bites per feeding station and the number of bites per minute.(AU)


O presente estudo foi desenvolvido no Laboratório de Bovinocultura de Corte da Universidade Federal de Santa Maria e teve como objetivo avaliar a influência de três níveis de suplementação energética (S0,8; S 1,0 ou S 1,2% do peso corporal) sobre o comportamento ingestivo e os padrões de deslocamento de 24 novilhos mantidos em pastagem com sorgo forrageiro. Foi utilizado o delineamento experimental inteiramente casualizado em fatorial 3 x 3 (três níveis de suplementação x três períodos de avaliação da pastagem) e para análise dos dados da frequência de pastejo um fatorial 3 x 24 (três níveis de suplementação e 24 horas de observação). Os novilhos do tratamento S 0,8 apresentaram maior (P=0,009) tempo de pastejo durante o turno da manhã (241 min. dia-¹) comparado aos animais do tratamento S1,2, que despenderam 172 min.dia-¹ nesta atividade. O maior número de bocados estação-¹(4,05) foi registrado durante o segundo período experimental, enquanto a taxa de bocados min.-1 aumentou de 25,4 (primeiro período) para 31,4 (segundo período). O fornecimento do equivalente a 1, 2% do peso corporal em suplementação energética promove a diminuição do tempo de pastejo durante o turno da manhã comparado a oferta de 0,8%. A variação estrutural da pastagem de sorgo forrageiro ao longo do seu ciclo produtivo promove variação no número de bocados por estação alimentar e taxa de bocadosmin.-¹ de novilhos suplementados.(AU)


Assuntos
Animais , Bovinos , Sorghum/efeitos adversos , Suplementos Nutricionais/efeitos adversos , Comportamento Alimentar
4.
Artigo em Português | VETINDEX | ID: biblio-1473669

Resumo

O objetivo do presente estudo foi avaliar o desempenho, as características quantitativas da carcaça e qualitativas da carne de novilhas de sexta geração oriundas do cruzamento entre as raças Charolês e Nelore abatidas aos 18 meses de idade. Os tratamentos testados foram os grupos genéticos 43/64 Nelore 21/64 Charolês (4364NE) e 43/64 Charolês 21/64 Nelore (4364CH). Foram utilizadas 36 novilhas, com idade média de 15 meses e peso médio inicial de 262 kg de peso corporal. Os animais foram terminados em pastagem de sorgo forrageiro, recebendo suplementação em nível de 1% do peso corporal. O grupo genético dos animais não influenciou os seus desempenhos, com ganhos de pesos diários de 0,827 e 0,860 kg para animais 4364NE e 4364CH, respectivamente. As características de carcaça não foram influenciadas pelo grupo genético dos animais, com pesos médios de carcaça quente de 197,46 e 193,19 kg e 56,68% e 55,63%, para animais 4364NE e 4364CH, respectivamente. Foram observados para cor, textura, suculência e maciez valores médios entre os tratamentos de 4,41; 4,27; 6,04 e 6,24 pontos, respectivamente. As predominâncias genéticas da sexta geração do cruzamento Charolês x Nelore não afetam as características de desempenho, carcaça e carne de novilhas.


The objective of the present study was to evaluate the performance, quantitative characteristics of the carcass and qualitative of the meat of sixth generation heifers from the crossing between the Charolais and Nelore races slaughtered at 18 months of age. The treatments tested were the genetic groups 43/64 Nellore 21/64 Charolais (4364NE) and 43/64 Charolais 21/64 Nellore (4364CH). Thirty-six heifers with a mean age of 15 months and initial mean weight of 262 kg of body weight were used. The animals were finished in forage sorghum pasture, receiving supplementation at the level of 1% of body weight. The genetic group of the animals did not influence their performance, with daily weight gains of 0.827 and 0.860 kg for animals 4364NE and 4364CH, respectively. The carcass characteristics were not influenced by the genetic group of the animals, with average carcass weights of 197.46 and 193.19 kg and 56.68 and 55.63% for 4364NE and 4364CH, respectively. It was observed for color, texture, juiciness, softness average values between treatments of 4.41; 4.27; 6.04 and 6.24 points, respectively. Genetic predominance of the sixth generation of the Charolais x Nellore cross did not affect the performance, carcass and beef characteristics of heifers.


Assuntos
Feminino , Animais , Bovinos , Aumento de Peso/genética , Carne Vermelha/análise , Cruzamentos Genéticos , Sorghum , Pastagens
5.
Ci. Anim. bras. ; 20: e-50327, July 18, 2019. tab
Artigo em Português | VETINDEX | ID: vti-21227

Resumo

O objetivo do presente estudo foi avaliar o desempenho, as características quantitativas da carcaça e qualitativas da carne de novilhas de sexta geração oriundas do cruzamento entre as raças Charolês e Nelore abatidas aos 18 meses de idade. Os tratamentos testados foram os grupos genéticos 43/64 Nelore 21/64 Charolês (4364NE) e 43/64 Charolês 21/64 Nelore (4364CH). Foram utilizadas 36 novilhas, com idade média de 15 meses e peso médio inicial de 262 kg de peso corporal. Os animais foram terminados em pastagem de sorgo forrageiro, recebendo suplementação em nível de 1% do peso corporal. O grupo genético dos animais não influenciou os seus desempenhos, com ganhos de pesos diários de 0,827 e 0,860 kg para animais 4364NE e 4364CH, respectivamente. As características de carcaça não foram influenciadas pelo grupo genético dos animais, com pesos médios de carcaça quente de 197,46 e 193,19 kg e 56,68% e 55,63%, para animais 4364NE e 4364CH, respectivamente. Foram observados para cor, textura, suculência e maciez valores médios entre os tratamentos de 4,41; 4,27; 6,04 e 6,24 pontos, respectivamente. As predominâncias genéticas da sexta geração do cruzamento Charolês x Nelore não afetam as características de desempenho, carcaça e carne de novilhas.(AU)


The objective of the present study was to evaluate the performance, quantitative characteristics of the carcass and qualitative of the meat of sixth generation heifers from the crossing between the Charolais and Nelore races slaughtered at 18 months of age. The treatments tested were the genetic groups 43/64 Nellore 21/64 Charolais (4364NE) and 43/64 Charolais 21/64 Nellore (4364CH). Thirty-six heifers with a mean age of 15 months and initial mean weight of 262 kg of body weight were used. The animals were finished in forage sorghum pasture, receiving supplementation at the level of 1% of body weight. The genetic group of the animals did not influence their performance, with daily weight gains of 0.827 and 0.860 kg for animals 4364NE and 4364CH, respectively. The carcass characteristics were not influenced by the genetic group of the animals, with average carcass weights of 197.46 and 193.19 kg and 56.68 and 55.63% for 4364NE and 4364CH, respectively. It was observed for color, texture, juiciness, softness average values between treatments of 4.41; 4.27; 6.04 and 6.24 points, respectively. Genetic predominance of the sixth generation of the Charolais x Nellore cross did not affect the performance, carcass and beef characteristics of heifers.(AU)


Assuntos
Animais , Feminino , Bovinos , Aumento de Peso/genética , Cruzamentos Genéticos , Sorghum , Carne Vermelha/análise , Pastagens
6.
Semina Ci. agr. ; 40(1): 353-364, Jan.-Feb. 2019. tab
Artigo em Inglês | VETINDEX | ID: vti-19400

Resumo

The objective of this study was to evaluate the effect of crude protein substitution of soybean meal with urea (slow-release or otherwise) on the carcass and the meat characteristics of finished steers in confinement. Twenty-seven castrated, purebred and Charolais-Nelore crossbred steers with a mean age of 20 ± 1,5 months and initial mean live weight of 293 ± 31 kg, were distributed in three treatments: Protected Urea (concentrate containing slow degradation urea ); Soybean meal (concentrate containing soybean meal) and Urea Common (concentrate containing common urea). A randomized block experimental design (racial predominance) was used, with three treatments and nine replications, with the animal as the experimental unit. Feeding treatments did not influence the hot and cold carcass weight and yield. The fat thickness that covered the carcass was not altered, according to the diets studied, being on average 3.97 ± 0.94 mm. The measurements and the carcass compactness were not altered by the diets, presenting average values of 127.55; 74.86; 39.86; 38.84 and 25.72 cm for carcass length, leg and arm, arm perimeter and cushion thickness, respectively. A significant difference was observed in marbling, and the meat of the animals treated with soybean meal were higher than those treated with protected urea (3.72 vs 2.28 points).(AU)


O objetivo do presente estudo foi avaliar o efeito da substituição total do farelo de soja por ureia protegida ou comum sobre as características de carcaça e da carne de novilhos terminados em confinamento. Utilizaram-se 27 novilhos, puros e mestiços Charolês x Nelore, com idade de 20 ± (1,5) meses e peso médio inicial de 293 ± (31) kg, distribuídos em três tratamentos: Ureia Protegida (concentrado contendo ureia de degradação lenta); Farelo de Soja (concentrado contendo farelo de soja) e Ureia Comum (concentrado contendo ureia comum). O delineamento experimental utilizado foi o de blocos ao acaso (predominância racial), com três tratamentos e nove repetições, sendo o animal a unidade experimental. Os tratamentos alimentares não influenciaram nos pesos e rendimentos de carcaça quente e fria. A espessura de gordura que recobre a carcaça não foi alterada, de acordo com as dietas estudadas, sendo em média de 3,97 ± (0,94) mm. As medidas e a compacidade da carcaça não foram alteradas pelas dietas, apresentando valores médios de 127,55; 74,86; 39,86; 38,84 e 25,72 cm para comprimento de carcaça, perna e braço, perímetro de braço e espessura de coxão, respectivamente. Observou-se diferença significativa no marmoreio, sendo que a carne dos animais do tratamento farelo de soja foram superiores aos do tratamento com ureia protegida (3,72 vs 2,28 pontos).(AU)


Assuntos
Animais , Recém-Nascido , Bovinos , Ureia/efeitos adversos , Carne Vermelha/análise , Pesos e Medidas Corporais/veterinária , Ração Animal , Alimentos de Soja
7.
Semina Ci. agr. ; 40(5): 1925-1936, set.-out. 2019. tab, graf
Artigo em Inglês | VETINDEX | ID: vti-21966

Resumo

Dry matter and neutral detergent fiber contents act as physical regulators of voluntary intake in ruminants. Therefore, different levels of these components may interfere with animal performance and require careful assessment of the used raw material. This study was conducted with the purpose to assess the effect of soybean hulls and white oat in distinct or associated uses in the concentrate diet on the ingestive behavior of cattle. Thirty-six steers with an initial mean age of 20 months and initial mean weight of 226 kg were used. The diet was composed of 50% sorghum silage and 50% concentrate based on dry matter. The tested diets were soybean hulls (concentrate fraction composed mainly of soybean hulls), white oat grains (concentrate fraction composed mainly of white oat grains), and mixture (concentrate fraction composed of equal parts of soybean hulls and white oat grains). The experimental design was a randomized block design with 12 animals per diet. The data were compared by the PROC MIXED procedure with repeated measures in time, and the means were compared by the least significant difference test at 5% significance level. Diets presented different contents of neutral detergent fiber (66, 56, and 47%) and lignin (3.2, 3.7, and 4.1%) as the percentage of white oat grain increased in the diet. The total rumination time was lower (447 minutes) for animals that received equal parts of soybean hulls and white oat grains in the diet when compared to animals receiving a diet containing soybean hulls (483 minutes) and white oat grains (495 minutes), with no difference from each other.[...](AU)


Os teores de matéria seca e fibra em detergente neutro atuam como reguladores físicos do consumo voluntário em ruminantes. Assim, diferentes níveis destes componentes podem interferir no desempenho animal e necessitam de avaliação criteriosa da matéria-prima utilizada. O estudo foi conduzido com o objetivo de avaliar o efeito da casca do grão de soja e a aveia branca, em usos distintos ou associados na dieta concentrada no comportamento ingestivo de bovinos. Utilizou-se 36 novilhos com idade média inicial de 20 meses e peso médio inicial de 226 kg. A dieta foi composta de 50 % de silagem de sorgo e 50 % de concentrado com base na matéria seca. As dietas testadas foram: casca do grão de soja (fração concentrada composta principalmente por casca do grão de soja), grão de aveia branca (fração concentrada composta principalmente por grão de aveia branca) e mistura (fração concentrada composta por partes iguais de casca do grão de soja e grão de aveia branca). O delineamento experimental foi blocos ao acaso com 12 animais por dieta. Os dados foram comparados pelo procedimento PROC MIXED com avaliações repetidas no tempo e as médias, comparadas pelo teste de diferença mínima significativa ao nível de 5 % de significância. As dietas apresentaram diferentes teores de fibra em detergente neutro (66, 56 e 47 %) e lignina (3,2; 3,7 e 4,1 %) conforme aumento da participação do grão de aveia branca na dieta. O tempo de ruminação total foi inferior (447 minutos) para animais que receberam partes iguais de casca do grão de soja e grão de aveia branca na dieta em relação a animais recebendo dieta contendo casca do grão de soja (483 minutos) e grão de aveia branca (495 minutos), que não deferiram entre si.[...](AU)


Assuntos
Animais , Bovinos , Ração Animal/análise , Glycine max , Avena , Fibras na Dieta/análise , Avaliação Nutricional
8.
Semina ciênc. agrar ; 40(5): 1925-1936, set.-out. 2019. tab, graf
Artigo em Inglês | VETINDEX | ID: biblio-1501488

Resumo

Dry matter and neutral detergent fiber contents act as physical regulators of voluntary intake in ruminants. Therefore, different levels of these components may interfere with animal performance and require careful assessment of the used raw material. This study was conducted with the purpose to assess the effect of soybean hulls and white oat in distinct or associated uses in the concentrate diet on the ingestive behavior of cattle. Thirty-six steers with an initial mean age of 20 months and initial mean weight of 226 kg were used. The diet was composed of 50% sorghum silage and 50% concentrate based on dry matter. The tested diets were soybean hulls (concentrate fraction composed mainly of soybean hulls), white oat grains (concentrate fraction composed mainly of white oat grains), and mixture (concentrate fraction composed of equal parts of soybean hulls and white oat grains). The experimental design was a randomized block design with 12 animals per diet. The data were compared by the PROC MIXED procedure with repeated measures in time, and the means were compared by the least significant difference test at 5% significance level. Diets presented different contents of neutral detergent fiber (66, 56, and 47%) and lignin (3.2, 3.7, and 4.1%) as the percentage of white oat grain increased in the diet. The total rumination time was lower (447 minutes) for animals that received equal parts of soybean hulls and white oat grains in the diet when compared to animals receiving a diet containing soybean hulls (483 minutes) and white oat grains (495 minutes), with no difference from each other.[...]


Os teores de matéria seca e fibra em detergente neutro atuam como reguladores físicos do consumo voluntário em ruminantes. Assim, diferentes níveis destes componentes podem interferir no desempenho animal e necessitam de avaliação criteriosa da matéria-prima utilizada. O estudo foi conduzido com o objetivo de avaliar o efeito da casca do grão de soja e a aveia branca, em usos distintos ou associados na dieta concentrada no comportamento ingestivo de bovinos. Utilizou-se 36 novilhos com idade média inicial de 20 meses e peso médio inicial de 226 kg. A dieta foi composta de 50 % de silagem de sorgo e 50 % de concentrado com base na matéria seca. As dietas testadas foram: casca do grão de soja (fração concentrada composta principalmente por casca do grão de soja), grão de aveia branca (fração concentrada composta principalmente por grão de aveia branca) e mistura (fração concentrada composta por partes iguais de casca do grão de soja e grão de aveia branca). O delineamento experimental foi blocos ao acaso com 12 animais por dieta. Os dados foram comparados pelo procedimento PROC MIXED com avaliações repetidas no tempo e as médias, comparadas pelo teste de diferença mínima significativa ao nível de 5 % de significância. As dietas apresentaram diferentes teores de fibra em detergente neutro (66, 56 e 47 %) e lignina (3,2; 3,7 e 4,1 %) conforme aumento da participação do grão de aveia branca na dieta. O tempo de ruminação total foi inferior (447 minutos) para animais que receberam partes iguais de casca do grão de soja e grão de aveia branca na dieta em relação a animais recebendo dieta contendo casca do grão de soja (483 minutos) e grão de aveia branca (495 minutos), que não deferiram entre si.[...]


Assuntos
Animais , Bovinos , Avaliação Nutricional , Avena , Fibras na Dieta/análise , Ração Animal/análise , Glycine max
9.
Semina Ci. agr. ; 40(3): 1249-1262, 2019. tab
Artigo em Inglês | VETINDEX | ID: vti-21823

Resumo

We evaluated the characteristics of the non-carcass components of 24 steers (Charolais × Nelore) fed different carbohydrate sources (ground corn, soybean hulls, or wheat bran) in the diet. The animals were 353.2 kg and 22 months of age at early termination, and had been fed forage consisting of sorghum silage at a forage:concentrate ratio of 40.2:59.8. The carbohydrate sources had no effect on the weights of the carcass, vital organs, and blood. The absolute weights of the intestines and rumen fat were higher (P < 0.05) in animals fed corn than in those fed soybean hulls or wheat bran (10.87 vs. 8.89 and 8.87 kg and 5.26 vs. 4.12 and 3.64 kg, respectively). The same pattern was observed when these organs weights were adjusted for empty body weight. The weight of the omasum was highest (P < 0.05) in the wheat bran-fed animals (6.02 vs. 4.70 and 5.49 kg in the corn- and soybean hull-fed animals, respectively). Animals fed soybean hulls had a higher absolute weight of kidney fat (1.6 kg) than steers receiving wheat bran (1.06 kg) or corn (0.79 kg). Wheat bran gave the highest leg weight compared with corn and soybean hulls (2.46 vs. 2.22 and 2.23 kg per 100 kg of empty body weight, respectively).(AU)


Foram avaliadas as características dos componentes não integrantes da carcaça de 24 novilhos castrados, cruza Charolês x Nelore, alimentados com milho, casca de soja ou farelo de trigo como fontes de carboidratos na dieta. Os animais no início da terminação estavam com 353,2 kg e 22 meses de idade e foram alimentados com dieta com relação volumoso:concentrado de 40,2:59,8 sendo o volumoso constituído de silagem de sorgo. Não houve efeito das fontes de carboidratos sobre os rendimentos de carcaça e o peso dos órgãos vitais e de sangue. Os pesos absolutos dos intestinos (10,87; 8,89 e 8,87 kg) e da gordura ruminal (5,26; 4,12 e 3,64 kg) foram mais altos (P < 0,05) nos animais alimentados com milho em relação aos alimentados com casca de soja ou farelo de trigo, respectivamente. Mesmo comportamento ocorreu quando estes órgãos foram ajustados ao peso de corpo vazio. O peso de omaso foi maior (P < 0,05) para a dieta com farelo de trigo em relação ao milho (6,02 versus 4,70 kg), os quais não deferiram da casca de soja (5,49 kg). Animais alimentados com casca de soja apresentaram maior peso absoluto de gordura renal (1,6 kg) em relação aos novilhos que receberam farelo de trigo (1,06 kg) ou milho (0,79 kg). O farelo de trigo proporcionou maior peso de patas em comparação ao milho e a casca de soja, com médias de 2,22; 2,23 e 2,46 kg 100kg-1 de corpo vazio, respectivamente.(AU)


Assuntos
Animais , Bovinos , Necessidades Nutricionais , Fenômenos Fisiológicos da Nutrição Animal , Ração Animal , Bovinos/crescimento & desenvolvimento , Composição Corporal , Carboidratos da Dieta/administração & dosagem
10.
Semina ciênc. agrar ; 40(3): 1249-1262, 2019. tab
Artigo em Inglês | VETINDEX | ID: biblio-1501400

Resumo

We evaluated the characteristics of the non-carcass components of 24 steers (Charolais × Nelore) fed different carbohydrate sources (ground corn, soybean hulls, or wheat bran) in the diet. The animals were 353.2 kg and 22 months of age at early termination, and had been fed forage consisting of sorghum silage at a forage:concentrate ratio of 40.2:59.8. The carbohydrate sources had no effect on the weights of the carcass, vital organs, and blood. The absolute weights of the intestines and rumen fat were higher (P < 0.05) in animals fed corn than in those fed soybean hulls or wheat bran (10.87 vs. 8.89 and 8.87 kg and 5.26 vs. 4.12 and 3.64 kg, respectively). The same pattern was observed when these organs weights were adjusted for empty body weight. The weight of the omasum was highest (P < 0.05) in the wheat bran-fed animals (6.02 vs. 4.70 and 5.49 kg in the corn- and soybean hull-fed animals, respectively). Animals fed soybean hulls had a higher absolute weight of kidney fat (1.6 kg) than steers receiving wheat bran (1.06 kg) or corn (0.79 kg). Wheat bran gave the highest leg weight compared with corn and soybean hulls (2.46 vs. 2.22 and 2.23 kg per 100 kg of empty body weight, respectively).


Foram avaliadas as características dos componentes não integrantes da carcaça de 24 novilhos castrados, cruza Charolês x Nelore, alimentados com milho, casca de soja ou farelo de trigo como fontes de carboidratos na dieta. Os animais no início da terminação estavam com 353,2 kg e 22 meses de idade e foram alimentados com dieta com relação volumoso:concentrado de 40,2:59,8 sendo o volumoso constituído de silagem de sorgo. Não houve efeito das fontes de carboidratos sobre os rendimentos de carcaça e o peso dos órgãos vitais e de sangue. Os pesos absolutos dos intestinos (10,87; 8,89 e 8,87 kg) e da gordura ruminal (5,26; 4,12 e 3,64 kg) foram mais altos (P < 0,05) nos animais alimentados com milho em relação aos alimentados com casca de soja ou farelo de trigo, respectivamente. Mesmo comportamento ocorreu quando estes órgãos foram ajustados ao peso de corpo vazio. O peso de omaso foi maior (P < 0,05) para a dieta com farelo de trigo em relação ao milho (6,02 versus 4,70 kg), os quais não deferiram da casca de soja (5,49 kg). Animais alimentados com casca de soja apresentaram maior peso absoluto de gordura renal (1,6 kg) em relação aos novilhos que receberam farelo de trigo (1,06 kg) ou milho (0,79 kg). O farelo de trigo proporcionou maior peso de patas em comparação ao milho e a casca de soja, com médias de 2,22; 2,23 e 2,46 kg 100kg-1 de corpo vazio, respectivamente.


Assuntos
Animais , Bovinos , Bovinos/crescimento & desenvolvimento , Carboidratos da Dieta/administração & dosagem , Composição Corporal , Fenômenos Fisiológicos da Nutrição Animal , Necessidades Nutricionais , Ração Animal
11.
Semina Ci. agr. ; 39(6): 2703-2716, nov.-dez. 2018. tab
Artigo em Inglês | VETINDEX | ID: vti-738699

Resumo

This study aimed to verify the effects of supplying different energy patterns on ingestive behavior of feedlot-finished cattle. Twenty-seven pure and crossbred Charolais or Nellore steers with an initial average age and weight of 22 months and 252.8 kg, respectively, were used. Three treatments were carried out, two of them with an increasing rate of concentrate in the diet during the finishing period (IT5 and IT10) and one with constant roughage to concentrate ratio (CT). The experimental design was a completely randomized design with three treatments, five periods, and nine replications. Feeding time was higher for CT (4.31 hours) when compared to IT5 (3.85 hours). Steers from the treatment IT10 remained longer in lying leisure (8.14 hours) when compared to the treatment CT (7.24 hours). A superiority of chewing per ruminated bolus was observed in IT10 (58.59 seconds) when compared to IT5 (54.11 seconds) whereas a higher number of ruminated bolus was observed in TC5 (534.68 ruminated bolus day−1) when compared to IT10 (473.77 ruminated bolus day−1). Animals from CT presented a higher dry matter intake (9.54 kg day−1) than those from IT10 (8.63 kg day−1). Steers from CT and IT5 showed a higher NDF intake (3.63 and 3.58 kg NDF day−1, respectively) when compared to IT10 (3.29 kg NDF day−1). The constant energy pattern increases feeding time and dry matter intake. The one of less vigorous growth increases the number of bolus ruminated per day, while the one of more vigorous growth increases idle time and chews per bolus and decreases the intake of neutral detergent fiber.(AU)


O objetivo foi verificar os efeitos do fornecimento de diferentes padrões de energia no comportamento ingestivo de bovinos terminados em confinamento. Foram utilizados 27 novilhos, puros e cruzados das raças Charolês ou Nelore com idade e peso médios iniciais respectivos de 22 meses e 252,8 kg. Utilizaram-se três tratamentos, sendo dois com taxa crescente da participação do concentrado ao longo do período de terminação (TC5 e TC10) e um com relação volumoso:concentrado constante (TC). O delineamento experimental foi o inteiramente casualizado, com três tratamentos, cinco períodos e nove repetições. O tempo de alimentação foi maior para o TC (4,31 horas) em relação ao TC5 (3,85 horas). Os novilhos do tratamento TC10 permaneceram mais tempo em ócio deitado (8,14 horas) em relação aos do tratamento TC (7,24 horas). Houve superioridade do tempo de mastigadas por bolo ruminado do TC10 (58,59 segundos) em relação ao TC5 (54,11 segundos) e maior número de bolos ruminados do TC5 (534,68 bolos ruminados por dia) em relação ao TC10 (473,77 bolos ruminados por dia). O TC apresentou maior consumo de matéria seca (9,54 kg dia-1) que o TC10 (8,63 Kg dia-1). O TC e TC5 demonstraram maiores consumos de FDN (3,63 e 3,58 kg de FDN dia-1, respectivamente) que o TC10 (3,29 kg de FDN dia-1). O padrão constante de energia aumenta o tempo de alimentação e consumo de matéria seca, o de crescimento menos acentuado aumenta o número de bolos ruminados por dia, enquanto o crescimento mais acentuado aumenta os tempos de ócio deitado e mastigadas por bolo e diminui o consumo de fibra em detergente neutro.(AU)


Assuntos
Animais , Bovinos , Ingestão de Alimentos , Comportamento Alimentar , Fenômenos Fisiológicos da Nutrição Animal
12.
Semina Ci. agr. ; 39(6): 2541-2554, nov.-dez. 2018. tab
Artigo em Inglês | VETINDEX | ID: vti-738681

Resumo

The objective of this study is to evaluate the bionutritional efficiency and carcass characteristics of confined steers receiving different nitrogen sources associated or not with corn grain processing in the diet. The study used a completely randomized design with a 3 × 2 factorial arrangement. Fifty-three Charolais and Nellore crossbred steers were used, with a mean age of 22 ± 0.23 months and initial weight 250 ± 15.80 kg. The animals were randomly divided into the following treatments: soybean meal + whole corn, soybean meal + milled corn, conventional urea + whole corn, conventional urea + milled corn, slow-release urea + whole corn, and slow-release urea + milled corn. A roughage: concentrate ratio of 50: 50 was used. The steers were confined until reaching a weight of 420 kg. The slaughtering occurred according to the schedule of the commercial slaughterhouse. Feed efficiency was lower in animals receiving slow-release urea than those fed true protein. The steers fed soybean meal presented a higher Kleiber ratio and higher nutritional index compared to those receiving conventional or slow-release urea. The provision of soybean meal promoted higher production of rib meat and meat with a higher L* compared to those receiving urea, and better carcass finish compared to those receiving slow-release urea. Diets with milled corn increased warm and cold carcass yields and decreased weight loss during carcass chilling. Total replacement of soybean meal with conventional or slow-release urea reduced the biological efficiency of steers. The supply of milled corn in the concentrated fraction increased carcass yield.(AU)


Objetivou-se avaliar a eficiência bionutricional e as características da carcaça de novilhos confinados, recebendo diferentes fontes nitrogenadas, associadas ao processamento ou não do grão de milho nas dietas. O delineamento experimental foi o inteiramente casualizado, em arranjo fatorial 3 x 2. Foram utilizados 53 novilhos mestiços Charolês e Nelore, com idade e peso médio inicial de 22 ± 0,23 meses e 250 ± 15,80 kg, respectivamente, os quais foram divididos aleatoriamente nos seguintes tratamentos: farelo de soja + milho grão; farelo de soja + milho moído; ureia comum + milho grão; ureia comum + milho moído; ureia de liberação lenta + milho grão e ureia de liberação lenta + milho moído. Utilizou-se relação volumoso:concentrado de 50:50. Os novilhos permaneceram confinados até atingir peso pré-estipulado de 420 kg. O abate transcorreu conforme fluxograma do frigorífico comercial. A eficiência alimentar foi menor nos animais que receberam ureia protegida, em relação aos alimentados com proteína verdadeira. Novilhos alimentados com farelo de soja apresentaram maior Relação de Kleiber e índice nutricional multivariado biológico, que alimentados com ureia protegida ou não. O fornecimento de farelo de soja, promoveu maior participação de costilhar e carne com maior valor de L*, em relação às ureias, além de melhor acabamento de carcaça, em relação à ureia protegida. Dietas com milho moído proporcionaram aumentos nos rendimentos de carcaça quente e fria, com menores perdas de líquidos no resfriamento. A substituição total do farelo de soja por ureia, protegida ou não, reduz a eficiência biológica de novilhos. Maiores rendimentos de carcaça são obtidos quando se fornece milho moído na fração concentrado.(AU)


Assuntos
Animais , Bovinos , Ração Animal , Carne Vermelha/análise , Grão Comestível , Compostos de Nitrogênio , Alimentos de Soja , Gordura Subcutânea , Ureia , Análise Multivariada
13.
Semina ciênc. agrar ; 39(6): 2541-2554, 2018. tab
Artigo em Inglês | VETINDEX | ID: biblio-1501272

Resumo

The objective of this study is to evaluate the bionutritional efficiency and carcass characteristics of confined steers receiving different nitrogen sources associated or not with corn grain processing in the diet. The study used a completely randomized design with a 3 × 2 factorial arrangement. Fifty-three Charolais and Nellore crossbred steers were used, with a mean age of 22 ± 0.23 months and initial weight 250 ± 15.80 kg. The animals were randomly divided into the following treatments: soybean meal + whole corn, soybean meal + milled corn, conventional urea + whole corn, conventional urea + milled corn, slow-release urea + whole corn, and slow-release urea + milled corn. A roughage: concentrate ratio of 50: 50 was used. The steers were confined until reaching a weight of 420 kg. The slaughtering occurred according to the schedule of the commercial slaughterhouse. Feed efficiency was lower in animals receiving slow-release urea than those fed true protein. The steers fed soybean meal presented a higher Kleiber ratio and higher nutritional index compared to those receiving conventional or slow-release urea. The provision of soybean meal promoted higher production of rib meat and meat with a higher L* compared to those receiving urea, and better carcass finish compared to those receiving slow-release urea. Diets with milled corn increased warm and cold carcass yields and decreased weight loss during carcass chilling. Total replacement of soybean meal with conventional or slow-release urea reduced the biological efficiency of steers. The supply of milled corn in the concentrated fraction increased carcass yield.


Objetivou-se avaliar a eficiência bionutricional e as características da carcaça de novilhos confinados, recebendo diferentes fontes nitrogenadas, associadas ao processamento ou não do grão de milho nas dietas. O delineamento experimental foi o inteiramente casualizado, em arranjo fatorial 3 x 2. Foram utilizados 53 novilhos mestiços Charolês e Nelore, com idade e peso médio inicial de 22 ± 0,23 meses e 250 ± 15,80 kg, respectivamente, os quais foram divididos aleatoriamente nos seguintes tratamentos: farelo de soja + milho grão; farelo de soja + milho moído; ureia comum + milho grão; ureia comum + milho moído; ureia de liberação lenta + milho grão e ureia de liberação lenta + milho moído. Utilizou-se relação volumoso:concentrado de 50:50. Os novilhos permaneceram confinados até atingir peso pré-estipulado de 420 kg. O abate transcorreu conforme fluxograma do frigorífico comercial. A eficiência alimentar foi menor nos animais que receberam ureia protegida, em relação aos alimentados com proteína verdadeira. Novilhos alimentados com farelo de soja apresentaram maior Relação de Kleiber e índice nutricional multivariado biológico, que alimentados com ureia protegida ou não. O fornecimento de farelo de soja, promoveu maior participação de costilhar e carne com maior valor de L*, em relação às ureias, além de melhor acabamento de carcaça, em relação à ureia protegida. Dietas com milho moído proporcionaram aumentos nos rendimentos de carcaça quente e fria, com menores perdas de líquidos no resfriamento. A substituição total do farelo de soja por ureia, protegida ou não, reduz a eficiência biológica de novilhos. Maiores rendimentos de carcaça são obtidos quando se fornece milho moído na fração concentrado.


Assuntos
Animais , Bovinos , Alimentos de Soja , Carne Vermelha/análise , Compostos de Nitrogênio , Gordura Subcutânea , Grão Comestível , Ração Animal , Análise Multivariada , Ureia
14.
Semina ciênc. agrar ; 39(6): 2703-2716, 2018. tab
Artigo em Inglês | VETINDEX | ID: biblio-1501290

Resumo

This study aimed to verify the effects of supplying different energy patterns on ingestive behavior of feedlot-finished cattle. Twenty-seven pure and crossbred Charolais or Nellore steers with an initial average age and weight of 22 months and 252.8 kg, respectively, were used. Three treatments were carried out, two of them with an increasing rate of concentrate in the diet during the finishing period (IT5 and IT10) and one with constant roughage to concentrate ratio (CT). The experimental design was a completely randomized design with three treatments, five periods, and nine replications. Feeding time was higher for CT (4.31 hours) when compared to IT5 (3.85 hours). Steers from the treatment IT10 remained longer in lying leisure (8.14 hours) when compared to the treatment CT (7.24 hours). A superiority of chewing per ruminated bolus was observed in IT10 (58.59 seconds) when compared to IT5 (54.11 seconds) whereas a higher number of ruminated bolus was observed in TC5 (534.68 ruminated bolus day−1) when compared to IT10 (473.77 ruminated bolus day−1). Animals from CT presented a higher dry matter intake (9.54 kg day−1) than those from IT10 (8.63 kg day−1). Steers from CT and IT5 showed a higher NDF intake (3.63 and 3.58 kg NDF day−1, respectively) when compared to IT10 (3.29 kg NDF day−1). The constant energy pattern increases feeding time and dry matter intake. The one of less vigorous growth increases the number of bolus ruminated per day, while the one of more vigorous growth increases idle time and chews per bolus and decreases the intake of neutral detergent fiber.


O objetivo foi verificar os efeitos do fornecimento de diferentes padrões de energia no comportamento ingestivo de bovinos terminados em confinamento. Foram utilizados 27 novilhos, puros e cruzados das raças Charolês ou Nelore com idade e peso médios iniciais respectivos de 22 meses e 252,8 kg. Utilizaram-se três tratamentos, sendo dois com taxa crescente da participação do concentrado ao longo do período de terminação (TC5 e TC10) e um com relação volumoso:concentrado constante (TC). O delineamento experimental foi o inteiramente casualizado, com três tratamentos, cinco períodos e nove repetições. O tempo de alimentação foi maior para o TC (4,31 horas) em relação ao TC5 (3,85 horas). Os novilhos do tratamento TC10 permaneceram mais tempo em ócio deitado (8,14 horas) em relação aos do tratamento TC (7,24 horas). Houve superioridade do tempo de mastigadas por bolo ruminado do TC10 (58,59 segundos) em relação ao TC5 (54,11 segundos) e maior número de bolos ruminados do TC5 (534,68 bolos ruminados por dia) em relação ao TC10 (473,77 bolos ruminados por dia). O TC apresentou maior consumo de matéria seca (9,54 kg dia-1) que o TC10 (8,63 Kg dia-1). O TC e TC5 demonstraram maiores consumos de FDN (3,63 e 3,58 kg de FDN dia-1, respectivamente) que o TC10 (3,29 kg de FDN dia-1). O padrão constante de energia aumenta o tempo de alimentação e consumo de matéria seca, o de crescimento menos acentuado aumenta o número de bolos ruminados por dia, enquanto o crescimento mais acentuado aumenta os tempos de ócio deitado e mastigadas por bolo e diminui o consumo de fibra em detergente neutro.


Assuntos
Animais , Bovinos , Comportamento Alimentar , Fenômenos Fisiológicos da Nutrição Animal , Ingestão de Alimentos
15.
Semina ciênc. agrar ; 40(1): 353-364, 2019. tab
Artigo em Inglês | VETINDEX | ID: biblio-1501330

Resumo

The objective of this study was to evaluate the effect of crude protein substitution of soybean meal with urea (slow-release or otherwise) on the carcass and the meat characteristics of finished steers in confinement. Twenty-seven castrated, purebred and Charolais-Nelore crossbred steers with a mean age of 20 ± 1,5 months and initial mean live weight of 293 ± 31 kg, were distributed in three treatments: Protected Urea (concentrate containing slow degradation urea ); Soybean meal (concentrate containing soybean meal) and Urea Common (concentrate containing common urea). A randomized block experimental design (racial predominance) was used, with three treatments and nine replications, with the animal as the experimental unit. Feeding treatments did not influence the hot and cold carcass weight and yield. The fat thickness that covered the carcass was not altered, according to the diets studied, being on average 3.97 ± 0.94 mm. The measurements and the carcass compactness were not altered by the diets, presenting average values of 127.55; 74.86; 39.86; 38.84 and 25.72 cm for carcass length, leg and arm, arm perimeter and cushion thickness, respectively. A significant difference was observed in marbling, and the meat of the animals treated with soybean meal were higher than those treated with protected urea (3.72 vs 2.28 points).


O objetivo do presente estudo foi avaliar o efeito da substituição total do farelo de soja por ureia protegida ou comum sobre as características de carcaça e da carne de novilhos terminados em confinamento. Utilizaram-se 27 novilhos, puros e mestiços Charolês x Nelore, com idade de 20 ± (1,5) meses e peso médio inicial de 293 ± (31) kg, distribuídos em três tratamentos: Ureia Protegida (concentrado contendo ureia de degradação lenta); Farelo de Soja (concentrado contendo farelo de soja) e Ureia Comum (concentrado contendo ureia comum). O delineamento experimental utilizado foi o de blocos ao acaso (predominância racial), com três tratamentos e nove repetições, sendo o animal a unidade experimental. Os tratamentos alimentares não influenciaram nos pesos e rendimentos de carcaça quente e fria. A espessura de gordura que recobre a carcaça não foi alterada, de acordo com as dietas estudadas, sendo em média de 3,97 ± (0,94) mm. As medidas e a compacidade da carcaça não foram alteradas pelas dietas, apresentando valores médios de 127,55; 74,86; 39,86; 38,84 e 25,72 cm para comprimento de carcaça, perna e braço, perímetro de braço e espessura de coxão, respectivamente. Observou-se diferença significativa no marmoreio, sendo que a carne dos animais do tratamento farelo de soja foram superiores aos do tratamento com ureia protegida (3,72 vs 2,28 pontos).


Assuntos
Animais , Recém-Nascido , Bovinos , Carne Vermelha/análise , Pesos e Medidas Corporais/veterinária , Ração Animal , Ureia/efeitos adversos , Alimentos de Soja
SELEÇÃO DE REFERÊNCIAS
DETALHE DA PESQUISA