Your browser doesn't support javascript.
loading
Mostrar: 20 | 50 | 100
Resultados 1 - 5 de 5
Filtrar
Mais filtros

Base de dados
Tipo de documento
Intervalo de ano de publicação
1.
Ci. Rural ; 36(6)2006.
Artigo em Português | VETINDEX | ID: vti-705134

Resumo

It was evaluated 100 breeding lines of common bean in the presence and absence of N in cover in four conditions aiming at identifing the lines of beans which would be tolerant to nitrogen (N) stress and/or also responsive to this nutrient. In each condition there were two distinct experiments with and without N, in a 10 x 10 triple lattice design, being the plot constituted by a line with three meters of length. It was estimated the index of efficiency of nitrogen utilization, through the average grains yield. The obtained yield with N was 12% above the one without N, in the average of the four conditions. By decomposing the effect of levels for each line, in 77% of them there was no answer to the nitrogen fertilization in cover. This, only 22 lines positively responded to nitrogen fertilization and among them the efficiency of N utilization ranged from 11.3 to 18.3kg of grains per kg of applied N.


Visando à identificação de linhagens de feijão que sejam tolerantes ao estresse de nitrogênio (N) e que também apresentem resposta positiva a esse nutriente, foram avaliadas 100 linhagens em presença e ausência de N em cobertura, em quatro ambientes. Em cada ambiente, foram dois experimentos distintos com e sem N, no delineamento látice triplo 10x10, sendo a parcela constituída de uma linha de três metros de comprimento. Utilizando a produtividade média de grãos, foi estimado o índice de eficiência de utilização de nitrogênio. Na média dos quatro ambientes, a produtividade de grãos obtida com N foi 12% acima da obtida sem N. Decompondo o efeito de níveis para cada linhagem, em 77% delas não houve resposta à adubação nitrogenada em cobertura. Assim, apenas 22 linhagens responderam positivamente à adubação nitrogenada e, entre elas, a eficiência na utilização de N variou de 11,3 a 18,3kg de grãos por kg de N aplicado.

2.
Artigo em Português | LILACS-Express | VETINDEX | ID: biblio-1476925

Resumo

It was evaluated 100 breeding lines of common bean in the presence and absence of N in cover in four conditions aiming at identifing the lines of beans which would be tolerant to nitrogen (N) stress and/or also responsive to this nutrient. In each condition there were two distinct experiments with and without N, in a 10 x 10 triple lattice design, being the plot constituted by a line with three meters of length. It was estimated the index of efficiency of nitrogen utilization, through the average grains yield. The obtained yield with N was 12% above the one without N, in the average of the four conditions. By decomposing the effect of levels for each line, in 77% of them there was no answer to the nitrogen fertilization in cover. This, only 22 lines positively responded to nitrogen fertilization and among them the efficiency of N utilization ranged from 11.3 to 18.3kg of grains per kg of applied N.


Visando à identificação de linhagens de feijão que sejam tolerantes ao estresse de nitrogênio (N) e que também apresentem resposta positiva a esse nutriente, foram avaliadas 100 linhagens em presença e ausência de N em cobertura, em quatro ambientes. Em cada ambiente, foram dois experimentos distintos com e sem N, no delineamento látice triplo 10x10, sendo a parcela constituída de uma linha de três metros de comprimento. Utilizando a produtividade média de grãos, foi estimado o índice de eficiência de utilização de nitrogênio. Na média dos quatro ambientes, a produtividade de grãos obtida com N foi 12% acima da obtida sem N. Decompondo o efeito de níveis para cada linhagem, em 77% delas não houve resposta à adubação nitrogenada em cobertura. Assim, apenas 22 linhagens responderam positivamente à adubação nitrogenada e, entre elas, a eficiência na utilização de N variou de 11,3 a 18,3kg de grãos por kg de N aplicado.

3.
Semina Ci. agr. ; 32(4): 1315-1326, 2011.
Artigo em Português | VETINDEX | ID: vti-473209

Resumo

This work aimed to evaluate biomass production and phosphorus uptake by cover crops growing in two different soil types fertilized with two different sources of phosphorus. The experiment was carried out under greenhouse condition, at the Department of Soil Science, Federal University of Lavras. The experimental set up was a completely randomized design, in a 5 x 2 x 2 factorial scheme, testing five cover crops (Brachiaria decumbens, Brachiaria brizantha cv. Marandu, Panicum maximum cv. Tanzania, Avena strigosa oat cv. Common and Lupinus albus L. - lupine cv . Common), two P fertilizers (triple superphosphate - ST and rock phosphate araxá - FA), and two soil types (Oxisol - LVdf and Entisol - RQo), with four replications. Doses of phosphate used were 90 and 50 mg.dm-3 of P, based on the total P2O5 in LVdf and RQo, respectively. Plants were harvested 70 days after seedling emergence. In both soils, shoot and root biomass was higher in the ST treatment than in FNA treatment. This was probably due to the higher P accumulation in the plants. Satisfactory vegetative cover was observed when oat was cultivated using ST as a P source. For lupine, best results were obtained using FA as a P source.


O objetivo deste trabalho foi avaliar a biomassa e absorção de fósforo por espécies vegetais de cobertura submetidas a fontes de fósforo em solos distintos. O experimento foi realizado em casa de vegetação no Departamento de Ciência do Solo da Universidade Federal de Lavras. Utilizou-se o delineamento inteiramente casualizado, em esquema fatorial 5 x 2 x 2, sendo cinco forrageiras (Brachiaria decumbens, Brachiaria brizantha cv. Marandu, Panicum maximum cv. Tanzânia, Avena strigosa - aveia preta cv. Comum e Lupinus albus L.- tremoço cv. Comum), duas fontes de fósforo (superfosfato triplo - ST e fosfato natural de araxá FNA) e dois tipos de solos (LATOSSOLO VERMELHO Distroférrico LVdf e NEOSSOLO QUARTZARÊNICO RQo), com quatro repetições. As doses de fosfatos utilizadas foram 90 e 50 mg.dm-3 de P, baseado no P2O5 total, respectivamente no LVdf e no RQo. A colheita foi realizada aos 70 dias após a emergência das plântulas. O ST proporcionou maior valor de matéria seca da parte aérea, das raízes e acúmulo de P e índice de utilização de P pelas plantas de cobertura nos solos estudados. A aveia preta, com aplicação de ST e o tremoço com o FNA mostraram-se promissores na produção de cobertura vegetal e ciclagem de fósforo.

4.
Sci. agric ; 56(4)1999.
Artigo em Português | LILACS-Express | VETINDEX | ID: biblio-1495856

Resumo

Aiming to evaluate the bean (Phaseolus vulgaris L.) plant response to boron application in lowland soils, an experiment was conducted in greenhouse conditions, involving four soils (0-20 cm), Low Humic Glei (LHG), Aluvial (A), Humic Gley (HG) and Bog soil (O), the last being artificially drained, all collected in Lavras, MG, Brazil. The experimental design was totally randomized, with four replications, in a 4x7 factorial scheme, consisting of the 4 soils and of 7 B doses (0; 0.25; 0.5; 1.5; 3.0; 6.0 and 10.0 mg dm-3). The soils received dolomitic lime, macro and micronutrients, and the respective doses of B, and were incubated for 24 days. Before seeding, the soils were sampled and analysed for B (hot water). Two plants were cultivated in 3 dm³ pots; at grain maturation the plants were harvested and the dry matter of grains, the number of pods per plant, and the number of grains per pod were evaluated. The results showed significant responses of the bean plant to the applied boron. The B doses, promoting 90% of the maximum yield, varied from 1.04 to 1.25; for maximum yield, varied from 2.50 to 2.85; and for 10% reduction of the yield due to toxicity, varied from 4.54 to 5.33 mg dm-3. The ranking of the productive potential of the soils for 90% of the maximum yield was the following: Humic Gley > Aluvial = Bog > Low Humic Gley.


Com o objetivo de avaliar a resposta do feijoeiro (Phaseolus vulgaris L.) à aplicação de B em solos de várzea, conduziu-se um experimento em casa de vegetação com quatro solos (0-20cm), Glei Pouco Húmico (GP), Aluvial (A), Glei Húmico (GH) e Orgânico (O), este último artificialmente drenado, coletados no município de Lavras (MG). O delineamento experimental foi inteiramente casualizado, com quatro repetições, arranjado num esquema fatorial 4x7, consistindo dos 4 solos e de 7 doses de B (0,0; 0,25; 0,5; 1,5; 3,0; 6,0 e 10,0 mg dm-3 de solo). Os solos receberam calcário dolomítico, macro e micronutrientes e as respectivas doses de B, e foram incubados por 24 dias. Antes da semeadura, os solos foram amostrados e analisados para B (água quente). Foram cultivadas duas plantas por vaso de três dm³, colhidas na maturação de grãos, avaliando-se a matéria seca de grãos, o número de vagens por planta e o número de grãos por vagem. Os resultados mostraram respostas significativas do feijoeiro à aplicação de B nos solos estudados. As doses de B para atingir 90% da produção máxima variaram de 1,04 a 1,25 mg dm-3. Para a produção máxima, as doses variaram de 2,50 a 2,83 mg dm-3, enquanto que para causar redução de 10% na produção, devido a toxidez, a variação na dose de boro foi de 4,54 a 5,33 mg dm-3. O potencial produtivo dos solos para 90% da produção máxima, em ordem decrescente, foi a seguinte: Glei Húmico > Aluvial = Orgânico > Glei Pouco Húmico.

5.
Sci. agric. ; 56(4)1999.
Artigo em Português | VETINDEX | ID: vti-439312

Resumo

Aiming to evaluate the bean (Phaseolus vulgaris L.) plant response to boron application in lowland soils, an experiment was conducted in greenhouse conditions, involving four soils (0-20 cm), Low Humic Glei (LHG), Aluvial (A), Humic Gley (HG) and Bog soil (O), the last being artificially drained, all collected in Lavras, MG, Brazil. The experimental design was totally randomized, with four replications, in a 4x7 factorial scheme, consisting of the 4 soils and of 7 B doses (0; 0.25; 0.5; 1.5; 3.0; 6.0 and 10.0 mg dm-3). The soils received dolomitic lime, macro and micronutrients, and the respective doses of B, and were incubated for 24 days. Before seeding, the soils were sampled and analysed for B (hot water). Two plants were cultivated in 3 dm³ pots; at grain maturation the plants were harvested and the dry matter of grains, the number of pods per plant, and the number of grains per pod were evaluated. The results showed significant responses of the bean plant to the applied boron. The B doses, promoting 90% of the maximum yield, varied from 1.04 to 1.25; for maximum yield, varied from 2.50 to 2.85; and for 10% reduction of the yield due to toxicity, varied from 4.54 to 5.33 mg dm-3. The ranking of the productive potential of the soils for 90% of the maximum yield was the following: Humic Gley > Aluvial = Bog > Low Humic Gley.


Com o objetivo de avaliar a resposta do feijoeiro (Phaseolus vulgaris L.) à aplicação de B em solos de várzea, conduziu-se um experimento em casa de vegetação com quatro solos (0-20cm), Glei Pouco Húmico (GP), Aluvial (A), Glei Húmico (GH) e Orgânico (O), este último artificialmente drenado, coletados no município de Lavras (MG). O delineamento experimental foi inteiramente casualizado, com quatro repetições, arranjado num esquema fatorial 4x7, consistindo dos 4 solos e de 7 doses de B (0,0; 0,25; 0,5; 1,5; 3,0; 6,0 e 10,0 mg dm-3 de solo). Os solos receberam calcário dolomítico, macro e micronutrientes e as respectivas doses de B, e foram incubados por 24 dias. Antes da semeadura, os solos foram amostrados e analisados para B (água quente). Foram cultivadas duas plantas por vaso de três dm³, colhidas na maturação de grãos, avaliando-se a matéria seca de grãos, o número de vagens por planta e o número de grãos por vagem. Os resultados mostraram respostas significativas do feijoeiro à aplicação de B nos solos estudados. As doses de B para atingir 90% da produção máxima variaram de 1,04 a 1,25 mg dm-3. Para a produção máxima, as doses variaram de 2,50 a 2,83 mg dm-3, enquanto que para causar redução de 10% na produção, devido a toxidez, a variação na dose de boro foi de 4,54 a 5,33 mg dm-3. O potencial produtivo dos solos para 90% da produção máxima, em ordem decrescente, foi a seguinte: Glei Húmico > Aluvial = Orgânico > Glei Pouco Húmico.

SELEÇÃO DE REFERÊNCIAS
DETALHE DA PESQUISA