Your browser doesn't support javascript.
loading
Mostrar: 20 | 50 | 100
Resultados 1 - 1 de 1
Filtrar
Mais filtros

Base de dados
Ano de publicação
Tipo de documento
Intervalo de ano de publicação
1.
Tese em Português | VETTESES | ID: vtt-221347

Resumo

O Brasil vem se destacando mundialmente na cadeia produtiva da carne. Para a manutenção do país nesse cenário econômico, a inspeção e fiscalização de produtos de origem animal, realizada pelo Médico Veterinário, tem papel fundamental, devido ao monitoramento da saúde e sanidade animal, que contribui diretamente para a preservação da saúde pública. O objetivo desse trabalho foi analisar os dados nosográficos de frigoríficos de bovinos, suínos e aves registrados no Instituto Mineiro de Agropecuária IMA entre os anos de 2014 e 2017 e identificar as principais causas de condenação de carcaças, vísceras e órgãos, relacionadas ao abate das diferentes espécies, e suas prevalências distribuídas nas mesorregiões do estado de Minas Gerais. No período do estudo foram abatidas um total de 132.774.132 aves, sendo que 9.071.223 carcaças (6,83%) foram condenadas em todo estado de Minas Gerais pelas seguintes alterações anatomopatológicas: contusão (2,027%), fratura (1,782%), contaminação (0,965%), dermatose (0,473%) e celulite (0,425%). Foram abatidos 1.505.115 bovinos e, desse total, foram condenadas 53.368 carcaças (3,55%). As principais causas de condenação de carcaças bovinas no estado foram: contaminação (1,135%), abscesso (1,007%), contusão (0,464%); lesões supuradas (0,226%); tuberculose (0,188%); miíase (0,188%) e cisticercose (0,098%). Em relação aos suínos, foram avaliados dados do abate de 4.071.596 suínos, sendo registrados 226.670 condenações de carcaças (5,57%). As causas de condenação de carcaças de suínos mais frequentes em relação ao total de animais abatidos foram: linfadenite (1,432%), contusão (1,231%), aderência (1,006%), contaminação (0,873%), escaldagem excessiva (0,577%) e abscesso (0,283%). Os resultados demonstraram que a maioria das condenações de carcaças de aves, bovinos e suínos estavam ligadas a falhas no manejo pré-abate ligadas ao bem-estar animal e tecnopatias do abate. Entretanto, foram identificadas também condenações de carcaças, órgãos e vísceras de bovinos e suínos devido à presença de alterações anatomopatológicas características de algumas zoonoses, principalmente, tuberculose e cisticercose. Os resultados demonstram a importância da inspeção industrial e sanitária de produtos de origem animal, realizada pelo IMA, para garantir a preservação da saúde pública e da sanidade animal, bem como da necessidade de realizar a análise dos dados nosográficos gerados nos estabelecimentos registrados como uma ferramenta para subsidiar ações de defesa sanitária animal


Brazil has been standing out worldwide in the meat production chain. For the maintenance of the country in this economic scenario, the inspection of products of animal origin, carried out by the Veterinary Doctor, has a fundamental role, due to the monitoring of animal health, which directly contributes to the preservation of public health. The objective of this work was to analyze the nosographic data from cattle, pig and poultry slaughterhouses registered at the Instituto Mineiro de Agropecuária IMA, in the period from 2014 to 2017, and to identify the main causes of condemnation of carcasses, viscera and organs, related to the slaughter of animals, and their prevalence distributed in the mesoregions of the state of Minas Gerais. During the study period, a total of 132,774,132 chickens were slaughtered, and 9,071,223 carcasses (6.83%) were condemned throughout Minas Gerais for the following anatomopathological changes: contusion (2.027%), fracture (1.782%), contamination (0.965%), dermatosis (0.473%) and cellulite (0.425%). A total of 1,505,115 cattle were slaughtered and 53,368 carcasses (3.55%) were condemned. The main causes of condemnation of bovine carcasses in the state were: contamination (1.135%), abscess (1.007%), contusion (0.464%); suppurative lesions (0.226%); tuberculosis (0.188%); myiasis (0.188%) and cysticercosis (0.098%). In relation to pigs, slaughter data of 4,071,596 pigs were evaluated, with 226,670 carcass convictions (5.57%). The most frequent causes of condemnation of pig carcasses in relation to the total number of slaughtered animals were: lymphadenitis (1.432%), contusion (1.231%), adherence (1.006%), contamination (0.873%), excessive scalding (0.577%) and abscess (0.283%). The results showed that the majority of condemnations of poultry, cattle and pig carcasses were linked to failures in pre-slaughter management linked to animal welfare and slaughter technopathies. However, convictions of carcasses, organs and viscera of bovines and pigs have also been identified due to the presence of anatomopathological changes characteristic of some zoonoses, mainly tuberculosis and cysticercosis. The results demonstrate the importance of the industrial and sanitary inspection of products of animal origin, carried out by IMA, to guarantee the preservation of public health and animal health, as well as the need to carry out the analysis of the nosographic data generated in the registered establishments as a tool to subsidize animal health defense actions.

SELEÇÃO DE REFERÊNCIAS
DETALHE DA PESQUISA