Your browser doesn't support javascript.
loading
Mostrar: 20 | 50 | 100
Resultados 1 - 1 de 1
Filtrar
Mais filtros

Base de dados
Ano de publicação
Tipo de documento
Intervalo de ano de publicação
1.
Artigo em Inglês | VETINDEX | ID: vti-441851

Resumo

The current study investigated the biology of nymphs of the first and second instars of Argas (Persicargas) miniatus. Nymphs were deprived of food for 15, 30 or 60 days and held at 27 ± 1 ºC and 80 ± 10% relative humidity (controlled conditions) or at room conditions of temperature and relative humidity. Nymphs of first instar deprived of food for 15 or 30 days molted to second and third instars in both controlled and room conditions. Nymphs of the first instar deprived of food for 60 days had 28 and 37% mortality in controlled and room conditions, respectively; and survivors did not attach to the host. Nymphs of the second instar, deprived of food for 60 days, molted either to the third instar or to males after feeding on Gallus gallus, and the nymphs of the third instar developed to adults (42.42% males and 36.36% females when nymphs were held in controlled temperature and humidity conditions, and 40.54% males and 48.65% females when nymphs were held in room conditions). The remainder of the nymphs molted to the fourth instar and then molted to females. In conclusion, the nymphal starvation period of 60 days determined the number of nymph instars in the life cycle of A. miniatus under the experimental conditions studied.


Os aspectos biológicos de ninfas de primeiro e segundo instares de Argas (Persicargas) miniatus quando submetidas a diferentes períodos de jejum (15, 30 e 60 dias), foram estudados em estufa climatizada (27 ± 1 ºC e 80 ± 10% de umidade relativa) e em ambiente de laboratório. Ninfas de primeiro instar que foram submetidas a um período de jejum de 15 e 30 dias mudaram para ninfas de segundo e terceiro instar, em ambas as condições estudadas. No período de 60 dias de jejum verificou-se mortalidade de 28 e 37% das ninfas de primeiro instar, em estufa climatizada e em ambiente de laboratório, respectivamente. As ninfas sobreviventes não se fixaram sobre os hospedeiros. As ninfas de segundo instar, após 60 dias de jejum, desenvolveram-se em ninfas de terceiro instar ou machos, quando alimentadas em Gallus gallus. Ainda neste grupo, as ninfas de terceiro instar mudaram para adultos (42,42 e 40,54% machos; 36,36 e 48,65% fêmeas, nas condições ambiente de laboratório e estufa climatizada, respectivamente) e o restante desenvolveu-se em ninfas de quarto instar que por sua vez mudaram para fêmeas. Então, a situação de jejum (60 dias) em que as ninfas foram submetidas determinou o número de ninfas no ciclo biológico de A. miniatus, sob as condições experimentais estudadas.

SELEÇÃO DE REFERÊNCIAS
DETALHE DA PESQUISA