Your browser doesn't support javascript.
loading
Mostrar: 20 | 50 | 100
Resultados 1 - 18 de 18
Filtrar
Mais filtros

Base de dados
Tipo de documento
Intervalo de ano de publicação
1.
Semina ciênc. agrar ; 42(3,supl. 1): 1411-1420, 2021. tab, graf
Artigo em Inglês | VETINDEX | ID: biblio-1501934

Resumo

Sunflower to be used in ornamental floral arrangements need to be free from damage, and have longer shelf life. The aim of the present study was to evaluate the effect of acetylsalicylic acid (ASA) on the postharvest longevity of ornamental sunflower. Floral stems of the cultivar Vicent’s Choice from Sakata Seed were placed in flasks containing 350 mL of solution containing 0, 200, 400, 600, 800, or 1000 mg of ASA per liter of distilled water. Aspirin® (acetylsalicylic acid) tablets were used as the source of salicylic acid. Grades from 0 to 5 were assigned every day, according to a pre-established criteria for assessing the longevity and quality of the inflorescences. The data were subjected to analysis of variance, Tukey's test (t = 0.05%), and regression analysis using Sisvar program. Significant differences were observed in the grades from the sixth to the tenth day of treatment, but not in the total longevity. Treatment with 400 mg L-¹ of ASA improved the commercial longevity to an average of 9 days, about 4 days more than the control (0 mg L-¹). At 400 mg L-¹ dose, ASA prolongs the commercial longevity and maintains the postharvest quality of ornamental sunflower stems. However, at the maximum dose used (1000 mg L-¹), the evaluated parameters did not show any improvement over the controls.


A utilização do girassol em arranjos florais e ornamentação exige um material de qualidade, livre de danos e com alta durabilidade. O objetivo do presente estudo foi avaliar o efeito da solução conservante de ácido acetilsalicílico na longevidade pós colheita de girassol ornamental. Hastes florais da cultivar Vicent's Choice - Sakata Seed foram padronizadas e alocadas em frascos contendo 350 mL de solução composta por 0, 200, 400, 600, 800, e 1000 mg de ácido acetilsalicílico (AAS) por litro de água destilada. Utilizaram-se comprimidos do medicamento Aspirina® (Ácido acetilsalicílico) como fonte de ácido salicílico. Diariamente houve a atribuição de notas de zero a cinco de acordo com tabela pré-estabelecida para avaliação da longevidade e qualidade das inflorescências de girassol. Os dados foram submetidos a análise de variância, teste de Tukey (t= 0.05%), e análise de regressão com o auxílio do programa Sisvar. Foi possível observar diferenças significativas no critério notas a partir do sexto até o décimo dia de teste. Não houve diferenças significativas para a variável longevidade total, entretanto, quanto à longevidade comercial, o tratamento com 400 mg L-¹ se diferenciou dos demais com média de 9 dias, cerca de 4 dias a mais que a testemunha (0 mg L-¹). A utilização de solução conservante de ácido acetilsalicílico (400 mg L-¹) prolonga a longevidade comercial e a manutenção da qualidade pós-colheita de hastes florais de girassol ornamental quando comparado ao tratamento controle. A utilização da dosagem máximo (1000 mg L-¹) não promoveu aumento significativo em comparação com a testemunha para este parâmetro avaliado.


Assuntos
Aspirina/administração & dosagem , Flores , Helianthus/efeitos dos fármacos
2.
Semina Ci. agr. ; 42(3,supl. 1): 1411-1420, 2021. tab, graf
Artigo em Inglês | VETINDEX | ID: vti-765814

Resumo

Sunflower to be used in ornamental floral arrangements need to be free from damage, and have longer shelf life. The aim of the present study was to evaluate the effect of acetylsalicylic acid (ASA) on the postharvest longevity of ornamental sunflower. Floral stems of the cultivar Vicents Choice from Sakata Seed were placed in flasks containing 350 mL of solution containing 0, 200, 400, 600, 800, or 1000 mg of ASA per liter of distilled water. Aspirin® (acetylsalicylic acid) tablets were used as the source of salicylic acid. Grades from 0 to 5 were assigned every day, according to a pre-established criteria for assessing the longevity and quality of the inflorescences. The data were subjected to analysis of variance, Tukey's test (t = 0.05%), and regression analysis using Sisvar program. Significant differences were observed in the grades from the sixth to the tenth day of treatment, but not in the total longevity. Treatment with 400 mg L-¹ of ASA improved the commercial longevity to an average of 9 days, about 4 days more than the control (0 mg L-¹). At 400 mg L-¹ dose, ASA prolongs the commercial longevity and maintains the postharvest quality of ornamental sunflower stems. However, at the maximum dose used (1000 mg L-¹), the evaluated parameters did not show any improvement over the controls.(AU)


A utilização do girassol em arranjos florais e ornamentação exige um material de qualidade, livre de danos e com alta durabilidade. O objetivo do presente estudo foi avaliar o efeito da solução conservante de ácido acetilsalicílico na longevidade pós colheita de girassol ornamental. Hastes florais da cultivar Vicent's Choice - Sakata Seed foram padronizadas e alocadas em frascos contendo 350 mL de solução composta por 0, 200, 400, 600, 800, e 1000 mg de ácido acetilsalicílico (AAS) por litro de água destilada. Utilizaram-se comprimidos do medicamento Aspirina® (Ácido acetilsalicílico) como fonte de ácido salicílico. Diariamente houve a atribuição de notas de zero a cinco de acordo com tabela pré-estabelecida para avaliação da longevidade e qualidade das inflorescências de girassol. Os dados foram submetidos a análise de variância, teste de Tukey (t= 0.05%), e análise de regressão com o auxílio do programa Sisvar. Foi possível observar diferenças significativas no critério notas a partir do sexto até o décimo dia de teste. Não houve diferenças significativas para a variável longevidade total, entretanto, quanto à longevidade comercial, o tratamento com 400 mg L-¹ se diferenciou dos demais com média de 9 dias, cerca de 4 dias a mais que a testemunha (0 mg L-¹). A utilização de solução conservante de ácido acetilsalicílico (400 mg L-¹) prolonga a longevidade comercial e a manutenção da qualidade pós-colheita de hastes florais de girassol ornamental quando comparado ao tratamento controle. A utilização da dosagem máximo (1000 mg L-¹) não promoveu aumento significativo em comparação com a testemunha para este parâmetro avaliado.(AU)


Assuntos
Helianthus/efeitos dos fármacos , Aspirina/administração & dosagem , Flores
3.
Semina ciênc. agrar ; 42(05): 2703-2716, set.-out. 2021. tab, graf, ilus
Artigo em Inglês | VETINDEX | ID: biblio-1501867

Resumo

Potted flower production is an important floricultural activity. However, there have been few studies on the fertilization management of orchids. Fertigation with urea and potassium chloride is feasible, but little information is available regarding the interaction of these fertilizers with other sources of nutrients. Thus, the present study evaluated the effects of application of bokashi and a simple superphosphate and their interactions with fertigation on the growth and nutrition of hybrid Cattleya. Seedlings of Laeliocattleya Drumbeat × Laeliocattleya Gold Digger hybrid were submitted to two ferti-irrigation levels (absent and present) using urea and potassium chloride as nitrogen and potassium sources, respectively. As complementary fertilization, bokashi and superphosphate were applied singly and in combination. A commercial fertilizer (Peters®) was used as an additional control. Fertigation increased plant height; leaf area; number, length, and diameter of pseudobulbs; dry mass of leaves, pseudobulbs, and roots; and content of chlorophyll, carotenoid, and nitrogen. The application of bokashi resulted in dry mass gain in all plant organs. The combination of fertigation and bokashi was superior to the commercial fertilizer in terms of increased leaf area, chlorophyll A content, carotenoid content, and dry mass.


A produção de flores em vaso é uma importante atividade da floricultura. Todavia, são escassos os estudos sobre o manejo da fertilização em orquídeas. A fertirrigação com ureia e cloreto de potássio é uma prática comum; porém, pouco se sabe sobre suas interações com outras fontes de nutrientes. Nesse sentido, o objetivo do presente estudo foi avaliar o efeito do bokashi e do superfosfato simples e suas interações com a fertirrigação no crescimento e nutrição de um híbrido de Cattleya. Mudas do híbrido entre Laeliocattleya Drumbeat × Laeliocattleya Gold Digger foram submetidas à dois regimes de fertirrigação (ausência e presente) utilizando ureia e cloreto de potássio como fonte de nitrogênio (N) e potássio (K), respectivamente. Além disso, como fertilização complementar foi utilizado o bokashie superfosfato, aplicados isolados e em combinação. O fertilizante comercial Peters® foi utilizado como testemunha adicional. A fertirrigação propiciou incrementos na altura, área foliar, número, comprimento e diâmetro dos pseudobulbos, bem como na massa seca de folhas, pseudobulbos e raízes, além de aumento nos teores de clorofila, carotenoides e teor de N. O uso do bokashi resultou em ganhos na massa seca em todos os órgãos da planta. A utilização combinada entre a fertirrigação e bokashi foi superior ao fertilizante comercial para as características área foliar, teor de clorofila A, carotenoides, além das características de massa seca.


Assuntos
Fertilizantes/efeitos adversos , Flores/crescimento & desenvolvimento , Flores/metabolismo
4.
Semina Ci. agr. ; 42(05): 2703-2716, set.-out. 2021. tab, graf, ilus
Artigo em Inglês | VETINDEX | ID: vti-31720

Resumo

Potted flower production is an important floricultural activity. However, there have been few studies on the fertilization management of orchids. Fertigation with urea and potassium chloride is feasible, but little information is available regarding the interaction of these fertilizers with other sources of nutrients. Thus, the present study evaluated the effects of application of bokashi and a simple superphosphate and their interactions with fertigation on the growth and nutrition of hybrid Cattleya. Seedlings of Laeliocattleya Drumbeat × Laeliocattleya Gold Digger hybrid were submitted to two ferti-irrigation levels (absent and present) using urea and potassium chloride as nitrogen and potassium sources, respectively. As complementary fertilization, bokashi and superphosphate were applied singly and in combination. A commercial fertilizer (Peters®) was used as an additional control. Fertigation increased plant height; leaf area; number, length, and diameter of pseudobulbs; dry mass of leaves, pseudobulbs, and roots; and content of chlorophyll, carotenoid, and nitrogen. The application of bokashi resulted in dry mass gain in all plant organs. The combination of fertigation and bokashi was superior to the commercial fertilizer in terms of increased leaf area, chlorophyll A content, carotenoid content, and dry mass.(AU)


A produção de flores em vaso é uma importante atividade da floricultura. Todavia, são escassos os estudos sobre o manejo da fertilização em orquídeas. A fertirrigação com ureia e cloreto de potássio é uma prática comum; porém, pouco se sabe sobre suas interações com outras fontes de nutrientes. Nesse sentido, o objetivo do presente estudo foi avaliar o efeito do bokashi e do superfosfato simples e suas interações com a fertirrigação no crescimento e nutrição de um híbrido de Cattleya. Mudas do híbrido entre Laeliocattleya Drumbeat × Laeliocattleya Gold Digger foram submetidas à dois regimes de fertirrigação (ausência e presente) utilizando ureia e cloreto de potássio como fonte de nitrogênio (N) e potássio (K), respectivamente. Além disso, como fertilização complementar foi utilizado o bokashie superfosfato, aplicados isolados e em combinação. O fertilizante comercial Peters® foi utilizado como testemunha adicional. A fertirrigação propiciou incrementos na altura, área foliar, número, comprimento e diâmetro dos pseudobulbos, bem como na massa seca de folhas, pseudobulbos e raízes, além de aumento nos teores de clorofila, carotenoides e teor de N. O uso do bokashi resultou em ganhos na massa seca em todos os órgãos da planta. A utilização combinada entre a fertirrigação e bokashi foi superior ao fertilizante comercial para as características área foliar, teor de clorofila A, carotenoides, além das características de massa seca.(AU)


Assuntos
Flores/crescimento & desenvolvimento , Flores/metabolismo , Fertilizantes/efeitos adversos
5.
Ci. Rural ; 50(8): e20180498, 2020. ilus, tab
Artigo em Inglês | VETINDEX | ID: vti-29600

Resumo

The objective of this study was to determine the ideal moisture degree for the cryopreservation of Cattleya labiata Lindl. and Miltonia regnellii Rchb.f. orchid seeds. Orchid seeds were standardized in relation to the desired moisture degrees (4, 6, 8, 10, 12, and 15%) and were subjected to rapid freezing in liquid nitrogen (-196 °C) for 24 h; then, the seeds were defrosted and analyzed. For both orchid species, the seeds that were immersed in liquid nitrogen with 4% moisture content had the highest viability percentage, averaging 95% and 68% of viable seeds for C. labiata and M. regnellii, respectively. The seeds with 12% and 15% moisture content had no viable seeds. For the fresh mass of seedlings, there was no significant difference between moisture content treatments for either species.(AU)


O objetivo deste trabalho foi determinar o grau de umidade ideal para criopreservação das sementes das orquídeas Cattleya labiata Lindl. e Miltonia regnelli Rchb.f.. As sementes das orquídeas foram padronizadas em relação aos graus de umidade desejados (4, 6, 8, 10, 12 e 15%) e submetidas ao congelamento rápido em nitrogênio líquido (-196 ºC) durante 24 horas; em seguida, descongeladas e analisadas. O maior percentual de viabilidade, tanto para as sementes de C. labiata quanto para M. regnelli, ocorreu quando as sementes foram imersas em nitrogênio líquido com 4% de umidade, atingindo 95 e 68% de sementes viáveis, respectivamente, sendo que, as sementes com 12 e 15% de umidade não apresentaram sementes viáveis. Em relação à massa fresca de plântula, não houve diferença entre os tratamentos (grau de umidade)para as espécies avaliadas.(AU)


Assuntos
Criopreservação , Umidade , Orchidaceae , Banco de Sementes , Congelamento
6.
Semina Ci. agr. ; 39(6): 2851-2866, nov.-dez. 2018. tab
Artigo em Inglês | VETINDEX | ID: vti-738709

Resumo

Orchids are among the most commercialized flowers in the market of potted plants, cut flowers, and landscaping, making necessary studies that allow the optimization of its cultivation. One of the most important aspects for success in production areas is the use of quality seedlings, which requires the use of an appropriate substrate with appropriate physical, chemical, and biological properties to the species. Thus, this review aimed to report the importance and diversity of substrates used for producing epiphytic orchids. Several substrates have been studied for the cultivation of epiphytic orchids, among which can be cited coconut fiber and powder, pine bark, coffee husk, carbonized rice husk, almond bark, sugarcane bagasse, charcoal, vermiculite, S-10 Beifort®, among others, which provided satisfactory results in the production of seedlings and development of orchid plants. Studies with the substrates are directed to the ecologically correct cultivation and the rational use of agroindustrial residues available in each region in order to reduce their volume in the environment, in addition to allowing the adequacy in production costs.(AU)


As orquídeas estão entre as flores mais comercializadas no mercado de planta de vaso, flor de corte e paisagismo, tornando-se necessários estudos que permitam a otimização do seu cultivo. Um dos aspectos primordiais para o sucesso nas áreas de produção é a utilização de mudas de qualidade, que por sua vez, demanda o uso do substrato adequado, com propriedades físicas, químicas e biológicas adequadas à espécie em questão. Assim, essa revisão objetivou reportar a importância e a diversidade dos substratos utilizados para a produção de orquídeas epífitas. Vários substratos vêm sendo estudados no cultivo de orquídeas epífitas, entre os quais podem ser citados a fibra e o pó de coco, a casca de pinus, a casca de café, a casca de arroz carbonizada, a casca de amendoeira, o bagaço de cana-de-açúcar, o carvão vegetal, a vermiculita, o S-10 Beifort®, entre outros, os quais propiciaram resultados satisfatórios na produção de mudas bem como no desenvolvimento das plantas de orquídeas. Os estudos com os substratos estão voltados ao cultivo ecologicamente correto e ao aproveitamento racional de resíduos da agroindústria disponíveis em cada região, de modo a reduzir o volume desses materiais no meio ambiente, além de possibilitar a adequação nos custos de produção.(AU)

7.
Semina ciênc. agrar ; 38(4): 1775-1784, Jul.-Ago. 2017. tab, graf
Artigo em Inglês | VETINDEX | ID: vti-25035

Resumo

The Brazilian micro-orchid Microlaelia lundii enchants by its beautiful blooms in winter, but its cultivation is still a challenge, requiring specific care. The objectiv of this work was to evaluate the influence of light sources and culture media on in vitro growth and ex vitro survival of this micro-orchid. M. lundii seedlings were transferred to flasks containing the culture medium ½ MS and Simplified Medium, consisting of 5 mL L-1 of Biofert Plus® NPK fertilizer (09-08-09) and 60 g L-1 of Nanica banana pulp. These flasks were placed in a growth chamber composed of seven environments, characterized by types of lighting: L1) LEDtube 4000K; L2) LEDtube 6500K; L3) L1 + L2; L4) L1 + L1; L5) red LED; L6) blue LED; L7) fluorescent lamp (control). After 200 days of cultivation, biometric growth parameters and leaves chlorophyll content were evaluated together with the percentage of seedling survival when acclimatized. At the end of the experiment, an analysis of individual variances and a combined analysis of the environments were carried out. The simplified medium led to higher seedlings, especially for light source L6. Light sources L1, L2, L3 and L4 promoted an increase in the seedlings root system in the simplified medium. As for the chlorophyll content, L4 and L7 showed higher contents of chlorophyll a and b. The simplified medium led practically to 100% of seedling survival, regardless of the light source used. Results shown that the simplified medium under light sources L1, L2, L3 and L4 is recommendedfor the in vitro propagation of M. lundii.(AU)


A micro-orquídea brasileira Microlaelia lundii encanta pelas belas floradas no inverno, no entanto o seu cultivo ainda é um desafio, requerendo cuidados específicos. Assim, objetivou-se avaliar a influência de fontes de luz e meios de cultura no crescimento in vitro e na sobrevivência ex vitro dessa micro-orquídea. Plântulas de M. lundii foram transferidas para frascos contendo os meios de cultura: ½ MS e Meio Simplificado, composto por 5 mL L-1 do fertilizante Biofert Plus® NPK (08-09-09) e 60 g L-1 de polpa de banana Nanica. Estes frascos foram acondicionados em câmara de cultivo composta por sete ambientes, caracterizados pelo tipo de iluminação: L1) LEDtube 4000K; L2) LEDtube 6500K; L3) L1 + L2; L4) L1 + L1; L5) LED vermelho; L6) LED azul; L7) Lâmpada fluorescente (controle). Após 200 dias de cultivo, avaliou-se o crescimento da parte aérea e do sistema radicular das plantas e o teor de clorofila nas folhas. Também, avaliou-se a porcentagem de sobrevivência das plantas, quando aclimatizadas. O meio simplificado propiciou plântulas mais altas, com destaque para a fonte de luz L6. As fontes de luz L1, L2, L3 e L4 no meio simplificado proporcionaram aumento do sistema radicular das plantas. Quanto ao teor de clorofila, L4 e L7 apresentaram maiores teores de clorofila a e b. O meio simplificado propiciou, praticamente, 100% de sobrevivência das plantas, independente da fonte de luz utilizada. Conclui-se que o meio simplificado nas fontes de luz L1, L2, L3 e L4 é recomendado para a propagação in vitro de M. lundii.(AU)


Assuntos
Luz , Orchidaceae/citologia , Orchidaceae/crescimento & desenvolvimento , Valor Nutritivo
8.
Ci. Rural ; 45(11): 2007-2012, Nov. 2015. tab
Artigo em Português | VETINDEX | ID: vti-28988

Resumo

Considerando que algumas espécies de orquídeas estão ameaçadas de extinção, a micropropagação é uma alternativa para a produção de um grande número de mudas com qualidade, em curto espaço de tempo. Dentre os fatores que poderão interferir na eficácia dessa técnica, podem ser citados os fitorreguladores e o espectro da luz. Assim, o objetivo do trabalho foi verificar a multiplicação e o enraizamento in vitro da orquídea Oncidium baueri com uso de diferentes concentrações de fitorreguladores e distintos filtros modificadores da luz natural. Para a multiplicação dos explantes, foram avaliados dois fatores: diferentes concentrações de 6-benzilaminopurina (BAP) (0, 1,0 e 2,0mg L-1) e espectro de luz, com uso ou não de filtros (azul, vermelho, verde); no período de enraizamento, testaram-se duas concentrações de ácido indolbutírico (AIB) (0 e 0,1mg L-1) e os mesmos níveis de luz. Concluiu-se que, durante a multiplicação, a não utilização de BAP e filtros proporciona maior número de folhas, brotações e maior comprimento dessas brotações. Na etapa de enraizamento, obtiveram-se raízes mais desenvolvidas em meio de cultura com 0,1mg L-1 de AIB.(AU)


Judging from the fact that a few species of orchids are threatened with extinction, the micropropagation is an alternative to produce a bigger number of seedlings with high quality, in a shorter period of time. Among the factors that could interfere in the efficiency of this technique, some are the phytoregulators and the quality of the light. Thus, the objective of the research was to verify the multiplication and the rooting in vitro of the orchid Oncidium baueri using different concentrations of phytoregulators and distinct modifiers filters of natural light. Concerning the multiplication of the explants, two factors have been evaluated: different concentrations of 6-benzylaminopurine (BAP) (0, 1,0 and 2,0mg L-1) and light spectrum, with or without filters (blue, red, green); and in the period of rooting, two concentrations of indolebutyric acid (IBA) (0 and 0,1mg L-1) and the same levels of light have been tested. It's possible to conclude that during the multiplication, not using BAP and filters provides a bigger number of leaves, more sprouting and bigger length of these sprouts. In the rooting phase, more developed roots were obtained in 0,1mg L-1 de AIB culture.(AU)


Assuntos
Orchidaceae/efeitos dos fármacos , Orchidaceae/crescimento & desenvolvimento , Orchidaceae/efeitos da radiação , Reguladores de Crescimento de Plantas
9.
Semina Ci. agr. ; 34(2): 583-592, 2013.
Artigo em Português | VETINDEX | ID: vti-4956

Resumo

Este trabalho foi realizado com objetivo de estudar a influência da concentração de sacarose no meio de cultura para o crescimento in vitro e aclimatização da orquídea epífita Cattleya loddigesii. Cinco tratamentos (ausência, 10, 20, 30 e 40g L-1 de sacarose) foram utilizados, em delineamento inteiramente casualizado. A semeadura procedeu-se em meio de cultura ½ MS e, após 90 dias as plântulas de 1,0 +/- 0,2 cm foram distribuídas entre os tratamentos, em que permaneceram por mais 90 dias. Após 90 dias da transferência dos explantes para o meio contendo os tratamentos foi avaliado o número de raízes, comprimento da maior raiz, comprimento da parte aérea, comprimento da maior folha, número de folhas, massa de matéria seca total e pigmentos fotossintéticos. A porcentagem de sobrevivência foi aferida 75 dias após a aclimatização das plantas em casa de vegetação. Os dados das variáveis biométricas foram submetidos à análise de variância e regressão polinomial (p<0,05) e para os demais as médias foram comparadas pelo teste de Tukey (p<0,05). A concentração de 20g L-1 de sacarose favoreceu o crescimento in vitro, em todos os parâmetros avaliados, apresentou maior produção de clorofila a, clorofilas totais e carotenóides, além de maior sobrevivência em condições ex vitro. A concentração de 20g L-1 de sacarose no meio de cultura foi a de maior eficiência dentre as concentrações estudadas, tanto para o crescimento in vitro quanto estabelecimento ex vitro de Cattleya loddigesii.(AU)


This work aimed to study the influence of sucrose in the culture medium for in vitro growth and acclimatization of the epiphytic orchid Cattleya loddigesii. Five sucrose treatments (absence, 10, 20, 30 and 40g L-1) were used in a randomic experimental design. Mature seeds were sowed in ½ MS culture medium and after 90 days the plantlets (1.0 +/- 0.2 cm) were inoculated between the treatments, whereby they were remained more 90 days. After 180 days of the beginning of the experiment the plantlets were removed from the flasks and evaluated the number of roots, shoot length, number of leafs, total dry weight and photosynthetic pigments. Survival percentage was evaluated after 75 days of acclimatization. The data of biometric variables were analyzed by Anovaand polynomial regression (p<0.05). Theothers data were submitted to the Anova and the means compared by the Tukey test (p<0.05). The sucrose concentration of 20g L-1 favored the in vitro growth in all evaluated parameters, showed higher production of chlorophyll a, total chlorophyll and carotenoids, in addition to increased survival under ex vitro condition. The sucrose concentration of 20g L-1 in the culture medium was the most efficient among the tested concentrations both for in vitro growth and ex vitro establishment of Cattleya loddigesii.(AU)


Assuntos
Sacarose/análise , Clorofila/biossíntese , Pigmentos Biológicos/análise
10.
Semina ciênc. agrar ; 34(2): 583-592, 2013.
Artigo em Português | VETINDEX | ID: biblio-1499150

Resumo

Este trabalho foi realizado com objetivo de estudar a influência da concentração de sacarose no meio de cultura para o crescimento in vitro e aclimatização da orquídea epífita Cattleya loddigesii. Cinco tratamentos (ausência, 10, 20, 30 e 40g L-1 de sacarose) foram utilizados, em delineamento inteiramente casualizado. A semeadura procedeu-se em meio de cultura ½ MS e, após 90 dias as plântulas de 1,0 +/- 0,2 cm foram distribuídas entre os tratamentos, em que permaneceram por mais 90 dias. Após 90 dias da transferência dos explantes para o meio contendo os tratamentos foi avaliado o número de raízes, comprimento da maior raiz, comprimento da parte aérea, comprimento da maior folha, número de folhas, massa de matéria seca total e pigmentos fotossintéticos. A porcentagem de sobrevivência foi aferida 75 dias após a aclimatização das plantas em casa de vegetação. Os dados das variáveis biométricas foram submetidos à análise de variância e regressão polinomial (p<0,05) e para os demais as médias foram comparadas pelo teste de Tukey (p<0,05). A concentração de 20g L-1 de sacarose favoreceu o crescimento in vitro, em todos os parâmetros avaliados, apresentou maior produção de clorofila a, clorofilas totais e carotenóides, além de maior sobrevivência em condições ex vitro. A concentração de 20g L-1 de sacarose no meio de cultura foi a de maior eficiência dentre as concentrações estudadas, tanto para o crescimento in vitro quanto estabelecimento ex vitro de Cattleya loddigesii.


This work aimed to study the influence of sucrose in the culture medium for in vitro growth and acclimatization of the epiphytic orchid Cattleya loddigesii. Five sucrose treatments (absence, 10, 20, 30 and 40g L-1) were used in a randomic experimental design. Mature seeds were sowed in ½ MS culture medium and after 90 days the plantlets (1.0 +/- 0.2 cm) were inoculated between the treatments, whereby they were remained more 90 days. After 180 days of the beginning of the experiment the plantlets were removed from the flasks and evaluated the number of roots, shoot length, number of leafs, total dry weight and photosynthetic pigments. Survival percentage was evaluated after 75 days of acclimatization. The data of biometric variables were analyzed by Anovaand polynomial regression (p<0.05). Theothers data were submitted to the Anova and the means compared by the Tukey test (p<0.05). The sucrose concentration of 20g L-1 favored the in vitro growth in all evaluated parameters, showed higher production of chlorophyll a, total chlorophyll and carotenoids, in addition to increased survival under ex vitro condition. The sucrose concentration of 20g L-1 in the culture medium was the most efficient among the tested concentrations both for in vitro growth and ex vitro establishment of Cattleya loddigesii.


Assuntos
Clorofila/biossíntese , Pigmentos Biológicos/análise , Sacarose/análise
11.
Semina ciênc. agrar ; 38(4): 1775-1784, 2017. tab, graf
Artigo em Inglês | VETINDEX | ID: biblio-1500824

Resumo

The Brazilian micro-orchid Microlaelia lundii enchants by its beautiful blooms in winter, but its cultivation is still a challenge, requiring specific care. The objectiv of this work was to evaluate the influence of light sources and culture media on in vitro growth and ex vitro survival of this micro-orchid. M. lundii seedlings were transferred to flasks containing the culture medium ½ MS and Simplified Medium, consisting of 5 mL L-1 of Biofert Plus® NPK fertilizer (09-08-09) and 60 g L-1 of Nanica banana pulp. These flasks were placed in a growth chamber composed of seven environments, characterized by types of lighting: L1) LEDtube 4000K; L2) LEDtube 6500K; L3) L1 + L2; L4) L1 + L1; L5) red LED; L6) blue LED; L7) fluorescent lamp (control). After 200 days of cultivation, biometric growth parameters and leaves chlorophyll content were evaluated together with the percentage of seedling survival when acclimatized. At the end of the experiment, an analysis of individual variances and a combined analysis of the environments were carried out. The simplified medium led to higher seedlings, especially for light source L6. Light sources L1, L2, L3 and L4 promoted an increase in the seedlings root system in the simplified medium. As for the chlorophyll content, L4 and L7 showed higher contents of chlorophyll a and b. The simplified medium led practically to 100% of seedling survival, regardless of the light source used. Results shown that the simplified medium under light sources L1, L2, L3 and L4 is recommendedfor the in vitro propagation of M. lundii.


A micro-orquídea brasileira Microlaelia lundii encanta pelas belas floradas no inverno, no entanto o seu cultivo ainda é um desafio, requerendo cuidados específicos. Assim, objetivou-se avaliar a influência de fontes de luz e meios de cultura no crescimento in vitro e na sobrevivência ex vitro dessa micro-orquídea. Plântulas de M. lundii foram transferidas para frascos contendo os meios de cultura: ½ MS e Meio Simplificado, composto por 5 mL L-1 do fertilizante Biofert Plus® NPK (08-09-09) e 60 g L-1 de polpa de banana Nanica. Estes frascos foram acondicionados em câmara de cultivo composta por sete ambientes, caracterizados pelo tipo de iluminação: L1) LEDtube 4000K; L2) LEDtube 6500K; L3) L1 + L2; L4) L1 + L1; L5) LED vermelho; L6) LED azul; L7) Lâmpada fluorescente (controle). Após 200 dias de cultivo, avaliou-se o crescimento da parte aérea e do sistema radicular das plantas e o teor de clorofila nas folhas. Também, avaliou-se a porcentagem de sobrevivência das plantas, quando aclimatizadas. O meio simplificado propiciou plântulas mais altas, com destaque para a fonte de luz L6. As fontes de luz L1, L2, L3 e L4 no meio simplificado proporcionaram aumento do sistema radicular das plantas. Quanto ao teor de clorofila, L4 e L7 apresentaram maiores teores de clorofila a e b. O meio simplificado propiciou, praticamente, 100% de sobrevivência das plantas, independente da fonte de luz utilizada. Conclui-se que o meio simplificado nas fontes de luz L1, L2, L3 e L4 é recomendado para a propagação in vitro de M. lundii.


Assuntos
Luz , Orchidaceae/citologia , Orchidaceae/crescimento & desenvolvimento , Valor Nutritivo
12.
Semina ciênc. agrar ; 39(6): 2851-2866, 2018. tab
Artigo em Inglês | LILACS-Express | VETINDEX | ID: biblio-1501300

Resumo

Orchids are among the most commercialized flowers in the market of potted plants, cut flowers, and landscaping, making necessary studies that allow the optimization of its cultivation. One of the most important aspects for success in production areas is the use of quality seedlings, which requires the use of an appropriate substrate with appropriate physical, chemical, and biological properties to the species. Thus, this review aimed to report the importance and diversity of substrates used for producing epiphytic orchids. Several substrates have been studied for the cultivation of epiphytic orchids, among which can be cited coconut fiber and powder, pine bark, coffee husk, carbonized rice husk, almond bark, sugarcane bagasse, charcoal, vermiculite, S-10 Beifort®, among others, which provided satisfactory results in the production of seedlings and development of orchid plants. Studies with the substrates are directed to the ecologically correct cultivation and the rational use of agroindustrial residues available in each region in order to reduce their volume in the environment, in addition to allowing the adequacy in production costs.


As orquídeas estão entre as flores mais comercializadas no mercado de planta de vaso, flor de corte e paisagismo, tornando-se necessários estudos que permitam a otimização do seu cultivo. Um dos aspectos primordiais para o sucesso nas áreas de produção é a utilização de mudas de qualidade, que por sua vez, demanda o uso do substrato adequado, com propriedades físicas, químicas e biológicas adequadas à espécie em questão. Assim, essa revisão objetivou reportar a importância e a diversidade dos substratos utilizados para a produção de orquídeas epífitas. Vários substratos vêm sendo estudados no cultivo de orquídeas epífitas, entre os quais podem ser citados a fibra e o pó de coco, a casca de pinus, a casca de café, a casca de arroz carbonizada, a casca de amendoeira, o bagaço de cana-de-açúcar, o carvão vegetal, a vermiculita, o S-10 Beifort®, entre outros, os quais propiciaram resultados satisfatórios na produção de mudas bem como no desenvolvimento das plantas de orquídeas. Os estudos com os substratos estão voltados ao cultivo ecologicamente correto e ao aproveitamento racional de resíduos da agroindústria disponíveis em cada região, de modo a reduzir o volume desses materiais no meio ambiente, além de possibilitar a adequação nos custos de produção.

13.
Semina ciênc. agrar ; 24(2): 273-276, 2003.
Artigo em Português | LILACS-Express | VETINDEX | ID: biblio-1433126

Resumo

One of the greatest problem of in vitro production of seedling is the contamination of the culture medium during the micropropagation stages. This study was carried out to investigate the effect of fungicides and germicide on the plant growth and rooting, degree of phytotoxicity and control of contamination during in vitro cultivation of O. varicosum orchid. The flowers were pollinated artificially and the capsules seeds were sowed in MS culture medium modified with half of the macronutrients. The seedlings were transferred to the same culture medium uded for germination, added with the fungicides azoxystrobin, benomyl, chlorothalonil ( 0 g.L-1 , 0.1 g.L-1 ; 0.2 g.L-1 ; 0.4 g.L-1 ; 0.6 g.L-1 and 0.8 g.L-1) or sodium hypochloride with 10% active chloride ( 0 mL. L-1 , 0,5 mL.L-1 ; 0,75 mL. L-1 ; 1,00 mL. L-1 ; 1,25 mL. L-1 ; 1,50 mL. L-1). A complete randomized block design was used with ten replications per treatment and five plantlets per flask. The treatment containing 1.5 mL L-1 sodium hypochloride was the best in preventing contamination by microorganisms and did not cause any apparent harm development and in vitro rooting of Oncidium varicosum plantlets.


Um dos maiores problemas na produção de mudas in vitro, é a contaminação por fungos e bactérias do meio de cultura durante as etapas de micropropagação, mesmo havendo todos os cuidados de assepsia. O presente trabalho teve por objetivo avaliar o efeito de fungicidas e germicida no crescimento vegetativo e enraizamento in vitro da orquídea Oncidium varicosum Lindl. As flores foram polinizadas artificialmente e as sementes foram germinadas no meio MS modificado com a metade da concentração dos macronutrientes. As plântulas obtidas foram subcultivadas no mesmo meio de germinação, adicionando-se os fungicidas azoxystrobin, benomyl, chlorothalonil nas concentrações: 0,1 g.L-1; 0,2 g.L-1 ; 0,4 g.L-1; 0,6 g .L-1 e 0,8 g.L-1 O germicida hipoclorito de sódio com 10% de cloro ativo foi adicionado ao meio nutritivo nas concentrações: 0,5 mL. L-1; 0,75 mL .L-1 ; 1,00 mL .L-1 ; 1,25 mL. L-1 e 1,50 mL. L-1 . O delineamento experimental foi o inteiramente casualizado, com dez repetições por tratamento e cinco plântulas por frasco. O tratamento contendo hipoclorito de sódio 1,5 mL . L-1 mostrou-se o menos tóxico, pois não afetou o desenvolvimento vegetativo e o enraizamento in vitro de plântulas de Oncidium varicosum.

14.
Semina Ci. agr. ; 39(6): 2851-2866, 2018.
Artigo em Inglês | VETINDEX | ID: vti-763168

Resumo

Orchids are among the most commercialized flowers in the market of potted plants, cut flowers, and landscaping, making necessary studies that allow the optimization of its cultivation. One of the most important aspects for success in production areas is the use of quality seedlings, which requires the use of an appropriate substrate with appropriate physical, chemical, and biological properties to the species. Thus, this review aimed to report the importance and diversity of substrates used for producing epiphytic orchids. Several substrates have been studied for the cultivation of epiphytic orchids, among which can be cited coconut fiber and powder, pine bark, coffee husk, carbonized rice husk, almond bark, sugarcane bagasse, charcoal, vermiculite, S-10 Beifort®, among others, which provided satisfactory results in the production of seedlings and development of orchid plants. Studies with the substrates are directed to the ecologically correct cultivation and the rational use of agroindustrial residues available in each region in order to reduce their volume in the environment, in addition to allowing the adequacy in production costs.


As orquídeas estão entre as flores mais comercializadas no mercado de planta de vaso, flor de corte e paisagismo, tornando-se necessários estudos que permitam a otimização do seu cultivo. Um dos aspectos primordiais para o sucesso nas áreas de produção é a utilização de mudas de qualidade, que por sua vez, demanda o uso do substrato adequado, com propriedades físicas, químicas e biológicas adequadas à espécie em questão. Assim, essa revisão objetivou reportar a importância e a diversidade dos substratos utilizados para a produção de orquídeas epífitas. Vários substratos vêm sendo estudados no cultivo de orquídeas epífitas, entre os quais podem ser citados a fibra e o pó de coco, a casca de pinus, a casca de café, a casca de arroz carbonizada, a casca de amendoeira, o bagaço de cana-de-açúcar, o carvão vegetal, a vermiculita, o S-10 Beifort®, entre outros, os quais propiciaram resultados satisfatórios na produção de mudas bem como no desenvolvimento das plantas de orquídeas. Os estudos com os substratos estão voltados ao cultivo ecologicamente correto e ao aproveitamento racional de resíduos da agroindústria disponíveis em cada região, de modo a reduzir o volume desses materiais no meio ambiente, além de possibilitar a adequação nos custos de produção.

15.
Semina Ci. agr. ; 39(6): 2851-2866, 2018.
Artigo em Inglês | VETINDEX | ID: vti-762491

Resumo

Orchids are among the most commercialized flowers in the market of potted plants, cut flowers, and landscaping, making necessary studies that allow the optimization of its cultivation. One of the most important aspects for success in production areas is the use of quality seedlings, which requires the use of an appropriate substrate with appropriate physical, chemical, and biological properties to the species. Thus, this review aimed to report the importance and diversity of substrates used for producing epiphytic orchids. Several substrates have been studied for the cultivation of epiphytic orchids, among which can be cited coconut fiber and powder, pine bark, coffee husk, carbonized rice husk, almond bark, sugarcane bagasse, charcoal, vermiculite, S-10 Beifort®, among others, which provided satisfactory results in the production of seedlings and development of orchid plants. Studies with the substrates are directed to the ecologically correct cultivation and the rational use of agroindustrial residues available in each region in order to reduce their volume in the environment, in addition to allowing the adequacy in production costs.


As orquídeas estão entre as flores mais comercializadas no mercado de planta de vaso, flor de corte e paisagismo, tornando-se necessários estudos que permitam a otimização do seu cultivo. Um dos aspectos primordiais para o sucesso nas áreas de produção é a utilização de mudas de qualidade, que por sua vez, demanda o uso do substrato adequado, com propriedades físicas, químicas e biológicas adequadas à espécie em questão. Assim, essa revisão objetivou reportar a importância e a diversidade dos substratos utilizados para a produção de orquídeas epífitas. Vários substratos vêm sendo estudados no cultivo de orquídeas epífitas, entre os quais podem ser citados a fibra e o pó de coco, a casca de pinus, a casca de café, a casca de arroz carbonizada, a casca de amendoeira, o bagaço de cana-de-açúcar, o carvão vegetal, a vermiculita, o S-10 Beifort®, entre outros, os quais propiciaram resultados satisfatórios na produção de mudas bem como no desenvolvimento das plantas de orquídeas. Os estudos com os substratos estão voltados ao cultivo ecologicamente correto e ao aproveitamento racional de resíduos da agroindústria disponíveis em cada região, de modo a reduzir o volume desses materiais no meio ambiente, além de possibilitar a adequação nos custos de produção.

16.
Semina Ci. agr. ; 38(4): 1775-1784, 2017.
Artigo em Inglês | VETINDEX | ID: vti-744598

Resumo

The Brazilian micro-orchid Microlaelia lundii enchants by its beautiful blooms in winter, but its cultivation is still a challenge, requiring specific care. The objectiv of this work was to evaluate the influence of light sources and culture media on in vitro growth and ex vitro survival of this micro-orchid. M. lundii seedlings were transferred to flasks containing the culture medium ½ MS and Simplified Medium, consisting of 5 mL L-1 of Biofert Plus® NPK fertilizer (09-08-09) and 60 g L-1 of Nanica banana pulp. These flasks were placed in a growth chamber composed of seven environments, characterized by types of lighting: L1) LEDtube 4000K; L2) LEDtube 6500K; L3) L1 + L2; L4) L1 + L1; L5) red LED; L6) blue LED; L7) fluorescent lamp (control). After 200 days of cultivation, biometric growth parameters and leaves chlorophyll content were evaluated together with the percentage of seedling survival when acclimatized. At the end of the experiment, an analysis of individual variances and a combined analysis of the environments were carried out. The simplified medium led to higher seedlings, especially for light source L6. Light sources L1, L2, L3 and L4 promoted an increase in the seedlings root system in the simplified medium. As for the chlorophyll content, L4 and L7 showed higher contents of chlorophyll a and b. The simplified medium led practically to 100% of seedling survival


A micro-orquídea brasileira Microlaelia lundii encanta pelas belas floradas no inverno, no entanto o seu cultivo ainda é um desafio, requerendo cuidados específicos. Assim, objetivou-se avaliar a influência de fontes de luz e meios de cultura no crescimento in vitro e na sobrevivência ex vitro dessa micro-orquídea. Plântulas de M. lundii foram transferidas para frascos contendo os meios de cultura: ½ MS e Meio Simplificado, composto por 5 mL L-1 do fertilizante Biofert Plus® NPK (08-09-09) e 60 g L-1 de polpa de banana Nanica. Estes frascos foram acondicionados em câmara de cultivo composta por sete ambientes, caracterizados pelo tipo de iluminação: L1) LEDtube 4000K; L2) LEDtube 6500K; L3) L1 + L2; L4) L1 + L1; L5) LED vermelho; L6) LED azul; L7) Lâmpada fluorescente (controle). Após 200 dias de cultivo, avaliou-se o crescimento da parte aérea e do sistema radicular das plantas e o teor de clorofila nas folhas. Também, avaliou-se a porcentagem de sobrevivência das plantas, quando aclimatizadas. O meio simplificado propiciou plântulas mais altas, com destaque para a fonte de luz L6. As fontes de luz L1, L2, L3 e L4 no meio simplificado proporcionaram aumento do sistema radicular das plantas. Quanto ao teor de clorofila, L4 e L7 apresentaram maiores teores de clorofila a e b. O meio simplificado propiciou, praticamente, 100% de sobrevivência das plantas, independente da fonte

17.
Semina ciênc. agrar ; 25(4): 293-298, 2004.
Artigo em Português | LILACS-Express | VETINDEX | ID: biblio-1433168

Resumo

The process of artificial hibridization in orchids is used to obtain new varieties. The objective of the present paper was to select genotypes of Dendrobium favourable for in vitro propagation for commercial utilization through crossings and self polinization of selected matrice plants. Fifteen different plants with contrasting colors, flower sizes and plant heighs were used; the flowers were artificially polinated and the seeds germinated in vitro on MS medium, with half concentration of nutrients. The following crossings were made D9 x D7; D11 x Df22; D6 x D15; D9 x D2; D16 x D15; D5 x D9; D14 x D7; D7 x D14; D4 x D9; D6 x D9; D3 x D8; and the self polinizations: Df22; D7; D5; D21; D2; D15; D8; D23; D3 and D6. The obtained plants were avaluated for: plant heigh, number of roots, fresh and dry matter weight. The best results was observed in the following crosses D9 x D7; D11 x Df22; D6 x D15; D16 x D15 and D14 x D7 and for self polinizations Df22 and D7.


O processo de hibridação artificial em orquídeas é utilizado para obtenção de novas variedades. O trabalho teve como objetivo a seleção de genótipos de Dendrobium favoráveis à propagação in vitro em escala comercial através de cruzamentos e autofecundações de plantas matrizes selecionadas. Foram utilizadas 15 plantas com características contrastantes de coloração, tamanho das flores e altura da planta; as flores polinizadas artificialmente e as sementes germinadas in vitro em meio MS, com metade da concentração dos macronutrientes. Foram realizados os cruzamentos: D9 x D7; D11 x Df22; D6 x D15; D9 x D2; D16 x D15; D5 x D9; D14 x D7; D7 x D14; D4 x D9; D6 x D9; D3 x D8; e as autofecundações: Df22; D7; D5; D21; D2; D15; D8; D23; D3 e D6. As plantas resultantes do cultivo foram avaliadas para as características: altura da planta, número de raízes, peso das massas fresca e seca total. Os melhores resultados para as características analisadas foram observados nos cruzamentos D9 x D7; D11 x Df22; D6 x D15; D16 x D15 e D14 x D7, e nas autofecundações Df22 e D7.

SELEÇÃO DE REFERÊNCIAS
DETALHE DA PESQUISA