Your browser doesn't support javascript.
loading
Mostrar: 20 | 50 | 100
Resultados 1 - 10 de 10
Filtrar
Mais filtros

Intervalo de ano de publicação
1.
Pesqui. vet. bras ; 37(1): 66-72, jan. 2017.
Artigo em Inglês | LILACS, VETINDEX | ID: biblio-846420

Resumo

Some horse breeds are highly selected for athletic activities. The athletic potential of each animal can be measured by its performance in sports. High athletic performance depends on the animal capacity to produce energy through aerobic and anaerobic metabolic pathways, among other factors. Transmembrane proteins called monocarboxylate transporters, mainly the isoform 1 (MCT1) and its ancillary protein CD147, can help the organism to adapt to physiological stress caused by physical exercise, transporting lactate and H+ ions. Horse breeds are selected for different purposes so we might expect differences in the amount of those proteins and in the genotypic frequencies for genes that play a significant role in the performance of the animals. The study of MCT1 and CD147 gene polymorphisms, which can affect the formation of the proteins and transport of lactate and H+, can provide enough information to be used for selection of athletic horses increasingly resistant to intense exercise. Two other candidate genes, the PDK4 and DMRT3, have been associated with athletic potential and indicated as possible markers for performance in horses. The oxidation of fatty acids is highly effective in generating ATP and is controlled by the expression of PDK4 (pyruvate dehydrogenase kinase, isozyme 4) in skeletal muscle during and after exercise. The doublesex and mab-3 related transcription factor 3 (DMRT3) gene encodes an important transcription factor in the setting of spinal cord circuits controlling movement in vertebrates and may be associated with gait performance in horses. This review describes how the monocarboxylate transporters work during physical exercise in athletic horses and the influence of polymorphisms in candidate genes for athletic performance in horses.(AU)


Algumas raças de equinos são altamente selecionadas para atividades desportivas. O potencial atlético de cada animal pode ser medido pelo seu desempenho nas competições equestres. Um alto potencial atlético depende, entre outros fatores, da capacidade do animal de produzir energia através dos metabolismos aeróbio e anaeróbio. As proteínas transmembrana chamadas transportadores de monoxarboxilato, principalmente a isoforma 1 (MCT1) e sua proteína auxiliar CD147, podem ajudam o organismo a se adaptar ao estresse fisiológico causado pelo exercício físico, transportando íons lactato e H+. Algumas raças de equinos são selecionadas para diferentes objetivos, portanto é provável que existam diferenças nas quantidades de transportadores monocarboxilatos e na frequência genotípica dos seus respectivos genes. O estudo de polimorfismos nos genes das proteínas MCT1 e CD147, afetando a sua formação e o transporte dos íons lactato e H+, podem fornecer informações suficientes para a seleção de equinos com capacidade de serem altamente treinados e resistentes a intensos exercícios. Dois outros genes candidatos que têm sido relacionados com potencial atlético e utilizados como possíveis marcadores para desempenho em equinos são o PDK4 e o DMRT3. A oxidação de ácidos graxos é altamente efetiva para produção de ATP e é controlada pela expressão do gene PDK4 (pyruvate dehydrogenase kinase, isozyme 4) no musculo esquelético durante e após do exercício físico. O gene DMRT3 (doublesex and mab-3 related transcription factor 3) codifica um importante fator de transcrição no controle dos movimentos em vertebrados e pode ser associado com a marcha em algumas raças de equinos. Esta revisão descreve como agem os transportadores de monocarboxilatos durante o exercício físico em equinos atletas e qual a influência de alguns polimorfismos em genes candidatos para o desempenho atlético em equinos.(AU)


Assuntos
Animais , Estudos de Associação Genética , Cavalos/genética , Cavalos/fisiologia , Lactatos/análise , Fadiga Muscular , Polimorfismo Genético , Estresse Fisiológico
2.
Pesqui. vet. bras ; 37(1): 66-72, jan. 2017.
Artigo em Inglês | VETINDEX | ID: vti-686985

Resumo

Some horse breeds are highly selected for athletic activities. The athletic potential of each animal can be measured by its performance in sports. High athletic performance depends on the animal capacity to produce energy through aerobic and anaerobic metabolic pathways, among other factors. Transmembrane proteins called monocarboxylate transporters, mainly the isoform 1 (MCT1) and its ancillary protein CD147, can help the organism to adapt to physiological stress caused by physical exercise, transporting lactate and H+ ions. Horse breeds are selected for different purposes so we might expect differences in the amount of those proteins and in the genotypic frequencies for genes that play a significant role in the performance of the animals. The study of MCT1 and CD147 gene polymorphisms, which can affect the formation of the proteins and transport of lactate and H+, can provide enough information to be used for selection of athletic horses increasingly resistant to intense exercise. Two other candidate genes, the PDK4 and DMRT3, have been associated with athletic potential and indicated as possible markers for performance in horses. The oxidation of fatty acids is highly effective in generating ATP and is controlled by the expression of PDK4 (pyruvate dehydrogenase kinase, isozyme 4) in skeletal muscle during and after exercise. The doublesex and mab-3 related transcription factor 3 (DMRT3) gene encodes an important transcription factor in the setting of spinal cord circuits controlling movement in vertebrates and may be associated with gait performance in horses. This review describes how the monocarboxylate transporters work during physical exercise in athletic horses and the influence of polymorphisms in candidate genes for athletic performance in horses.(AU)


Algumas raças de equinos são altamente selecionadas para atividades desportivas. O potencial atlético de cada animal pode ser medido pelo seu desempenho nas competições equestres. Um alto potencial atlético depende, entre outros fatores, da capacidade do animal de produzir energia através dos metabolismos aeróbio e anaeróbio. As proteínas transmembrana chamadas transportadores de monoxarboxilato, principalmente a isoforma 1 (MCT1) e sua proteína auxiliar CD147, podem ajudam o organismo a se adaptar ao estresse fisiológico causado pelo exercício físico, transportando íons lactato e H+. Algumas raças de equinos são selecionadas para diferentes objetivos, portanto é provável que existam diferenças nas quantidades de transportadores monocarboxilatos e na frequência genotípica dos seus respectivos genes. O estudo de polimorfismos nos genes das proteínas MCT1 e CD147, afetando a sua formação e o transporte dos íons lactato e H+, podem fornecer informações suficientes para a seleção de equinos com capacidade de serem altamente treinados e resistentes a intensos exercícios. Dois outros genes candidatos que têm sido relacionados com potencial atlético e utilizados como possíveis marcadores para desempenho em equinos são o PDK4 e o DMRT3. A oxidação de ácidos graxos é altamente efetiva para produção de ATP e é controlada pela expressão do gene PDK4 (pyruvate dehydrogenase kinase, isozyme 4) no musculo esquelético durante e após do exercício físico. O gene DMRT3 (doublesex and mab-3 related transcription factor 3) codifica um importante fator de transcrição no controle dos movimentos em vertebrados e pode ser associado com a marcha em algumas raças de equinos. Esta revisão descreve como agem os transportadores de monocarboxilatos durante o exercício físico em equinos atletas e qual a influência de alguns polimorfismos em genes candidatos para o desempenho atlético em equinos.(AU)


Assuntos
Animais , Cavalos/genética , Cavalos/fisiologia , Lactatos/análise , Fadiga Muscular , Estudos de Associação Genética , Estresse Fisiológico , Polimorfismo Genético
3.
Pesqui. vet. bras ; 37(1)2017.
Artigo em Inglês | VETINDEX | ID: vti-743601

Resumo

ABSTRACT: Some horse breeds are highly selected for athletic activities. The athletic potential of each animal can be measured by its performance in sports. High athletic performance depends on the animal capacity to produce energy through aerobic and anaerobic metabolic pathways, among other factors. Transmembrane proteins called monocarboxylate transporters, mainly the isoform 1 (MCT1) and its ancillary protein CD147, can help the organism to adapt to physiological stress caused by physical exercise, transporting lactate and H+ ions. Horse breeds are selected for different purposes so we might expect differences in the amount of those proteins and in the genotypic frequencies for genes that play a significant role in the performance of the animals. The study of MCT1 and CD147 gene polymorphisms, which can affect the formation of the proteins and transport of lactate and H+, can provide enough information to be used for selection of athletic horses increasingly resistant to intense exercise. Two other candidate genes, the PDK4 and DMRT3, have been associated with athletic potential and indicated as possible markers for performance in horses. The oxidation of fatty acids is highly effective in generating ATP and is controlled by the expression of PDK4 (pyruvate dehydrogenase kinase, isozyme 4) in skeletal muscle during and after exercise. The doublesex and mab-3 related transcription factor 3 (DMRT3) gene encodes an important transcription factor in the setting of spinal cord circuits controlling movement in vertebrates and may be associated with gait performance in horses. This review describes how the monocarboxylate transporters work during physical exercise in athletic horses and the influence of polymorphisms in candidate genes for athletic performance in horses.


RESUMO: Algumas raças de equinos são altamente selecionadas para atividades desportivas. O potencial atlético de cada animal pode ser medido pelo seu desempenho nas competições equestres. Um alto potencial atlético depende, entre outros fatores, da capacidade do animal de produzir energia através dos metabolismos aeróbio e anaeróbio. As proteínas transmembrana chamadas transportadores de monoxarboxilato, principalmente a isoforma 1 (MCT1) e sua proteína auxiliar CD147, podem ajudam o organismo a se adaptar ao estresse fisiológico causado pelo exercício físico, transportando íons lactato e H+. Algumas raças de equinos são selecionadas para diferentes objetivos, portanto é provável que existam diferenças nas quantidades de transportadores monocarboxilatos e na frequência genotípica dos seus respectivos genes. O estudo de polimorfismos nos genes das proteínas MCT1 e CD147, afetando a sua formação e o transporte dos íons lactato e H+, podem fornecer informações suficientes para a seleção de equinos com capacidade de serem altamente treinados e resistentes a intensos exercícios. Dois outros genes candidatos que têm sido relacionados com potencial atlético e utilizados como possíveis marcadores para desempenho em equinos são o PDK4 e o DMRT3. A oxidação de ácidos graxos é altamente efetiva para produção de ATP e é controlada pela expressão do gene PDK4 (pyruvate dehydrogenase kinase, isozyme 4) no musculo esquelético durante e após do exercício físico. O gene DMRT3 (doublesex and mab-3 related transcription factor 3) codifica um importante fator de transcrição no controle dos movimentos em vertebrados e pode ser associado com a marcha em algumas raças de equinos. Esta revisão descreve como agem os transportadores de monocarboxilatos durante o exercício físico em equinos atletas e qual a influência de alguns polimorfismos em genes candidatos para o desempenho atlético em equinos.

4.
Vet. Zoot. ; 22(3): 347-369, set. 2015. tab
Artigo em Português | VETINDEX | ID: vti-16298

Resumo

La utilización de marcadores moleculares trae gran progreso para el mejoramiento genético de especies comerciales destinadas a la producción, como bovinos, porcinos y aves, principalmente con el aumento de la precisión de predicciones de valores genéticos y rapidez en la selección de animales superiores. Esto ocurrió por medio del uso de algunos pocos marcadores ligados a Locus de Características Cuantitativas QTL (Selección Asistida por Marcadores) o por la estimación de efectos de millones de ellos simultáneamente (Estudio de asociación del Genoma Completo GWAS o asociación Genómica GS). Sin embargo, en otras especies domésticas, incluyendo los equinos, el empleo de esta biotecnología aun es poco explorado. Los primeros estudios para identificar variantes genéticas ligadas a mejores desempeños en carreras fueron realizados recientemente en la raza Pura Sangre Ingles (PSI), resultando en la implantación de pruebas genéticas que auxilian a los criadores en la selección de animales con mayor potencial genético. Esta revisión tiene por objetivo describir la situación actual de los marcadores moleculares aplicados a los caballos de carrera y las perspectivas del uso en el mejoramiento genético de equinos de carrera Cuarto de Milla, raza de gran importancia en el mundo y también en Brasil.(AU)


The use of molecular markers has brought great progress to genetic breeding programs of commercial species aimed at production, such as cattle, pigs and poultry, especially with the increase of the accuracy of prediction of breeding values, allowing early selection of better animals. This occurred either through the use of a few markers linked to Locos of Quantitative Trait QTL (marker-assisted selection) or the estimation of the effects of thousands of them simultaneously (Genome Wide Association Studies GWAS or Genomic Selection GS). However, in other domestic species, including equine, the use of this biotechnology remains underexplored. The first studies to identify genetic variants linked to better performance in races were performed with Thoroughbred horses, resulting in the implementation of genetic tests that assist breeders in selecting animals with greater genetic potential. The objective of this review was to describe the current status of molecular markers applied to racehorses and prospects of their use in genetic improvement of racing Quarter Horses, an important breed in the world and also in Brazil.(AU)


A utilização de marcadores moleculares trouxe grande progresso ao melhoramento genético de espécies comerciais destinados a produção, como bovinos, suínos e aves, principalmente com o aumento da acurácia de predição de valores genéticos e precocidade na seleção de animais superiores. Isto ocorreu por meio do uso de alguns poucos marcadores ligados a Locos de Características Quantitativas QTL (Seleção Assistida por Marcadores) ou pela estimação de efeitos de milhares deles simultaneamente (Estudos de Ampla Associação do Genoma GWAS ou Seleção Genômica GS). Por outro lado, em outras espécies domésticas, incluindo os equinos, o emprego desta biotecnologia ainda é pouco explorado. Os primeiros estudos a identificar variantes genéticas ligadas a melhores desempenhos em corridas foram realizados recentemente na raça Puro-Sangue Inglês (PSI), resultando na implantação de testes genéticos que auxiliam criadores na seleção de animais com maior potencial genético. Esta revisão tem por objetivo descrever a atual situação dos marcadores moleculares aplicados à cavalos de corrida e as perspectivas do seu uso no melhoramento genético de equinos de corrida Quarto de Milha, raça de grande importância no mundo e também no Brasil.(AU)


Assuntos
Animais , Cavalos/genética , Melhoramento Genético , Locos de Características Quantitativas , Estudo de Associação Genômica Ampla/veterinária , Estudos de Associação Genética/veterinária
5.
Ci. Rural ; 45(7): 1268-1273, July 2015. tab, graf
Artigo em Inglês | VETINDEX | ID: vti-76352

Resumo

Evaluations of the physical fitness of Thoroughbred racehorses have been correlated with race earnings, but few reports exist about the influence of the distance exercised during training on both physical conditioning indices and financial productivity. During one training season sixteen claiming Thoroughbred horses were subjected to submaximal training and monitored by a global positioning system (GPS) coupled to a heart rate monitor. After initial and single monitoring, the horses were distributed into two groups of eight individuals each; one group exercised short distances (SD) between 1600 and 1900m, while the other exercised long distances (LD) between 2000 and 2350m. The duration (min) and mean and maximal velocities (ms-1)attained during each session were determined, as well as the difference in distances exercised (m) between official races and each training session. Blood lactate concentration ([LA]) during recovery was also determined. Student's t-test was used for a non-paired analysis, with P0.05 considered significant. The winnings (USD) of each horse were correlated with the peak heart rate (HRpeak) attained during the training session. The distances exercised in the training sessions were greater in relation to the official races distances by 24.7% and 40% for SD and LD, respectively. Lactatemia did not differ between the groups. The HRpeak obtained during the training session was lower in LD group. The velocity at which the heart rate reached 200 bpm (V200) was higher in LD group. There was a moderate correlation (r= 0.42) between the highest winnings and lowest HRpeak. The horses that ran longer distances during their submaximal training session had better cardiac conditioning and tendency to increase financial productivity.(AU)


Avaliações da aptidão física de cavalos Puro Sangue Inglês (PSI) têm sido correlacionadas com o ganho financeiro, mas a influência da distância percorrida durante o treinamento, tanto sobre índices de condicionamento físico como na produtividade financeira tem sido pouco relatada. Monitoraram-se, por meio de global positioning system (GPS) acoplado a frequencímetro, numa temporada de treinamento, dezesseis equinos da raça PSI, de uma mesma categoria, submetidos a treinamento submáximo. Após o monitoramento inicial e único de uma sessão de treino, os equinos foram distribuídos em dois grupos de oito componentes (DC e DL) diferenciados de acordo com a distância percorrida durante cada sessão de treino, sendo DC para distância curta e DL para distância longa. Dessa maneira, DC e DL percorreram distâncias entre 1600-1900 e 2000-2350 metros, respectivamente. Determinaram-se o tempo e as velocidades médias e máximas atingidas (m s-1), bem como a diferença entre as distâncias percorridas (m) entre as corridas oficiais e as sessões. A produção de lactato sanguíneo durante a recuperação foi quantificada. Empregou-se teste t de student para análise não pareada, sendo P0,05. Correlacionaram-se os ganhos financeiros (USD) de cada cavalo com afrequência cardíaca de pico (FCpico) atingidas durante as sessões. As distâncias percorridas nos treinos foram maiores em relação às corridas oficiais em 24,7% e 40% para DC e DL, respectivamente. A lactatemia não diferiu entre os grupos. A frequência cardíaca de pico (FCpico) obtida durante as sessões foi menor para o grupo DL. A velocidade que a frequência cardíaca atingiu 200 bpm (V200) foi maior para DL. Houve correlação moderada entre os maiores ganhos financeiros e menores FCpico. Os cavalos que treinaram maiores distâncias durante sessões de treinamento submáximo tiveram melhor condicionamento cardíaco e maior produtividade financeira.(AU)


Assuntos
Animais , Cavalos , Exercício Físico , Treino Aeróbico/veterinária , Condicionamento Físico Animal
6.
Braz. j. vet. res. anim. sci ; 46(6): 431-437, 2009. graf, tab
Artigo em Português | VETINDEX | ID: vti-5020

Resumo

Estudaram-se alterações na freqüência cardíaca e variáveis hematológicas de eqüinos Puro Sangue Árabe (PSA), submetidos a exercício intenso em esteira rolante sob condições tropicais. Para tanto, 24 eqüinos, treinados, realizaram exercício teste de intensidade crescente e amostras de sangue foram obtidas durante as etapas de esforço 4; 5; 6; 7; 8; 9 e10 m.s-1, com 10% de inclinação. As colheitas de sangue foram realizadas 15 segundos antes do término de cada etapa. A freqüência cardíaca foi obtida em cada etapa do exercício teste. Com as amostras de sangue foram obtidos, hematócrito, hemácias, hemoglobina e leucócitos totais. Foram calculados índices hematimétricos absolutos, volume corpuscular médio (VCM), hemoglobina corpuscular média(HCM) e a concentração de hemoglobina corpuscular média (CHCM).Os resultados mostram que houve variação significativa (p≤ 0,05), a partir do repouso, entre os valores médios da freqüência cardíaca e das variáveis hematimétricas. Destaque para o VCM e HCM que aumentaram significativamente (p≤ 0,05) na etapa de esforço máximo(10m/s) demonstrando haver anisocitose durante o exercício intenso. Desta forma, o grau das alterações destas variáveis fisiológicas está relacionado com a intensidade e duração do exercício teste.(AU)


Alterations in heart rate and hematological variables of Arabian horses submitted to intense exercise in treadmill under tropical conditions were studied. Twenty four trained horses were adapted to exercise ona high performance treadmill and then submitted to an incremental(4; 5; 6; 7; 8; 9 and 10 m.s-1) exercise test. Heart rate was verified andblood samples were taken 15 seconds before the end of each exercise step to determine the hematocrit, concentration of leucocytes, erythrocytes and hemoglobin. From these data the mean corpuscular volume (MCV), the mean corpuscular hemoglobin (MCH) and the mean corpuscular hemoglobin concentration (MCHC) were calculated.The results show that there were significant variations in heart rateand hematimetric variables from the rest when compared to the values after the exercise. The hematological indexes MCV and MCH had also increased significantly in the stage of maximum effort (10m/s)demonstrating the occurrence of anisocytosis during the intense exercise. In such a way, the degree of the alterations of these physiological variables is related with the intensity and duration of the effort.(AU)


Assuntos
Animais , Teste de Esforço/efeitos adversos , Teste de Esforço/métodos , Frequência Cardíaca , Testes Hematológicos/métodos , Cavalos
7.
Ci. Rural ; 38(5): 1313-1318, ago. 2008. ilus, tab
Artigo em Inglês | VETINDEX | ID: vti-4824

Resumo

This study aimed to determine the changes in the Gluteus medius of 4 year-old Brasileiro de Hipismo (BH) horses submitted to light physical activity for 10 months. The study involved 11 horses from the "Nove de Julho" Battalion of the Military Police of São Paulo State (PM-SP). Percutaneous muscle biopsy was performed in horses at maintenance and in those that had participated in routine police work for 10 months with the PM-SP. Fragments of the left Gluteus medius muscle was removed at depths of 20mm and 60mm. To determine the fiber types, the histochemical analyses were performed for myofibrillar adenosine triphosphatase (mATPase) and nicotinamide adenine dinucleotide tetrazolium reductase (NADH-TR). The morphometry of the fibers was performed by calculating the cross sectional area (CSA), relative frequency distribution (F) and relative cross-sectional area (RCSA). After the period of physical activity, type IIA fibers showed an increase in F and RCSA at both depths. The type I fibers showed a decrease in F at a depth of 60mm and the type IIX fibers showed no change in F at the two depths. With regard to the results for RCSA, type I and IIX fibers also did not show alterations after 10 months of light physical activity. Low intensity physical activity produced significant adaptations in the Gluteus medius muscle of horses of the BH breed, including changes in metabolic and contractile properties as evidenced by the increase in the area occupied by type IIA fibers at both depths of the biopsy.(AU)


Este estudo objetivou determinar as adaptações do músculo Gluteus medius de cavalos da raça Brasileiro de Hipismo (BH), que participaram de atividades físicas leves por 10 meses. Foram utilizados 11 eqüinos, machos, da raça BH e com idade de 4 anos, provenientes do "Batalhão Nove de Julho" da Polícia Militar do Estado de São (PM-SP). Realizou-se a biópsia muscular percutânea nos animais inativos e, após participarem das atividades de ronda e policiamento desenvolvido pela PM-SP por 10 meses, foram retirados fragmentos do músculo Gluteus medius nas profundidades de 20mm e 60mm. Para a determinação dos tipos de fibra muscular, foram feitas análises histoquímicas por meio das técnicas de adenosina trifosfatase miofibrilar (mATPase) e nicotinamida adenina dinucleotídeo tetrazólio redutase (NADH-TR). Na análise morfométrica das fibras, calculou-se a área de secção transversal (AST), a freqüência média (F) e a área de secção transversal relativa (ASTR). Após o período de atividade física, as fibras tipo IIA apresentaram aumento da F e da ASTR nas duas profundidades. As fibras tipo I apresentaram diminuição da F na profundidade de 60mm e as fibras tipo IIX não sofreram alteração da F nas duas profundidades. A ASTR das fibras tipo I e IIX não apresentaram alteração após os 10 meses. A atividade física de baixa intensidade produziu adaptações significativas no músculo Gluteus medius de cavalos da raça BH, incluindo mudança nas propriedades metabólicas e contráteis evidenciadas pelo aumento da área ocupada pelas fibras tipo IIA, nas duas profundidades de biópsia.(AU)


Assuntos
Animais , Cavalos , Atividade Motora
8.
Vet. zootec ; 22(3): 347-369, 2015. tab
Artigo em Português | VETINDEX | ID: biblio-1503291

Resumo

La utilización de marcadores moleculares trae gran progreso para el mejoramiento genético de especies comerciales destinadas a la producción, como bovinos, porcinos y aves, principalmente con el aumento de la precisión de predicciones de valores genéticos y rapidez en la selección de animales superiores. Esto ocurrió por medio del uso de algunos pocos marcadores ligados a Locus de Características Cuantitativas QTL (Selección Asistida por Marcadores) o por la estimación de efectos de millones de ellos simultáneamente (Estudio de asociación del Genoma Completo GWAS o asociación Genómica GS). Sin embargo, en otras especies domésticas, incluyendo los equinos, el empleo de esta biotecnología aun es poco explorado. Los primeros estudios para identificar variantes genéticas ligadas a mejores desempeños en carreras fueron realizados recientemente en la raza Pura Sangre Ingles (PSI), resultando en la implantación de pruebas genéticas que auxilian a los criadores en la selección de animales con mayor potencial genético. Esta revisión tiene por objetivo describir la situación actual de los marcadores moleculares aplicados a los caballos de carrera y las perspectivas del uso en el mejoramiento genético de equinos de carrera Cuarto de Milla, raza de gran importancia en el mundo y también en Brasil.


The use of molecular markers has brought great progress to genetic breeding programs of commercial species aimed at production, such as cattle, pigs and poultry, especially with the increase of the accuracy of prediction of breeding values, allowing early selection of better animals. This occurred either through the use of a few markers linked to Locos of Quantitative Trait QTL (marker-assisted selection) or the estimation of the effects of thousands of them simultaneously (Genome Wide Association Studies GWAS or Genomic Selection GS). However, in other domestic species, including equine, the use of this biotechnology remains underexplored. The first studies to identify genetic variants linked to better performance in races were performed with Thoroughbred horses, resulting in the implementation of genetic tests that assist breeders in selecting animals with greater genetic potential. The objective of this review was to describe the current status of molecular markers applied to racehorses and prospects of their use in genetic improvement of racing Quarter Horses, an important breed in the world and also in Brazil.


A utilização de marcadores moleculares trouxe grande progresso ao melhoramento genético de espécies comerciais destinados a produção, como bovinos, suínos e aves, principalmente com o aumento da acurácia de predição de valores genéticos e precocidade na seleção de animais superiores. Isto ocorreu por meio do uso de alguns poucos marcadores ligados a Locos de Características Quantitativas QTL (Seleção Assistida por Marcadores) ou pela estimação de efeitos de milhares deles simultaneamente (Estudos de Ampla Associação do Genoma GWAS ou Seleção Genômica GS). Por outro lado, em outras espécies domésticas, incluindo os equinos, o emprego desta biotecnologia ainda é pouco explorado. Os primeiros estudos a identificar variantes genéticas ligadas a melhores desempenhos em corridas foram realizados recentemente na raça Puro-Sangue Inglês (PSI), resultando na implantação de testes genéticos que auxiliam criadores na seleção de animais com maior potencial genético. Esta revisão tem por objetivo descrever a atual situação dos marcadores moleculares aplicados à cavalos de corrida e as perspectivas do seu uso no melhoramento genético de equinos de corrida Quarto de Milha, raça de grande importância no mundo e também no Brasil.


Assuntos
Animais , Cavalos/genética , Locos de Características Quantitativas , Melhoramento Genético , Estudo de Associação Genômica Ampla/veterinária , Estudos de Associação Genética/veterinária
9.
Jaboticabal; s.n; 01/12/2006. 98 p.
Tese em Português | VETTESES | ID: vtt-2832

Resumo

Metodos costumeiramente empregados no estudo da fisiologia do exercicio podem ser utilizados para avaliar os efeitos de substancias licitas (ergogenicos) ou ilicitas (doping) sobre a capacidade atletica. Estudaram-se algumas respostas endocrinas, metabolicas, cardiacas e hematologicas de equinos, treinados, da raca Puro Sangue Arabe (PSA) submetidos ao exercicio intenso e a administracao isolada de cafeina (CAF), aminofilina (AM) ou clembuterol (CL), 30 minutos antes do esforco fisico, nas doses de 5 mg.kg-1, 10 mg.kg-1 e 0,8 Êg.kg-1 de peso corporeo, respectivamente. Para avaliacao dos efeitos do exercicio e farmacos empregou-se exercicios testes em esteira rolante, utilizando-se inclinacao de 10% com incrementos de velocidade, sendo realizadas colheitas de sangue 15 segundos antes do termino de cada etapa. Nas amostras de sangue foram quantificados hematocrito, contagem de hemacias, hemoglobina e leucocitos totais, alem da glicemia, lactacidemia, insulinemia, cortisolemia. Tambem avaliou-se a frequencia cardiaca. Para todas analises estatisticas realizadas, estabeleceu-se como nivel de significancia p.0,05. Os resultados mostram que a CAF elevou significativamente a lactacidemia, glicemia e o hematocrito, mas reduziu a insulinemia e a cortisolemia. Para AM houve elevacao significativa da glicemia no inicio do exercicio e reducao nas etapas de exercicio maximo, sendo tambem observado aumento da lactacidemia. O CL provocou elevacao significativa da frequencia cardiaca e insulinemia. A cafeina prejudicou a capacidade aerobica, mas aumentou metabolismo anaerobico. Ja a aminofilina parece interferir na homeostase da glicemia durante o exercicio intenso, mas melhorou a via glicolitica anaerobica. Finalmente, o clembuterol nao melhorou a capacidade aerobica e, marcadamente, prejudicou a resposta cardiaca, bem como aumentou a insulinemia


Currently, equine exercise physiology is in a considerable development in Brazil. The use of scientific methods for the evaluation of the exercise and training protocols is fundamental for the maximization of equine performance. It also can be applied to evaluate the effects of legal (ergogenics) and/or illegal substances during competitions on athletic horses. Some metabolic, endocrine, cardiac and hematologic responses of trained Arab horses submitted to intense exercise and to the administration of caffeine, aminophylline and clenbuterol, a single dose given at 30 minutes before the effort. Doses were, respectively, 5 mg.kg-1, 10 mg.kg-1 and 0,8 Êg.kg-1. A treadmill was employed for the evaluation of exercise and drug effects, with 10% slope and speed increments. Blood samples were withdrawn 15 seconds before the end of each exercise bout. Hematocrit, erythrocytes and leucocytes count, hemoglobin, glucose, lactate, insulin and cortisol concentration, were determined. Heart rate was also monitored at the same time points. A minimum criterion of P.0,05 was adopted for statistical significance. Our results revealed significant variations in all physiologic parameters studied. Caffeine impaired the aerobic capacity but improved the aerobic potency. Aminophylline interfered in glycemic curve during intense exercise, but improved anaerobic performance. Finally, clenbuterol did not improve the parameters association with aerobic metabolism, but, markedly, impaired cardiac response, and increased insulin concentration compromising glycemic control during intense exercise

10.
Jaboticabal; s.n; 2003. 65 p.
Tese em Português | VETTESES | ID: vtt-12050

Resumo

pt

SELEÇÃO DE REFERÊNCIAS
DETALHE DA PESQUISA