Your browser doesn't support javascript.
loading
Mostrar: 20 | 50 | 100
Resultados 1 - 2 de 2
Filtrar
Mais filtros

Base de dados
Ano de publicação
Tipo de documento
Intervalo de ano de publicação
1.
Rev. bras. parasitol. vet ; 31(2): e004222, mar. 2022. tab, ilus
Artigo em Inglês | VETINDEX | ID: biblio-1381730

Resumo

We evaluated the epidemiological, hematological, and pathological data of Leishmania spp., Toxoplasma gondii, Platynosomum illiciens, feline immunodeficiency virus (FIV), and feline leukemia virus (FeLV) infections and the coinfections in stray cats of an endemic area for leishmaniasis. The diagnosis was performed by serological tests and necropsy. We described gross lesions and histopathological findings. We used immunohistochemistry and chromogenic in situ hybridization for L. infantum detection. We found infection in 27 out of 50 sampled cats, among them, 14 presented coinfections. A strong correlation between splenomegaly and lymphadenomegaly with FeLV, and an association between hepatic lesions and cachexia with parasitism due to P. illiciens were observed. Moreover, we found a significant increase in the monocyte count in the FeLV-infected and a decrease in the red blood cell count in the FIV-infected animals. Amastigote forms of Leishmania spp. and tissue changes were detected in lymphoid organs of an animal coinfected with P. illiciens, T. gondii, and FIV. Polyparasitism recorded in stray cats of the Brazilian Midwest should be considered in effective control strategies for public health diseases. Moreover, stray cats of Campo Grande may be a source of infection of FIV, FeLV and P. illiciens for populations of domiciled cats.(AU)


Foi avaliada a epidemiologia, hematologia e patologia das infecções por Leishmania spp., Toxoplasma gondii, Platynosomum illiciens, vírus da imunodeficiência felina (FIV) e vírus da leucemia felina (FeLV) e das coinfecções em gatos não domiciliados em uma área endêmica para leishmaniose. O diagnóstico foi realizado por exames sorológicos e necropsia. Foram descritas lesões macroscópicas e achados histopatológicos. Usaram-se imuno-histoquímica e hibridização cromogênica in situ para detecção de L. infantum. Encontrou-se infecção em 27 dos 50 gatos amostrados, dentre eles, 14 apresentavam coinfecções. Foi observada forte correlação entre esplenomegalia e linfadenomegalia com FeLV, e associação entre lesões hepáticas e caquexia com parasitismo por P. illiciens. Além disso, foi encontrado um aumento significativo na contagem de monócitos nos animais infectados pelo FeLV e uma diminuição na contagem de hemácias nos animais infectados pelo FIV. Formas amastigotas de Leishmania spp. e alterações teciduais foram detectadas em órgãos linfoides de um animal coinfectado com P. illiciens, T. gondii e FIV. O poliparasitismo registrado em gatos errantes do Centro-Oeste brasileiro deve ser considerado nas estratégias de controle de zoonoses. Além disso, gatos errantes de Campo Grande podem ser fontes de infecção de FIV, FeLV e P. illiciens para populações de gatos domiciliados.(AU)


Assuntos
Animais , Doenças Parasitárias em Animais/patologia , Doenças Parasitárias em Animais/sangue , Doenças Parasitárias em Animais/epidemiologia , Toxoplasma , Brasil , Vírus da Imunodeficiência Felina , Vírus da Leucemia Felina , Dicrocoeliidae , Leishmania
2.
Pesqui. vet. bras ; 35(12): 941-946, Dec. 2015. tab, mapas
Artigo em Inglês | VETINDEX | ID: vti-102640

Resumo

From 2012 to 2013 were surveyed gastrointestinal parasites from pig farms located in different municipalities in the state of Rio de Janeiro. Fecal samples from 790 pigs were collected from the rectum on 88 family farms and 702 farms with industrial production. The samples were subjected to Faust et al., Sheather, Ritchie, Lutz and direct examination faecal techniques. The estimated parasite prevalence was 93.1% in family farms and 59.1% in industrial farms. Balantidium coli, coccidia and Entamoeba sp. were the parasites with the highest frequencies, and the male and female reproductive categories and fatteners pigs the most infected (p<0.05). Trophozoites of B. coli were most evident in stool samples from semi-solid followed by solid and diarrheal consistencies. Strongyles eggs and Trichuris suis have been detected exclusively in family farms. Ascaris suum eggs and Strongyloides ransomi showed low frequency. The high degree of parasitism, especially protozoa, indicates the need to reassess the management of pigs in both types of production.(AU)


De 2012 a 2013 foram pesquisados parasitos gastrintestinais de suínos de granjas localizadas em diferentes municípios do estado do Rio de Janeiro. Amostras fecais de 790 suínos foram coletadas da ampola retal, sendo 88 de propriedades familiares e 702 de granjas com produção industrial. As amostras foram submetidas às técnicas de Faust et al., Sheather, Ritchie, Lutz e exame direto. A prevalência estimada foi de 93,1% nas granjas familiares e 59,1% nas granjas industriais. Balantidium coli, coccídios e Entamoeba sp. foram os parasitos que apresentaram as maiores frequências, sendo as categorias machos e fêmeas reprodutoras e leitões de terminação as mais infectadas (p<0,05). Trofozoítas de B. coli foram mais evidenciados nas amostras fecais de consistências semi-sólida, seguida pelas fezes com consistências sólida e diarreica. Ovos de estrongilídeos e Trichuris suis foram detectados exclusivamente em criações familiares. Ovos de Ascaris suum e de Strongyloides ransomi apresentaram baixa frequência. O alto grau de parasitismo, principalmente de protozoários, indica a necessidade de reavaliação do manejo dos suínos em ambos os tipos de produção.(AU)


Assuntos
Animais , Suínos/parasitologia , Balantidium/parasitologia , Trato Gastrointestinal/parasitologia , Trofozoítos/parasitologia , Balantidíase/epidemiologia
SELEÇÃO DE REFERÊNCIAS
DETALHE DA PESQUISA