Your browser doesn't support javascript.
loading
Mostrar: 20 | 50 | 100
Resultados 1 - 6 de 6
Filtrar
Mais filtros

Base de dados
Tipo de documento
Intervalo de ano de publicação
1.
Semina ciênc. agrar ; 43(4): 1671-1694, jul.-ago. 2022. tab, graf
Artigo em Inglês | VETINDEX | ID: biblio-1369844

Resumo

Knowing the accumulation of nutrients in mango plants is essential for calibrating fertilization programs aiming to increase yield in nutritionally unbalanced orchards. The work aimed to evaluate mango nutritional efficiency through nutrient accumulation and partitioning in plants of Palmer cultivar grown in sand soils at São Francisco Valley, Northwest Brazil. Commercial orchards located in Bahia and Pernambuco States, Brazil, under semi-arid climate (BShw; 400-800 mm annual rainfall) had the vegetable biomass and nutrient contents in the mango compartments determined in 1, 2, 4, 7, and 12 years old plants, by evaluating four plants of each age from 20 sample units. The separated samples of the harvested trees originated the compartments roots, stems, thick twigs, thin twigs, leaves and fruits. Nutrient contents and plant dry matter per compartment were determined and plant nutrient accumulation evaluated. Biomass and fruits coefficient of biological utilization were calculated. There was increment in the accumulated content of macronutrients in the mango plants over the years, with superiority for N and K, for which there was a sharp increase as compared to the other macronutrients. Manganese and Fe were the most accumulated micronutrients in the plants over the years. The canopy of the mango Palmer plants is the compartment that accumulates more macro and micronutrients, and the partition within the canopy occurs in the sequence: leaf> thin twig> thick twig. Phosphorus and Mg, and Cu and B are the nutrients more efficient to generate plant biomass and fruit production in the mango Palmer orchards.(AU)


Informações sobre o acúmulo de nutrientes em plantas de mangueira é requisito essencial para calibrar um programa de adubação visando aumento de produtividade em pomares com nutrição desbalanceada. Objetivou-se avaliar o acúmulo e partição de nutrientes e a eficiência nutricional em mangueira 'Palmer' com diferentes idades na região do Vale do São Francisco. As áreas de estudo estão localizadas nos municípios de Casa Nova, Bahia, e de Petrolina, Pernambuco, sob clima semiárido, com precipitação variando de 400 à 800 mm durante o ano. Foi quantificada a biomassa vegetal e calculados os conteúdos dos nutrientes nos compartimentos das plantas de mangueira com idades 1, 2, 4, 7 e 12 anos, sendo avaliadas quatro plantas por idade, totalizando 20 unidades amostrais. As árvores-amostra foram abatidas e separadas em raiz, caule, galho grosso, galho fino, folhas e frutos, para obtenção do conteúdo de nutrientes por compartimento. Em cada compartimento foi quantificada a massa de matéria seca e os teores de alguns nutrientes, calculando-se o conteúdo de cada nutriente e estimando-se o seu acúmulo. Houve incremento no conteúdo acumulado dos macronutrientes nas plantas de mangueira ao longo dos anos, com superioridade para o N e o K, que obtiveram aumento acentuado em relação aos demais macronutrientes. Manganês e Fe foram os micronutrientes mais acumulados nas plantas ao longo dos anos. A partição de macro e micronutrientes na mangueira 'Palmer' ocorreu, geralmente, nos compartimentos que compõem a copa das plantas, e nessa sequência: folha> galho fino > galho grosso. Fósforo, Mg, Cu, e B são os nutrientes com maior eficiência na produção de biomassa e frutos da manga Palmer.(AU)


Assuntos
Produtos Biológicos , Biomassa , Micronutrientes , Mangifera
2.
Semina Ci. agr. ; 42(1): 19-42, jan.-fev. 2021. tab
Artigo em Inglês | VETINDEX | ID: vti-31279

Resumo

Cationic micronutrients bioavailability depends on the chemical characteristics of soil fractions. Fourteen soils received individual doses of five micronutrients (Cu, Fe, Mn, Zn, B) arranged in seven treatments set according a Baconian Matrix. The soils incubated with treatments during 15 days had corn cultivated in greenhouse for 30 days, in three consecutive growth cycles. The cationic micronutrients were determined in the corn shoots after each growth cycle. Soil samples collected before the first and after each growth cycle had the available concentrations of Cu, Fe, Mn and Zn determined by single extractions (Mehlich-1 and DTPA-pH 7.3) and by sequential extraction. Correlation analysis was performed for the Cu, Fe, Mn and Zn concentrations determined in the corn shoots, the available concentrations of Cu, Fe, Mn and Zn in the soils (Mehlich-1 and DTPA) and the concentrations of Cu, Fe, Mn and Zn in the soil fractions (sequential extraction). The distribution of available metals forms in fractions reflected their affinity with soil components. Soil available Cu correlated with Cu bound to organic matter. The exchangeable fraction was the main source of soil available Mn and Zn. The Fe availability related mainly to the Mn oxides, Fe oxides, and exchangeable fractions. The plants absorbed Cu mainly from the Mn-oxides and organic matter fractions.(AU)


A biodisponibilidade dos micronutrientes catiônicos depende das características químicas das frações do solo. Quatorze solos receberam doses individuais de cinco micronutrientes (Cu, Fe, Mn, Zn, B) em sete tratamentos, estabelecidos conforme uma Matriz Baconiana. Os solos, com os tratamentos, foram incubados em vasos plásticos durante 15 dias, cultivando-se milho durante 30 dias, em três ciclos consecutivos. Amostras de solo e planta foram coletadas após cada ciclo de crescimento. Os metais foram determinados na parte aérea das plantas e correlacionados com sua disponibilidade no solo (DTPA/Mehlich-1) e concentrações nas frações do solo (extração sequencial). A distribuição dos metais disponíveis nas frações refletiu sua afinidade com os componentes do solo. O Cu disponível correlacionou-se com o ligado à matéria orgânica. Enquanto a fração trocável foi a principal fonte de Mn e Zn disponíveis, a disponibilidade de Fe esteve ligada às frações óxidos de Mn, óxidos de Fe, e fração trocável. As plantas absorveram o Cu, principalmente, das frações óxidos de Mn e matéria orgânica; o Mn das frações trocável e óxidos de Mn; e o Zn da fração trocável. As extrações com DTPA e Mehlich-1 se correlacionaram positivamente com Cu, Mn e Zn absorvidos pelas plantas(AU)


Assuntos
Análise do Solo , Cobre , Ferro , Manganês , Zinco , Micronutrientes/análise , Zea mays/química , Disponibilidade Biológica
3.
Semina ciênc. agrar ; 42(1): 19-42, jan.-fev. 2021. tab
Artigo em Inglês | VETINDEX | ID: biblio-1501923

Resumo

Cationic micronutrients bioavailability depends on the chemical characteristics of soil fractions. Fourteen soils received individual doses of five micronutrients (Cu, Fe, Mn, Zn, B) arranged in seven treatments set according a Baconian Matrix. The soils incubated with treatments during 15 days had corn cultivated in greenhouse for 30 days, in three consecutive growth cycles. The cationic micronutrients were determined in the corn shoots after each growth cycle. Soil samples collected before the first and after each growth cycle had the available concentrations of Cu, Fe, Mn and Zn determined by single extractions (Mehlich-1 and DTPA-pH 7.3) and by sequential extraction. Correlation analysis was performed for the Cu, Fe, Mn and Zn concentrations determined in the corn shoots, the available concentrations of Cu, Fe, Mn and Zn in the soils (Mehlich-1 and DTPA) and the concentrations of Cu, Fe, Mn and Zn in the soil fractions (sequential extraction). The distribution of available metals forms in fractions reflected their affinity with soil components. Soil available Cu correlated with Cu bound to organic matter. The exchangeable fraction was the main source of soil available Mn and Zn. The Fe availability related mainly to the Mn oxides, Fe oxides, and exchangeable fractions. The plants absorbed Cu mainly from the Mn-oxides and organic matter fractions.


A biodisponibilidade dos micronutrientes catiônicos depende das características químicas das frações do solo. Quatorze solos receberam doses individuais de cinco micronutrientes (Cu, Fe, Mn, Zn, B) em sete tratamentos, estabelecidos conforme uma Matriz Baconiana. Os solos, com os tratamentos, foram incubados em vasos plásticos durante 15 dias, cultivando-se milho durante 30 dias, em três ciclos consecutivos. Amostras de solo e planta foram coletadas após cada ciclo de crescimento. Os metais foram determinados na parte aérea das plantas e correlacionados com sua disponibilidade no solo (DTPA/Mehlich-1) e concentrações nas frações do solo (extração sequencial). A distribuição dos metais disponíveis nas frações refletiu sua afinidade com os componentes do solo. O Cu disponível correlacionou-se com o ligado à matéria orgânica. Enquanto a fração trocável foi a principal fonte de Mn e Zn disponíveis, a disponibilidade de Fe esteve ligada às frações óxidos de Mn, óxidos de Fe, e fração trocável. As plantas absorveram o Cu, principalmente, das frações óxidos de Mn e matéria orgânica; o Mn das frações trocável e óxidos de Mn; e o Zn da fração trocável. As extrações com DTPA e Mehlich-1 se correlacionaram positivamente com Cu, Mn e Zn absorvidos pelas plantas


Assuntos
Análise do Solo , Cobre , Ferro , Manganês , Micronutrientes/análise , Zea mays/química , Zinco , Disponibilidade Biológica
4.
Semina ciênc. agrar ; 40(6): 2523-2534, Nov.-Dec. 2019. ilus, tab
Artigo em Inglês | VETINDEX | ID: biblio-1501546

Resumo

Anatomical modifications of leaves and other organs associated with mineral nutrition have been observed in many plants. However, little is known about the quantitative effects of Si and Mn on the anatomy of plant leaves, especially in rice. This study aimed to quantify the tissue thickness of rice leaves and the density of silica bodies in rice leaves grown in a nutrient solution supplemented with Si and Mn and evaluate the possible effects of Si on Mn toxicity. Treatments were arranged in a 2×3 factorial scheme = six combinations of treatments, two doses of Si (0 and 2 mmol L-1), and three doses of Mn (0.5, 2.5, and 10 µmol L-1) in randomized complete block design with four replications. After 39 days in the nutrient solution with the respective treatments, anatomical and micromorphometric measures of the leaf blade were carried out to determine the thickness and area of leaf tissues. The data were submitted to analysis of variance (ANOVA) and Tukeys multiple comparisons test of means. The abaxial and adaxial epidermal thickness, as well as the density of silica bodies increased with the addition of Si to the nutrient solution. This study demonstrated that Si reduced the number of vascular bundles and Mn reduced the thickness of the chlorenchyma with increasing doses. Manganese doses of up to 10 µmol L-1 do not inhibit the uptake and deposition of silicon in rice leaf tissues. Higher Si concentration in the solution caused anatomical changes in the leaf, which was associated with a possible alleviation of Mn toxicity due to the higher concentration of Si in plants since this effect was observed mainly when Si was present in the nutrient solution.


Modificações anatômicas foliares e de outros órgãos, relacionadas à nutrição mineral, têm sido observadas em muitos vegetais. No entanto, sabe-se pouco sobre os efeitos quantitativos do Si e do Mn na anatomia foliar das plantas, especialmente o arroz. Com este estudo foi quantificado a espessura dos tecidos e a densidade de corpos silicosos de folhas de arroz cultivado em solução nutritiva com doses de Si e Mn e avaliar a possível ação do Si como atenuante à toxidez de Mn. Os tratamentos foram dispostos em um esquema fatorial 2×3 = seis combinações de tratamentos, sendo duas doses de Si (0 e 2 mmol L-1) e três doses de Mn (0,5; 2,5 e 10 µmol L-1), em delineamento de blocos completos casualizados, com quatro repetições. Após 39 dias em solução nutritiva com os respectivos tratamentos, foi realizado o estudo anatômico micromorfométrico do limbo das folhas e determinadas as espessuras e áreas dos tecidos foliares. Os dados foram submetidos à análise de variância (ANOVA) e o teste de comparações múltiplas para as médias pelo teste de Tukey. As espessuras da epiderme das faces abaxial e adaxial das folhas de arroz aumentaram com a adição de Si à solução nutritiva bem como a densidade de corpos silicosos. Verificou-se que o Si reduziu a quantidade de feixes vasculares e o Mn reduziu a espessura do parênquima clorofiliano com o aumento da sua dose na solução nutritiva. Doses de Mn de até 10 µmol L-1 não inibem a absorção e deposição de silício em tecidos foliares de arroz. O aumento da concentração de Si na solução causou alterações anatômicas dos órgãos foliares do arroz, o que foi associado a uma possível atenuação da toxidez de Mn devido à maior concentração de Si nas plantas, uma vez que esse efeito foi observado, principalmente, quando o Si estava presente na solução nutritiva.


Assuntos
Manganês/toxicidade , Oryza , Silício/administração & dosagem , Silício/efeitos adversos , Micronutrientes/análise
5.
Semina Ci. agr. ; 40(6): 2523-2534, Nov.-Dec. 2019. ilus, tab
Artigo em Inglês | VETINDEX | ID: vti-27109

Resumo

Anatomical modifications of leaves and other organs associated with mineral nutrition have been observed in many plants. However, little is known about the quantitative effects of Si and Mn on the anatomy of plant leaves, especially in rice. This study aimed to quantify the tissue thickness of rice leaves and the density of silica bodies in rice leaves grown in a nutrient solution supplemented with Si and Mn and evaluate the possible effects of Si on Mn toxicity. Treatments were arranged in a 2×3 factorial scheme = six combinations of treatments, two doses of Si (0 and 2 mmol L-1), and three doses of Mn (0.5, 2.5, and 10 µmol L-1) in randomized complete block design with four replications. After 39 days in the nutrient solution with the respective treatments, anatomical and micromorphometric measures of the leaf blade were carried out to determine the thickness and area of leaf tissues. The data were submitted to analysis of variance (ANOVA) and Tukeys multiple comparisons test of means. The abaxial and adaxial epidermal thickness, as well as the density of silica bodies increased with the addition of Si to the nutrient solution. This study demonstrated that Si reduced the number of vascular bundles and Mn reduced the thickness of the chlorenchyma with increasing doses. Manganese doses of up to 10 µmol L-1 do not inhibit the uptake and deposition of silicon in rice leaf tissues. Higher Si concentration in the solution caused anatomical changes in the leaf, which was associated with a possible alleviation of Mn toxicity due to the higher concentration of Si in plants since this effect was observed mainly when Si was present in the nutrient solution.(AU)


Modificações anatômicas foliares e de outros órgãos, relacionadas à nutrição mineral, têm sido observadas em muitos vegetais. No entanto, sabe-se pouco sobre os efeitos quantitativos do Si e do Mn na anatomia foliar das plantas, especialmente o arroz. Com este estudo foi quantificado a espessura dos tecidos e a densidade de corpos silicosos de folhas de arroz cultivado em solução nutritiva com doses de Si e Mn e avaliar a possível ação do Si como atenuante à toxidez de Mn. Os tratamentos foram dispostos em um esquema fatorial 2×3 = seis combinações de tratamentos, sendo duas doses de Si (0 e 2 mmol L-1) e três doses de Mn (0,5; 2,5 e 10 µmol L-1), em delineamento de blocos completos casualizados, com quatro repetições. Após 39 dias em solução nutritiva com os respectivos tratamentos, foi realizado o estudo anatômico micromorfométrico do limbo das folhas e determinadas as espessuras e áreas dos tecidos foliares. Os dados foram submetidos à análise de variância (ANOVA) e o teste de comparações múltiplas para as médias pelo teste de Tukey. As espessuras da epiderme das faces abaxial e adaxial das folhas de arroz aumentaram com a adição de Si à solução nutritiva bem como a densidade de corpos silicosos. Verificou-se que o Si reduziu a quantidade de feixes vasculares e o Mn reduziu a espessura do parênquima clorofiliano com o aumento da sua dose na solução nutritiva. Doses de Mn de até 10 µmol L-1 não inibem a absorção e deposição de silício em tecidos foliares de arroz. O aumento da concentração de Si na solução causou alterações anatômicas dos órgãos foliares do arroz, o que foi associado a uma possível atenuação da toxidez de Mn devido à maior concentração de Si nas plantas, uma vez que esse efeito foi observado, principalmente, quando o Si estava presente na solução nutritiva.(AU)


Assuntos
Oryza , Manganês/toxicidade , Silício/administração & dosagem , Silício/efeitos adversos , Micronutrientes/análise
SELEÇÃO DE REFERÊNCIAS
DETALHE DA PESQUISA