Your browser doesn't support javascript.
loading
Mostrar: 20 | 50 | 100
Resultados 1 - 4 de 4
Filtrar
Mais filtros

Ano de publicação
Tipo de documento
Intervalo de ano de publicação
1.
Acta sci., Anim. sci ; 26(2): 171-179, 2004.
Artigo em Português | VETINDEX | ID: vti-764438

Resumo

This research aimed to evaluate spray dried alcohol yeast (Saccharomyces cerevisiae) and zinc (zinc oxide) as pronutrient in initial diet for Nile tilapia (Oreochromis niloticus L.). The experimental diets, isoproteic (30.00%DP) and isoenergetic (3200kcal DE/kg diet), were supplemented with three yeast levels (0.50, 1.00 and 2.00%) and three zinc levels (150, 300 and 600mg/kg). An additional diet with no pronutrient was used. The experiment was a factorial 3 x 3 (yeast levels and zinc) plus an additional treatment (control) and four replications in completely randomized block design. Weight gain, apparent feed conversion, specific growth rate, protein efficiency rate, and apparent digestibility coefficients for dry matter, crude protein, total lipid and gross energy of experimental diets were analyzed. The spray dried alcohol yeast and zinc acted as pronutrient for Nile tilapia fingerlings and the levels of 1.00% of yeast and 300mg Zn/kg diet, presented better responses on growth performance and on the apparent digestibility coefficient. There was a positive interaction between yeast levels and zinc on the weight gain, apparent feed conversion and apparent digestibility coefficient of the dry matter, total lipid and gross energy.


Este trabalho teve como objetivo avaliar a levedura desidratada de álcool (Saccharomyces cerevisiae) e o zinco (óxido de zinco) como pró-nutrientes em ração inicial para tilápia do Nilo (Oreochromis niloticus L.). As rações experimentais, isoprotéicas (30,00%PD) e isoenergéticas (3200kcal ED/kg dieta) foram suplementadas com 3 níveis de levedura (0,5%; 1% e 2%) e 3 níveis de óxido de zinco (150, 300 e 600mg/kg). Utilizou-se, ainda, uma ração controle sem esses pró-nutrientes. Adotou-se o delineamento em blocos inteiramente casualizados em esquema fatorial 3 x 3 (níveis de levedura e zinco) com tratamento adicional (controle) e 4 repetições. Avaliou-se o ganho de peso, conversão alimentar aparente, taxa de crescimento específico, taxa de eficiência protéica e os coeficientes de digestibilidade aparente para matéria seca, proteína bruta, lipídio total e energia bruta das rações experimentais. A levedura desidratada de álcool e o zinco atuam como pró-nutrientes para alevinos de tilápia do Nilo, sendo que os níveis de 1% de levedura e 300mg Zn/kg dieta proporcionaram melhores respostas no desempenho produtivo e nos coeficientes de digestibilidade aparente. Houve interação positiva entre os níveis de levedura e zinco para o ganho de peso, conversão alimentar aparente e coeficientes de digestibilidade aparente da matéria seca, lipídio total e energia bruta.

2.
Acta sci., Anim. sci ; 26(3): 313-321, 2004.
Artigo em Português | VETINDEX | ID: vti-763532

Resumo

Vegetable feedstuff used in commercial fish diets contains antinutrients, such as phytate, molecule able to complex minerals, amino acids, starch and, which can also acts in a negative way on the digestive enzymatic reactions. Thus, this study aimed to evaluate the effect of phytase enzyme (0; 1,000; 2,000 UF/kg) on the apparent digestibility of five energetic feedstuff (corn, extruded corn, wheat middling, rice meal and sorghum) and five protein feedstuff (soybean meal, extruded soybean meal, sunflower meal, cottonseed meal and gluten meal) using an albumin-gelatin diet and 0.10% of chromic oxide (Cr2O3), as indicator. Apparent digestibility coefficient (ADC) of dry matter, crude protein and gross energy were determinated. One hundred Nile tilapia juveniles, 100.0g average weight, were stocked in 10 cages for feeding and feces collect. Phytase acts in different way on vegetable feedstuffs. The digestible values of dry matter, crude protein and gross energy depend on the biological values of feedstuffs, concentration and nature of phytate and enzyme level supplementation.


Alimentos de origem vegetal utilizados em rações comerciais para peixes contêm fatores antinutricionais tais como o fitato, molécula capaz de complexar com minerais, aminoácidos, amido e que pode, também, atuar de forma negativa nas reações enzimáticas digestivas. Desse modo, esse estudo teve por objetivo avaliar o efeito da enzima fitase (0, 1.000 e 2.000 UF/kg) na digestibilidade aparente de 5 alimentos energéticos (milho, milho extrusado, farelos de trigo, de arroz e de sorgo) e 5 protéicos (soja extrusada, farelos de soja, de girassol, de algodão e glúten de milho) utilizando uma ração à base de albumina e gelatina e 0,10% de óxido de crômio (Cr2O3) como referência. Foram determinados os coeficientes de digestibilidade aparente (CDA) da matéria seca, a proteína bruta e energia bruta. Foram utilizados 100 juvenis de tilápia do Nilo com peso médio de 100,0 g os quais foram alojados em 10 gaiolas para o manejo de alimentação e coleta de fezes. Alimentos de origem vegetal respondem à presença da enzima fitase de forma diferenciada. Os valores digestíveis da matéria seca, da proteína bruta e energia bruta dependem do valor biológico dos alimentos, da concentração e da natureza do fitato e do nível de suplementação de enzima.

SELEÇÃO DE REFERÊNCIAS
DETALHE DA PESQUISA