Your browser doesn't support javascript.
loading
Mostrar: 20 | 50 | 100
Resultados 1 - 6 de 6
Filtrar
Mais filtros

Intervalo de ano de publicação
1.
Neotrop. ichthyol ; 16(1): e170131, 2018. tab, graf
Artigo em Inglês | LILACS, VETINDEX | ID: biblio-895129

Resumo

Pirá, Conorhynchos conirostris (Valenciennes, 1840), a large migratory catfish endemic to the São Francisco River (SFR), is listed as threatened in the red lists of both Brazil and the state of Minas Gerais. Although fishing for pirá has been prohibited, it is still an important fishery resource, particularly in the middle SFR. We used historical and current occurrence and abundance data regarding pirá to determine if it meets the IUCN criteria of a threatened species. Pirá occurs in the main course of the SFR as well as in its major tributaries. Unlike the most well-known migratory fishes of the SFR, pirá does not use floodplain lakes as nurseries. In the first half of the 20th century, pirá occurred from the upper to the lower SFR. Currently, it is most abundant in the middle SFR, and is rare in the upper SFR and even rarer in the sub-middle SFR. Pirá has not been captured in the lower SFR since around the mid-1980's. Despite the reduction in its geographic distribution, we did not find evidence to justify considering pirá as threatened. Thus, we recommend that it be removed from the red lists of Brazil and the state of Minas Gerais.(AU)


Pirá, Conorhynchos conirostris (Valenciennes, 1840), um grande siluriforme migrador endêmico do rio São Francisco (RSF), está incluído como ameaçado nas listas vermelhas do Brasil e do estado de Minas Gerais. Embora sua pesca esteja proibida, ele ainda é recurso pesqueiro importante, particularmente no médio RSF. Utilizamos dados históricos e atuais de ocorrência e abundância do pirá para determinar se ele atende aos critérios da UICN para ser classificado como ameaçado. Pirá ocorre na calha do RSF, bem como em seus principais afluentes. Ao contrário dos peixes migradores mais conhecidos do RSF, ele não usa lagoas das várzeas como berçários. Na primeira metade do século 20, pirá costumava ocorrer do alto ao baixo RSF. Atualmente, ele é mais abundante no médio RSF. A espécie é rara no alto RSF e parece ainda mais rara no sub-médio RSF. O pirá não é capturado no baixo RSF desde cerca da metade da década de 1980. Apesar da redução na distribuição geográfica, não encontramos evidências para classificar o pirá como espécie ameaçada e, portanto, recomendamos que ele seja removido das listas vermelhas do Brasil e do estado de Minas Gerais.(AU)


Assuntos
Animais , Peixes-Gato/classificação , Conservação dos Recursos Naturais , Espécies em Perigo de Extinção/história , Espécies em Perigo de Extinção/tendências
2.
Neotrop. ichthyol ; 16(1): [e170131], mar. 2018. tab, graf
Artigo em Inglês | VETINDEX | ID: vti-18869

Resumo

Pirá, Conorhynchos conirostris (Valenciennes, 1840), a large migratory catfish endemic to the São Francisco River (SFR), is listed as threatened in the red lists of both Brazil and the state of Minas Gerais. Although fishing for pirá has been prohibited, it is still an important fishery resource, particularly in the middle SFR. We used historical and current occurrence and abundance data regarding pirá to determine if it meets the IUCN criteria of a threatened species. Pirá occurs in the main course of the SFR as well as in its major tributaries. Unlike the most well-known migratory fishes of the SFR, pirá does not use floodplain lakes as nurseries. In the first half of the 20th century, pirá occurred from the upper to the lower SFR. Currently, it is most abundant in the middle SFR, and is rare in the upper SFR and even rarer in the sub-middle SFR. Pirá has not been captured in the lower SFR since around the mid-1980's. Despite the reduction in its geographic distribution, we did not find evidence to justify considering pirá as threatened. Thus, we recommend that it be removed from the red lists of Brazil and the state of Minas Gerais.(AU)


Pirá, Conorhynchos conirostris (Valenciennes, 1840), um grande siluriforme migrador endêmico do rio São Francisco (RSF), está incluído como ameaçado nas listas vermelhas do Brasil e do estado de Minas Gerais. Embora sua pesca esteja proibida, ele ainda é recurso pesqueiro importante, particularmente no médio RSF. Utilizamos dados históricos e atuais de ocorrência e abundância do pirá para determinar se ele atende aos critérios da UICN para ser classificado como ameaçado. Pirá ocorre na calha do RSF, bem como em seus principais afluentes. Ao contrário dos peixes migradores mais conhecidos do RSF, ele não usa lagoas das várzeas como berçários. Na primeira metade do século 20, pirá costumava ocorrer do alto ao baixo RSF. Atualmente, ele é mais abundante no médio RSF. A espécie é rara no alto RSF e parece ainda mais rara no sub-médio RSF. O pirá não é capturado no baixo RSF desde cerca da metade da década de 1980. Apesar da redução na distribuição geográfica, não encontramos evidências para classificar o pirá como espécie ameaçada e, portanto, recomendamos que ele seja removido das listas vermelhas do Brasil e do estado de Minas Gerais.(AU)


Assuntos
Animais , Peixes-Gato/classificação , Conservação dos Recursos Naturais , Espécies em Perigo de Extinção/tendências , Espécies em Perigo de Extinção/história
3.
Neotrop. ichthyol ; 13(4): 677-684, oct.-dec. 2015. graf
Artigo em Inglês | VETINDEX | ID: vti-302807

Resumo

We investigated the early life growth pattern of pacamã, Lophiosilurus alexandri , a catfish endemic to the rio São Francisco basin, Brazil. Pacamã larvae were kept in a galvanized trough for 29 days after hatching. We collected approximately 10 larvae daily (total number = 285). We obtained from each specimen the total length (independent variable) and 11 other body measurements (dependent variables). We performed linear regressions on the log-transformed data to determine the growth pattern of the body measurements and the respective inflexion point on the growth curves. Except for trunk length, trunk width and yolk sac volume, the remaining body measurements showed a positive allometric growth coefficient up to the respective IP followed by a decrease in the rate of relative growth afterwards. Although trunk width presented a positive allometric growth, no significant inflexion point was detected. The dorsal-ventral head flattening seen in the adult pacamã was quickly expressed in the larvae as indicated by the large allometric growth of head width. Maxillary barbels showed the highest growth rate. The exceptionally high growth rates of eyes and maxillary barbels and the acquired ability to capture prey (as suggested by mouth length growth) strengthened the hypothesis of growth priorities in which the most essential organs develop first.(AU)


Investigamos o padrão de crescimento inicial do pacamã, Lophiosilurus alexandri , um bagre endêmico da bacia do rio São Francisco, Brasil. Larvas de pacamã foram mantidas numa canaleta horizontal de metal galvanizado durante 29 dias após a eclosão. Diariamente, coletamos circa 10 larvas (número total = 285) das quais obtivemos o comprimento total (variável independente) e 11 outras medidas corporais (variáveis dependentes). Fizemos regressões lineares nos dados log transformados para determinar o padrão de crescimento das medidas corporais e respectivo ponto de inflexão das curvas de crescimento. Exceto comprimento do tronco, largura do tronco e volume do saco vitelino, as demais medidas corporais apresentaram crescimento alométrico positivo até o respectivo ponto de inflexão, seguido de redução na taxa relativa de crescimento. Embora a largura do tronco apresentasse crescimento alométrico positivo, não foi detectado um ponto de inflexão significativo. O achatamento dorso-ventral da cabeça, presente nos adultos, mostrou-se evidente nas larvas com o acentuado crescimento alométrico de sua largura. Os barbilhões maxilares exibiram a maior taxa de crescimento. O extraordinário crescimento dos olhos e dos barbilhões maxilares e a habilidade adquirida para a captura de presas (como sugere o crescimento do comprimento bucal) reforçam a hipótese de prioridade de crescimento em que os órgãos essenciais são os primeiros a se desenvolverem.(AU)


Assuntos
Animais , Peixes-Gato/classificação , Peixes-Gato/crescimento & desenvolvimento , Batracoidiformes/crescimento & desenvolvimento
4.
Neotrop. ichthyol ; 5(2): 147-152, 2007.
Artigo em Inglês | VETINDEX | ID: vti-1705

Resumo

The catfish yellow-mandi, Pimelodus maculatus, is a valuable sporting and commercial fish of inland waters of Southeast Brazil including Igarapava Reservoir. It is a short-distance migrant that needs shorter stretches of free-flowing river to spawn compared to other Neotropical migrants. Igarapava Reservoir is one the 13 hydroelectric reservoirs, arranged in a cascade fashion, impounding the 1,300 km-long Grande River, SE Brazil. In this paper, we examined reproductive features and recruitment of the yellow-mandi in Igarapava Reservoir. We also evaluated the role of the Igarapava Fish Ladder (IFL) built around Igarapava Dam on the sustainability of its fisheries. Female adult yellow-mandis that were gill netted (nets of 8-20 cm stretch-mesh) during the reproductive season of 2002/2003, showed adequate ovarian development, indicated by the gonadosomatic index (12.9 ± 2.1, at mature stage) and absolute fecundity (413,794 ± 206,259; range = 125,601-742,026), which were higher than those found in the literature. Postovulatory follicles present in ovarian tissue of 32 percent of the females examined showed that they possibly could have spawned in the reservoir area. Gill nets of 3-5 cm stretch-mesh aimed at capturing juvenile yellow-mandi were unproductive. These results indicated that Igarapava Reservoir and its reduced catchment area did not provide adequate conditions for recruitment of the yellow-mandi. This fish, the most abundant in the IFL, and those reaching the reservoir tended to remain there since no upstream passage mechanism is present. Thus, the IFL apparently was responsible for maintaining the Igarapava Reservoir stock of yellow-mandi(AU)


O mandi-amarelo, Pimelodus maculatus, é um peixe importante nas pescarias comercial e desportiva de águas continentais do Sudeste do Brasil, incluindo o reservatório de Igarapava. Ele é um migrador de curta distância que necessita de segmentos mais curtos de fluxos livres de rios para desovar do que outros migradores. O reservatório de Igarapava é um dos 13 reservatórios hidrelétricos, dispostos em cascata, que fragmentaram os 1.300 km do rio Grande, no sudeste do Brasil. Neste trabalho, examinamos aspectos reprodutivos e o recrutamento do mandi-amarelo no reservatório de Igarapava. Avaliamos também o papel da escada de peixes, construída em torno da barragem de Igarapava, na sustentabilidade da pesca desse peixe no respectivo reservatório. Fêmeas de mandis-amarelos adultas, capturadas durante o período reprodutivo, com redes de emalhar (tamanho de malha entre 8 e 20 cm, medido entre nós opostos), exibiram adequado desenvolvimento ovariano, indicado pelo índice gonadossomático (12,9 ± 2,1, no estádio maduro) e fecundidade absoluta (413.794 ± 206.259; amplitude = 125.601-742.026). Esses valores foram mais altos do que os registrados na literatura. Folículos pós-ovulatórios, presentes no ovário de 32 por cento das fêmeas examinadas indicaram que, possivelmente, elas poderiam ter desovado no reservatório. Redes de emalhar de 3-5 cm de malha (medida entre nós opostos), colocadas com o objetivo de se capturar juvenis, mostraram-se improdutivas. Esses resultados indicaram que o reservatório de Igarapava e sua reduzida bacia hidrográfica não teriam condições adequadas para o recrutamento do mandi-amarelo. Esta é a espécie mais abundante na escada de peixes de Igarapava e os indivíduos que atingem o reservatório de Igarapava tenderiam a permanecer ali em razão da inexistência de mecanismo de passagem para montante. Portanto, a passagem de mandis-amarelos pela escada foi, aparentemente, responsável pela manutenção de seu estoque no reservatório de Igarapava(AU)


Assuntos
Animais , Feminino , Barragens , Migração Animal , Biodiversidade , Fertilidade , Peixes
5.
Braz. j. vet. res. anim. sci ; 44(supl): 19-24, 2007. graf, tab
Artigo em Português | VETINDEX | ID: vti-5341

Resumo

O objetivo deste trabalho foi verificar a viabilidade da utilização do espermatócrito para estimar a concentração espermática do sêmen de piabanha. Os exemplares (n=29) de piabanha Brycon insignis foram hipofisados, sendo posteriormente realizada a coleta de sêmen. O espermatócrito foi determinado utilizando-se micro-centrífuga de tubos capilares. A concentração espermática foi verificada por contagem em câmara de Neubauer, após diluição. A concentração espermática verificada (média ± desvio padrão) foi de 24,38 ± 3,84 x 10 elevado a 9 espermatozóides / mL, e o espermatócrito foi de 16,14±5,20 %. A equação de regressão: Ý= 14,01.10 elevado a 9 + 0,6428.10 elevdo a 9.X foi significativa (P<0,01) e apresentou R2 ajustado = 0,75. Deste modo, é possível estimar a concentração através da determinação do espermatócrito.(AU)


The aim of this work was to determine the viability of spermatocrit use in Piabanhas sperm concentration estimation. Gametogenesis of piabanha Brycon insignis (n=29) was induced with crude pituitary extract of carp and semen was further collected. The spermatocrit was determined using cappilar tube micro-centrifuge. The sperm concentration was verified by counting in “Neubauer chamber”, after dilution. The verified sperm concentration (mean±standard deviation) was 24,38±3,84x10 involution 9 spermatozoa/mL, and the spermatocrit was 16,14±5,20 %. The regression model: Ý = 14,01.10 involution 9 + 0,6428.10 involution 9.X was significant (P<0,01) and presented adjusted R2 = 0,75. Thus, the estimation of sperm concentration using the spermatocrit is possible.(AU)


Assuntos
Contagem de Espermatozoides/métodos , Peixes , Espécies em Perigo de Extinção
6.
Neotrop. ichthyol ; 4(4): 427-433, Oct.-Dec. 2006. ilus, tab, graf
Artigo em Inglês | VETINDEX | ID: vti-1649

Resumo

In the Neotropics, a large proportion of fish communities of large rivers use floodplain as habitats for feeding, reproduction, and refuge. An evaluation was made of the effects of extended dry periods on the species richness, abundance and local extinction of fish species in three marginal lagoons in the middle São Francisco River, southeastern Brazil. The studied lagoons fail to receive river floods during the study period (1994-1996). A gradual reduction in richness and abundance was observed in all lagoons. Migratory fish species had the highest probability to become extinct in the two lagoons that remained with large water volume. Species tolerant to low levels of dissolved oxygen had the lowest probability of local extinction in the lagoon showing an abrupt reduction in water volume. Similar changes to those observed in the current study are likely to occur in the floodplains if dams would be constructed in this segment of the river. Adequate water releases from Três Marias reservoir, located upstream, should be considered as a management tool for producing episodic flooding on the marginal lagoons of the region.(AU)


Na região neotropical uma grande porção da comunidade de peixes utiliza a planície de inundação como habitat de alimentação, reprodução e refúgio. Neste trabalho, foi avaliado o efeito de um período de seca prolongado sobre a diversidade, abundância e extinção local de peixes de três lagoas marginais do médio curso do rio São Francisco. As lagoas estudadas não receberam água proveniente da cheia do rio durante o período de estudos (1994-1996). Redução gradual na abundância e riqueza de peixes foi abservada em todas as lagoas. Nas lagoas que permaneceram com grande volume de água, espécies migradoras foram as que apresentaram maior probabilidade de extinção. Já na lagoa que apresentou abrupta redução no volume de água, espécies tolerantes a baixos níveis de oxigênio dissolvido apresentaram menor probabilidade de extinção local. Caso barragens venham a ser construídas no médio curso do rio São Francisco, mudanças similares às observadas neste estudo poderão ocorrer com maior freqüência na sua planície de inundação. Vertimentos controlados através do reservatório de Três Marias, localizado a montante, devem ser avaliados como ferramenta de manejo para produzir inundações periódicas nas lagoas marginais da região.(AU)


Assuntos
Ecossistema/análise , Reprodução/fisiologia , Biodiversidade , Espécies em Perigo de Extinção/análise , Inundações , /análise , Peixes
SELEÇÃO DE REFERÊNCIAS
DETALHE DA PESQUISA