Your browser doesn't support javascript.
loading
Mostrar: 20 | 50 | 100
Resultados 1 - 6 de 6
Filtrar
Mais filtros

Tipo de documento
Intervalo de ano de publicação
1.
Arq. bras. med. vet. zootec ; 68(3): 725-732, tab, graf
Artigo em Português | LILACS, VETINDEX | ID: lil-785697

Resumo

O objetivo deste estudo foi determinar os valores energéticos de rações expandidas, obtidas em diferentes temperaturas de expansão para frangos de corte em diferentes idades. As rações foram expandidas nas temperaturas: 80; 100; 120; 140ºC. Dois ensaios biológicos foram conduzidos utilizando-se o método tradicional de coleta total de excretas para determinar a energia metabolizável aparente corrigida (EMAn). Os ensaios metabólicos foram conduzidos com pintos machos Cobb, de 11 a 19 dias (fase inicial) e de 27 a 35 dias de idade (fase de crescimento), utilizando-se as mesmas aves do primeiro ensaio e, assim, preservando os tratamentos a que foram submetidas. Os valores da EMAn das rações da fase inicial foram: 2937; 2900; 2806 e 2751kcal/kg, e da fase de crescimento: 3045; 3031; 3115 e 2977kcal/kg, respectivamente. Os resultados mostraram uma redução linear dos níveis de EMn com o aumento da temperatura de expansão na idade de 11 a 19 dias. As perdas relativas entre as rações expandidas a 80 e 100ºC foram mínimas, enquanto nas temperaturas de 120 e 140ºC foram significativamente superiores. No ensaio de metabolismo para a fase de crescimento, verificou-se que as perdas relativas entre as rações expandidas a 80 e 100ºC foram pequenas (-14kcal). Para a ração expandida a 120ºC, o valor energético foi superior (84 kcal), enquanto para 140ºC foi significativamente inferior (-138kcal). Esses resultados mostram que, na fase de crescimento, os frangos de corte maximizaram o aproveitamento energético das rações na temperatura de expansão de 120ºC e que, em temperaturas acima desse nível, ocorrem altas perdas da EMAn das rações, que podem comprometer o consumo, a deposição de proteína e a conversão alimentar e, consequentemente, trazer grandes prejuízos econômicos pelo menos à idade de abate. As temperaturas de expansão de rações entre 80 e 100ºC apresentaram os melhores valores de EMAn para frangos com idade entre 15 e 10 dias, enquanto para idade de 31 a 35 dias foi de 120ºC.(AU)


The aim of this study was to determine the energetic value of feed in different expansion temperatures for broilers of different ages. The feedexpanded in the following temperatures: 80; 100, 120 and 140ºC. Two biological assays were run to establish apparent metabolizable energy corrected by nitrogen balance (AMEN) using the traditional total excreta collection method. In the first assay Cobb chicks were used from 11 to 19 days of age (initial period), and 29 to 37 days of age (growth period), as well as the same treatments of the first assay. The AMEN values for the initial period were respectively: 2937, 2900, 2806 and 2751 kcal/kg; and broilers in growing period were respectively: 3045, 3031, 3115 and 2977 kcal/kg. The results showed a linear decrease of the levels EMAN with an increase of the temperature of expansion from 11 to 19 days old. The loss relation between feed expanded at 80 and 100ºC were minimal, while in temperatures between 120 and 140ºC they were significantly higher. In the metabolic assay for period growth, we observed that the relation of energy values between feed expanded at 80 and 100ºC were smaller (14 kcal), while for the expanded in 120ºC they were superior (84 kcal), and at 140ºC were inferior (138 kcal). These results suggest greater energy utilization efficiency in period growth at a temperature of 120 ºC, while in temperatures above of this level there was greater loss of EMAN in feeds, which can prejudice feed intake, protein deposition and feed conversion, and consequently damage economics by increasing slaughter age. The expansion temperatures in feed between 80 and 100ºC showed the best EMAN values for broilers with 15 - 19 days of age, while for 31 - 35 days old it was 120 ºC.(AU)


Assuntos
Animais , Ração Animal , Galinhas/metabolismo , Ingestão de Energia , Eliminação de Excretas/efeitos adversos , Aves Domésticas/metabolismo , Temperatura
2.
Arq. bras. med. vet. zootec. (Online) ; 68(3): 725-732, 2016. tab, graf
Artigo em Português | VETINDEX | ID: vti-338187

Resumo

O objetivo deste estudo foi determinar os valores energéticos de rações expandidas, obtidas em diferentes temperaturas de expansão para frangos de corte em diferentes idades. As rações foram expandidas nas temperaturas: 80; 100; 120; 140ºC. Dois ensaios biológicos foram conduzidos utilizando-se o método tradicional de coleta total de excretas para determinar a energia metabolizável aparente corrigida (EMAn). Os ensaios metabólicos foram conduzidos com pintos machos Cobb, de 11 a 19 dias (fase inicial) e de 27 a 35 dias de idade (fase de crescimento), utilizando-se as mesmas aves do primeiro ensaio e, assim, preservando os tratamentos a que foram submetidas. Os valores da EMAn das rações da fase inicial foram: 2937; 2900; 2806 e 2751kcal/kg, e da fase de crescimento: 3045; 3031; 3115 e 2977kcal/kg, respectivamente. Os resultados mostraram uma redução linear dos níveis de EMn com o aumento da temperatura de expansão na idade de 11 a 19 dias. As perdas relativas entre as rações expandidas a 80 e 100ºC foram mínimas, enquanto nas temperaturas de 120 e 140ºC foram significativamente superiores. No ensaio de metabolismo para a fase de crescimento, verificou-se que as perdas relativas entre as rações expandidas a 80 e 100ºC foram pequenas (-14kcal). Para a ração expandida a 120ºC, o valor energético foi superior (84 kcal), enquanto para 140ºC foi significativamente inferior (-138kcal). Esses resultados mostram que, na fase de crescimento, os frangos de corte maximizaram o aproveitamento energético das rações na temperatura de expansão de 120ºC e que, em temperaturas acima desse nível, ocorrem altas perdas da EMAn das rações, que podem comprometer o consumo, a deposição de proteína e a conversão alimentar e, consequentemente, trazer grandes prejuízos econômicos pelo menos à idade de abate. As temperaturas de expansão de rações entre 80 e 100ºC apresentaram os melhores valores de EMAn para frangos com idade entre 15 e 10 dias, enquanto para idade de 31 a 35 dias foi de 120ºC.(AU)


The aim of this study was to determine the energetic value of feed in different expansion temperatures for broilers of different ages. The feedexpanded in the following temperatures: 80; 100, 120 and 140ºC. Two biological assays were run to establish apparent metabolizable energy corrected by nitrogen balance (AMEN) using the traditional total excreta collection method. In the first assay Cobb chicks were used from 11 to 19 days of age (initial period), and 29 to 37 days of age (growth period), as well as the same treatments of the first assay. The AMEN values for the initial period were respectively: 2937, 2900, 2806 and 2751 kcal/kg; and broilers in growing period were respectively: 3045, 3031, 3115 and 2977 kcal/kg. The results showed a linear decrease of the levels EMAN with an increase of the temperature of expansion from 11 to 19 days old. The loss relation between feed expanded at 80 and 100ºC were minimal, while in temperatures between 120 and 140ºC they were significantly higher. In the metabolic assay for period growth, we observed that the relation of energy values between feed expanded at 80 and 100ºC were smaller (14 kcal), while for the expanded in 120ºC they were superior (84 kcal), and at 140ºC were inferior (138 kcal). These results suggest greater energy utilization efficiency in period growth at a temperature of 120 ºC, while in temperatures above of this level there was greater loss of EMAN in feeds, which can prejudice feed intake, protein deposition and feed conversion, and consequently damage economics by increasing slaughter age. The expansion temperatures in feed between 80 and 100ºC showed the best EMAN values for broilers with 15 - 19 days of age, while for 31 - 35 days old it was 120 ºC.(AU)


Assuntos
Animais , Galinhas/metabolismo , Ração Animal , Eliminação de Excretas/efeitos adversos , Ingestão de Energia , Aves Domésticas/metabolismo , Temperatura , Amido
3.
Arq. bras. med. vet. zootec ; 66(2): 546-554, jan.-abr. 2014. tab
Artigo em Português | VETINDEX | ID: vti-10753

Resumo

O experimento objetivou determinar os valores nutricionais de diferentes frações de milho obtidas por meio de estratificação em mesa densimétrica na recria de frangas. Os milhos foram designados como: MDA - milho de densidade alta; MDI - milho de densidade intermediária; MDB - milho de densidade baixa; MDT - milho de densidade total, composto de 30% de MDA, 60% de MDI e 10% de MDB. Para a determinação da energia metabolizável corrigida (EMAn) foi utilizado o método de coleta total de excretas em frangas Hy Line de 15 semanas. Os valores de EMAn (kcal/kg na MN) foram: 3.467; 3.340; 3.217 e 3.385kcal/kg e densidade (kg/m³): 818,61; 698,13; 681,80 e 736,39kg/m³ para MDA; MDI; MDB e MDT, respectivamente. O MDB apresentou maior valor em todos os aminoácidos digestíveis, com maior intensidade para o triptofano. As frações de milho foram variáveis quanto ao EMAn e perfil de aminoácidos digestíveis, indicando a necessidade de correções nutricionais para a formulação de rações de custo mínimo.(AU)


The experiment aimed to determine the nutritional value of different corn fractions obtained by stratification in a gravity table of replacement pullets. The corn was designated as MDA - high density corn; MDI - medium density corn; MDB - low density corn; MDT - total corn density, composed of 30% MDA, 60% MDI and 10% MDB. To determine the corrected metabolizable energy (AME N) a method for total collection of excreta with pullets Hy Line was used for 15 weeks. AME N (kcal/kg in MN) were: 3467, 3340, 3217 and 3385kcal/kg and density (kg/m³): 818.61, 698.13, 681.80 and 736.39 for MDA, MDI, MDB and MDT, respectively. The MDB showed the highest value in all the digestible amino acids, with higher intensity for the tryptophan. The fractions of corn were variable as to AME N and digestible amino acid profiles, indicating the need for corrections to the nutritional feed formulation of minimum cost.(AU)


Assuntos
Animais , Feminino , Galinhas/crescimento & desenvolvimento , Ração Animal , Zea mays/classificação , Valor Nutritivo , Metabolismo Energético , Desmame , Oviposição
4.
Arq. bras. med. vet. zootec ; 65(4): 1139-1148, ago. 2013. graf, tab
Artigo em Português | VETINDEX | ID: vti-9773

Resumo

Os efeitos da parede celular de Saccharomyces cerevisiae (PCSc) na dieta para frangos foram avaliados com base nos tratamentos: dieta referência com avilamicina (AV); dieta referência (DR); DR com 0,1% de PCSc (PCSc0,1); DR com 0,2% de PCSc (PCSc0,2); DR com 0,3% de PCSc (PCSc0,3). O delineamento foi o de blocos ao acaso, com cinco tratamentos e seis repetições de 10 aves, totalizando 300 frangos, machos. No período de nove a 21 dias de idade, o tratamento PCSc0,3 influenciou negativamente no ganho de peso (631g), e no período de 34 a 39 dias, o tratamento PCSc0,1 proporcionou melhor ganho de peso (461g) em relação ao tratamento com o antimicrobiano. O maior peso vivo ao abate, 2571g, foi obtido no tratamento PCSc0,1. Os pesos absolutos de sobrecoxa e coxa+sobrecoxa foram maiores nos tratamentos PCSc0,1 (290g e 560g) e PCSc0,2 (292g e 561g) e menores no tratamento PCSc0,3 (263g e 515g). Não houve influência na metabolizabilidade da ração e na contagem total de coliformes totais no íleo. Dietas com inclusão de até 0,2% de PCSc resultaram em índices produtivos adequados, podendo ser utilizadas como aditivo em dietas livres de antimicrobiano melhorador de desempenho sem o comprometimento do desempenho, características de carcaça, metabolizabilidade da ração e da contagem total de coliformes totais do íleo.(AU)


The effects of the yeast cell wall (Saccharomyces cerevisiae) (CWSc) in the diet of broiler chickens were evaluated through the following treatments: reference diet with avilamicin (AV); reference diet (RD); RD with 0.1% CWSc (CWSc0,1); RD with 0.2% CWSc (CWSc0,2); RD with 0.3% CWSc (CWSc0,3). The study design was randomized blocks, with five treatments and six replicates of 10 birds, totaling 300 male broilers. In the period from 9 to 21 days treatment CWSc0.3 had a negative influence on weight gain (631g) and from 34 to 39 days CWSc0.1 provided better weight gain (461g) compared to the treatment with the antimicrobial. The highest live weight value at slaughter, 2,571 grams, was obtained in treatment CWSc0.1. The absolute weights of drumstick and thigh+drumstick were higher in treatments CWSc0.1 (290g and 560g) and CWSc0.2 (292g and 561g) and were lower for CWSc0.3 (263g and 515g). There was no influence of the treatments on both the metabolizability and the total count of coliforms in the ileum. Diets until 0.2% of PCSc inclusion resulted in correct productive rates and they can be used as a ration growth promoter additive in antimicrobial free diets without damage on performance, carcass characteristics, organ weight, metabolizability of the diets and total coliform count in the ileum.(AU)


Assuntos
Animais , Leveduras/patogenicidade , Parede Celular/parasitologia , Saccharomyces , Dieta/métodos , Galinhas/classificação
5.
Arq. bras. med. vet. zootec ; 61(5): 1112-1119, out. 2009. tab
Artigo em Português | VETINDEX | ID: vti-7501

Resumo

Determinaram-se as frações dos carboidratos não fibrosos, hidrolisáveis e rapidamente fermentáveis em diferentes dietas e estimou-se a digestibilidade aparente desses nutrientes em dois ensaios com equinos. No ensaio I, utilizaram-se quatro equinos em delineamento quadrado latino 4x4, que consumiram dietas compostas por: feno de tifton-85; feno de tifton-85 e feno de alfafa; feno de tifton-85, feno de alfafa e concentrado; feno de tifton-85 e concentrado. No ensaio II, utilizaram-se 15 equinos em delineamento inteiramente casualizado, que consumiram dietas com 5, 13 e 21 por cento de extrato etéreo, obtidos com a inclusão de diferentes proporções de óleo de soja. A inclusão de concentrado nas dietas aumentou a digestibilidade dos carboidratos não fibrosos e de suas frações, sem afetar a digestibilidade da fibra, enquanto, em dietas com 13 por cento de extrato etéreo, a digestibilidade das frações dos carboidratos fibrosos e a dos não fibrosos não foram afetadas. Nas dietas com 21 por cento de extrato etéreo, houve redução na digestibilidade da celulose e dos carboidratos não fibrosos e suas frações hidrolisáveis e rapidamente fermentáveis. A análise dos carboidratos não fibrosos é uma boa estimativa do valor nutricional dos alimentos, podendo ser incluída na avaliação da qualidade dos alimentos e dietas dos equinos.(AU)


The fractions of nonfiber carbohydrates, hydrolyzable carbohydrates, and rapidly fermentable carbohydrates of diets and the apparent digestibility of these nutrients were evaluated in horses in two digestion assays. In assay I, four horses in 4x4 latin square diets: tifton-85 hay; tifton-85 hay and alfafa hay; tifton-85 hay, alfafa hay, and concentrate; and tifton-85 hay and concentrate. In assay II, fifteen horses were used in a completely randomized design, diets with 5, 13, and 21 percent ether obtained with the inclusion of different proportions of soybean oil. Results showed that inclusion of concentrate in diets increased digestibility of nonfiber carbohydrates, hydrolyzable carbohydrates, rapidly fermentable carbohydrates, and total carbohydrates, without affecting digestibility of fiber. In diets with 13 percent of ether extract in function of soybean oil inclusion, digestibility of fiber and nonfiber carbohydrates fractions was not affected; however, in diets with 21 percent of ether extract, the digestibility of cellulose, nonfiber carbohydrates, hydrolyzable carbohydrates and rapidly fermentable carbohydrates were reduced. Analysis of nonfiber carbohydrates fractions is a good estimate of feeds nutritional value, and could be included in quality evaluation of feeds and diets given to horses.(AU)


Assuntos
Animais , Rúmen/metabolismo , Carboidratos da Dieta/efeitos adversos , Óleo de Soja/efeitos adversos , Equidae
6.
Arq. bras. med. vet. zootec ; 55(4): 467-473, ago. 2003. tab
Artigo em Português | VETINDEX | ID: vti-197

Resumo

Foram utilizados 3.000 pintos de corte em delineamento inteiramente ao acaso com cinco repetições de 150 aves por unidade experimental para avaliar o efeito de promotores de crescimento sobre o consumo de ração, ganho de peso e conversão alimentar de frangos de corte. As dietas experimentais foram: 1- dieta inicial (20,2 por cento de proteína bruta e 2931kcal de energia metabolizável) de 1 a 20 dias de idade (DI) e dieta final (18,5 por cento de proteína bruta e 2993kcal de energia metabolizável) de 21 a 40 dias de idade (DF); 2- DI mais 0,02 por cento do probiótico Calsporin 10 para a fase inicial e DF mais 0,02 por cento do probiótico Calsporin 10 para a fase final; 3- DI mais 2,0 por cento de probiótico Estibion aves na fase inicial e DF mais 0,63 por cento do probiótico Estibion aves para a fase final; 4- DI mais 0,013 por cento do antibiótico bacitracina de zinco para a fase inicial e DF mais 0,013 por cento do antibiótico bacitracina de zinco para a fase final. Na fase inicial os frangos alimentados com dietas contendo probióticos consumiram menos ração e tiveram melhor conversão alimentar. Os promotores de crescimento não tiveram efeito sobre as variáveis estudadas na fase final e no período total de criação. Observou-se maior peso de coxa para machos alimentados com dietas contendo o poliprobiótico.(AU)


A completely randomized design with five replicates and 150 chicks per experimental unity were used to evaluate the effect of growth promoters on feed intake, weight gain and feed:weight gain ratio of broilers. The experimental diets were: 1- initial diet (20.2% of crude protein and 2931kcal of metabolizable energy) from 1 to 20 days of age (ID) and final diet (18.5% of crude protein and 2993kcal of metabolizable energy) from 21 to 40 days of age (FD); 2- ID plus 0.02% of Calsporin10 probiotic and FD plus 0.02% of Calsporin10 probiotic; 3- ID plus 2.0% of probiotic Estibion and FD plus 0.63% of probiotic Estibion; 4- ID plus 0.013% of Zinc bacitracin and FD plus 0.013% of Zinc bacitracin. During the initial period broilers fed on probiotic diets showed lower feed intake and better feed:weight gain ratio. However growth promoters have no effect on the studied traits in the final and total periods. Higher thigh yields were observed for male fed on poliprobiotic diets.(AU)


Assuntos
Animais , Aves Domésticas , Probióticos , Antibacterianos
SELEÇÃO DE REFERÊNCIAS
DETALHE DA PESQUISA