Your browser doesn't support javascript.
loading
Mostrar: 20 | 50 | 100
Resultados 1 - 1 de 1
Filtrar
Mais filtros

Base de dados
Ano de publicação
Tipo de documento
Intervalo de ano de publicação
1.
Neotrop. ichthyol ; 5(2): 223-228, 2007. tab, ilus, graf
Artigo em Inglês | VETINDEX | ID: vti-1714

Resumo

One-dimensional design of fish passes often leads to an unsatisfying solution. The problems are due to insufficient, if not completely missing, collaboration between biologists and civil engineers. In the present paper, a new type of fish pass is presented. A labyrinth flux develops in a system of sequential sluices and baffles in between, which uncouple the supercritical flow of the single sluices. A series of biological, hydraulic and numerical experiments was carried out in order to investigate the optimum configuration in terms of geometric issues, regarding the biological needs and performances of organisms to be transported. Following this optimization, fish can control the prevailing flow conditions quite well. Because the air entrainment into the water is avoided, fish perception is not affected. A geometric extension regarding the needs of small fish, bottom fish, and macrozoobenthos decreases the selectivity and predation pressure on them(AU)


O projeto uni-dimensional de passagem para peixes leva, com freqüência, a uma solução pouco satisfatória. Os problemas são conseqüências de uma falta ou insuficiência de colaboração entre biólogos e engenheiros civis. Neste artigo é apresentado um novo tipo de passagem para peixes. Este é constituído por um sistema de vertedores seqüenciais com paredes intermediárias entre eles. Estas paredes têm o objetivo de desacoplar o fluxo supercrítico entre os vertedores desenvolvendo uma corrente do tipo labirinto. Um conjunto de experimentos biológicos, hídraulicos e numéricos foi realizado para achar a melhor configuração a respeito da geometria, levando-se em consideração os aspectos biológicos dos indivíduos a serem transpostos. Observou-se que após a colocação desses dispositivos os indivíduos testados ultrapassaram o sistema com relativa facilidade. O mecanismo evita a incorporação do ar na água. Devido a isso a percepção do peixe nao é afetada. Com a colocação de um sistema de passagem de fundo, a seletividade do sistema e a pressão de predação é diminuída, pois se considera que os peixes menores, os peixes do fundo e o macrozoobenthos terão mais facilidade de passar por este mecanismo do que pelas passagens de peixes tradicionais(AU)


Assuntos
Animais , Barragens , Vertedores/métodos , Hidrodinâmica/métodos , Aprendizagem em Labirinto , Peixes
SELEÇÃO DE REFERÊNCIAS
DETALHE DA PESQUISA