Your browser doesn't support javascript.
loading
Mostrar: 20 | 50 | 100
Resultados 1 - 1 de 1
Filtrar
Mais filtros

Base de dados
Ano de publicação
Tipo de documento
Intervalo de ano de publicação
1.
Tese em Português | VETTESES | ID: vtt-220949

Resumo

Um dos maiores responsáveis pela depreciação da qualidade da carne é a oxidação, sendo responsável pela perda das características organolépticas e redução do tempo de prateleira da carne, em especial da carne de frango. Como uma forma de se evitar tal oxidação tem-se pesquisado o uso de antioxidantes naturais, como os compostos fenólicos, encontrados em vegetais e frutos. Por isso, este trabalho buscou avaliar o potencial antioxidante e antimicrobiano dos extratos de murici (Byrsonima sp.), pau-terra (Qualea grandiflora), mama cadela (Brosimum gaudichaudii) e pimenta de macaco (Xylopia aromatica) em almôndegas de carne do peito de frango armazenadas sob refrigeração e congelamento. A carne de peito de frango foi moída, adicionada de 0,5% de sal, homogeneizada e dividida em seis tratamentos após a adição de 0,5% dos antioxidantes naturais, sendo: controle negativo (CONT): sem extrato, controle positivo (BHT): adição de 150 ppm de BHT, murici (MU), pau-terra (PT), mama cadela (MC) e pimenta de macaco (PM). Foram confeccionas almôndegas (25- 30g), embaladas à vácuo e pré-cozidas em banho maria (100 oC) por 8 min, sendo reembaladas depois de resfriadas e armazenadas durante 8 dias (sob refrigeração) e 4 meses (sob congelamento). A progressão da oxidação lipídica foi feita através do método de TBARS antes e após o cozimento e nas amostras cozidas nos dias 0, 2, 4, 6, e 8 e nos meses 0, 1, 2, 3 e 4 de armazenamento. E pelo método de tióis para a oxidação proteica nos dias 0 e 8 e dos meses 0 e 4 de armazenamento. A análise estatística foi realizada utilizando o teste Tukey ao nível de 5% de significância usando TBARS e tióis como variáveis resposta. Para a atividade antimicrobiana foi realizado o teste de difusão em disco frente a Salmonela, P. mirabilis e E. coli. O extrato de murici apresentou atenuação frente aos três micro-organismos testados, sendo maior atenuação do crescimento bacteriano frente à Salmonela. Quanto à oxidação lipídica, a adição dos antioxidantes naturais ou BHT foi eficaz na proteção dos lipídios durante o cozimento, uma vez que os valores médios de TBARS foram estatisticamente menores (P<0,05) em relação ao CONT. Ao final dos 8 dias de refrigeração, todos os tratamentos contendo adição de extratos de plantas foram eficientes (P<0,05) em relação ao CONT, mas os extratos de murici e pau-terra apresentaram os melhores resultados. No ensaio de armazenamento congelado, todos os extratos de plantas apresentaram atividade antioxidante na proteção dos lipídios, comparados ao CONT e ao BHT (P<0,05). Os extratos de murici e pau-terra apresentaram uma maior proteção (P<0,05) das proteínas em relação ao BHT, enquanto os extratos de mama cadela e pimenta de macaco apresentaram resultado semelhante ao do BHT, no ensaio de armazenamento refrigerado. Em conclusão, todos os extratos de plantas testados apresentaram proteção antioxidante dos lipídios e das proteínas, com destaque para os extratos de murici e pau-terra.


One of the main factors responsible for the depreciation of meat quality is oxidation, being responsible for the loss of organoleptic characteristics and reduction of the shelf life of meat, especially chicken meat. One way to avoid such oxidation, the use of natural antioxidants, such as phenolic compounds, found in vegetables and fruits has been researched. Therefore, this work sought to evaluate the antioxidant and antimicrobial potential of the extracts of murici (Byrsonima sp.), Pau-terra (Qualea grandiflora), mama cadela (Brosimum gaudichaudii) and pimento de macaco (Xylopia aromatica) in breast meatballs of chicken stored under refrigeration and freezing. The chicken breast meat was ground and added 0.5% salt, homogenized and divided into six treatments, being: negative control (CONT) with no extract, positive control ( BHT) with addition of 150 ppm of BHT, murici (MU), pau-terra (PT), mama cadela (MC) and pimento de macaco (PM), with 0.5% of which one of the natural extracts. Meatballs (25- 30g) were made, vacuum-packed and pre-cooked in a water bath (100 °C) for 8 minutes, repacked after being chilled and stored for 8 days (under refrigeration) and 4 months (under freezing). The progression of lipid oxidation was made using the TBARS method before and after cooking and in the samples cooked on days 0, 2, 4, 6, and 8 and on months 0, 1, 2, 3 and 4 of storage. The thiols method was used for protein oxidation on days 0 and 8 and months 0 and 4 of storage. Statistical analysis was performed using the Tukey test at the level of 5% significance, using TBARS and thiols as response variables. For the antimicrobial activity, the disk diffusion test was performed against Salmonella, P. mirabilis and E. coli. The murici extract showed attenuation against the three microorganisms tested, with greater attenuation of bacterial growth against Salmonella. As for lipid oxidation, the addition of natural antioxidants or BHT was effective in protecting lipids during cooking, since the mean TBARS values were statistically lower (P <0.05) compared to CONT. At the end of the 8 days of refrigeration, all treatments containing plant extracts were efficient (P <0.05) compared to CONT, but murici and pau-terra extracts showed the best results. In the frozen storage test, all plant extracts showed antioxidant activity in protecting lipids, compared to CONT and BHT (P <0.05). The extracts of murici and pau-terra showed a greater protection (P <0.05) of the proteins compared to BHT, while the extracts of mama cadela and pimento de macaco presented a similar result to that of BHT, in the refrigerated storage test. In conclusion, all plant extracts tested showed antioxidant protection from lipids and proteins, especially murici and pau-terra extracts.

SELEÇÃO DE REFERÊNCIAS
DETALHE DA PESQUISA