Your browser doesn't support javascript.
loading
Mostrar: 20 | 50 | 100
Resultados 1 - 1 de 1
Filtrar
Mais filtros

Base de dados
Ano de publicação
Tipo de documento
Intervalo de ano de publicação
1.
Tese em Português | VETTESES | ID: vtt-217130

Resumo

Felinos são animais suscetíveis a desenvolver patologias renais e muitos não permitem manipulação sem sedação e esse é um ponto chave para o veterinário anestesista, sendo assim deve-se estabelecer protocolos seguros e que sejam eficientes, sem causar grandes alterações no organismo dos felinos, já que alterações hemodinâmicas muito intensas podem desencadear lesão renal aguda. Esse trabalho avaliou três protocolos com s-cetamina (5 mg/kg) associada à dexmedetomidina 7 µg/kg (GDEX), medetomidina 25 µg/kg (GMEDETO) e detomidina 60 µg/kg (GDETO) IM ,quanto aos seus efeitos sedativos, antinociceptivos, hemodinâmicos, eletrocardiográficos e dopplervelocimétricos renais, além de análises de UPC e GGT urinária para identificação de lesão renal aguda. O tempo de latência dos grupos variou entre 4 e 5 minutos, sendo que 1 animal do GMEDETO demorou 13 minutos. Não foi observado diferença estatística quanto a antinocicepção com o método de avaliação von Frey, porém o GDEX se mostrou superior quanto ao piçamento de pele em comparação ao GDETO. Os grupos não apresentaram diferença quanto ao período de sedação, ambos ficaram em torno de 1h sedados, e após 4h estavam completamente recuperados. As alterações eletrocardiográficas encontradas foram arritmia sinusal, BAV e parada sinusal, e ainda o GMEDETO apresentou VPC até 30 minutos após sedação, não sendo relacionado à alterações hidroeletrolíticas. Todos apresentaram bradicardia, bradpneia e aumento de PAS. Um animal do GDEX apresentou intensa taquicardia e hipotensão no M2h. Pela ação dos alfa dois adrenérgico no pâncreas todos os animais apresentaram hiperglicemia. Os animais apresentavam-se com hiperlactatemia e após sedação os valores se normalizaram (abaixo de 3,2 mmol/l). Com relação a detecção de lesão renal aguda, podemos concluir que nas primeiras 24h após a sedação não houveram índicios de lesão, porém os animais do GDETO apresentaram valores crescentes de UPC até 24h após a sedação, terminando as análises como proteinúricos.


Felines are animals susceptible to develop renal pathologies and many do not allow manipulation without sedation and this is a key point for the anesthetist veterinarian, so it is necessary to establish safe and efficient protocols without causing great changes in the body of the felines, since very hemodynamic changes can trigger acute renal injury. This study evaluated three protocols with s-ketamine (5 mg / kg) associated with dexmedetomidine 7 g / kg (GDEX), medetomidine 25 g / kg (GMEDETO) and detomidine 60 g / kg (GDETO) IM, as to its sedative effects , antinociceptive, hemodynamic, electrocardiographic and renal Doppler velocimetric tests, as well as UPC and urinary GGT analyzes to identify acute renal injury. The latency time of the groups varied between 4 and 5 minutes, and 1 animal of the GMEDET took 13 minutes. No statistical difference was observed for antinociception with the von Frey method, but the GDEX was superior in relation to the skin pinching in comparison to the GDETO. The groups did not present any difference regarding the sedation period, both were sedated for 1h, and after 4h they were fully recovered. The electrocardiographic alterations were sinusal arrhythmia, AVB and sinus arrest, and the GMEDETO presented VPC up to 30 minutes after sedation, and was not related to hydroelectrolytic alterations. All presented bradycardia, bradypnoea and increased SBP. A GDEX animal presented intense tachycardia and hypotension in M2h. By the action of alpha 2 adrenergic in the pancreas all the animals presented hyperglycemia. The animals presented with hyperlactatemia and after sedation the values normalized (below 3.2 mmol / l). Regarding the detection of acute renal injury, we can conclude that in the first 24 hours after sedation there were no indications of injury, but the animals of the GDETO showed increasing values of UPC up to 24h after sedation, ending the analyzes as proteinuric

SELEÇÃO DE REFERÊNCIAS
DETALHE DA PESQUISA