Your browser doesn't support javascript.
loading
Mostrar: 20 | 50 | 100
Resultados 1 - 7 de 7
Filtrar
Mais filtros

Intervalo de ano de publicação
1.
Arq. Inst. Biol ; 87: e0362019, 2020.
Artigo em Inglês | LILACS, VETINDEX | ID: biblio-1130146

Resumo

The use of antimicrobials in fish farming is a reflection of the fast aquaculture development worldwide. The intensification of aquaculture to achieve market demands could lead to an increase in infectious diseases by pathogenic bacteria. Consequently, antimicrobials act as controls for emerging infectious diseases, but their use must follow the rules and regulations of the country where the activity is performed. Although the regulations impose limits to the use of antimicrobials in fish farming, many studies show that resistant bacteria are isolated from this system. The selection of resistant bacteria is not limited only to the use of antimicrobials, but also to co-selection of resistance genes or even with cross-resistance processes. Resistant bacteria from fish farming are a serious concern because they can be acquired by humans with handling or food chain, which may represent a public health problem. In the present review, we present an overview of antimicrobials use in aquaculture, the antimicrobial resistance and the impact of antimicrobial and bacterial resistance from a public health perspective.(AU)


O uso de antimicrobianos na piscicultura é um reflexo do rápido desenvolvimento da aquicultura em todo o mundo. A intensificação da aquicultura para suprir as demandas do mercado pode levar ao aumento de doenças infecciosas por bactérias patogênicas. Consequentemente, os antimicrobianos atuam no controle de doenças infecciosas emergentes, mas seu uso deve seguir as regras e regulamentos do país onde a atividade é realizada. Embora os regulamentos imponham limites ao uso de antimicrobianos na piscicultura, muitos estudos mostram que bactérias resistentes são isoladas desse sistema. A seleção de bactérias resistentes não se limita apenas ao uso de antimicrobianos, mas também à cosseleção de genes de resistência ou mesmo por meio do processo de resistência cruzada. As bactérias resistentes da piscicultura são uma preocupação séria, uma vez que tais bactérias podem ser adquiridas pelos seres humanos no manuseio ou na cadeia alimentar, o que pode representar um problema de saúde pública. Nesta revisão, apresentamos uma visão geral do uso de antimicrobianos na aquicultura, a resistência antimicrobiana e o impacto da resistência antimicrobiana e bacteriana do ponto de vista da saúde pública.(AU)


Assuntos
Humanos , Animais , Risco à Saúde Humana , Farmacorresistência Bacteriana , Pesqueiros , Peixes/microbiologia , Antibacterianos/efeitos adversos , Bactérias/efeitos dos fármacos , Infecções Bacterianas/terapia , Infecções Bacterianas/transmissão , Cadeia Alimentar , Meio Ambiente , Inocuidade dos Alimentos , Doenças dos Animais/terapia , Doenças Profissionais/microbiologia
2.
Arq. Inst. Biol. ; 87: e0362019, 2020.
Artigo em Inglês | VETINDEX | ID: vti-29346

Resumo

The use of antimicrobials in fish farming is a reflection of the fast aquaculture development worldwide. The intensification of aquaculture to achieve market demands could lead to an increase in infectious diseases by pathogenic bacteria. Consequently, antimicrobials act as controls for emerging infectious diseases, but their use must follow the rules and regulations of the country where the activity is performed. Although the regulations impose limits to the use of antimicrobials in fish farming, many studies show that resistant bacteria are isolated from this system. The selection of resistant bacteria is not limited only to the use of antimicrobials, but also to co-selection of resistance genes or even with cross-resistance processes. Resistant bacteria from fish farming are a serious concern because they can be acquired by humans with handling or food chain, which may represent a public health problem. In the present review, we present an overview of antimicrobials use in aquaculture, the antimicrobial resistance and the impact of antimicrobial and bacterial resistance from a public health perspective.(AU)


O uso de antimicrobianos na piscicultura é um reflexo do rápido desenvolvimento da aquicultura em todo o mundo. A intensificação da aquicultura para suprir as demandas do mercado pode levar ao aumento de doenças infecciosas por bactérias patogênicas. Consequentemente, os antimicrobianos atuam no controle de doenças infecciosas emergentes, mas seu uso deve seguir as regras e regulamentos do país onde a atividade é realizada. Embora os regulamentos imponham limites ao uso de antimicrobianos na piscicultura, muitos estudos mostram que bactérias resistentes são isoladas desse sistema. A seleção de bactérias resistentes não se limita apenas ao uso de antimicrobianos, mas também à cosseleção de genes de resistência ou mesmo por meio do processo de resistência cruzada. As bactérias resistentes da piscicultura são uma preocupação séria, uma vez que tais bactérias podem ser adquiridas pelos seres humanos no manuseio ou na cadeia alimentar, o que pode representar um problema de saúde pública. Nesta revisão, apresentamos uma visão geral do uso de antimicrobianos na aquicultura, a resistência antimicrobiana e o impacto da resistência antimicrobiana e bacteriana do ponto de vista da saúde pública.(AU)


Assuntos
Humanos , Animais , Risco à Saúde Humana , Farmacorresistência Bacteriana , Pesqueiros , Peixes/microbiologia , Antibacterianos/efeitos adversos , Bactérias/efeitos dos fármacos , Infecções Bacterianas/terapia , Infecções Bacterianas/transmissão , Cadeia Alimentar , Meio Ambiente , Inocuidade dos Alimentos , Doenças dos Animais/terapia , Doenças Profissionais/microbiologia
3.
Semina ciênc. agrar ; 40(6,supl.2): 3045-3056, 2019. tab, graf
Artigo em Inglês | VETINDEX | ID: biblio-1501576

Resumo

Salmonella spp. is one of the main agents responsible for foodborne infection in humans, and products of poultry origin are the most common infection sources. Studies have shown the occurrence of antimicrobials resistant Salmonella spp. in animal products. The Extended Spectrum β-Lactamase (ESBL) are enzymes that confer to bacteria the ability to hydrolyze cephalosporin with an oximino side chain and monobactams. This study aimed to investigate antimicrobial resistance profile, identify phenotypes and genotypes for multiple drug resistance (MDR) and that produce ESBL from isolates of Salmonella spp. in the broiler production chain. We used samples of Salmonella spp. (n=11) isolates from poultry, poultry products and poultry-source environment from the state of Maranhão - Brazil. The isolates of Salmonella spp. assessed showed genotypical and phenotypical characteristics of MDR. The results show that 72.72% (08/11) of the strains presented the phenotypic profile for ESBL production. The isolates showed positivity to at least 13.64% (03/22) of the genes studied and the highest frequencies were observed in genes sul1 (73%), dfrA12 (55%), blaCTX-M (55%), tetA, tetB and tetC, with 45%. In conclusion, the strains of Salmonella spp. isolates present genotypic and phenotypic characteristics for MDR and ESBL production, demonstrating the dissemination risk of these microorganisms through the food chain.


Salmonella spp. é um dos principais agentes responsáveis por infecção de origem alimentar em humanos, sendo os produtos de origem avícola apontados como as fontes de infecção mais frequentes. Estudos demonstraram a ocorrência de Salmonella spp. resistente a antimicrobianos em produtos de origem animal. As β-lactamases de espectro extendido (ESBL) são enzimas que conferem às bactérias a capacidade de hidrolisar cefalosporinas com uma cadeia lateral oximino e monobactâmicos. Este estudo objetivou investigar o perfil de resistência a antimicrobianos, identificar fenótipos e genótipos de multirresistência a drogas (MDR), e produção de ESBL em isolados de Salmonella spp. provenientes da cadeia produtiva de frangos de corte. Foram utilizadas amostras de Salmonella spp. (n=11) isoladas de aves, produtos e ambiente de origem avícola do estado do Maranhão - Brasil. Os isolados de Salmonella spp. avaliados apresentaram resistência múltipla a drogas tanto genotípica quanto fenotipicamente. Os resultados mostram que 72,72% (08/11) das cepas apresentaram perfil fenotípico de produção de ESBL. Os isolados apresentaram positividade a pelo menos 13,64% (03/22) dos genes pesquisados, sendo as maiores frequências observadas nos genes sul1 (73%), dfrA12 (55%), blaCTX-M (55%), tetA, tetB e tetC, com 45%. Conclui-se que as cepas de Salmonella spp. isoladas apresentam características genotípicas e fenotípicas de multirresistência a drogas e produção de ESBL, demonstrando o risco de disseminação destes microrganismos ao longo da cadeia alimentar.


Assuntos
Galinhas , Genes MDR/genética , Microbiologia de Alimentos , Resistência beta-Lactâmica/genética , Salmonella/genética , Salmonella/isolamento & purificação , Salmonella/patogenicidade , Técnicas Bacteriológicas/métodos , beta-Lactamases/genética
4.
Semina Ci. agr. ; 40(6,supl.2): 3045-3056, 2019. tab, graf
Artigo em Inglês | VETINDEX | ID: vti-25629

Resumo

Salmonella spp. is one of the main agents responsible for foodborne infection in humans, and products of poultry origin are the most common infection sources. Studies have shown the occurrence of antimicrobials resistant Salmonella spp. in animal products. The Extended Spectrum β-Lactamase (ESBL) are enzymes that confer to bacteria the ability to hydrolyze cephalosporin with an oximino side chain and monobactams. This study aimed to investigate antimicrobial resistance profile, identify phenotypes and genotypes for multiple drug resistance (MDR) and that produce ESBL from isolates of Salmonella spp. in the broiler production chain. We used samples of Salmonella spp. (n=11) isolates from poultry, poultry products and poultry-source environment from the state of Maranhão - Brazil. The isolates of Salmonella spp. assessed showed genotypical and phenotypical characteristics of MDR. The results show that 72.72% (08/11) of the strains presented the phenotypic profile for ESBL production. The isolates showed positivity to at least 13.64% (03/22) of the genes studied and the highest frequencies were observed in genes sul1 (73%), dfrA12 (55%), blaCTX-M (55%), tetA, tetB and tetC, with 45%. In conclusion, the strains of Salmonella spp. isolates present genotypic and phenotypic characteristics for MDR and ESBL production, demonstrating the dissemination risk of these microorganisms through the food chain.(AU)


Salmonella spp. é um dos principais agentes responsáveis por infecção de origem alimentar em humanos, sendo os produtos de origem avícola apontados como as fontes de infecção mais frequentes. Estudos demonstraram a ocorrência de Salmonella spp. resistente a antimicrobianos em produtos de origem animal. As β-lactamases de espectro extendido (ESBL) são enzimas que conferem às bactérias a capacidade de hidrolisar cefalosporinas com uma cadeia lateral oximino e monobactâmicos. Este estudo objetivou investigar o perfil de resistência a antimicrobianos, identificar fenótipos e genótipos de multirresistência a drogas (MDR), e produção de ESBL em isolados de Salmonella spp. provenientes da cadeia produtiva de frangos de corte. Foram utilizadas amostras de Salmonella spp. (n=11) isoladas de aves, produtos e ambiente de origem avícola do estado do Maranhão - Brasil. Os isolados de Salmonella spp. avaliados apresentaram resistência múltipla a drogas tanto genotípica quanto fenotipicamente. Os resultados mostram que 72,72% (08/11) das cepas apresentaram perfil fenotípico de produção de ESBL. Os isolados apresentaram positividade a pelo menos 13,64% (03/22) dos genes pesquisados, sendo as maiores frequências observadas nos genes sul1 (73%), dfrA12 (55%), blaCTX-M (55%), tetA, tetB e tetC, com 45%. Conclui-se que as cepas de Salmonella spp. isoladas apresentam características genotípicas e fenotípicas de multirresistência a drogas e produção de ESBL, demonstrando o risco de disseminação destes microrganismos ao longo da cadeia alimentar.(AU)


Assuntos
Salmonella/genética , Salmonella/isolamento & purificação , Salmonella/patogenicidade , Microbiologia de Alimentos , Técnicas Bacteriológicas/métodos , Genes MDR/genética , Resistência beta-Lactâmica/genética , beta-Lactamases/genética , Galinhas
5.
Semina Ci. agr. ; 39(4): 1533-1546, jul.-ago. 2018. tab
Artigo em Inglês | VETINDEX | ID: vti-22883

Resumo

The presence of pathogenic microorganisms in meat products may result in foodborne diseases and economic losses to their producers. Small industries in the region of Londrina, Paraná, produce sausages that are commercialized in free fairs, small markets, bars, and restaurants in the city. Although these industries are inspected by the Municipal Inspection Service of Londrina, there are no data about the pathogenic microorganisms present in these products. The objective of this study was to investigate the presence of Salmonella spp. in sausages produced and sold in the region of Londrina, Paraná, and identify eae, bfp, stx1, stx2, hlyA, ipaH, elt, est, aggR, aap, and AA probe genes in Escherichia coli strains isolated from these samples. Forty-six samples of three types of sausages (fresh pork, Tuscan, and Calabresa) produced by four different producers (brands A, B, C, and D) were analyzed. Salmonella spp. was isolated from 13 (28.3%) and E. coli from 33 (71.3%) of the analyzed samples. Seven (53.8%) of 13 samples contaminated with Salmonella spp. were from brand A. Salmonella spp. contamination was the highest in the Tuscan sausage samples (8/17, 41.7%) when compared with the fresh pork sausage samples of all brands analyzed. E. coli was isolated from 12 of 13 samples contaminated with Salmonella spp. One sample of Calabresa sausage was contaminated with atypical enteropathogenic E. coli serotype O108:H9 that has the eae and hlyA genes. The results suggest contamination of the processing plant and/or raw meat used in the manufacture of sausages. A better inspection of the industries is required to ensure that Good Manufacturing Practices are followed by which the contamination of products by pathogenic bacteria can be prevented.(AU)


A presença de microrganismos patogênicos em produtos cárneos pode levar a doenças de origem alimentar e perdas econômicas aos seus produtores. Pequenas indústrias da região de Londrina, Paraná, produzem embutidos que são comercializados em feiras livres, pequenos mercados, bares e restaurantes da cidade. Embora essas indústrias sejam fiscalizadas pelo Serviço de Inspeção Municipal de Londrina, não existem dados sobre microrganismos patogênicos presentes nesses produtos. Os objetivos deste estudo foram pesquisar a presença de Salmonella spp. em amostras de linguiças produzidas e comercializadas na região de Londrina, Paraná, e identificar os genes de virulência eae, bfp, stx1, stx2, hlyA, ipaH, elt, est, aggR, aap e AA probe das cepas de E. coli isoladas dessas amostras. Quarenta e seis amostras de três tipos de linguiça (suína fresca, toscana e calabresa) produzidas por quatro diferentes produtores (marcas A, B, C e D) foram analisadas. Salmonella spp. foi isolada em 13 (28.3%) amostras e E. coli em 33 (71.3%) amostras. Das 13 amostras contaminadas com Salmonella spp., sete (53.8%) foram da marca A. A contaminação por Salmonella spp. foi maior nas amostras de linguiça toscana (8/17 41.7%) quando comparada com a contaminação encontrada nas amostras de linguiça suína (4/22 18.2%), independente da marca analisada. E. coli foi isolada de 12 das 13 amostras contaminadas com Salmonella spp. Uma amostra de linguiça calabresa estava contaminada com E. coli enteropatogênica clássica atípica do sorotipo O108:H9, que apresentava genes eae e hlyA. Os resultados obtidos sugerem contaminação da planta de processamento e ou das matérias primas utilizadas na fabricação das linguiças. Uma fiscalização mais adequada das indústrias se torna necessária para que as Boas Práticas de Fabricação sejam atendidas e, consequentemente, prevenida a contaminação do produto por bactérias patogênicas.(AU)


Assuntos
Suínos/microbiologia , Produtos da Carne/análise , Produtos da Carne/microbiologia , Salmonella/patogenicidade , Escherichia coli/patogenicidade , Fiscalização Sanitária
6.
Semina ciênc. agrar ; 31(3): 723-732, 2010.
Artigo em Português | LILACS-Express | VETINDEX | ID: biblio-1433316

Resumo

A proteína Iss (increased serum survival) é uma importante característica de resistência ao sistema complemento da Escherichia coli patogênica para aves (APEC). Os objetivos deste trabalho foram clonar e verificar a diversidade da seqüência do gene iss de APEC e caracterizar a proteína Iss recombinante. O gene iss de 309 bp foi amplificado por PCR, clonado e expresso na E. coli BL21 (DE3) utilizando o vetor pET SUMO. O gene iss da APEC9 foi classificado como iss tipo 1 pela diferenciação entre 3 tipos de iss alelos. A proteína Iss foi expressa pela indução com IPTG, purificada em coluna com resina ligada ao íon níquel e utilizada na imunização de galinhas poedeiras. Anticorpos da classe IgY anti rIss reagiram com a proteina rIss, a qual apresentou massa molecular de 22 kDa, correspondendo 11kDa da Iss e 11 kDa da proteína SUMO.


The Iss (Increased serum survival) protein is an important characteristic of resistance to complement system of avian pathogenic Escherichia coli (APEC). The objectives of this work were to cloning and verify the sequence diversity of iss gene from APEC and characterize the recombinant Iss protein. The iss gene of 309 bp was amplified by PCR, cloned and expressed in E. coli BL21 (DE3) using the pET SUMO vector. The iss gene from APEC9 strain was classified as iss type 1 by differentiation of the three iss gene allele types. The protein was expressed by induction of IPTG and purified in resin charged with the nickel ion. Antibodies IgY anti rIss reacted with rIss showing a molecular mass of 22 kDa, corresponding 11KDa of Iss protein and 11 KDa SUMO protein.

7.
Semina ciênc. agrar ; 39(4): 1533-1546, 2018. tab
Artigo em Inglês | VETINDEX | ID: biblio-1501208

Resumo

The presence of pathogenic microorganisms in meat products may result in foodborne diseases and economic losses to their producers. Small industries in the region of Londrina, Paraná, produce sausages that are commercialized in free fairs, small markets, bars, and restaurants in the city. Although these industries are inspected by the Municipal Inspection Service of Londrina, there are no data about the pathogenic microorganisms present in these products. The objective of this study was to investigate the presence of Salmonella spp. in sausages produced and sold in the region of Londrina, Paraná, and identify eae, bfp, stx1, stx2, hlyA, ipaH, elt, est, aggR, aap, and AA probe genes in Escherichia coli strains isolated from these samples. Forty-six samples of three types of sausages (fresh pork, Tuscan, and Calabresa) produced by four different producers (brands A, B, C, and D) were analyzed. Salmonella spp. was isolated from 13 (28.3%) and E. coli from 33 (71.3%) of the analyzed samples. Seven (53.8%) of 13 samples contaminated with Salmonella spp. were from brand A. Salmonella spp. contamination was the highest in the Tuscan sausage samples (8/17, 41.7%) when compared with the fresh pork sausage samples of all brands analyzed. E. coli was isolated from 12 of 13 samples contaminated with Salmonella spp. One sample of Calabresa sausage was contaminated with atypical enteropathogenic E. coli serotype O108:H9 that has the eae and hlyA genes. The results suggest contamination of the processing plant and/or raw meat used in the manufacture of sausages. A better inspection of the industries is required to ensure that Good Manufacturing Practices are followed by which the contamination of products by pathogenic bacteria can be prevented.


A presença de microrganismos patogênicos em produtos cárneos pode levar a doenças de origem alimentar e perdas econômicas aos seus produtores. Pequenas indústrias da região de Londrina, Paraná, produzem embutidos que são comercializados em feiras livres, pequenos mercados, bares e restaurantes da cidade. Embora essas indústrias sejam fiscalizadas pelo Serviço de Inspeção Municipal de Londrina, não existem dados sobre microrganismos patogênicos presentes nesses produtos. Os objetivos deste estudo foram pesquisar a presença de Salmonella spp. em amostras de linguiças produzidas e comercializadas na região de Londrina, Paraná, e identificar os genes de virulência eae, bfp, stx1, stx2, hlyA, ipaH, elt, est, aggR, aap e AA probe das cepas de E. coli isoladas dessas amostras. Quarenta e seis amostras de três tipos de linguiça (suína fresca, toscana e calabresa) produzidas por quatro diferentes produtores (marcas A, B, C e D) foram analisadas. Salmonella spp. foi isolada em 13 (28.3%) amostras e E. coli em 33 (71.3%) amostras. Das 13 amostras contaminadas com Salmonella spp., sete (53.8%) foram da marca A. A contaminação por Salmonella spp. foi maior nas amostras de linguiça toscana (8/17 – 41.7%) quando comparada com a contaminação encontrada nas amostras de linguiça suína (4/22 – 18.2%), independente da marca analisada. E. coli foi isolada de 12 das 13 amostras contaminadas com Salmonella spp. Uma amostra de linguiça calabresa estava contaminada com E. coli enteropatogênica clássica atípica do sorotipo O108:H9, que apresentava genes eae e hlyA. Os resultados obtidos sugerem contaminação da planta de processamento e ou das matérias primas utilizadas na fabricação das linguiças. Uma fiscalização mais adequada das indústrias se torna necessária para que as Boas Práticas de Fabricação sejam atendidas e, consequentemente, prevenida a contaminação do produto por bactérias patogênicas.


Assuntos
Escherichia coli/patogenicidade , Produtos da Carne/análise , Produtos da Carne/microbiologia , Salmonella/patogenicidade , Suínos/microbiologia , Fiscalização Sanitária
SELEÇÃO DE REFERÊNCIAS
DETALHE DA PESQUISA