Your browser doesn't support javascript.
loading
Mostrar: 20 | 50 | 100
Resultados 1 - 1 de 1
Filtrar
Mais filtros

Base de dados
Ano de publicação
Tipo de documento
Intervalo de ano de publicação
1.
Tese em Português | VETTESES | ID: vtt-212499

Resumo

A principal raça leiteira utilizada em sistema intensivo de produção é a Holandês, que por ser de clima temperado, necessita de um microclima controlado. No sistema free stall, o uso de ventiladores associados à aspersão ajuda a controlar o estresse térmico (ET) durante os dias mais quentes. Diante da problemática, objetivou-se avaliar a interação dos fatores ambientais no parto e na primeira inseminação artificial (IA), saúde de útero, casco e úbere, eficiência produtiva e reprodutiva de vacas Holandesas lactantes estabuladas em free stall. A partir dos softwares Ideagri® (Belo Horizonte, Brasil) e Dairy Plan® (GEA, Düsseldorf, Alemanha) foram coletados dados de produção, reprodução e saúde de 321 vacas, com 392 registros de primeira IA pós-parto e 451 registros de partos no período de março de 2016 a junho 2018 de uma granja leiteira localizada no município de Santa Helena de Goiás/Goiás. O índice de temperatura e umidade (ITU) foi calculado a partir dos dados meteorológicos de temperatura e umidade relativa do ar disponibilizados pelo software da estação meteorológica localizada na fazenda (ADAMA Clima®, Adama Brasil, Londrina, Brasil). As variáveis ambientais foram avaliadas quanto à estação do ano mediante análise de variância (ANOVA) e as médias comparadas pelo teste de Kruskal-Wallis. Os efeitos da estação em que ocorreu o parto e a IA sobre a taxa de prenhez aos 60 dias após a primeira IA foram avaliados por regressão logística contida no pacote aod do software R e as diferenças entre as taxas de prenhez médias de cada estação foram determinadas pelo teste Qui-Quadrado. A análise de correlação foi realizada pelo pacote polycor. A matriz de correlações foi decomposta em autovalores e autovetores e utilizada para a análise de Componentes Principais (CP) utilizando o pacote PCAmixdata. Os resultados da CP foram utilizados para análise de clusters com o pacote cluster. Verificou-se que a taxa de prenhez aos 60 dias, após primeira IA pós-parto, foi influenciada positivamente na quarta lactação e negativamente pela ocorrência de retenção de placenta (RP) e estações quentes em que foi realizada a IA. Em conclusão, a RP e a estação que foi realizada a IA com ITU máximo acima de 80, interferiu na eficiência reprodutiva das vacas Holandesas em lactação, podendo gerar perdas econômicas.


The major dairy breed used in the intensive production system is the Holstein-Frísia, which is a temperate climate race and needs a controlled microclimate. In the free stall system, the use of fans associated with water sprinkler helps control heat stress (HS) during warmer days. Given the problem, the objective was to evaluate the environmental factors interaction in calving and first artificial insemination (AI), the health of uterus, hoof and udder, productive and reproductive efficiency of lactating Holstein cows in the free stall. From software Ideagri® (Belo Horizonte, Brazil) and Dairy Plan® (GEA, Düsseldorf, Germany), production, breeding and health data were collected from 321 cows, with 392 records of first postpartum AI and 451calving records in March 2016 to June 2018 of a dairy farm located in the county of Santa Helena de Goiás/Goiás. The temperature and humidity index (THI) were calculated from the meteorological temperature and relative air humidity, from data provided by the farm's weather station software (ADAMA Clima®, Adama Brazil, Londrina, Brazil). The environmental variables were evaluated for season by analysis of variance (ANOVA) and the means compared by the Kruskal-Wallis test. The effects of the birth season and AI on pregnancy rate at 60 days after the first AI were evaluated by logistic regression contained in the aod package from R software, and the differences between the average pregnancy rates of each season were set by the chi-square test. Correlation analysis was performed by the polycor package. The correlation matrix was decomposed into eigenvalues and eigenvectors, and used for Principal Component analysis (PC) using the package PCAmixdata. PC results were used for cluster analysis with the cluster package. The pregnancy rate at 60 days after the first postpartum AI was positively influenced on the fourth lactation, and negatively by the occurrence of placental retention (PR) and warm seasons in which the AI was performed. In conclusion, the PR and the AI station with a maximum UTI above 80 interfered in the reproductive efficiency of lactating Holstein cows, which could generate economic losses.

SELEÇÃO DE REFERÊNCIAS
DETALHE DA PESQUISA