Your browser doesn't support javascript.
loading
Mostrar: 20 | 50 | 100
Resultados 1 - 4 de 4
Filtrar
Mais filtros

Base de dados
Tipo de documento
Intervalo de ano de publicação
1.
Semina Ci. agr. ; 42(1): 241-254, jan.-fev. 2021. tab, graf
Artigo em Inglês | VETINDEX | ID: vti-31230

Resumo

This study aimed to evaluate the cardiorespiratory and hemogasometric effects of epidural ketamine and its associations with morphine and xylazine in ewes submitted to transcervical cervix transposition with a hegar dilator. Ten Santa Inês breed ewes were studied in a cross over model study where three epidural protocols (GK = ketamine 2.0 mg kg-1; GKM = ketamine 2.0 mg kg-1 + morphine 0.1 mg kg-1; GKX = ketamine 2.0 mg kg-1 + xylazine 0.05 mg kg-1) were compared among each other and with a control treatment (GS= saline 1 mL/7.5 kg). The assessed variables were heart rate, respiratory frequency, ear temperature, non-invasive blood pressure and hemogasometric analysis. All parameters were assessed at baseline and then ewes were sedated with an association of acepromazine (0.1 mg kg -1) and diazepam (0.2 mg kg -1). Ten minutes after sedation all parameters were reassessed and afterwards the epidural injections were performed. Hemogasometry was repeated at 15 and 30 minutes after epidural and the other parameters assessed at 05, 15, 30, 45 and 60 minutes after epidural. GKX showed a slight respiratory depression with lower levels of PO2 and a compensatory increase in respiratory frequency. GKM presented the lower temperature mean. All protocols showed few cardiorespiratory effects when compared with control. Epidural with 2.0 mg kg-1 ketamine isolated was considered the best opti


Este estudo teve como objetivo avaliar os efeitos cardiorrespiratórios e hemogasométricos da cetamina peridural e suas associações com morfina e xilazina em ovelhas submetidas à manipulação uterina por via transcervical. Foram estudadas dez ovelhas da raça Santa Inês. Três protocolos epidurais foram avaliados: (GK = cetamina 2,0 mg kg−1, GKM = cetamina 2,0 mg kg−1 + morfina 0,1 mg kg−1, GKX = cetamina 2,0 mg kg−1 + xilazina 0,05 mg kg−1). Os três protocolos foram comparados entre si e com um tratamento controle (GS = solução salina 1 mL/7,5kg). As variáveis avaliadas foram frequência cardíaca, frequência respiratória, temperatura auricular, pressão arterial não-invasiva além da análise hemogasométrica. Todos os parâmetros foram avaliados no momento basal e em seguida as ovelhas foram sedadas com associação de acepromazina (0,1 mg kg−1) e diazepam (0,2 mg kg−1). Dez minutos após a sedação, todos os parâmetros foram novamente avaliados e foram realizadas as injeções peridurais. A hemogasometria foi repetida aos 15 e 30 minutos após a peridural e os outros parâmetros avaliados aos 05, 15, 30, 45, e 60 minutos após a peridural. O GKX mostrou sinais de hipoxemia com menores níveis de pO2 e um aumento compensatório na frequência respiratória. O GKM apresentou a média de temperatura mais baixa. Todos os protocolos apresentaram poucos efeitos cardiorrespiratórios em relação ao controle. O protocolo epidural com 2,0 mg kg−1 de cetamina foi considerado a melhor opção para procedimentos curtos como manipulações obstétricas em ovinos devido à estabilidade cardiorrespiratória quando comparado com os protocolos que utilizaram associações.(AU)


Assuntos
Animais , Ovinos/anatomia & histologia , Morfina , Xilazina , Ketamina , Reanimação Cardiopulmonar , Anestesia/veterinária
2.
Semina ciênc. agrar ; 42(1): 241-254, jan.-fev. 2021. tab, graf
Artigo em Inglês | VETINDEX | ID: biblio-1501917

Resumo

This study aimed to evaluate the cardiorespiratory and hemogasometric effects of epidural ketamine and its associations with morphine and xylazine in ewes submitted to transcervical cervix transposition with a hegar dilator. Ten Santa Inês breed ewes were studied in a cross over model study where three epidural protocols (GK = ketamine 2.0 mg kg-1; GKM = ketamine 2.0 mg kg-1 + morphine 0.1 mg kg-1; GKX = ketamine 2.0 mg kg-1 + xylazine 0.05 mg kg-1) were compared among each other and with a control treatment (GS= saline 1 mL/7.5 kg). The assessed variables were heart rate, respiratory frequency, ear temperature, non-invasive blood pressure and hemogasometric analysis. All parameters were assessed at baseline and then ewes were sedated with an association of acepromazine (0.1 mg kg -1) and diazepam (0.2 mg kg -1). Ten minutes after sedation all parameters were reassessed and afterwards the epidural injections were performed. Hemogasometry was repeated at 15 and 30 minutes after epidural and the other parameters assessed at 05, 15, 30, 45 and 60 minutes after epidural. GKX showed a slight respiratory depression with lower levels of PO2 and a compensatory increase in respiratory frequency. GKM presented the lower temperature mean. All protocols showed few cardiorespiratory effects when compared with control. Epidural with 2.0 mg kg-1 ketamine isolated was considered the best opti


Este estudo teve como objetivo avaliar os efeitos cardiorrespiratórios e hemogasométricos da cetamina peridural e suas associações com morfina e xilazina em ovelhas submetidas à manipulação uterina por via transcervical. Foram estudadas dez ovelhas da raça Santa Inês. Três protocolos epidurais foram avaliados: (GK = cetamina 2,0 mg kg−1, GKM = cetamina 2,0 mg kg−1 + morfina 0,1 mg kg−1, GKX = cetamina 2,0 mg kg−1 + xilazina 0,05 mg kg−1). Os três protocolos foram comparados entre si e com um tratamento controle (GS = solução salina 1 mL/7,5kg). As variáveis avaliadas foram frequência cardíaca, frequência respiratória, temperatura auricular, pressão arterial não-invasiva além da análise hemogasométrica. Todos os parâmetros foram avaliados no momento basal e em seguida as ovelhas foram sedadas com associação de acepromazina (0,1 mg kg−1) e diazepam (0,2 mg kg−1). Dez minutos após a sedação, todos os parâmetros foram novamente avaliados e foram realizadas as injeções peridurais. A hemogasometria foi repetida aos 15 e 30 minutos após a peridural e os outros parâmetros avaliados aos 05, 15, 30, 45, e 60 minutos após a peridural. O GKX mostrou sinais de hipoxemia com menores níveis de pO2 e um aumento compensatório na frequência respiratória. O GKM apresentou a média de temperatura mais baixa. Todos os protocolos apresentaram poucos efeitos cardiorrespiratórios em relação ao controle. O protocolo epidural com 2,0 mg kg−1 de cetamina foi considerado a melhor opção para procedimentos curtos como manipulações obstétricas em ovinos devido à estabilidade cardiorrespiratória quando comparado com os protocolos que utilizaram associações.


Assuntos
Animais , Anestesia/veterinária , Ketamina , Morfina , Ovinos/anatomia & histologia , Reanimação Cardiopulmonar , Xilazina
3.
Braz. j. vet. res. anim. sci ; 52(2): 112-119, 20150000. tab
Artigo em Português | VETINDEX | ID: vti-45475

Resumo

Timolol maleate 0.5% is a drug recommended for glaucoma treatment in dogs. After administration, it is absorbed to systemic circulation and being an antagonist of beta adrenergic receptors it has important systemic side effects on cardiac electrical conduction. The present study evaluated the modification caused by ophthalmic timolol 0.5% in the electrocardiogram. Six clinically normal dogs were selected to participate in two different ophthalmic treatments: in the first one, a placebo (hypromellose 0.5%) was used and in the second one, timolol 0.5% was administered. Each solution was applied twice a day, for 14 days. The electrocardiographic parameters were measured in times: zero, 10, 60, 120, 240, 360 and 720 min after ocular solution instillation in first, seventh and 14th days of each treatment. The differences found in electrocardiogram were more evident between 120 and 240 min after instillation of timolol 0.5% when compared with placebo treatment. The rhythm was irregular, with sinus arrhythmia and sinus bradycardia moments. The RR and PR intervals lengthen notoriously (p 0.05) from the first day of timolol administration, and are more expressive in the 14th day of treatment. The QT interval demonstrated a few changes, just lengthening noticeably (p 0.05) in the 14th day of timolol application. The QTc interval did not show expressive change. Despite the changes in the electrocardiogram, no clinical manifestation related to beta-adrenoceptor antagonists were observed. One must consider, however, that the animals studied were healthy and thus, clinical signs could result from the changes implied by the use of timolol in animals with pre-existing heart disease. Therefore, cardiac assessment of patients prior to prescription of ophthalmic timolol is recommended. (AU) 


O maleato de timolol 0,5% é um fármaco recomendado para tratamento de glaucoma em cães. Após instilação, e absorvido para a circulação sistêmica e por ser um antagonista beta-adrenérgico pode promover efeitos colaterais sistêmicos importantes sobre a condução elétrica cardíaca. No presente estudo, foi avaliada a alteração causada pelo timolol 0,5% oftálmico no eletrocardiograma. Foram selecionados seis cães hígidos para participar de dois tratamentos oftálmicos diferentes: no primeiro foi instilado placebo (hipromelose 0,5%) e no segundo utilizou-se timolol 0,5%. O colírio foi instilado a cada 12 horas por 14 dias. Os parâmetros eletrocardiográficos foram mensurados nos tempos: zero, 10, 60, 120, 240, 360 e 720 minutos após instilação da solução ocular nos dias primeiro, sétimo e décimo quarto de cada tratamento. As alterações eletrocardiográficas foram mais evidentes entre 120 e 240 minutos pós-instilação de timolol 0,5% quando comparado com o tratamento placebo. O ritmo foi irregular, com momentos de arritmia sinusal e bradicardia sinusal. Os intervalos RR e PR prolongaram significativamente (p 0,05) desde o primeiro dia de instilação de timolol, sendo o prolongamento mais expressivo no décimo quarto dia de tratamento. O intervalo QT demonstrou pouca variação, apenas prolongando significativamente (p 0,05) no décimo quarto dia de aplicação de timolol. O intervalo QTc não demonstrou alteração significativa (p > 0,05). Apesar das alterações encontradas, não foram observadas manifestações clínicas relacionadas ao timolol nos animais estudados. Deve-se considerar, porém, que os animais em questão eram hígidos e, portanto, as alterações decorrentes do uso do timolol em animais com cardiopatias preexistentes poderiam promover sinais clínicos, sendo recomendada a avaliação cardíaca de pacientes previamente à prescrição do timolol oftálmico. (AU)


Assuntos
Animais , Cães , Cães/fisiologia , Maleatos/administração & dosagem , Timolol/administração & dosagem , Eletrocardiografia/veterinária , Efeitos Colaterais e Reações Adversas Relacionados a Medicamentos/veterinária , Glaucoma , Doenças Cardiovasculares
4.
Acta Vet. Brasilica ; 4(4): 298-302, 2010. ilus, tab
Artigo em Português | VETINDEX | ID: biblio-1380235

Resumo

O tratamento de feridas em ovinos tem sido alvo de muitas dúvidas por parte de médicos veterinários, já que muitos são os produtos a disposição no mercado, com diferentes composições químicas e concentrações. Dentre os principais utilizados na rotina clínico-cirúrgica destacam-se as soluções de iodopovidona (PVPI), os compostos clorados (Líquido de Dakin) e soluções derivadas de produtos fitoterápicos como aquelas produzidas a partir da casca do Barbatimão (Stryphnodendron adstringens). Com o objetivo de comprovar os efeitos macroscópicos e microscópicos desses tratamentos, realizou-se um ensaio experimental com seis ovinos, machos, da raça Santa Inês, com idade aproximada de um ano. Foram produzidas feridas com auxílio de punch circular, na região torácica dos animais e observou-se a evolução do processo cicatricial por segunda intenção. Os parâmetros analisados foram hemorragia local, presença de coágulos, crostas, tecido de granulação, epitelização e presença de exsudato, para fins de análise macroscópica, e avaliou-se o grau de fibrose, reepitelização, vascularização, infiltrado mononuclear, exsudato de polimorfonucleares (PMN), edema e úlcera, na análise microscópica das biópsias. Os dados foram estatisticamente analisados. Macroscopicamente o melhor tratamento foi a água, que neste trabalho foi utilizada como tratamento e controle dos demais. Microscopicamente melhores resultados foram observados nas feridas tratadas com Líquido de Dakin.


Wound treatment in sheep is an issue that brings many doubts for practitioners due to the great number of products available in the market with different chemical compositions and concentrations. Among the main products used in clinical and surgical routine, iodine povidone solutions, chlorate compounds (Dakin solution) and phytotherapic products such as those produced from Stryphnodendron adstringens peel are the most common. Aiming to prove the macroscopic and microscopic effects of these treatments, an experimental assay was performed using six rams of Santa Inês breed aging approximately one year old. Wounds were produced surgically with a circular punch in the thoracic region and the cicatricial evolution by second intention was observed. Macroscopic parameters evaluated were local hemorrhage, clots, scabs, granulation tissue, epitelization and exsudate. In the microscopic analysis of the biopsies, fibrosis, reepitelization, vascularization, mononuclear infiltrates, polimorphonuclear exsudates, edema and ulceration were evaluated. The data was statistically analyzed. Macroscopically the best treatment was pure water which was used as a control treatment. Microscopically, the best results were achieved in the wounds treated with Dakin solution.


Assuntos
Animais , Cicatrização , Ovinos/fisiologia , Procedimentos de Cirurgia Plástica/veterinária , Fabaceae/química , Anti-Infecciosos Locais/uso terapêutico
SELEÇÃO DE REFERÊNCIAS
DETALHE DA PESQUISA