Your browser doesn't support javascript.
loading
Mostrar: 20 | 50 | 100
Resultados 1 - 2 de 2
Filtrar
Mais filtros

Ano de publicação
Intervalo de ano de publicação
1.
Hig. aliment ; 33(288/289): 1773-1776, abr.-maio 2019.
Artigo em Português | VETINDEX | ID: vti-26166

Resumo

O controle de parasitos faz parte das inspeções oficiais de pescado, pois o consumo de espécimes parasitados pode oferecer risco à saúde humana. A presença de cestoides Trypanorhyncha causa aspecto repugnante que pode condenar o pescado como impróprio para consumo. Além disso, tem sido relacionados com potencial alergênico em modelo murino. Entre março e novembro de 2017 foram adquiridos 42 espécimes de Balistes capriscus Gmelin, 1789, peixe-porco, nos mercados do município de Niterói, Rio de Janeiro. Dos 42 peixes analisados, 4 estavam parasitados por plerocercos de Callitetrarhynchus gracilis (Rudolphi, 1819) Pintner, 1931 com prevalência de 10,5%, intensidade média de infecção de 1 parasito e a abundância média de 0,09. A presença desse cestoide ressalta sua importância higiênico-sanitária em B. capriscus.(AU)


Assuntos
Animais , Tetraodontiformes/parasitologia , Infecções por Cestoides/parasitologia , Infecções por Cestoides/veterinária , Carga Parasitária/veterinária , Peixes/parasitologia , Parasitologia de Alimentos
2.
Hig. aliment ; 33(288/289): 1773-1776, abr.-maio 2019.
Artigo em Português | LILACS, VETINDEX | ID: biblio-1482402

Resumo

O controle de parasitos faz parte das inspeções oficiais de pescado, pois o consumo de espécimes parasitados pode oferecer risco à saúde humana. A presença de cestoides Trypanorhyncha causa aspecto repugnante que pode condenar o pescado como impróprio para consumo. Além disso, tem sido relacionados com potencial alergênico em modelo murino. Entre março e novembro de 2017 foram adquiridos 42 espécimes de Balistes capriscus Gmelin, 1789, peixe-porco, nos mercados do município de Niterói, Rio de Janeiro. Dos 42 peixes analisados, 4 estavam parasitados por plerocercos de Callitetrarhynchus gracilis (Rudolphi, 1819) Pintner, 1931 com prevalência de 10,5%, intensidade média de infecção de 1 parasito e a abundância média de 0,09. A presença desse cestoide ressalta sua importância higiênico-sanitária em B. capriscus.


Assuntos
Animais , Carga Parasitária/veterinária , Infecções por Cestoides/parasitologia , Infecções por Cestoides/veterinária , Tetraodontiformes/parasitologia , Parasitologia de Alimentos , Peixes/parasitologia
SELEÇÃO DE REFERÊNCIAS
DETALHE DA PESQUISA