Your browser doesn't support javascript.
loading
Mostrar: 20 | 50 | 100
Resultados 1 - 9 de 9
Filtrar
Mais filtros

Base de dados
Tipo de documento
Intervalo de ano de publicação
1.
Ciênc. rural (Online) ; 53(11): e20220365, 2023. tab, ilus, graf
Artigo em Inglês | VETINDEX | ID: biblio-1427326

Resumo

Plants use light as a source of energy in the process of photosynthesis. Different levels of luminosity cause physiological and morphological changes in the plant, and its success depends on its adaptation to these different levels. Light emitting diodes (LED) have been proposed as a light source in controlled environments. The present research evaluated physiological and morphological aspects in Eucalyptus benthamii (Myrtaceae) seedlings kept under different colors of LED lamps and submitted to water stress. The experiment was carried out in a completely randomized design, in which the treatments were defined as: T1 (control, with white light); T2 (blue light); T3 (red light) and T4 (mixed blue and red light). Red light resulted in the best response to most morphological variables in plant growth. In response to water stress, blue light LEDs resulted in a better seedling response, with slower reduction of photosynthetic rate and other variables. This may indicate the possibility of reducing water deficit damage in seedlings acclimated to blue light prior to field planting.


As plantas utilizam a luz como fonte de energia no processo de fotossíntese. Diferentes níveis de luminosidade causam mudanças fisiológicas e morfológicas na planta, e o seu sucesso depende da sua adaptação a esses diferentes níveis. Diodos de emissão de luz (LED) têm sido propostos como fonte luminosa para ambientes controlados. O objetivo do presente trabalho foi avaliar aspectos fisiológicos e morfológicos em mudas de Eucalyptus benthamii (Myrtaceae) mantidas sob diferentes cores de lâmpadas LED e submetidas ao estresse hídrico. Foram realizados dois experimentos, sendo que um avaliou o efeito de diferentes cores de LEDs no crescimento das mudas e outro analisou o efeito das luzes na aclimatação das mudas e após exposição a deficit hídrico. O experiment foi conduzido em delineamento inteiramente casualizado, em que os tratamentos foram definidos como T1 (controle, com luz branca); T2 (luz azul); T3 (luz vermelha) e T4 (luz azul e vermelha mista). A luz vermelha resultou em melhor resposta para a maioria das variáveis morfológicas no crescimento das plantas. Emresposta ao estresse hídrico, os LEDs de luz azul resultaram em uma melhor resposta das mudas, reduzindo mais lentamente a taxa fotossintética e demais variáveis. Isso pode indicar a possibilidade de reduzir os danos de deficit hídrico nas mudas aclimatadas com luz azul anteriormente ao plantio a campo.


Assuntos
Iluminação , Desidratação , Eucalyptus/crescimento & desenvolvimento , Desenvolvimento Vegetal , Aclimatação
2.
Semina ciênc. agrar ; 41(05, supl. 01): 1951-1962, 2020. ilus, tab
Artigo em Inglês | VETINDEX | ID: biblio-1501610

Resumo

The objective of this study was to investigate the production of jacaranda (Jacaranda mimosifolia D. Don) plantlets by minicutting. For this, a mini-clonal hedge was established to supply sprouts for minicuttings. For adventitious rooting, the minicuttings were treated with hydroalcoholic solution of indolebutyric acid at concentrations of 0, 1000, and 2000 mg L-¹ and grown in a greenhouse. The survival of minicuttings was evaluated at 30, 60, and 90 days, and rooting, callus, sprouting, leaf area, root area, aerial dry mass, root dry mass, total dry mass, and aerial/root dry mass ratio were assessedat 90 days. The rooted minicuttings were treated with different volumes of nutrient solution (0, 25, and 50 mL) and were evaluated for survival, height, diameter, leaf area, root area, aerial dry mass, root dry mass, and aerial/root dry mass ratio of the plantlets after 30 days of cultivation in a shade house and full sunlight. Jacaranda can be established in a mini-clonal hedge for the production of shoots necessary for the preparation of minicuttings. The minicuttings are rooted in a greenhouse without use of indolebutyric acid. The plantlets produced can be acclimatized in a shade house and rustified in full sun. Jacaranda plantlets can be produced by minicuttings.


Este trabalho teve por objetivo estudar a produção de mudas de jacarandá (Jacaranda mimosifolia D. Don) por miniestaquia. Para isso, foi estabelecido um minijardim clonal para o fornecimento de brotações para a confecção de miniestacas. Para o enraizamento adventício, as miniestacas foram tratadas ou não com solução hidroalcoólica de ácido indolbutírico na concentração de 0, 1000 e 2000 mg L-¹ e cultivadas em casa de vegetação climatizada. A sobrevivência das miniestacas foi avaliada aos 30, 60 e 90 dias e o enraizamento, calos, brotação, área foliar, área de raiz, massa seca aérea, massa seca de raízes, massa seca total e massa seca aérea/raiz aos 90 dias. As miniestacas enraizadas foram tratadas com diferentes volumes de solução nutritiva (0, 25 e 50 mL) e avaliadas quanto à sobrevivência, altura, diâmetro, área foliar, área radicular, massa seca aérea, massa seca radicular e relação massa seca aérea/radicular das plantas após 30 dias de cultivo em casa de sombra e pleno sol. O jacarandá pode ser estabelecido em minijardim clonal para a produção de brotações necessárias para o preparo de miniestacas. As miniestacas enraízam em casa de vegetação e sem a necessidade de ácido indolbutírico. As mudas produzidas podem ser aclimatizadas em casa de sombra e rustificadas em pleno sol. Mudas de jacarandá podem ser produzidas por miniestaquia.


Assuntos
Isobutiratos/administração & dosagem , Transplante/métodos , Árvores/crescimento & desenvolvimento
3.
Semina Ci. agr. ; 41(05, supl. 01): 1951-1962, 2020. ilus, tab
Artigo em Inglês | VETINDEX | ID: vti-764776

Resumo

The objective of this study was to investigate the production of jacaranda (Jacaranda mimosifolia D. Don) plantlets by minicutting. For this, a mini-clonal hedge was established to supply sprouts for minicuttings. For adventitious rooting, the minicuttings were treated with hydroalcoholic solution of indolebutyric acid at concentrations of 0, 1000, and 2000 mg L-¹ and grown in a greenhouse. The survival of minicuttings was evaluated at 30, 60, and 90 days, and rooting, callus, sprouting, leaf area, root area, aerial dry mass, root dry mass, total dry mass, and aerial/root dry mass ratio were assessedat 90 days. The rooted minicuttings were treated with different volumes of nutrient solution (0, 25, and 50 mL) and were evaluated for survival, height, diameter, leaf area, root area, aerial dry mass, root dry mass, and aerial/root dry mass ratio of the plantlets after 30 days of cultivation in a shade house and full sunlight. Jacaranda can be established in a mini-clonal hedge for the production of shoots necessary for the preparation of minicuttings. The minicuttings are rooted in a greenhouse without use of indolebutyric acid. The plantlets produced can be acclimatized in a shade house and rustified in full sun. Jacaranda plantlets can be produced by minicuttings.(AU)


Este trabalho teve por objetivo estudar a produção de mudas de jacarandá (Jacaranda mimosifolia D. Don) por miniestaquia. Para isso, foi estabelecido um minijardim clonal para o fornecimento de brotações para a confecção de miniestacas. Para o enraizamento adventício, as miniestacas foram tratadas ou não com solução hidroalcoólica de ácido indolbutírico na concentração de 0, 1000 e 2000 mg L-¹ e cultivadas em casa de vegetação climatizada. A sobrevivência das miniestacas foi avaliada aos 30, 60 e 90 dias e o enraizamento, calos, brotação, área foliar, área de raiz, massa seca aérea, massa seca de raízes, massa seca total e massa seca aérea/raiz aos 90 dias. As miniestacas enraizadas foram tratadas com diferentes volumes de solução nutritiva (0, 25 e 50 mL) e avaliadas quanto à sobrevivência, altura, diâmetro, área foliar, área radicular, massa seca aérea, massa seca radicular e relação massa seca aérea/radicular das plantas após 30 dias de cultivo em casa de sombra e pleno sol. O jacarandá pode ser estabelecido em minijardim clonal para a produção de brotações necessárias para o preparo de miniestacas. As miniestacas enraízam em casa de vegetação e sem a necessidade de ácido indolbutírico. As mudas produzidas podem ser aclimatizadas em casa de sombra e rustificadas em pleno sol. Mudas de jacarandá podem ser produzidas por miniestaquia.(AU)


Assuntos
Árvores/crescimento & desenvolvimento , Transplante/métodos , Isobutiratos/administração & dosagem
4.
Semina ciênc. agrar ; 38(6): 3515-3528, Nov.-Dec.2017. ilus, graf
Artigo em Inglês | VETINDEX | ID: biblio-1501023

Resumo

The objective of this study was to evaluate the morphophysiological quality of yerba mate plantlets (Ilex paraguariensis A. St.-Hil.) produced by mini-cutting at four different times of year and cultivated in different containers. For the rooting of mini-cuttings, shoots of four yerba mate clones were collected four times during the year (April, July and October 2014 and January, 2015), cut into single-budded mini-cuttings and planted in equal proportions of pine bark-based commercial substrate, vermiculite and coarse sand. After 60 days of cultivation in a wet chamber, the rooted mini-cuttings were transferred to different containers: a 100 cm³ rigid polyethylene tube container and 500, 1500 and 3000 cm3 polyethylene bags containing pine bark-based commercial substrate and underground soil (2:1 v/v). A completely randomized design was used in a 4 x 4 factorial scheme, with five replications ranging from 5 to 20 mini-cuttings per experimental unit. The plantlets were evaluated for survival percentage, shoot height, stem diameter, shoot height/stem diameter ratio and number of leaves at 30, 60, 90 and 120 days of cultivation. At 120 days of cultivation, 10 plantlets from each treatment were randomly picked to evaluate shoot and root dry mass, Dickson quality index, shoot height, surface area, total volume and number of root tips. The best combinations of shoot height, length, surface area, total volume and number of root tips and Dickson quality index were found in plantlets produced in July, 2014, followed by plantlets produced in October,2014 and January, 2015. The polyethylene bags allowed the production of yerba mate plantlets with satisfactory quality of shoot and roots, regardless of the volume. Yerba mate plantlets can be produced by mini-cutting from July to January in polyethylene bags.


O objetivo deste estudo foi avaliar a qualidade morfofisiológica de mudas de erva-mate (Ilex paraguariensis A. St.-Hil.) produzidas por miniestaquia em quatro épocas do ano e cultivadas em diferentes recipientes. Para o enraizamento das miniestacas, brotações de quatro clones de erva-mate foram coletadas em quatro épocas do ano (Abril, Julho e Outubro de 2014 e Janeiro de 2015), seccionadas em miniestacas de gema única e cultivadas em iguais proporções de substrato comercial à base de casca de pinus, vermiculita média e areia de granulometria grossa. Após 60 dias de cultivo em câmara úmida, as miniestacas enraizadas foram transferidas para diferentes recipientes: tubete de polietileno rígido de 100 cm³ e sacos de polietileno de 500, 1500 e 3000 cm3, contendo substrato comercial à base de casca de pinus e terra de subsolo (2:1 v/v). Foi utilizado um delineamento inteiramente casualizado em esquema fatorial 4 x 4, com cinco repetições variando de 5 a 20 miniestacas por unidade experimental. Aos 30, 60, 90 e 120 dias de cultivo, as mudas de erva-mate foram avaliadas quanto a porcentagem de sobrevivência, altura da parte aérea, diâmetro de colo, relação entre a altura da parte aérea e diâmetro de colo e número de folhas. Somente aos 120 dias de cultivo, 10 mudas de cada tratamento foram tomadas ao acaso para a avaliação da relação massa seca da parte aérea e das raízes, índice de qualidade de Dickson, comprimento total, área superficial, volume total e número de extremidades das raízes. Miniestacas de erva-mate coletadas em julho de 2014 resultaram em mudas com maior altura da parte aérea, comprimento, área superficial, volume total e número de extremidades das raízes e índice de qualidade de Dickson, seguidas daquelas coletadas em outubro de 2014 e janeiro de 2015. Os sacos de polietileno, independentemente do volume, permitiram a produção de mudas de erva-mate com qualidade satisfatória tanto da parte aérea quanto do sistema radicial.


Assuntos
Ilex paraguariensis/anatomia & histologia , Ilex paraguariensis/fisiologia , Polietileno
5.
Semina Ci. agr. ; 38(6): 3515-3528, Nov.-Dec.2017. ilus, graf
Artigo em Inglês | VETINDEX | ID: vti-738882

Resumo

The objective of this study was to evaluate the morphophysiological quality of yerba mate plantlets (Ilex paraguariensis A. St.-Hil.) produced by mini-cutting at four different times of year and cultivated in different containers. For the rooting of mini-cuttings, shoots of four yerba mate clones were collected four times during the year (April, July and October 2014 and January, 2015), cut into single-budded mini-cuttings and planted in equal proportions of pine bark-based commercial substrate, vermiculite and coarse sand. After 60 days of cultivation in a wet chamber, the rooted mini-cuttings were transferred to different containers: a 100 cm³ rigid polyethylene tube container and 500, 1500 and 3000 cm3 polyethylene bags containing pine bark-based commercial substrate and underground soil (2:1 v/v). A completely randomized design was used in a 4 x 4 factorial scheme, with five replications ranging from 5 to 20 mini-cuttings per experimental unit. The plantlets were evaluated for survival percentage, shoot height, stem diameter, shoot height/stem diameter ratio and number of leaves at 30, 60, 90 and 120 days of cultivation. At 120 days of cultivation, 10 plantlets from each treatment were randomly picked to evaluate shoot and root dry mass, Dickson quality index, shoot height, surface area, total volume and number of root tips. The best combinations of shoot height, length, surface area, total volume and number of root tips and Dickson quality index were found in plantlets produced in July, 2014, followed by plantlets produced in October,2014 and January, 2015. The polyethylene bags allowed the production of yerba mate plantlets with satisfactory quality of shoot and roots, regardless of the volume. Yerba mate plantlets can be produced by mini-cutting from July to January in polyethylene bags.(AU)


O objetivo deste estudo foi avaliar a qualidade morfofisiológica de mudas de erva-mate (Ilex paraguariensis A. St.-Hil.) produzidas por miniestaquia em quatro épocas do ano e cultivadas em diferentes recipientes. Para o enraizamento das miniestacas, brotações de quatro clones de erva-mate foram coletadas em quatro épocas do ano (Abril, Julho e Outubro de 2014 e Janeiro de 2015), seccionadas em miniestacas de gema única e cultivadas em iguais proporções de substrato comercial à base de casca de pinus, vermiculita média e areia de granulometria grossa. Após 60 dias de cultivo em câmara úmida, as miniestacas enraizadas foram transferidas para diferentes recipientes: tubete de polietileno rígido de 100 cm³ e sacos de polietileno de 500, 1500 e 3000 cm3, contendo substrato comercial à base de casca de pinus e terra de subsolo (2:1 v/v). Foi utilizado um delineamento inteiramente casualizado em esquema fatorial 4 x 4, com cinco repetições variando de 5 a 20 miniestacas por unidade experimental. Aos 30, 60, 90 e 120 dias de cultivo, as mudas de erva-mate foram avaliadas quanto a porcentagem de sobrevivência, altura da parte aérea, diâmetro de colo, relação entre a altura da parte aérea e diâmetro de colo e número de folhas. Somente aos 120 dias de cultivo, 10 mudas de cada tratamento foram tomadas ao acaso para a avaliação da relação massa seca da parte aérea e das raízes, índice de qualidade de Dickson, comprimento total, área superficial, volume total e número de extremidades das raízes. Miniestacas de erva-mate coletadas em julho de 2014 resultaram em mudas com maior altura da parte aérea, comprimento, área superficial, volume total e número de extremidades das raízes e índice de qualidade de Dickson, seguidas daquelas coletadas em outubro de 2014 e janeiro de 2015. Os sacos de polietileno, independentemente do volume, permitiram a produção de mudas de erva-mate com qualidade satisfatória tanto da parte aérea quanto do sistema radicial.(AU)


Assuntos
Ilex paraguariensis/anatomia & histologia , Ilex paraguariensis/fisiologia , Polietileno
6.
Ciênc. rural (Online) ; 47(3): 1-6, 2017. tab
Artigo em Inglês | VETINDEX | ID: biblio-1479883

Resumo

The aim of this research was to evaluate the feasibility of rescuing adult plants by cuttings from post-fire epicormic shoots. We evaluated the native tree species erva mate ( Ilex paraguariensis St. Hil.) and canjerana ( Cabralea canjerana Vell. Mart.), which present difficult seedling production and are economically and ecologically important. The plant material used for the preparation of cuttings consisted of shoots from bud differentiation of tissue from the stem collar of the trees. One-bud cuttings of erva mate were treated with 4000 or 8000mg L-1 of indolebutiric acid (IBA) and the checks were not treated with auxins. The cuttings were grown in three different substrates: carbonized rice husks, vermiculite and coarse sand. The experiment was a factorial with a completely random design and five replicates of five cuttings. One-bud cuttings from the basal, intermediate and apical parts of canjerna shoots were treated with 0 or 6000mg L-1 of IBA and planted in commercial substrate and coarse sand (3:2 v/v). The experiment was a factorial with a completely random design and ten replicates of three cuttings. Cuttings from post-fire epicormic shoots can be used for rescuing erva mate and canjerana adult plants. Erva mate cuttings treated with 8000mgL-1 IBA have increased rooting when grown in coarse sand. Canjerana cuttings from the basal part of epicormic shoots have greater survival and rooting than those from intermediate and apical parts.


O objetivo deste trabalho foi avaliar a possibilidade de resgatar árvores adultas por estaquia de brotos epicórmicos de rebrota pós-fogo. Foram estudadas a erva-mate ( Ilex paraguariensis St. Hil.) e a canjerana ( Cabralea canjerana Vell. Mart.), que são espécies nativas de difícil propagação por sementes e de relevante importância econômica e ecológica. O material vegetativo utilizado para o preparo das estacas foi constituído de brotos, provenientes da rebrota da diferenciação dos tecidos de gemas do colo de árvores matrizes com, aproximadamente, 20 anos de idade. Para a erva-mate, estacas de gema única foram tratadas com 4000 e 8000mg L-1 de ácido indolbutírico (IBA), e as testemunhas que não receberam tratamento auxínico. As estacas foram cultivadas em três diferentes substratos: casca de arroz carbonizada, vermiculita e areia de granulometria grossa. O experimento foi um fatorial no delineamento inteiramente casualizado, com cinco repetições de cinco estacas. Para canjerana, estacas basais, medianas e apicais de gema única, foram ou não tratadas com 6000mg L-1 de IBA e cultivadas em substrato comercial e areia de granulometria grossa (3:2 v/v). O experimento foi um fatorial no delineamento inteiramente casualizado, com dez repetições de três estacas. A estaquia de rebrota pós-fogo pode ser utilizada para o resgate de árvores adultas de erva-mate e canjerana. Estacas de erva-mate tratadas com 8000mg L-1 de IBA enraízam melhor em areia grossa. Estacas de canjerana, obtidas da porção basal das brotações, apresentam maior sobrevivência e enraizamento do que as medianas e apicais.


Assuntos
Ilex paraguariensis , Incêndios , Árvores , Brotos de Planta , Reguladores de Crescimento de Plantas
7.
Ci. Rural ; 47(3): 1-6, 2017. tab
Artigo em Inglês | VETINDEX | ID: vti-686963

Resumo

The aim of this research was to evaluate the feasibility of rescuing adult plants by cuttings from post-fire epicormic shoots. We evaluated the native tree species erva mate ( Ilex paraguariensis St. Hil.) and canjerana ( Cabralea canjerana Vell. Mart.), which present difficult seedling production and are economically and ecologically important. The plant material used for the preparation of cuttings consisted of shoots from bud differentiation of tissue from the stem collar of the trees. One-bud cuttings of erva mate were treated with 4000 or 8000mg L-1 of indolebutiric acid (IBA) and the checks were not treated with auxins. The cuttings were grown in three different substrates: carbonized rice husks, vermiculite and coarse sand. The experiment was a factorial with a completely random design and five replicates of five cuttings. One-bud cuttings from the basal, intermediate and apical parts of canjerna shoots were treated with 0 or 6000mg L-1 of IBA and planted in commercial substrate and coarse sand (3:2 v/v). The experiment was a factorial with a completely random design and ten replicates of three cuttings. Cuttings from post-fire epicormic shoots can be used for rescuing erva mate and canjerana adult plants. Erva mate cuttings treated with 8000mgL-1 IBA have increased rooting when grown in coarse sand. Canjerana cuttings from the basal part of epicormic shoots have greater survival and rooting than those from intermediate and apical parts. (AU)


O objetivo deste trabalho foi avaliar a possibilidade de resgatar árvores adultas por estaquia de brotos epicórmicos de rebrota pós-fogo. Foram estudadas a erva-mate ( Ilex paraguariensis St. Hil.) e a canjerana ( Cabralea canjerana Vell. Mart.), que são espécies nativas de difícil propagação por sementes e de relevante importância econômica e ecológica. O material vegetativo utilizado para o preparo das estacas foi constituído de brotos, provenientes da rebrota da diferenciação dos tecidos de gemas do colo de árvores matrizes com, aproximadamente, 20 anos de idade. Para a erva-mate, estacas de gema única foram tratadas com 4000 e 8000mg L-1 de ácido indolbutírico (IBA), e as testemunhas que não receberam tratamento auxínico. As estacas foram cultivadas em três diferentes substratos: casca de arroz carbonizada, vermiculita e areia de granulometria grossa. O experimento foi um fatorial no delineamento inteiramente casualizado, com cinco repetições de cinco estacas. Para canjerana, estacas basais, medianas e apicais de gema única, foram ou não tratadas com 6000mg L-1 de IBA e cultivadas em substrato comercial e areia de granulometria grossa (3:2 v/v). O experimento foi um fatorial no delineamento inteiramente casualizado, com dez repetições de três estacas. A estaquia de rebrota pós-fogo pode ser utilizada para o resgate de árvores adultas de erva-mate e canjerana. Estacas de erva-mate tratadas com 8000mg L-1 de IBA enraízam melhor em areia grossa. Estacas de canjerana, obtidas da porção basal das brotações, apresentam maior sobrevivência e enraizamento do que as medianas e apicais. (AU)


Assuntos
Árvores , Ilex paraguariensis , Incêndios , Brotos de Planta , Reguladores de Crescimento de Plantas
8.
Ci. Rural ; 46(6): 996-1002, June 2016. tab, graf
Artigo em Inglês | VETINDEX | ID: vti-29582

Resumo

This study aimed to evaluate the rooting capability of apical and nodal mini-cuttings of ipe-roxo ( Handroanthus heptaphyllus ) in different substrates. Shoots produced from mini-stumps were fractioned into mini-cuttings 2-cm long apical or nodal mini-cuttings and treated with 1000 mg L-1 of indolebutyric acid (IBA). Four substrate combinations were evaluated: commercial substrate composed of pine bark and vermiculite in proportions of 1:1, 2:1 and 1:2 (v /v) and commercial substrate, vermiculite and sand in the proportion of 1:1:1 (v/v). The factorial experiment utilized a completely random design, with five replicates of four mini-cuttings. Rooting, shooting and survival percentage, number and length of shoots and roots were evaluated at 60 and 90 days of growth. Commercial substrate and vermiculite are a good combination for rooting mini-cuttings of ipe-roxo. Apical and nodal mini-cuttings exhibit similar rooting behavior and both are feasible for production of ipe- roxo plantlets.(AU)


O objetivo deste estudo foi avaliar o enraizamento de miniestacas apicais e nodais de ipê-roxo ( Handroanthus heptaphyllus ) em diferentes substratos. Brotos coletados de minicepas foram seccionados em miniestacas de 2cm de comprimento, classificadas em apical ou nodal e tratadas com 1000mg L-1 de ácido indolbutírico (AIB). Foram também testadas as composições de substrato comercial à base de casca de pinus e vermiculita nas proporções de 1:1; 2:1 e 1:2 (v/v) e de substrato comercial, vermiculita e areia grossa (1:1:1 v/v). O experimento foi um fatorial no delineamento inteiramente casualizado, com cinco repetições de quatro miniestacas. A porcentagem de enraizamento, de brotação e de sobrevivência, o número e comprimento de brotos e raízes foram avaliados aos 60 e 90 dias. Miniestacas de ipê-roxo cultivadas em substrato comercial e vermiculita apresentam maior capacidade de enraizamento. Miniestacas apicais e nodais apresentam similar comportamento de enraizamento, podendo ambas serem utilizadas para a produção de mudas de ipê-roxo.(AU)


Assuntos
Substratos para Tratamento Biológico , Tabebuia/crescimento & desenvolvimento , Desenvolvimento Vegetal , Raízes de Plantas/crescimento & desenvolvimento
9.
Ci. Rural ; 44(6): 1025-1030, June 2014. tab
Artigo em Português | VETINDEX | ID: vti-26902

Resumo

O objetivo deste trabalho foi avaliar o estabelecimento e crescimento in vitro de plantas de grápia (Apuleia leiocarpa (Vogel) J. F. Macbr.) em diferentes condições de cultivo. Sementes de grápia tratadas com ácido sulfúrico (H2SO4) por 20min foram imersas em etanol a 70% por 30s e em hipoclorito de sódio (0; 2,5 ou 5,0% de cloro ativo) por 5, 10 ou 15min. Aos 30 dias de cultivo, as sementes foram avaliadas quanto às porcentagens de desinfestação e germinação. As plantas assépticas foram transferidas para os meios de cultura WPM, MS e ½MS e avaliadas quanto ao comprimento (cm) da parte aérea e total das raízes e ao número de segmentos nodais e folhas aos 15 dias. Sementes de grápia também foram semeadas em meio de cultura WPM, suplementado com 4, 5 ou 6g L-1 de agar combinado com 10, 20 ou 30g L-1 de sacarose, e mantidos sob duas condições de luminosidade: luz durante todo o período de estabelecimento e escuro durante sete dias após a semeadura. Foram avaliados a porcentagem de germinação das sementes, o comprimento (cm) da parte aérea e total das raízes e o número de segmentos nodais e folhas aos 15 dias. Concluiu-se que os tratamentos com ácido sulfúrico e etanol foram suficientes para o estabelecimento in vitro de plantas assépticas de grápia. Plantas assépticas podem ser cultivadas em meio de cultura WPM ou MS, suplementados com 10g L-1 de sacarose e 4g L-1 de agar.(AU)


The aim of this study was to evaluate the in vitro establishment and growth of apuleia (Apuleia leiocarpa (Vogel) J. F. Macbr.) seedlings under different culture conditions. Apuleia seeds were treated with sulfuric acid (H2SO4) for 20min and disinfected by the immersion in 70% of ethanol for 30s and sodium hypochlorite with 0, 2.5 and 5.0% of active chlorine for 5, 10 and 15min. The percentage of disinfection and germination were evaluated at 30 days. Aseptic seedlings were transferred to WPM, MS and ½ MS culture medium and evaluated for shoot and root (cm) growth and number of nodal segments and leaves at 15 days. Apuleia seeds were also sown in WPM medium supplemented with 4, 5 or 6g L-1 of agar combined with 10, 20 or 30g L-1 of sucrose. The cultures were kept under two luminescence conditions: light throughout the establishment period and dark during the first seven days. The percentage of germination, shoot and root (cm) growth and number of nodal segments and leaves were evaluated at 15 days. In conclusion, the sulfuric acid and ethanol treatments were enough for the in vitro production of apuleia aseptic seedlings. The aseptic seedlings can grow in both WPM and MS medium, supplemented with 10g L-1 of sucrose and 4g L-1 of agar.(AU)


Assuntos
Técnicas In Vitro , 24444 , Germinação
SELEÇÃO DE REFERÊNCIAS
DETALHE DA PESQUISA