Your browser doesn't support javascript.
loading
Mostrar: 20 | 50 | 100
Resultados 1 - 3 de 3
Filtrar
Mais filtros

Base de dados
Ano de publicação
Tipo de documento
Intervalo de ano de publicação
1.
Ciênc. anim. bras. (Impr.) ; 23: e-731041P, 2022. tab, ilus
Artigo em Inglês | VETINDEX | ID: biblio-1404211

Resumo

As the bone marrow is one of the most organs affected by canine visceral leishmaniasis (CVL), samples from this are frequently taken for parasitological tests, with occurrence of myelodysplastic changes, with consequent anemia, leukopenia, and thrombocytopenia. Thus, this study aimed to investigate the histological and immunohistochemical changes in the bone marrow of the femur and sternal manubrium of dogs reactive for leishmaniasis by DPP® and ELISA tests. For this, thirteen canines from the epidemiological routine for CVL carried out by the Directorate of Zoonosis Surveillance of Goiânia (DVZ), GO, Brazil, were subjected to anatomopathological examination. 46.2% of bone marrow samples from the femur showed a higher proportion of the red series, and 53.9% of bone marrow of the sternal manubrium evidenced a higher proportion of the red series. Also, there were varied macrophage hyperplasia, hemosiderosis, and megakaryocytic emperipolesis. Amastigote forms of Leishmania spp. in the bone marrow of the femur and sternal manubrium to histopathological and immunohistochemical evaluations were observed, with good agreement them, but without difference in the parasite intensity between the bone marrow of these anatomical sites. It was concluded that bone marrow of the femur and sternal manubrium of dogs reactive for leishmaniasis by DPP® and ELISA tests has histological changes resulting from the disease, regardless of the parasite presence or intensity, with macrophage hyperplasia, hemosiderosis, and emperipolesis being the main medullary changes in these animals. Also, the bone marrow of the femur and sternal manubrium are useful anatomical sites for the diagnosis of CVL by direct methods.


Como a medula óssea é um dos órgãos mais acometidos pela leishmaniose visceral canina (LVC), amostras desta são frequentemente colhidas para exames parasitológicos, sendo possível a ocorrência de alterações mielodisplásicas, com consequente anemia, leucopenia e trombocitopenia. Assim, este estudo teve como objetivo investigar alterações histológicas e imunoistoquímicas na medula óssea do fêmur e manúbrio esternal de cães reativos para leishmaniose aos testes DPP® e ELISA. Para isso, 13 caninos da rotina epidemiológica para LVC realizada pela Diretoria de Vigilância de Zoonoses de Goiânia (DVZ), GO, Brasil, foram submetidos ao exame anatomopatológico. 46,2% e 53,9% das amostras de medula óssea do fêmur e do manúbrio esternal apresentaram maior proporção da série vermelha, respectivamente. Além disso, havia variados graus de hiperplasia macrofágica, hemossiderose e emperipolese megacariocítica. Formas amastigotas de Leishmania spp. na medula óssea do fêmur e do manúbrio esternal às avaliações histopatológicas e imunoistoquímicas foram observadas, com boa concordância entre essas, mas sem diferença na intensidade parasitária entre a medula óssea desses sítios anatômicos. Conclui-se que a medula óssea do fêmur e do manúbrio esternal de cães reativos para leishmaniose aos testes DPP® e ELISA apresenta alterações histológicas decorrentes da doença, independente da presença ou intensidade do parasito, sendo hiperplasia de macrófagos, hemossiderose e emperipolese as principais alterações medulares nesses animais. Além disso, a medula óssea do fêmur e do manúbrio esternal compreendem sítios anatômicos úteis ao diagnóstico de LVC por métodos diretos.


Assuntos
Animais , Cães , Medula Óssea , Doenças do Cão/parasitologia , Leishmaniose Visceral/diagnóstico , Leishmaniose Visceral/patologia , Leishmaniose Visceral/veterinária , Fêmur , Manúbrio
2.
Ciênc. anim. bras. (Impr.) ; 22: e, 2021. ilus, tab
Artigo em Inglês, Português | VETINDEX | ID: biblio-1473823

Resumo

A leishmaniose canina (CanL) é uma zoonose causada pelo protozoário da espécie Leishmania infantum. O baço e os linfonodos sofrem alterações morfológicas durante o CanL. Esta pesquisa teve como objetivo realizar um estudo anatomopatológico e imuno-histoquímico desses órgãos em cães reativos para leishmaniose aos testes de Imunoensaio Cromatográfico “Dual Path Platform” (DPP®) e Ensaio de Imunoabsorção Enzimática (ELISA). Vinte e sete cães foram avaliados ao exame anatomopatológico, com 92,6% exibindo alterações à avaliação macroscópica, especialmente esplenomegalia e linfadenomegalia. Todos os cães apresentaram alterações no baço não relacionadas à carga parasitária, sendo a esplenite granulomatosa a alteração mais grave. Hiperplasia cortical e paracortical difusa e hiperplasia e hipertrofia dos cordões medulares foram observadas nos linfonodos. Formas amastigotas de Leishmania spp. foram encontradas no baço e linfonodo às avaliações histopatológica e imuno-histoquímica, com boa concordância entre os métodos (k = 0,55, p = 0,00124), mas não foi observada diferença na intensidade parasitária entre esses órgãos à imuno-histoquímica (p = 0,23). Conclui-se que baço e linfonodo de cães reativos para leishmaniose aos testes DPP® e ELISA apresentam alterações histomorfológicas decorrentes da doença, independente da carga parasitária, assim como esses órgãos apresentam carga parasitária semelhante ao método imuno-histoquímico.


Canine leishmaniasis (CanL) is a zoonosis caused by the protozoan of the species Leishmania infantum. The spleen and lymph nodes undergo morphological changes during CanL. This research aimed to perform an anatomopathological and immunohistochemical study of these organs in dogs reactive to leishmaniasis in the Dual-path Platform chromatographic immunoassay (DPP®) and Enzyme Immunoabsorption Assay (ELISA). Twenty-seven dogs were evaluated for anatomopathological examination with 92.6% showing changes at gross evaluation, specially splenomegaly and lymphadenomegaly. All dogs showed changes in the spleen unrelated to the parasitic load, with granulomatous splenitis being the most severe change. Diffuse cortical and paracortical hyperplasia, and hyperplasia and hypertrophy of the medullary cords were observed in the lymph node. Amastigote forms of Leishmania spp. were found in the spleen and lymph node at histopathological and immunohistochemical evaluations, with good agreement between these evaluations (k = 0.55, p = 0.00124), but no difference was observed in the parasitic intensity of these organs at immunohistochemistry (p = 0.23). It was concluded that spleen and lymph node from dogs reactive to leishmaniasis on the DPP® and ELISA tests show histomorphological changes resulting from the disease, independent to the parasitic load, as well as these organs show similar parasitic load at immunohistochemical test.


Assuntos
Animais , Cães , Baço/anatomia & histologia , Baço/anormalidades , Doenças Negligenciadas/veterinária , Doenças do Cão/sangue , Leishmania/patogenicidade , Leishmaniose/veterinária , Linfonodos/anatomia & histologia , Linfonodos/anormalidades , Ensaio de Imunoadsorção Enzimática/veterinária
3.
Ciênc. anim. bras. (Impr.) ; 22: e68909, 2021. tab, ilus
Artigo em Inglês | VETINDEX | ID: biblio-1339614

Resumo

Canine leishmaniasis (CanL) is a zoonosis caused by the protozoan of the species Leishmania infantum. The spleen and lymph nodes undergo morphological changes during CanL. This research aimed to perform an anatomopathological and immunohistochemical study of these organs in dogs reactive to leishmaniasis in the Dual-path Platform chromatographic immunoassay (DPP®) and Enzyme Immunoabsorption Assay (ELISA). Twenty-seven dogs were evaluated for anatomopathological examination with 92.6% showing changes at gross evaluation, specially splenomegaly and lymphadenomegaly. All dogs showed changes in the spleen unrelated to the parasitic load, with granulomatous splenitis being the most severe change. Diffuse cortical and paracortical hyperplasia, and hyperplasia and hypertrophy of the medullary cords were observed in the lymph node. Amastigote forms of Leishmania spp. were found in the spleen and lymph node at histopathological and immunohistochemical evaluations, with good agreement between these evaluations (k = 0.55, p = 0.00124), but no difference was observed in the parasitic intensity of these organs at immunohistochemistry (p = 0.23). It was concluded that spleen and lymph node from dogs reactive to leishmaniasis on the DPP® and ELISA tests show histomorphological changes resulting from the disease, independent to the parasitic load, as well as these organs show similar parasitic load at immunohistochemical test.


A leishmaniose canina (CanL) é uma zoonose causada pelo protozoário da espécie Leishmania infantum. O baço e os linfonodos sofrem alterações morfológicas durante o CanL. Esta pesquisa teve como objetivo realizar um estudo anatomopatológico e imuno-histoquímico desses órgãos em cães reativos para leishmaniose aos testes de Imunoensaio Cromatográfico "Dual Path Platform" (DPP®) e Ensaio de Imunoabsorção Enzimática (ELISA). Vinte e sete cães foram avaliados ao exame anatomopatológico, com 92,6% exibindo alterações à avaliação macroscópica, especialmente esplenomegalia e linfadenomegalia. Todos os cães apresentaram alterações no baço não relacionadas à carga parasitária, sendo a esplenite granulomatosa a alteração mais grave. Hiperplasia cortical e paracortical difusa e hiperplasia e hipertrofia dos cordões medulares foram observadas nos linfonodos. Formas amastigotas de Leishmania spp. foram encontradas no baço e linfonodo às avaliações histopatológica e imuno-histoquímica, com boa concordância entre os métodos (k = 0,55, p = 0,00124), mas não foi observada diferença na intensidade parasitária entre esses órgãos à imuno-histoquímica (p = 0,23). Conclui-se que baço e linfonodo de cães reativos para leishmaniose aos testes DPP® e ELISA apresentam alterações histomorfológicas decorrentes da doença, independente da carga parasitária, assim como esses órgãos apresentam carga parasitária semelhante ao método imuno-histoquímico.


Assuntos
Animais , Cães , Baço/patologia , Leishmania infantum/isolamento & purificação , Doenças do Cão/patologia , Cães/parasitologia , Leishmaniose Visceral/veterinária , Linfonodos/patologia , Ensaio de Imunoadsorção Enzimática/veterinária , Imunoensaio/veterinária , Carga Parasitária
SELEÇÃO DE REFERÊNCIAS
DETALHE DA PESQUISA