Your browser doesn't support javascript.
loading
Mostrar: 20 | 50 | 100
Resultados 1 - 6 de 6
Filtrar
Mais filtros

Tipo de documento
Intervalo de ano de publicação
1.
R. bras. Reprod. Anim. ; 39(4): 394-398, Out-Dez. 2015. tab, ilus
Artigo em Português | VETINDEX | ID: vti-15135

Resumo

Para a espécie canina, pouco se conhece a respeito da interação hormônio-receptor nos tecidosreprodutivos. Assim, a administração de hormônios durante a gestação e o parto é aplicada de forma empíricanessa espécie. Objetiva-se com o presente estudo a análise da expressão RP e do estrógeno α em placentas decadelas e a possível correlação com os casos de distocia. Foram coletadas 25 placentas, provenientes de 25cadelas, com e sem raça definida. Conforme o tipo de parto, as placentas foram divididas em três gruposexperimentais: GN (n = 13), placentas obtidas de parto normal; GC (n = 9), placentas obtidas de cesariana; eGAUP (n = 3), placentas oriundas de cadelas em atonia uterina primária. Os fragmentos placentários foramparafinizados e seccionados em cortes de 3μm, e a análise imuno-histoquímica foi realizada com incubação doanticorpo primário na diluição de 1:50 para progesterona e estrógeno α. A expressão dos RP foi evidente nascélulas deciduais do labirinto placentário no GN e no GC. Nas placentas GAUP, não houve marcação ou esta seapresentou fraca e escassa para RP. Não foi possível a detecção de REα nas placentas dos três gruposexperimentais. Conclui-se que a expressão de RP em placentas provenientes de atonia uterina é fraca ou ausentequando comparada à intensa expressão encontrada nas placentas provenientes de parto normal e cesárea.Placentas caninas a termo podem não expressar REα.(AU)


For the canine species almost nothing we know regarding to the intereaction hormone-receptor in thereproductive tissues. Thus the administration of hormones during pregnancy and whelping is applied empiricallyin this species. The aim of this study is the expression RB analysis and estrogen α in the bitch placentas and thepossible correlation with the dystocia cases. Were collected 25 placentas from 25 bitch, with and without definedrace. According to the kind of whelping the placentas were divided into three experimental groups, GN (n = 13)placentas obtained from normal whelping, GC (n = 9) placentas obtained from cesarian section and GAUP (n =3) placentas from bitch in primary uterine atony. The placenta fragments were paraffin embedded and sectionedin 3 μm cuts, a immunohistochemical analysis was performed with incubation of the primary antibody at adilution of 1:50 for progesterone and estrogen α. The expression of RP was evident in the decidual cells in theplacental labyrinth in GN and GC. In the GAUP placentas there was no mark or it performed weak and scarcefor RP. It wasnt possible to detect REα in the placentas of three experimental groups. We got the conclusionthat the RP expression in placentas from uterine atony is weak or absent when compared to intense expressionfound in the placentas from normal whelping and cesarian section. Canine placentas themselves dont expressREα.(AU)


Assuntos
Animais , Feminino , Gravidez , Cães , Receptores de Progesterona , Estrogênios , Placenta/química , Placenta/citologia , Placenta/fisiologia , Cães/embriologia
2.
Rev. bras. reprod. anim ; 39(4): 394-398, 5. 2015. 2015. tab, ilus
Artigo em Português | VETINDEX | ID: biblio-1492198

Resumo

Para a espécie canina, pouco se conhece a respeito da interação hormônio-receptor nos tecidosreprodutivos. Assim, a administração de hormônios durante a gestação e o parto é aplicada de forma empíricanessa espécie. Objetiva-se com o presente estudo a análise da expressão RP e do estrógeno α em placentas decadelas e a possível correlação com os casos de distocia. Foram coletadas 25 placentas, provenientes de 25cadelas, com e sem raça definida. Conforme o tipo de parto, as placentas foram divididas em três gruposexperimentais: GN (n = 13), placentas obtidas de parto normal; GC (n = 9), placentas obtidas de cesariana; eGAUP (n = 3), placentas oriundas de cadelas em atonia uterina primária. Os fragmentos placentários foramparafinizados e seccionados em cortes de 3μm, e a análise imuno-histoquímica foi realizada com incubação doanticorpo primário na diluição de 1:50 para progesterona e estrógeno α. A expressão dos RP foi evidente nascélulas deciduais do labirinto placentário no GN e no GC. Nas placentas GAUP, não houve marcação ou esta seapresentou fraca e escassa para RP. Não foi possível a detecção de REα nas placentas dos três gruposexperimentais. Conclui-se que a expressão de RP em placentas provenientes de atonia uterina é fraca ou ausentequando comparada à intensa expressão encontrada nas placentas provenientes de parto normal e cesárea.Placentas caninas a termo podem não expressar REα.


For the canine species almost nothing we know regarding to the intereaction hormone-receptor in thereproductive tissues. Thus the administration of hormones during pregnancy and whelping is applied empiricallyin this species. The aim of this study is the expression RB analysis and estrogen α in the bitch placentas and thepossible correlation with the dystocia cases. Were collected 25 placentas from 25 bitch, with and without definedrace. According to the kind of whelping the placentas were divided into three experimental groups, GN (n = 13)placentas obtained from normal whelping, GC (n = 9) placentas obtained from cesarian section and GAUP (n =3) placentas from bitch in primary uterine atony. The placenta fragments were paraffin embedded and sectionedin 3 μm cuts, a immunohistochemical analysis was performed with incubation of the primary antibody at adilution of 1:50 for progesterone and estrogen α. The expression of RP was evident in the decidual cells in theplacental labyrinth in GN and GC. In the GAUP placentas there was no mark or it performed weak and scarcefor RP. It wasn’t possible to detect REα in the placentas of three experimental groups. We got the conclusionthat the RP expression in placentas from uterine atony is weak or absent when compared to intense expressionfound in the placentas from normal whelping and cesarian section. Canine placentas themselves don’t expressREα.


Assuntos
Feminino , Animais , Gravidez , Cães , Cães/embriologia , Estrogênios , Placenta/citologia , Placenta/fisiologia , Placenta/química , Receptores de Progesterona
3.
Arq. bras. med. vet. zootec ; 66(2): 439-444, jan.-abr. 2014. ilus
Artigo em Português | VETINDEX | ID: vti-10767

Resumo

A técnica de citoinclusão é amplamente utilizada e reconhecida por profissionais da área da saúde, em particular médicos patologistas, porém as informações sobre a aplicação desse método em medicina veterinária ainda são raras. Análises citológicas de medula óssea e da capa leucocitária (porção do sangue formada por concentrados de leucócitos) são amplamente utilizadas no diagnóstico de patologias de origem neoplásica e não neoplásica e de agentes infecciosos. Embora a importância do uso da técnica seja amplamente reconhecida, não há registro da utilização de amostras citológicas de medula óssea e capa leucocitária na confecção de citoinclusões em blocos de parafina, como meio de diagnóstico no segmento médico veterinário. Assim, este trabalho tem como objetivo elaborar um protocolo de citoinclusão em parafina para amostras citológicas de medula óssea e capa leucocitária de cães. Foram submetidas à técnica de citoinclusão 110 amostras de capa leucocitária e 44 de medula óssea de cães portadores ou não de enfermidade sistêmica, sendo que em 68% destas, tanto para a capa leucocitária quanto para a medula óssea, as amostras se mostraram viáveis. A utilização do álcool 95% como fixador e de etapas no processamento histológico de 20 minutos (álcool absoluto, xilol e parafina, três banhos cada) foi crucial para a qualidade dos cortes histológicos e para a análise microscópica dos espécimes corados pela hematoxilina-eosina. A separação mecânica da capa leucocitária e a centrifugação do aspirado de medula óssea foram eficientes e de baixo custo no preparo das citoinclusões. Ressalta-se a importância na padronização da técnica de citoinclusão, em particular para amostras de capa leucocitária e medula óssea, visando à obtenção de espécimes de qualidade independentemente das limitações de equipamentos.(AU)


The cell block technique is widely used and recognized by health professionals, but lacks in information regarding the specific contribution of this method to veterinary medicine. The cytology of bone marrow and buffy coat (cellular portion of the hole blood) are widely used in the diagnosis of neoplastic and non-neoplastic diseases, and also for the detection of infectious agents. Although the importance of these samples is widely recognized, there is no information about the use of buffy coat and bone marrow samples in the cell block procedure among the research material used for this paper. This work aims for the cell block standardization for canine buffy coat and bone marrow samples. We collected 110 buffy coat samples and 44 bone marrow samples for the cell block preparation, and 68.2% of buffy coat and bone marrow proved to be viable at the end of the procedure. The 95% ethanol fixatives along with the 20 minute processing steps (absolute ethanol, xilol and paraffin, 3 of each) were crucial for the quality of the material both in microtomy and optical microscopy. Mechanical separation of the buffy coat proved to be easy and cheap and was used to compose the cell block technique. In this research we emphasized the importance of cell block standardization in order to develop and easy, inexpensive and reproducible method, regardless of any of the professionals' limitations.(AU)


Assuntos
Animais , Cães , Cães/sangue , Análise Química do Sangue/veterinária , Exame de Medula Óssea/veterinária , Buffy Coat , Técnicas Citológicas/métodos , Técnicas Citológicas , Técnicas e Procedimentos Diagnósticos/veterinária , Tecnologia de Baixo Custo
4.
J. Venom. Anim. Toxins incl. Trop. Dis. ; 16(1): 178-185, 2010. ilus
Artigo em Inglês | VETINDEX | ID: vti-4225

Resumo

Infection of susceptible ruminants, including domestic cattle (Bos taurus) and American bison (Bison bison), with ovine herpesvirus-2 (OvHV-2) may provoke the fatal vasculitis and lymphoproliferative syndrome, known as malignant catarrhal fever (MCF), reported worldwide. To the best of our knowledge, this is the first report of a clinical case of MCF-like lesions associated with ovine herpesvirus-2 (OvHV-2) infection in young calves (Bos indicus) including central nervous symptoms that occurred in Três Lagoas city, Mato Grosso do Sul state, a border town near São Paulo state, Brazil. The diagnosis was based on typical histological lesions characterized by systemic lymphohistiocytic and fibrinoid vasculitis, confirmed by polymerase chain reaction and subsequent phylogenetic analysis of detected OvHV-2 sequences. This finding indicates that MCF disease is spread among herds concentrated in border areas between Mato Grosso do Sul and São Paulo states.(AU)


Assuntos
Animais , Bovinos , Infecções por Herpesviridae , Febre Catarral Maligna , Ovinos , Bovinos/lesões
5.
J. venom. anim. toxins incl. trop. dis ; 15(3): 553-561, 2009. tab, ilus
Artigo em Inglês | LILACS, VETINDEX | ID: lil-525821

Resumo

A four-year-old male goat with a history of neurological disorder was euthanized. It presented uncommon nodules in the brain and lungs associated with multiple abscesses, predominantly in the spleen and liver. Histological examination of brain and lung sections revealed yeast forms confirmed to be Cryptococcus gattii after a combination of isolation and polymerase chain reaction (PCR) procedures. Moreover, Corynebacterium pseudotuberculosis infection was diagnosed by PCR of samples from the lung, spleen and liver. The present report highlights the rare concurrent infection of C. gatti and C. pseudotuberculosis in an adult goat from São Paulo state, Brazil, and indicates the necessity of surveillance in the treatment of goats with atypical pulmonary infections associated with neurological disorders.(AU)


Assuntos
Animais , Cabras , Corynebacterium pseudotuberculosis , Cryptococcus gattii , Infecções , Doenças do Sistema Nervoso , Reação em Cadeia da Polimerase , Relatório de Pesquisa , Pulmão
6.
Artigo em Inglês | VETINDEX | ID: vti-444374

Resumo

A survey of Turkey Coronavirus (TCoV) and Astrovirus (TAstV-2) prevalence was carried out from February to December during 2006 year in semiarid region of Brazil, from a turkey producer area, localized in South Eastern of Brazil. To asses the risk factor related to clinical material, climatic condition and type of RT-PCR applied, cloacal swabs (CS), faeces, sera, bursa of Fabricius (BF), thymus (TH) and spleen (SP) and ileum-caeca region were collected from 30-day-old poults suffering of enteritis episode characterized as poult enteritis mortality syndrome (PEMS). The PEMS clinical features were characterized by watery to foamy faeces, light brown-yellow in colour and low mortality rate. Meteorological data (rainfall and relative humidity) observed during along the study presented monthly average temperature ranging from 39.3 and 31.2ºC, precipitation in rainy season from 40 to 270.3 mm/month, and no rain during dry season. Simplex RT-PCR gave odds ratio (OR) values suggesting that ileum-caeca region is at higher chance (OR=1.9; p=0.9741) to have both viral RNA than faeces (OR=1.5; p=0.7319). However, multiplex RT-PCR showed 3.98 (p=0.89982) more chance to give positive results in faeces than CS at dry season. The major risk factors seem to be low rate of humidity and high temperatures at winter, probably responsible for spread, easily, the TCoV and TAstv-2 among the flocks. The positive results of both virus suggested that they can play an important role in enteric disorders, associated to low humidity and high temperatures frequently found in tropical countries.


O presente estudo foi conduzido para avaliar a prevalência do Coronavirus dos perus (TCoV) e Astrovirus tipo 2 (TAstV-2) entre os meses de Fevereiro a Dezembro de 2006, em uma região produtora localizada no semi-árido a Sudeste do Brasil. Os principais fatores de risco associado a prevalência foram material clínico analisado, condições climáticas e tipo de técnica molecular empregada. Os sinais clínicos foram caracterizados como intenso fluido intestinal e baixo crescimento em aves jovens, sendo o material coletado swabs cloacais, fezes, soros, bursa de Fabrícius, segmentos do intestino delgado, timo e baço. Os dados meteorológicos (índice pluviométrico e umidade relativa) desta região, durante o período de estudo, foram de temperatura média mensal variando de 39.3 a 31.2ºC, precipitação na época chuvosa variando de 40 a 270.3mm/mês e ausência de chuva na estação fria e seca. A técnica de simplex RT-PCR resultou em valores de odds ratio (OR) que sugerem que a região do intestino delgado (junção íleo-cecal) possui alta chance (1.9 vezes) de gerar resultados positivos na amplificação de RNA viral que as fezes (1.5 vezes) analisadas. A técnica de multiplex RT-PCR demonstrou ser 3.98 vezes mais eficiente em promover resultados positivos nas fezes que nos swabs cloacais, durante a época de inverno. Os maiores fatores de risco encontrados foram baixa umidade relativa associada a altas temperaturas, durante a estação seca, o que pode permitir uma maior disseminação aérea do ambos os vírus entre os lotes estudados. A alta prevalência detectada para dois vírus sugerem que, no Brasil, estes representam os maiores responsáveis pelos surtos de enterite viral nas regiões semi-áridas, associado a baixas umidades e altas temperaturas típicas de países tropicais.

SELEÇÃO DE REFERÊNCIAS
DETALHE DA PESQUISA