Your browser doesn't support javascript.
loading
Mostrar: 20 | 50 | 100
Resultados 1 - 3 de 3
Filtrar
Mais filtros

Base de dados
Ano de publicação
Tipo de documento
Intervalo de ano de publicação
1.
Semina ciênc. agrar ; 42(3): 1259-1270, mai.-jun. 2021. tab
Artigo em Inglês | VETINDEX | ID: biblio-1371266

Resumo

The objective of this study was to evaluate the metabolic status of beef cows during the final third of gestation and thereafter until the end of the subsequent breeding season. The study was conducted using 30 beef cows, aged between 4 and 11 years, derived from crosses between Charolais and Nellore cattle. To assess the metabolic status of cows, we obtained measurements of body weight and condition (BW and BCS), and complemented these by analyzing the following blood metabolites: total proteins, globulins, albumin, glucose, cholesterol, and triglycerides. Assessments were performed at 95 days pre-calving, and again at 7, 21, 63, and 110 days post-calving. The experimental design was completely randomized with five collection periods and 30 repetitions (cows). The BW of cows was found to be highest at 110 days postpartum (489.1 kg), and loss of BW was observed between 21 and 63 days postpartum (-3.72 kg). The lowest BCS value was recorded after 63 days of lactation (2.85 points). With respect to blood metabolites, concentrations of total proteins were higher at 7 and 110 days postpartum relative to the levels recorded during gestation (8.3 and 8.3 vs. 7.7 g dL-1, respectively), whereas serum globulin levels were higher at 7, 21, and 110 days postpartum relative to those at gestation (5.2, 5.2, and 5.1 vs. 4.8 g dL-1, respectively). Compared with samples obtained during gestation, the highest levels of albumin (P < 0.05) were observed at 7, 63, and 110 days postpartum (3.1, 3.1, and 3.2 vs. 2.9 g dL-1, respectively). Serum glucose was higher during pregnancy and in the first week of lactation relative to the values recorded after 21 and 63 days of lactation (80.9 and 76.7 vs 71.5 and 72.3 mg dL-1, respectively). Moreover, cholesterol concentrations increased with the progression of lactation, with the highest value being recorded at 110 days postpartum (222.1 mg dL-1). Collectively, the findings of this study, indicate that Charolais × Nellore cows raised exclusively on native pasture mobilize body reserves, lose weight, and show a negative energy balance during the first weeks of lactation, with detrimental consequences for subsequent reproductive activity.(AU)


Avaliar o estado metabólico de vacas de corte do terço final de gestação até o final da estação reprodutiva subsequente foi o objetivo do presente estudo. Foram utilizadas trinta vacas de corte, oriundas do cruzamento entre as raças Charolês e Nelore, com idade entre 4 a 11 anos. Para avaliação do estado metabólico das vacas, foram tomadas as medidas de peso e escore de condição corporal (PC e ECC), sendo estas variáveis complementadas pela análise dos metabólitos sanguíneos: proteínas totais, globulinas, albumina, glicose, e colesterol e triglicerídeos. Estas avaliações foram realizadas aos 95 dias pré-parto e aos sete, 21, 63 e 110 dias após a parição. O delineamento experimental foi o inteiramente casualizado com cinco períodos de coleta e 30 repetições (vacas). As vacas apresentaram o maior PC aos 110 dias pós-parto (489,1 kg). Foi observado perda de PC entre 21 e 63 dias pós-parto (-3,72 kg). Menor valor de ECC foi obtido aos 63 dias de lactação (2,85 pontos). A concentração das proteínas totais foi maior aos sete e 110 dias pósparto em relação aos níveis obtidos durante a gestação (8,3 e 8,3 vs. 7,7 g dL-1, respectivamente). Níveis séricos de globulinas foram maiores aos sete, 21 e 110 dias pós-parto em relação à gestação (5,2; 5,2 e 5,1 vs. 4,8 g dL-1, respectivamente). Os maiores níveis de albumina foram observados aos sete, 63 e aos 110 dias pós-parto quando comparados à amostragem durante a gestação (3,1; 3,1 e, 3,2 vs. 2,9 g dL-1, respectivamente). A glicose sérica foi maior durante a gestação e na primeira semana de lactação em relação às coletas realizadas aos 21 e 63 dias de lactação (80,9 e 76,7 vs 71,5 e 72,3 mg dL-1, respectivamente). A concentração de colesterol aumentou com o avanço da lactação, com maior valor aos 110 dias pós-parto (222,1 mg dL-1). Vacas Charolês × Nelore criadas exclusivamente em pastagem nativa mobilizam reservas corporais, perdem peso e apresentam quadro de balanço energético negativo nas primeiras semanas de lactação, com consequências na atividade reprodutiva subsequente.(AU)


Assuntos
Animais , Feminino , Gravidez , Bovinos , Lactação , Bovinos/metabolismo , Pastagens , Período Pós-Parto , Peso Corporal
2.
Ciênc. Anim. (Impr.) ; 30(2): 9-22, 2020. tab, graf
Artigo em Português | VETINDEX | ID: biblio-1472617

Resumo

O objetivo do presente estudo foi avaliar a resposta agronômica e econômica da pastagem de aveia preta (cv. Embrapa 29 Garoa) submetida a diferentes fontes e doses de fertilização nitrogenada. O delineamento experimental utilizado foi o de blocos ao acaso, organizado em esquema fatorial: duas fontes de Nitrogênio x cinco doses de fertilização x três cortes. Trezentos resultados obtidos demonstraram que a cultura da aveia preta responde em potencial produtivo a partir de diferentes fontes e doses de fertilização nitrogenada, impactando de maneira diferenciada sobre o produto animal. A escolha da dose de fertilização dentro das distintas fontes de Nitrogênio depende da eficiência de utilização do Nitrogênio em produção de forragem e a sua conversão em produção animal, aliado à remuneração do produto e custos envolvidos com a implantação da pastagem. A aplicação de ureia como fonte de Nitrogênio proporcionou maior produção de matéria seca por corte na cultura de aveia preta quando comparado ao sulfato de amônio. As maiores eficiências de utilização de nitrogênio foram obtidas com a aplicação de 45 kg ha-1 de ureia e sulfato de amônio. A cultura de aveia preta responde biologicamente até a dose de fertilização nitrogenada de 90 kg de N ha-1. As aplicações de 45 kg de N ha-1 na forma de ureia e 23 kg ha-1 de sulfato de amônio foram economicamente viáveis nas condições em que o estudo foi realizado.


The objective of this study was to evaluate the agronomic and economic response of black oat pasture (cv. Embrapa 29 Garoa) submitted to different nitrogen fertilization sources and doses. The experimental design used was a randomized block design, arranged in a factorial scheme: two sources of nitrogen x five fertilization doses x three cuts. Three hundred results obtained demonstrated that black oat crop responds in productive potential from different sources and doses of nitrogen fertilization, impacting differently on the animal product. The choice of fertilization dose within the different sources of nitrogen will depend on the efficiency of nitrogen utilization in fodder production and its conversion to animal production, coupled with the product remuneration and costs involved with pasture implantation. The application of urea as nitrogen source provided greater production of dry matter per cut in black oat culture when compared to ammonium sulfate. The highest efficiencies in the use of nitrogen were obtained by applying 45 kg ha-1 of urea and ammonium sulfate. Black oat culture responds biologically to the nitrogen fertilization dose of 90 kg N ha-1. The applications of 45 kg of N ha-1 in the form of urea and 23 kg ha-1 of ammonium sulfate were economically feasible under the conditions in which the study was carried out.


Assuntos
Avena/crescimento & desenvolvimento , Avena/efeitos dos fármacos , Nitrogênio/administração & dosagem
3.
Ciênc. Anim. (Impr.) ; 30(2): 9-22, 2020. tab, graf
Artigo em Português | VETINDEX | ID: vti-29927

Resumo

O objetivo do presente estudo foi avaliar a resposta agronômica e econômica da pastagem de aveia preta (cv. Embrapa 29 Garoa) submetida a diferentes fontes e doses de fertilização nitrogenada. O delineamento experimental utilizado foi o de blocos ao acaso, organizado em esquema fatorial: duas fontes de Nitrogênio x cinco doses de fertilização x três cortes. Trezentos resultados obtidos demonstraram que a cultura da aveia preta responde em potencial produtivo a partir de diferentes fontes e doses de fertilização nitrogenada, impactando de maneira diferenciada sobre o produto animal. A escolha da dose de fertilização dentro das distintas fontes de Nitrogênio depende da eficiência de utilização do Nitrogênio em produção de forragem e a sua conversão em produção animal, aliado à remuneração do produto e custos envolvidos com a implantação da pastagem. A aplicação de ureia como fonte de Nitrogênio proporcionou maior produção de matéria seca por corte na cultura de aveia preta quando comparado ao sulfato de amônio. As maiores eficiências de utilização de nitrogênio foram obtidas com a aplicação de 45 kg ha-1 de ureia e sulfato de amônio. A cultura de aveia preta responde biologicamente até a dose de fertilização nitrogenada de 90 kg de N ha-1. As aplicações de 45 kg de N ha-1 na forma de ureia e 23 kg ha-1 de sulfato de amônio foram economicamente viáveis nas condições em que o estudo foi realizado.(AU)


The objective of this study was to evaluate the agronomic and economic response of black oat pasture (cv. Embrapa 29 Garoa) submitted to different nitrogen fertilization sources and doses. The experimental design used was a randomized block design, arranged in a factorial scheme: two sources of nitrogen x five fertilization doses x three cuts. Three hundred results obtained demonstrated that black oat crop responds in productive potential from different sources and doses of nitrogen fertilization, impacting differently on the animal product. The choice of fertilization dose within the different sources of nitrogen will depend on the efficiency of nitrogen utilization in fodder production and its conversion to animal production, coupled with the product remuneration and costs involved with pasture implantation. The application of urea as nitrogen source provided greater production of dry matter per cut in black oat culture when compared to ammonium sulfate. The highest efficiencies in the use of nitrogen were obtained by applying 45 kg ha-1 of urea and ammonium sulfate. Black oat culture responds biologically to the nitrogen fertilization dose of 90 kg N ha-1. The applications of 45 kg of N ha-1 in the form of urea and 23 kg ha-1 of ammonium sulfate were economically feasible under the conditions in which the study was carried out.(AU)


Assuntos
Avena/efeitos dos fármacos , Avena/crescimento & desenvolvimento , Nitrogênio/administração & dosagem
SELEÇÃO DE REFERÊNCIAS
DETALHE DA PESQUISA